Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Exército israelense se prepara para invadir Gaza enquanto Irã avisa que Intervirá se uma ofensiva terrestre for lançada

Escalada do ódio no Oriente Médio: Depois de dar vinte e quatro horas aos palestinos ao norte da Faixa de Gaza num ultimato de evacuação na sexta-feira, Israel até agora se absteve de lançar uma operação terrestre “significativa”, com alguns especulando que os pedidos dos EUA para evacuar todos os cidadãos norte-americanos da Palestina antes da invasão são o que ainda está segurando Israel. Irã avisou que irá intervir se Israel invadir a Faixa de Gaza.

Exército israelense se prepara para invadir Gaza enquanto Irã avisa que Intervirá se uma ofensiva terrestre for lançada

Fonte: Zero Hedge

“E ouvireis de GUERRAS e de rumores de GUERRAS; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.  Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá FOMES, PESTES e TERREMOTOS, em vários lugares. Mas todas estas coisas são [APENAS] o princípio de dores.  –  Apocalipse 13:16

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Irã disse no sábado que se os “crimes de guerra e genocídio” israelitas não forem interrompidos em Gaza, a guerra poderá expandir-se para outras partes do Oriente Médio se o Hezbollah se juntar à batalha, (liberando de vez o inferno na região) e isso faria Israel sofrer “um enorme terremoto”

Entretanto, o Axios informou que Teerã enviou a Jerusalém uma mensagem através da ONU de que intervirá se a campanha em Gaza continuar, e particularmente se Israel lançar uma ofensiva terrestre.

Isto foi seguido pela notícia no domingo de manhã de que os EUA têm estado a conversar com o Irã nos últimos dias para alertar contra a escalada do conflito em Israel afinal, (‘Dementia’ Joe) Biden não pode dar-se ao luxo de perder as exportações de petróleo iranianas sancionadas, cujo reembargo enviaria imediatamente o preço do petróleo acima dos US$ 100.

Outra razão pela qual Israel pode estar à espera: o Pentágono confirmou que ordenou o envio de um segundo grupo de ataque naval capitaneado pelo porta-aviões nuclear USS Eisenhower para o leste do Mar Mediterrâneo, depois de um primeiro grupo de ataque de porta-aviões liderado pelo USS Gerald R. Ford [maior navio de guerra do mundo], ter chegado à costa de Israel na semana passada.

Quadro de Fundo

No sábado, o exército israelita disse que estava preparando-se para “operações terrestres significativas” em Gaza, com as Forças de Defesa de Israel-IDF a afirmarem num comunicado que a próxima fase da guerra pode incluir um ataque terrestre, marítimo e aéreo coordenado contra Gaza.

Israel convocou um número recorde de 300 mil reservistas e tem atacado Gaza sistemática e meticulosamente após a incursão palestina sem precedentes em que mais de 1.000 combatentes do Hamas atravessaram a fronteira e atacaram postos militares, bases e colonatos israelitas. 

Mais de 1.300 israelenses morreram no ataque, a maioria civis, e até 150 pessoas foram sequestradas e levadas para Gaza. Mais de 1.900 palestinos foram mortos na campanha de bombardeio israelense, a maioria mulheres e crianças, à medida que aumentam os temores de massacre quando Israel enviar tropas para a movimentada faixa costeira, onde vivem 2,3 milhões de palestinos. Israel deu na sexta-feira 24 horas para que mais de 1 milhão de palestinos evacuassem suas casas em Gaza.

Separadamente, Israel confirmou pela primeira vez que havia indicações de inteligência de algo acontecendo em Gaza duas horas antes dos ataques da semana passada. O chefe do Shin Bet, o serviço de segurança interna de Israel, conversou com militares sobre os relatórios, disse Tzachi Hanegbi, chefe do Conselho de Segurança Nacional de Israel. “Ambos os lados avaliaram que isso é algo diferente do que acabou sendo”, disse ele.

Entretanto, o Hamas, que foi designado como grupo terrorista pelos EUA e pela União Europeia, disse que os ataques aéreos israelitas mataram outros nove dos seus reféns nas últimas 24 horas, elevando o total para 26 reféns mortos.

Muitos governos, incluindo os EUA e os países europeus, estão correndo para evacuar os seus cidadãos em antecipação a uma incursão israelense em Gaza, embora a fronteira de Rafah, que sai de Gaza para o Egito, tenha sido relatada como fechada para cidadãos estrangeiros no sábado.

Na frente diplomática, a equipe de Joe Biden manifestou preocupação com a exigência de evacuação de Israel em 24 horas, um prazo que a União Europeia e as Nações Unidas consideraram irrealista. Na sexta-feira, Biden disse que as pessoas não deveriam “perder de vista o fato de que a esmagadora maioria dos palestinos não tem nada a ver com o Hamas”, algo que Biden tuitou na manhã deste domingo.

A Embaixada dos EUA em Israel disse que está “trabalhando em opções potenciais para a saída de Gaza”. Cidadãos dos EUA que vivem ou visitam Gaza poderão ser autorizados a sair no sábado, de acordo com uma autoridade dos EUA. 

A embaixada disse que está facilitando mais voos fretados de evacuação do Aeroporto Ben Gurion de Tel Aviv e instou os cidadãos dos EUA e familiares imediatos a usá-los “enquanto estiverem disponíveis”. O governo dos EUA também disse que está ajudando cidadãos dos EUA e seus familiares imediatos com um documento de viagem válido para partir de Haifa por via marítima para Chipre em 16 de outubro, de acordo com um comunicado no site da Embaixada dos EUA em Israel.

O Departamento de Estado em Washington autorizou a saída do pessoal não emergencial da embaixada na sexta-feira, citando uma “situação de segurança imprevisível”. Com a interrupção total dos voos comerciais para Israel, países europeus como a França e a Alemanha também têm fornecido aviões para retirar os seus cidadãos da região.

Últimos desenvolvimentos:

O ministro dos Negócios Estrangeiros do Irã apelou no sábado a Israel para parar os seus ataques a Gazaalertando que a guerra pode expandir-se para outras partes do Oriente Médio se o Hezbollah se juntar à batalha, e isso faria Israel sofrer “um enorme terremoto”. 

Hossein Amirabdollahian disse aos repórteres em Beirute que o grupo terrorista Hezbollah do Líbano tomou em consideração todos os cenários de guerra e que Israel deveria parar os seus ataques aos civis de Gaza o mais rapidamente possível. Entretanto, o site de notícias Axios informou que Teerã enviou a Jerusalém uma mensagem através da ONU de que intervirá se a campanha em Gaza continuar, e particularmente se lançar uma ofensiva terrestre. 

O relatório citou duas fontes diplomáticas com conhecimento do assunto. O relatório disse que Amirabdollahian fez os comentários quando se encontrou no sábado com o enviado da ONU para o Oriente Médio, Tor Wennesland, em Beirute, uma reunião que gerou intensas críticas de Israel. 

Pouco tempo depois, a missão do Irã na ONU alertou num tweet que se os “crimes de guerra e genocídio” de Israel não forem interrompidos imediatamente, isto poderá ter “consequências de longo alcance” e a situação poderá “escalar para fora de controle”, ou seja uma guerra total de extermínio de ambos os lados.

Blinken encontra-se com o príncipe herdeiro saudita:  Blinken viajou às pressas para Riad, na Arábia Saudita no domingo para uma conversa de uma hora com o príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman que o principal diplomata dos EUA considerou “muito produtivo”. MbS destacou o esforço diplomático de Riad “para acalmar a situação”, informou a Agência de Imprensa Saudita oficial. Os sauditas congelaram o processo de pacificação e aproximação com Israel após os ataques do Hamas.

O príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman e eu reunimo-nos hoje em Riad e discutimos os ataques terroristas do Hamas contra Israel”.

Marroquinos pressionam para cortar laços com Israel em protestos em massa:  Dezenas de milhares de manifestantes saíram às ruas de Rabat, capital de Marrocos, exigindo que o rei Mohammed VI estabelecesse laços severos com Israel, que foram restaurados em 2020. Os manifestantes denunciaram como “bárbara” a intervenção militar em curso por Israel em Gaza e exigiu o encerramento do seu escritório de ligação na capital marroquina. 


Israel planeja destruição total de Gaza com bombas aéreas JDAM, diz jornalista judeu Seymour Hersh (ganhador do Pulitzer)

Israel está planejando atacar Gaza com bombas aéreas JDAM, levando à destruição total da cidade neste domingo (15) ou na segunda-feira (16), afirmou o premiado jornalista judeu norte-americano Seymour Hersh em sua página na plataforma Substack, citando fontes.

“O planejamento atual sugere que um ataque com bombas JDAM, se aprovado, aconteceria já no domingo ou na segunda-feira, conforme a eficácia da expulsão forçada da cidade de Gaza e do sul, com uma invasão terrestre imediata em seguida“, escreveu Hersh.

Isso levará à destruição total de Gaza, de acordo com o jornalista. Israel está tentando persuadir o Catar a se unir ao Egito para financiar um acampamento para um milhão ou mais de refugiados retidos na fronteira, acrescentou Hersh.

O Cairo, por sua vez, pode concordar com isso na esteira das recentes alegações de corrupção contra o senador norte-americano Robert Menendez, “decorrentes de seus laços comerciais com autoridades egípcias de alto escalão” e da suposta transferência de informações sobre indivíduos que trabalham na embaixada dos Estados Unidos no Cairo, resumiu ele.

Seymour Hersh ganhou o Prêmio Pulitzer por suas investigações dos crimes militares dos EUA no Vietnã e no Iraque.

Na manhã do penúltimo sábado (7), o Hamas lançou um ataque sem precedentes contra Israel a partir da Faixa de Gaza. O Exército israelense relatou mais de 3 mil foguetes disparados do enclave e a incursão de dezenas de palestinos armados nas áreas da fronteira sul de Israel. Civis e militares israelenses foram tomados como reféns pelo Hamas e levados para Gaza.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, disse que Israel está em estado de guerra e ordenou uma convocação recorde de 300 mil reservistas.


“… Existem três portões para o INFERNO, um está no deserto, um esta no oceano e o outro esta em JERUSALEM”.  – Jeremias XIX, Talmud


AVISO PARA OS ASSINANTES DO BLOG: Para os leitores assinantes do Blog, que recebiam o link para acessar as postagens em seus endereços de E-Mail, solicitamos, por favor, que refaçam a sua inscrição aqui neste LINK: https://linktr.ee/thoth3126, devido à problemas técnicos e perda de dados que tivemos com a migração de servidor. Também avisamos aos nossos leitores que estamos preparando uma NOVA VERSÃO do Blog que em breve será disponibilizada para todos.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *