Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

EUA Buscam Guerra Direta contra a Rússia e a Bielorrússia

Os EUA estão fazendo planos para iniciar uma guerra direta contra a Rússia e sua aliada Bielorrússia, alertou o chefe da inteligência militar bielorrussa na quinta-feira. O cenário está se tornando mais provável à medida que a guerra por procuração dos países da OTAN e EUA na Ucrânia e outras maneiras de prejudicar as duas nações estão falhando, afirmou.

Os EUA querem lançar ataques à Rússia e Bielorrússia desde a Polônia e dos países bálticos [Estônia, Letônia e Lituânia], afirmou o chefe da inteligência militar da Bielorrussia.

Fonte: Rússia Today

O território da Polônia e dos estados bálticos está sendo transformado em um palco, a partir do qual os EUA planejam desencadear um novo conflito sangrento na Europa, visando a Federação Russa e seus aliados”, disse o major-general Ruslan Kosygin.

Ele citou as tropas de treinamento da OTAN para uma rápida implantação na Europa Oriental e o desenvolvimento de sistemas de mísseis antibalísticos na região como evidência da crise iminente. Outra prova, afirmou ele, são as “tentativas perigosas de alguns políticos poloneses de iniciar o retorno das chamadas regiões historicamente polonesas” no oeste da Ucrânia e na Bielorrússia.

O general disse que sua agência acredita que as nações ocidentais estão se preparando para um ataque contra a Bielorrússia e a Rússia sob o pretexto de dissuadir a Rússia de lançar uma invasão a Europa, que é como a OTAN justifica sua formação militar na Europa Oriental. A Bielorrússia “não favorece” o cenário de uma guerra, mas agirá de forma decisiva, se isso se tornar realidade, disse Kosygin.

Ele disse que uma escalada está se tornando cada vez mais possível porque “o Ocidente está percebendo que os métodos tradicionais de agressão híbrida contra a Rússia e a Bielorrússia não estão produzindo os resultados desejados”.

O confronto direto com a Polônia e os países bálticos, se começar, seria semelhante às hostilidades na Ucrânia em termos de origem principal, disse Kosygin. A Ucrânia “foi deliberadamente bombardeada com armas desde 2014. Foi treinada para lutar, e lutar particularmente contra os russos” , disse ele.

“Infelizmente, sentimentos anti-russos e ultimamente anti-bielorrussos semelhantes foram injetados da mesma maneira nas mentes das pessoas da Polônia e dos países bálticos” , acrescentou.

A Rússia enviou tropas para a Ucrânia em 24 de fevereiro, citando o fracasso de Kiev em implementar os acordos de Minsk, projetados para dar às regiões de Donetsk e Lugansk status especial dentro do estado ucraniano. Os protocolos, intermediados pela Alemanha e pela França, foram assinados pela primeira vez em 2014. O ex-presidente ucraniano Petro Poroshenko admitiu que o principal objetivo de Kiev era usar o cessar-fogo para ganhar tempo e “criar forças armadas poderosas”.

Em fevereiro de 2022, o Kremlin reconheceu as repúblicas do Donbass como estados independentes e exigiu que a Ucrânia se declarasse oficialmente um país neutro que nunca se juntaria a nenhum bloco militar ocidental. Kiev insiste que a ofensiva russa foi completamente espontânea.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


“O indivíduo é [TÃO] deficiente mentalmente [os zumbis], por ficar cara a cara, com uma conspiração tão monstruosa, que nem acredita que ela exista. A mente americana [humana] simplesmente não se deu conta do mal que foi introduzido em seu meio. . . Ela rejeita até mesmo a suposição de que as [algumas] criaturas humanas possam adotar uma filosofia, que deve, em última instância, destruir tudo o que é bom, verdadeiro e decente”.  – Diretor do FBI J. Edgar Hoover, em 1956


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *