browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Ex-Agentes insiders que expuseram as 17 Agências de Inteligência dos EUA (2)

Posted by on 03/10/2019

As agências de Inteligência dos EUA se transformaram em um monstro gigante. É uma criatura monstruosa que está formando a base da grade de controle tecnológico (do DEEP STATE) que está sendo erguida e lançada ao nosso redor como uma rede que apanha tudo e controlará todos. 

À medida que os conspiradores da NWO-Nova Ordem Mundial (DEEP STATE) tentam empurrar o mundo para um regime de controle total com seu modelo de tecnocracia (governar pelo uso e controle da tecnologia), a  Comunidade de Inteligência dos EUA. é fundamental para a execução dos seus planos. 

Tradução, edição e imagens: Thoth3126@protonmail.ch

Uma Lista de 20 Ex-Agentes insiders informantes que expuseram as agências da Comunidade de Inteligência dos EUA. – Parte 2, FINAL (clique aqui para a parte 1)

Fontehttp://freedom-articles.toolsforfreedom.com/

A Comunidade de Inteligência dos EUA em muitos aspectos, é a maior ameaça para uma sociedade realmente livre de manipulações e controle de qualquer tipo por um estado totalitário. Uma vez que a Comunidade de Inteligência tem acesso à informação pessoal e privada de qualquer pessoa à sua vontade, o potencial de subornar, chantagear, manipular ou controlar indivíduos – do inspetor de estacionamento ao presidente do país – permanece intacto. 

Este artigo é a segunda e última parte da série (clique aqui para a parte 1). A lista de antigos agentes e denunciantes abaixo, todos os quais expuseram a Comunidade de Inteligência de alguma forma, inclui não apenas insiders informantes ex-oficiais da CIA, mas também ex-agentes da NSA, do FBI e ex-denunciantes da DIA, bem como denunciantes da Comunidade de Inteligência de outras nações fora dos EUA.

Ex-agentes da CIA da Comunidade de Inteligência

8. Philip Giraldi:  Giraldi é ex-funcionário da CIA e ex-diretor do Conselho para o Interesse Nacional, uma organização sem fins lucrativos e não partidária dos EUA nos Estados Unidos, que trabalha para “políticas do Oriente Médio que atendem o interesse nacional americano”. Giraldi tem sido franco em suas críticas ao Estado (DEEP STATE) Profundo, à máquina de guerra americana e à influência israelense (judeus khazares) adversa e nefasta sobre os funcionários do governo, militares e o congresso dos EUA. 

Ele expôs a propaganda dos White Helmets na Síria e a Guerra contra o Terror. Giraldi escreve  que

“eu caracterizaria o terrorismo internacional como uma falsa ameaça a nível nacional, e tenha sido exagerado através da mídia e o medo a tal ponto que parece muito mais perigoso do que realmente é”. 

Ele disse que a idéia de que o presidente sírio Assad atacou seu próprio povo (com armas químicas no início do ano em 2017) foi (MAIS) uma farsa. Ele também perguntou a questão-chave sobre por que os EUA estão para atacar o IRÃ quando deveria estar visando a Arábia Saudita (um aliado de ISAREL).

9. Philip Agee:  o falecido Philip Agee, que morreu em 2008, foi um ex-funcionário de caso da CIA com uma consciência que “assoprou o apito”, se tonou um insider denunciante das atividades covardes e nefastas da CIA. Ele trabalhou na agência durante a década de 1950 e finalmente saiu em 1968. Ele se tornou um denunciante e autor de vários livros que expõem a agência. 

Quando os EUA revogaram seu passaporte em 1979, ele pela primeira vez morou em Granada em 1980 até que o Bishop e seu governo foi derrubado pelos EUA, depois na Nicarágua até 1990, quando os sandinistas foram derrubados pelos EUA, depois na Alemanha e Cuba. Ele conhecia em primeira mão as atividades subversivas da CIA e o terrorismo praticado pela agência na América Central e do Sul. O ex-diretor da CIA e mais tarde o presidente Bush (sênior) chamaram Agee de um “traidor”. 

10. John Stockwell:  Stockwell trabalhou com a CIA durante suas operações secretas em Angola, Congo e Vietnã. Depois que ele deixou a agência, ele expôs como as principais atividades da CIA no controle do tráfico internacional de drogas, assassinando presidentes estrangeiros, derrubando governos legalmente eleitos, instalando regimes de fantoches estrangeiros e destruindo o meio ambiente – estão inter-relacionadas. Ele declarou corajosamente que a CIA era contraproducente para a segurança nacional. Em 1978, ele apareceu em no programa  60 minutes para expor que o diretor da CIA William Colby e o assessor de segurança nacional Henry Kissinger haviam mentido para o Congresso sobre as operações da CIA.

Ex- agente da CIA Gene “Chip” Tatum

11. Chip Tatum: O  Ex-agente da CIA, Chip Tatum, trabalhou em Black Operations (Operações secretas e de orçamento secreto), no comércio de tráfico de drogas entre os EUA e os países da América Central. Ele pessoalmente voou um avião com carga que, mais tarde descobriu, acabou por ser cocaína.

Tatum foi ameaçado para não falar, mas expôs os detalhes lúgubres do anel de contrabando de cocaína na cidade de Mena, Arkansas, que envolveu Bill Clinton até o pescoço. Além disso, Tatum afirma que o exército de assassinos de Bush teve Barry Seal e Manuel Noriega assassinados, e também deu a Tatum a ordem de matar o candidato presidencial dos EUA Ross Perot (o que ele se recusou a fazer). 

Agentes Ex-NSA e denunciantes do Complexo de Inteligência Militar

De muitas maneiras, a NSA tornou-se o ponto focal da raiva das pessoas em ser constantemente supervisionadas e espionadas, especialmente depois que Edward Snowden vazou tantos autênticos documentos NSA para o público, através de jornalistas como Glenn Greenwald. Os EUA agora se assemelham a uma ditadura com uma via de informação unidirecional, onde o Estado captura informações sobre seus cidadãos e evita que seus cidadãos saibam sobre isso. Isso está exatamente de acordo com o que foi descrito de um dos falcões para a implantação da NWO (agora falecido) Zbigniew Brzezinski, como ele abertamente falou em seu livro Between Two Ages: America’s Role in the Technetronic Era:

“A era tecnotrônica envolve a aparência gradual de uma sociedade mais controlada. Tal sociedade seria dominada por uma elite, sem restrições dos valores tradicionais. Em breve, será possível afirmar uma vigilância quase contínua sobre todos os cidadãos e manter arquivos completos e atualizados contendo até mesmo a informação mais pessoal e íntima sobre o cidadão. Esses arquivos serão sujeitos a recuperação instantânea pelas autoridades “.

“Nós queremos todos os seus dados”. A NSA, um lince da rede de vigilância da  Comunidade de Inteligência

Abaixo estão 5 denunciantes da NSA, 4 dos quais saíram ao público antes de Snowden.

12. Edward Snowden:  Snowden explodiu na cena pública em junho de 2013 com uma história que capturou a imaginação de bilhões de pessoas ao redor do mundo. Com apenas a idade de 29 anos de idade, mas com uma grande quantidade de calma, confiança e integridade moral, e um alto nível de inteligência, Snowden deixou sua vida confortável no Havaí (incluindo deixar sua namorada e uma receita anual de + US$ 100.000) e fugiu para Hong Kong com laptops e vários pendrives carregados de documentos genuínos classificados e altamente secretos da NSA. Lá se encontrou com os jornalistas Greenwald, Laura Poitras e Ewen MacAskill do jornal The Guardian para entregar as informações que havia coletado dos segredos da NSA para serem expostas ao público em geral (Foi feito um filme sobre Snowden em que é mostrado o que acontece dentro da Comunidade de Inteligência dos EUA).

Para proteger sua vida, Snowden deu todos os arquivos a várias outras fontes. Ele instruiu-os a liberar toda a informação no caso de sua morte. Graças a Snowden, inúmeros programas de NSA, que só eram conhecidos por pesquisadores de conspiração ávidos, tornaram-se conhecimentos públicos, já que a evidência de uma escuta telefônica sem mandados  estava em preto e branco para qualquer um ver. 

O ex-funcionário da CIA e ex-contratado da NSA Edward Snowden, indiscutivelmente o denunciante mais famoso da história do mundo.

Snowden é especialmente conhecido por expor detalhes em ambos os programas Upstream Collection (Blarney, Fairview, Oakstar e Stormbrew),  programas  Downstream Collection (PRISM) e outros projetos ou programas como XKeyscore, Echelon, Carnivore, Dishfire, Stoneghost, Tempora, Frenchelon, Fairview, Mystic, DCSN, Boundless Informant, Bullrun, Pinwale, Stingray e SORM. O primeiro documento da Snowden publicado pelo Guardian  foi sobre o tribunal secreto (um tribunal da FISA) que autoriza a NSA a coletar os registros telefônicos de milhões de clientes da Verizon nos EUA.

O objetivo é que a NSA e a Comunidade de Inteligência forçaram as empresas (grandes ou pequenas) a espionar. Eles então proibiram essas empresas de dizer ao público de que todos eram (e ainda somos) espionados. Um número surpreendente de agentes de diferentes áreas e agências podem acessar e analisar uma quantidade obscena de dados seus e sobre você. A NSA contornou a lei sobre não espionar os americanos através da sua parceria com o GCHQ da Grã-Bretanha, porque os dados americanos podem ser encaminhados através do GCHQ e depois se tornarem dados “estrangeiros”.

Snowden alcançou seu objetivo de colocar o tema da vigilância de massa total no foco público, pelo menos aos mais conscientes, com a esperança de provocar discussões e debates. No entanto, apesar desse sucesso, a NSA continua a ser um instrumento do Deep State e continua suas atividades nefastas em grande parte sem sofrer perturbações.

O agente da Ex-NSA, William Binney, revela o verdadeiro propósito e intenção da Comunidade de Inteligência.

13. William Binney:  William Binney trabalhou na NSA ao longo de 30 anos, incluindo tempo como diretor do grupo de relatórios de análises geopolíticas e militares da NSA. Ele estimou em 2012 que a NSA havia acumulado mais de 20.000.000.000.000 (20 trilhões) de “transações” de americanos (em flagrante violação da Constituição), onde uma transação significa uma informação ou comunicação, como e-mails, mensagens de texto e scripts de chamadas de telefone. Isso inclui todos os e-mails enviados e recebidos pelos residentes dos EUA desde o falso ataque de 11 de setembro. Binney foi franco em suas críticas para a NSA, afirmando como a vigilância atual da NSA ultrapassa a capacidade da antiga KGB soviética e das agências nazistas da Alemanha. Binney expôs a forma como subimos o declive escorregadio para o totalitarismo, enquanto a NSA, a  Comunidade de Inteligência e o Estado da Segurança Nacional se escondem atrás do sempre presente pretexto de “segurança nacional”.

Binney também apontou, em muitas ocasiões, a futilidade da CI e NSA coletando tanta informação. Com tantos dados, o trabalho de tentar encontrar as coisas importantes torna-se extremamente difícil ou impossível, uma vez que 99,99% do que a NSA coleta e analisa é irrelevante (nota: irrelevante para o trabalho de contra-terrorismo, mas não irrelevante para o trabalho de espionagem, manipulação e controle de todos). Parafraseando Binney: a NSA sofre de paralisia de análise e os dados não são inteligência.

Ex-NSA Thomas Drake.

Ex-agente da NSA Thomas Drake.

14. Thomas Drake: o  denunciante Thomas Drake não foi apenas um executivo sênior da NSA, mas também é um veterano da Força Aérea e Marinha na Califórnia. Drake expôs outro dos numerosos programas da NSA, este chamado Project Trailblazer.  Ele foi acusado sob a Lei de Espionagem, mas em junho de 2011, as 10 acusações originais contra ele foram descartadas. De acordo com a Wikipedia , “Drake rejeitou vários negócios porque ele se recusou a negociar com a verdade”.  Ele é o destinatário de 2011 do Prêmio Ridenhour para True-Telling (Falando a Verdade) e co-destinatário do prêmio Sam Adams Associates for Integrity in Intelligence (SAAII).

NSA denunciante J Kirk Wiebe

Ex-Agente da NSA, Kirk Wiebe.

15. Kirk Wiebe:  O Ex-agente e denunciante da NSA J. Kirk Wiebe foi  um analista sênior na NSA de 1975 a 2001. Após a operação de ataque de bandeira falsa do 11 de setembro, ele tropeçou com programas NSA secretos para monitorar todos os americanos. Ele trabalhou ao lado de William Binney ao expor esses projetos. Em setembro de 2002, Wiebe, junto com Binney, Drake e outro agente Ed Loomis, apresentaram um relatório do Inspetor Geral do Departamento de Defesa sobre problemas na NSA, incluindo o sistema Trailblazer. O relatório foi arquivado conjuntamente com Diane Roark, um funcionário dos republicanos no Comitê de Inteligência da Casa do Congresso dos EUA, que era considerada uma especialista em equipe no orçamento da NSA. O relatório não foi para nenhum lado. Tal como aconteceu com Binney, a casa de Wiebe foi invadida em 2007 pelo FBI por seus esforços de denúncia.

O agente da ex-NSA Russell Tice.

16. Russell Tice: O ex-agente da NSA, Russell Tice, saiu ao público em 2004 para expor as invasões de espionagem da NSA. Ele revelou detalhes chocantes de espionagem da  NSA, mencionando alguns dos objetivos específicos das operações anteriores de escuta de NSA, que incluíam altos líderes do Congresso (por exemplo, Dianne Feinstein), ex-secretário de imprensa da Casa Branca e generais militares de alto escalão (por exemplo, David Petraeus, que foi forçado a renunciar como chefe da CIA porque ele foi pego [pela NSA presumivelmente] tendo um caso extraconjugal). Tice também revelou que todo o Supremo Tribunal, e até então, o senador de Illinois e o futuro presidente, Barack Obama, estavam sendo espionados.

Agentes Ex-FBI e denunciantes da Comunidade de Inteligência:

ex-FBI Ted Gunderson

Ex-agente do FBI Ted Gunderson – um homem que expôs as profundezas da conspiração, incluindo o tráfico e a escravidão infantil, o controle da mente e o satanismo.

17. Ted Gunderson: Gunderson é um homem que precisará de uma pequena introdução a muitos pesquisadores no campo da pesquisa de conspiração, ou a quem examinou a pedofilia, o controle mental, o tráfico de crianças e o satanismo. Ele é um agente especial veterano de 27 anos do FBI que trabalhava no distrito de Los Angeles com mais de 700 agentes sob seu comando. Ele trabalhou e realizou entrevistas / apresentações com vários sobreviventes do controle mental (por exemplo, Brice Taylor, Paul Bonacci). No final de sua carreira, ele tropeçou na rede de sociedades secretas ocultistas que governam o mundo. Através de suas investigações, ele entendeu que estávamos lidando com um culto satânico doentio e cruel que usa o controle mental sobre suas vítimas, mantém um anel internacional de pedófilos onde crianças eram e são seqüestradas através de canais subterrâneos e realizam rituais obscuros com sacrifícios humanos e escravos sexuais infantis. 

Nesses rituais, os satanistas ficam “altos” ao beber o sangue de suas vítimas torturadas, que contém neuroquímicos emocionais liberados no sangue pelo traumatismo no momento da morte das vítimas. Com mais de 100.000 crianças americanas desaparecidas a cada ano, Gunderson afirmou que sabia de primeira mão que o FBI era completamente cúmplice no encobrimento de tudo isso.



Ex-agente do FBI insider denunciante Sibel Edmonds.

18. Sibel Edmonds: a ex-agente do FBI, Sibel Edmonds, se tornou uma denunciante famosa quando descobriu a corrupção no FBI e informou a seus supervisores. Eles a retaliaram com a sua  demissão. Ela processou o FBI por demissão injusta em julho de 2002, mas, como acontece tanto nesse tipo de arena, o caso foi demitido em julho de 2004 pelo juiz Reggie Walton, que citou o privilégio dos segredos estatais governamentais (leia meu artigo  The Secret Privilege por meio do qual a inteligência militar O complexo mantém o controle  para entender a história e o significado do privilégio dos segredos de estado, que é rotineiramente usado pelo governo para encobrir todos os seus crimes).

Em agosto de 2004, Edmonds fundou a National Security Whistleblowers Coalition (NSWBC), uma organização para ajudar os insiders e denunciantes da segurança nacional. Em setembro de 2006, um documentário sobre o caso de Sibel Edmonds chamado Kill the Messenger ( Une Femme à Abattre ) estreou na França. O filme apresenta o ex-agente da CIA Philip Gerald (denunciante nº 8 acima) que revela que o estado de ISRAEL É um jogador-chave nas atividades ilícitas que Edmonds descobriu.

O estado de ISRAEL É um jogador-chave nas atividades ilícitas que Edmonds descobriu.

Edmonds é também a principal fonte de informações sobre a Operação Gladio. Esta foi uma continuação do projeto da Operação Gladio, que a CIA já havia executado em toda a Europa (usando e manipulando ativistas de extrema direita, neofascistas e nacionalistas para realizar ataques “terroristas” de FALSA BANDEIRA para enquadrar comunistas de esquerda). De acordo com Edmonds, em torno de 1996-1997, a aliança OTAN-CIA-MI5-MI6-MOSSAD decidiu passar do uso de fascistas para o uso de terroristas islâmicos, com o fim da Guerra Fria.  O mundo estava prestes a ser formalmente introduzido para conhecer um inimigo mais novo, mais assustador e mais conveniente para substituir o comunismo: o “Terrorismo Islâmico Radical”.

Ex-Agentes do DIA e insiders denunciantes da Comunidade de Inteligência:

Patrick Lang é um coronel ex-agente da DIA

19. Patrick Lang: Lang é um coronel ex-agente da DIA que falou quando Trump decidiu atacar a Síria (enquanto comia bolo de chocolate com o presidente chinês Xi Jinping). Lang comparou o ataque ao falso incidente do Golfo de Tonkin, quando o presidente dos EUA, Lindon Johnson, fingiu que os norte vietnamitas dispararam em navios dos EUA (quando eles estavam atirando em águas vazias). O ataque a Síria efetuado por Trump também foi baseado em uma série de mentiras. Lang disse:

“Este é o Golfo de Tonkin 2. Quão irônico. Donald Trump criticou corretamente George W. Bush pelo lançamento de um ataque injustificado  contra o Iraque em 2003. Agora, o presidente Donald Trump faz a mesma coisa … Aqui está a boa notícia. Os russos e os sírios foram informados, ou pelo menos estavam cientes, de que o ataque estava chegando. Eles foram capazes de remover uma grande quantidade de seus ativos. A base dos Estados Unidos atingiu algo como um remanso. Donald Trump consegue fingir que ele é um cara duro. Ele não é. Ele é um tolo “.

Ex-Agentes do MI5 (Inglaterra) e denunciantes da Comunidade de Inteligência:

Ex- agente do MI5 britânico, Annie Machon.

20. Annie Machon: para o último nome de nossa lista, recorremos ao Reino Unido, o aliado mais firme dos EUA no mundo e um antigo Império Mundial, dos quais os EUA aprenderam seus truques. O Reino Unido, como os EUA, tem um complexo de inteligência militar alargado, composto por várias agências, como a GCHQ ( Government Communications Headquarters, a versão BRITÂNICA da NSA, que conduz a vigilância das massas), o MI5 (Inteligência Militar 5, responsável pela contra-inteligência e segurança doméstica) e MI6 (Inteligência Militar 6, responsável pela contra-inteligência e segurança estrangeiras). 

Machon demitiu-se em 1996 para denunciar as incompetências e os crimes que ela testemunhou. Ela falou sobre temas como o falso ataque de onze de setembro às torres gêmeas do WTC em N. York, operações de falsa bandeira, Sociedades secretas e o Bilderberg Group. Em entrevistas e filmes anteriores, ela apareceu junto com outro ex-agente do MI5, David Shayler, seu ex-parceiro.

Pensamentos finais

Estudar os testemunhos, contas e informações privilegiadas desses ex-agentes da Comunidade de Inteligência nos permite coletar muito conhecimento sobre o funcionamento do Complexo das agências da Comunidade de Inteligência. Esta lista, claro, apenas representa uma fração do número total de denunciantes valentes e corajosos ex-agentes dos serviços de inteligência lá fora. Informe-nos nos comentários abaixo sobre outros ex-agentes que tenham informações importantes para compartilhar com o público ou que suas informações tenham causado boa impressão sobre você.


Makia Freeman é o editor de mídia alternativa / site de notícias independente  The Freedom Articles  e pesquisador sênior da  ToolsForFreedom.com , escrevendo em muitos aspectos da verdade e da liberdade, de expor aspectos da conspiração mundial para sugerir soluções sobre como a humanidade pode criar uma nova sistema de paz e abundância.

Fontes incluem:


“Existem três coisas que não podem ser escondidas por muito tempo: a  Lua, o Sol e a VERDADE” – Sidhartha Gautama (Budha)

“Tudo o que somos é o resultado do que pensamos. Se um homem-mulher fala ou age com um pensamento maligno, a dor o acompanhará como uma sombra. Se um homem-mulher fala ou age com um pensamento puro, a felicidade o segue, como uma luz que nunca o deixa”. – Budha  (Sidharta Gautama)


Matrix (o SISTEMA de CONTROLE)

“A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando despertar. 

Mas até que nós consigamos despertá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso as transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle. E muitos deles estão tão habituados, tão profunda e desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você  para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …” 


Mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.