browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Elites de Davos advertem que “Transição Global Dolorosa” não deve ser resistida pelos Estados-Nação (Vídeos)

Posted by on 24/05/2022

Enquanto o chefe do Fórum Econômico Mundial, o khazar Rothschild Klaus Schwab, proclamou que “o futuro é construído por nós” na abertura do encontro anual de Davos, dois outros membros das elites europeias declararam que a crise energética global é uma “transição” que será “dolorosa” para a maioria, mas não deve ser resistido por nações tentadas a preservar sua própria soberania sobre a “Agenda Global” dos oligarcas de Davos.

Elites de Davos advertem que “Transição Global Dolorosa” não deve ser resistida pelos Estados-Nação (Vídeo)

Fonte: Summit News

Schwab chamou os convocados de “comunidade poderosa” e declarou: “Temos os meios para melhorar o estado do mundo, mas são necessárias duas condições: a primeira, é que ajamos todos como partes interessadas de comunidades maiores, para que servimos não apenas nossos interesses próprios, mas também servimos à comunidade. Isso é o que chamamos de ‘responsabilidade das partes interessadas’”.

“E segundo, que colaboremos”, continuou ele, acrescentando “E esta é a razão pela qual você encontra muitas oportunidades aqui durante a reunião para se engajar em… ações e iniciativas de impacto para progredir em questões específicas da agenda global”.

NOVIDADE’ – Klaus Schwab diz aos participantes de seu Fórum Econômico Mundial em Davos que “o futuro está sendo construído por nós” [isto é ELES, os oligarcas de Davos . . . se nós deixarmos . . .

À medida que as discussões avançavam na segunda-feira, o vice-chanceler alemão Robert Habeck falou sobre a crise energética, alertando que os governos de nações individuais não devem procurar proteger seus próprios cidadãos, mas seguir “a regra dos mercados”.

Em outras palavras, os países precisam se alinhar com a agenda de ‘Grande Reinicialização’ dos globalistas :

Durante um painel do Fórum Econômico Mundial sobre a crise energética, o vice-chanceler alemão Robert Habeck disse que os países devem resistir à “tentação de cuidar primeiro de seus próprios interesses”. Ele acrescentou que a sustentabilidade requer uma mudança na “regra dos mercados”.

Durante outra discussão, o CEO financeiro norueguês Kjerstin Braathen descreveu a turbulência global de energia como uma “transição”, embora admitindo que haverá escassez em massa e dificuldades econômicas, mas alegando que a “dor” [para os camponeses] “vale a pena”.

Interessante que essa elitista de Davos usou exatamente o mesmo fraseado de Joe Biden no mesmo dia:

Joe Biden: “Quando se trata dos preços do gás, estamos passando por uma transição INCRÍVEL”

O jornalista Andrew Lawton documentou mais da cabala de Davos babando sobre as possibilidades de controle global que sua Grande Reinicialização poderia gerar:

O presidente do Grupo Alibaba, J. Michael Evans, se vangloria no Fórum Econômico Mundial sobre o desenvolvimento de um “rastreador de pegada de carbono individual” para MONITORAR o que você compra, o que come e onde [e quando].

A comissária australiana de segurança eletrônica, Julie Inman Grant, disse ao Fórum Econômico Mundial que precisamos de uma “recalibração” da liberdade de expressão.

No painel do Fórum Econômico Mundial sobre um “Sistema Tributário Global Reimaginado”, a diretora executiva da Oxfam, Gabriela Bucher, pede uma taxa global de imposto corporativo de 25% e reclama que os países estão reduzindo impostos para serem competitivos.

Em entrevista para uma âncora da CNN, o presidente do Credit Suisse e o principal banqueiro central da França discutem com entusiasmo a chegada das moedas digitais do banco central (CBDC) dentro de cinco anos no Fórum Econômico Mundial em Davos.

E em sua primeira aparição pessoalmente em Davos, desde que atacou Trump como um “vigarista, narcisista”(e alertou que “a economia superaquecida [?!] dos EUA não pode ser mantida em ebulição por muito tempo”) , o bilionário judeu khazar George Soros revelou seu discurso anual tradicionalmente antecipado, mirando diretamente na China (nada de novo), mas adicionando a Rússia à sua lista de alvos.

O mestre de marionetes de 90 anos certamente não está ficando mais jovem (parecendo mais velho do que Henry Kissinger, de 98 anos, que ganhou as manchetes no início do dia), quando alertou que a invasão da Ucrânia pela Rússia abalou a Europa e pode ser o início de outra guerra mundial.

“Outras questões que preocupam toda a humanidade – combater pandemias e mudanças climáticas, evitar guerra nuclear, manter instituições globais – tiveram que ficar em segundo plano nessa luta”, disse Soros,“É por isso que digo que nossa civilização pode não sobreviver.” [especialmente se der ouvidos a homens decrépitos como ele próprio, um vampiro da riqueza das nações]

Visando os líderes da Rússia e da China, Soros disse:

Os dois líderes cometeram “erros incompreensíveis”, acrescentando que, “Putin esperava ser recebido na Ucrânia como um libertador; Xi Jinping está aderindo a uma política Zero Covid que não pode ser sustentada.”

Atacar a China não é novidade, pois em 2019, o ex-gerente de fundos de hedge alertou para o “perigo mortal” do uso da inteligência artificial pela China para reprimir seus cidadãos, um tema que ele voltou a tocar em seu discurso hoje.

“A IA é particularmente boa em produzir instrumentos de controle que ajudam regimes repressivos e colocam em risco sociedades abertas”, disse Soros. “A Covid-19 também ajudou a legitimar os instrumentos de controle porque são realmente úteis para lidar com o vírus.”

Mas seus pensamentos finais foram no mínimo sinistros quando ele adicionou a Rússia à sua lista de merda, avisando que, traduzido livremente: derrotem Putin ou todos nós vamos morrer…

“Portanto, devemos mobilizar todos os nossos recursos para encerrar a guerra mais cedo. A melhor e talvez única maneira de preservar nossa civilização é derrotar Putin o mais rápido possível. Esse é o resultado final”.

Transcrição completa da manifestação de Soros aqui


“E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.  Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá FOMES, PESTES e TERREMOTOS, em vários lugares. Mas todas estas coisas são [APENAS] o princípio de dores”.  Mateus 24:6-8


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


“O indivíduo é deficiente mentalmente [os zumbis], por ficar cara a cara, com uma conspiração tão monstruosa, que nem acredita que ela exista. A mente americana [humana] simplesmente não se deu conta do mal que foi introduzido em seu meio. . . Ela rejeita até mesmo a suposição de que as [algumas] criaturas humanas possam adotar uma filosofia, que deve, em última instância, destruir tudo o que é bom, verdadeiro e decente”.  – Diretor do FBI J. Edgar Hoover, em 1956


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.