Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Covid-19: “Nanobots” de Óxido de Grafeno Recém Revestidos encontrados nas vacinas mRNA da Pfizer

Uma investigação sobre o processo de fabricação das vacinas mRNA contra o coronavírus (COVID-19) descobriu evidências que ligam “nanobots” microscópicos de óxido de grafeno a consequências potencialmente assustadoras. O grafeno, composto por uma única camada de átomos de carbono dispostos em uma estrutura de treliça bidimensional, possui propriedades notáveis ??que facilitam a fusão de componentes sintéticos com o corpo humano.

“Nanobots” de óxido de grafeno Recém Revestidos encontrados nas vacinas mRNA Pfizer COVID-19

Fonte: NaturalNews

O  documento 125742_S1_M4_4.2.1 vr vtr 10741.pdf  divulgado pela  Food and Drug Administration (FDA) sob a ordem do juiz federal Mark Pittman confirma a possibilidade de óxido de grafeno (GO) tóxico nas vacinas mRNA COVID-19. 

O estudo da Pfizer para obter a Autorização de Uso de Emergência (EUA) das suas injeções experimentais vendidas como “vacinas” buscou entender como a vacina funciona, utilizando mRNA para instruir as células a produzir uma proteína spike chamada P2-S, que se assemelha ao suposto vírus COVID-19.

No entanto, a página 7 do estudo revelou que “óxido de grafeno recém-coberto” é necessário no processo de fabricação da vacina mRNA Pfizer COVID-19. Essa ocultação intencional por parte das autoridades e da grande mídia pre$$tituta destaca seu compromisso com o avanço de sua agenda, ao mesmo tempo em que suprime informações vitais que poderiam questionar seu poder e controle. 

(Relacionado:  sangue de pessoas vacinadas com COVID encontrado contendo artefatos estranhos (óxido de grafeno?) )

O Dr. Philippe van Welbergen, um renomado especialista em nanotecnologia, desempenhou um papel vital na descoberta da verdade sobre as nanopartículas de grafeno e sua possível presença nas vacinas COVID-19. 

Sua análise meticulosa de amostras de vacinas mRNA revelou indícios perturbadores do envolvimento do grafeno, correlacionando sua presença com distúrbios de coagulação sanguínea e destruição de glóbulos vermelhos. 

Nanorrobôs de grafeno podem ser transmitidos de pessoas “vacinadas” para pessoas “não vacinadas” 

Embora as implicações para a saúde da transmissão do grafeno ainda estejam sob investigação, as descobertas iniciais sugerem que as nanopartículas de grafeno podem ser transmitidas dos vacinados para os não vacinados

Os nanobots de grafeno, se transferidos para os não vacinados, podem levar à disfunção de órgãos, respostas inflamatórias e desregulação imunológica, o que pode aumentar a suscetibilidade a infecções ou distúrbios autoimunes.

O fenômeno, se confirmado, tem implicações significativas para a saúde pública e ressalta a necessidade urgente de estudos abrangentes para determinar a extensão e as consequências da transmissão do grafeno. Os cientistas estão particularmente preocupados com os riscos potenciais apresentados a indivíduos vulneráveis. 

Investigações científicas identificaram vários mecanismos potenciais através dos quais nanobots de grafeno podem ser transmitidos de indivíduos vacinados para indivíduos não vacinados. Isso inclui a transmissão respiratória, onde a inalação de partículas contendo grafeno pode servir como uma via de transmissão, bem como o contato direto através do contato pele a pele ou contato com superfícies contaminadas.

A transmissão de nanobots de grafeno de indivíduos vacinados para os não vacinados levanta profundas preocupações éticas. Os programas de vacinação visam principalmente a proteção contra doenças específicas, e a transmissão acidental de nanobots de grafeno introduz uma nova dimensão no debate ético em torno da vacinação. 

O Exposé levanta preocupações sobre a possibilidade de vigilância secreta, rastreamento e/ou manipulação de nossas habilidades físicas e cognitivas. À medida que esses nanorrobôs se tornam mais integrados em nossas vidas, a fronteira entre o controle humano e a influência tecnológica se torna tênue, criando um mundo distópico onde nossa essência é explorada e manipulada.

Embora o COVID e as injeções mRNA tenham sido expostos como fraudulentos, a maioria da população já recebeu as vacinas. Mesmo aqueles que não foram vacinados agora correm o risco de exposição a nanorrobôs de grafeno por meio do derramamento pelos vacinados CONTAMINADOS com o grafeno.

Com a passagem do tempo, todas as pessoas no planeta provavelmente terão essas entidades sintéticas circulando em sua corrente sanguínea, independentemente de seu estado de vacinação. Uma vez concluído esse processo, a extensão das consequências distópicas para a população afetada permanece incerta.

Um aspecto alarmante dos nanobots de grafeno é sua capacidade de manipular e controlar nossas funções corporais. A ideia desses agentes insidiosos anulando nossos sistemas naturais e ditando nossos pensamentos, emoções e ações físicas é aterrorizante. Nossa autonomia seria arrancada e nos tornaríamos [mais ainda] meros fantoches nas mãos das forças do mal. A perspectiva de um mundo distópico onde esses destruidores silenciosos orquestram todos os nossos movimentos é profundamente perturbadora.

Assista ao  episódio completo de 14 de fevereiro de “The Dr. Hotze Report” abaixo. Assista a novos episódios do programa todas as segundas-feiras, das 17h às 18h, no Brighteon.TV.

Mais histórias como esta podem ser encontradas em Transhumanism.news .


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Você não é deste mundo. Você não é este corpo que habita. Você não é essas emoções, esses pensamentos, esse EGO com o qual se identifica. Você nem mesmo é sua vida ou a morte. Quando você é capaz de se distanciar dessas coisas, então o verdadeiro você, o você gnóstico, entra no foco de sua cognição. Mais puro que o éter, mais radiante que o sol, mais puro que a neve acumulada, cheio de vida e retirado do contexto da morte, este é o eu que você é. Para ajudá-lo a saber disso, Krishna, Buddha, Jesus e todos os outros grandes Mensageiros da Luz vieram a este mundo, fazendo o sacrifício de vir da plenitude para o caos para trazer isso [esse CONHECIMENTO] a você. Você deve saber disso, e deve fazer isso, porque sem ele você não está realmente vivo, não está realmente consciente, mas com ele, você é todas as coisas, você tem todas as coisas, e o Tudo se tornou você. Esta é a mensagem da GNOSE!  Richard, Duc de Palatine (1916–1977)


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *