Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Cocaína encontrada na Casa Branca, Serviço secreto investiga como, quem e quando

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é hunter%20biden%20cocaine.jpg

O Serviço Secreto confirmou nessa terça-feira os rumores do dia anterior de que estava investigando um “item desconhecido” encontrado na biblioteca da Casa Branca no domingo, que foi descrito no tráfego de rádio como uma substância “semelhante” à cocaína. A descoberta da cocaína surge dois dias depois que Hunter Biden, viciado em crack em recuperação, foi visto pela última vez na Casa Branca; ainda assim, parece haver algum “mistério” sobre como a cocaína foi parar lá.

Cocaína encontrada na Casa Branca, Serviço secreto investiga como, quem e quando

Fonte: Zero Hedge

“Na noite de domingo, o complexo da Casa Branca foi fechado por precaução enquanto oficiais da divisão uniformizada do Serviço Secreto investigassem um item desconhecido encontrado dentro de uma área de trabalho”, disse o porta-voz do Serviço Secreto Anthony Guglielmi em um comunicado, acrescentando que o corpo de bombeiros de DC determinou que a substância não representava uma ameaça … embora certamente pudesse apresentar a Hunter Biden horas de material de vídeo totalmente novo para seu infame lap top.

Em um despacho com carimbo de data e hora de 20h49, um bombeiro da equipe de materiais perigosos do departamento de Washington DC transmitiu por rádio os resultados de um teste: “Temos uma barra amarela dizendo que é cloridrato de cocaína”.

A breve transmissão foi registrada em um site chamado openmhz.com, que permite às pessoas ouvir transmissões de rádio ao vivo e arquivadas da polícia e dos bombeiros. Um dos funcionários familiarizados com a investigação, falando sob condição de anonimato para discutir um caso aberto, disse que a transmissão às 8h49 foi da ligação da Casa Branca no domingo à noite. O funcionário descreveu a quantidade da substância como pequena, o que provavelmente significa que a maior parte da cocaína já havia sido consumida.

A descoberta veio dois dias depois que Hunter Biden, viciado em crack em recuperação, foi visto pela última vez na Casa Branca; ainda assim, parece haver algum “mistério” sobre como a cocaína foi parar lá.

A ‘Famiglia’ Biden voltou à Casa Branca para as comemorações do Dia da Independência, enquanto o Serviço Secreto continua investigando a descoberta. O porta-voz do Serviço Secreto, Gulielmi, disse que o presidente Joe Biden não estava na mansão executiva quando a substância foi descoberta.

“O corpo de bombeiros de DC foi chamado para avaliar e rapidamente determinou que o item não era perigoso. O item foi enviado para avaliação adicional e uma investigação sobre a causa e a maneira como ele entrou na Casa Branca está pendente”, disse ele, rindo. insinuando que houve alguma “confusão” sobre como o crack entrou na propriedade da família Blowden Biden em DC, já que tudo está sendo leiloado para Pequim. Aqui está uma ideia: como Hunter tem o hábito de gravar todos os seus encontros íntimos com o crack, basta verificar as últimas gravações de vídeo de seu celular.

Em seu relatório, a ABC observa que “o cloridrato de cocaína pode ser usado como anestésico ou para controlar hemorragias, mas também é considerado como tendo efeitos semelhantes ao crack, segundo o estudo National Library of Medicine National Center for Biotechnology Information”, que sugere que o tipo de cocaína encontrado era de uma variedade particular, especialmente próxima e querida ao coração de Hunter Biden.

“Os efeitos fisiológicos e psicoativos da cocaína são semelhantes, independentemente de ser na forma de cloridrato de cocaína ou crack (base de cocaína)”, diz o estudo. Você aprende algo novo todos os dias. O “item” foi enviado para um laboratório do Serviço Secreto para mais testes, disseram as fontes.

Na terça-feira, a Casa Branca encaminhou as perguntas dos repórteres sobre o assunto ao Serviço Secreto, porque o que mais eles poderiam dizer: “para pagar a dependência de crack de Hunter, Joe teve que vender até o Resolute Desk para Pequim”. Claro, isso é uma piada boba: afinal de contas, imagine o que os aliados internacionais – e inimigos – da América pensariam se algum desse noticiário especial de Jerry Springer, ao vivo da Casa Branca, se revelasse remotamente verdadeiro…

As travessuras com cocaína de Hunter Biden acontecem poucos dias depois que o jovem Biden chegou a um acordo judicial com os promotores do Departamento de Justiça para evitar a prisão depois de mentir em um formulário federal para comprar uma arma de fogo. Ele testemunhou afirmando que não usava e não era viciado em substâncias ilegais – fato que o desqualificaria para comprar a arma. A forma contradizendo os cronogramas e as afirmações feitas estão nas próprias memórias de Hunter Biden.

Críticos de Biden e conservadores criticaram o acordo judicial de Hunter, alegando que qualquer pessoa que não fosse o filho do presidente receberia pena de prisão pelo mesmo crime. O acordo também viu Hunter se declarar culpado de duas contravenções fiscais que teriam sido um crime – e significariam prisão – para qualquer outra pessoa, exceto o filho do presidente viciado em crack e em prostitutas.

Pensando bem, havia muitos motivos para Hunter estar comemorando na apropriadamente chamada Casa Branca . . . da China.


“O indivíduo é deficiente mentalmente [os zumbis], por ficar cara a cara, com uma conspiração tão monstruosa, que nem acredita que ela exista. A mente americana [humana] simplesmente não se deu conta do mal que foi introduzido em seu meio. . . Ela rejeita até mesmo a suposição de que as [algumas] criaturas humanas possam adotar uma filosofia, que deve, em última instância, destruir tudo o que é bom, verdadeiro e decente”.  – Diretor do FBI J. Edgar Hoover, em 1956.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *