browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Extraterrestres avançados como uma aproximação de deus

Posted by on 09/08/2019

Apesar da impressão que se tem dos livros didáticos, nosso conhecimento atual do universo representa uma pequena ilha em um vasto oceano de ignorância. O empreendimento científico tem tudo a ver com a expansão da massa de terra dessa ilha. E é divertido se engajar na atividade de ganhar conhecimento; saber tudo antecipadamente teria sido muito mais chato. Ainda assim, seria chocante aprender de uma só vez as descobertas de uma civilização alienígena que vem realizando exploração científica e tecnológica há bilhões de anos, em contraste com nossos meros poucos séculos.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Extraterrestres avançados como uma aproximação de deus. Nosso primeiro encontro com a tecnologia ET poderia ser tão desconcertante para nós quanto um smartphone atual teria sido para um Neandertal

Por Abraham Loeb – Fonte: https://blogs.scientificamerican.com/

O eminente escritor de ficção científica Arthur C. Clarke codificou esta ideia na terceira das suas três leis. : “Qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível da magia”. Dito de outra forma, membros de tal civilização extraterrestre avançada nos pareceriam uma boa “aproximação” de deus.

Conhecer um equipamento tecnológico avançado desenvolvido por uma inteligência extraterrestre pode se assemelhar a um encontro imaginário de antigas pessoas das cavernas com um celular moderno. A princípio, eles o interpretariam como uma rocha brilhante, não reconhecendo-a como um dispositivo de comunicação. A mesma coisa pode ter acontecido em reação à primeira detecção de um visitante interestelar ao sistema solar, o asteroide ‘Oumuamua, que mostrou seis propriedades peculiares, mas foi, no entanto, interpretado como uma rocha pelos astrônomos da corrente principal {do pensamento do establishment científico} .

Como provavelmente seria relativamente pequeno, o equipamento mais avançado só poderia ser reconhecido na escuridão do espaço quando chegasse perto o suficiente do nosso poste mais próximo , o sol. Podemos procurar por “chaves” tecnológicas sob este poste, mas a maioria delas permanecerá despercebida se elas passarem longe. Mais fundamentalmente, pode-se imaginar se somos capazes de reconhecer tecnologias que ainda não foram desenvolvidas por nós. Afinal, essas tecnologias podem apresentar propósitos sutis – como os sinais de comunicação do celular que uma pessoa da caverna não entenderia.

Há algo que podemos estar perdendo aqui e agora? Ao olhar ao nosso redor, o fenômeno mais misterioso que encontramos rotineiramente é a sofisticação da vida complexa. Alguns cientistas se perguntaram se a própria vida foi semeada na Terra por uma civilização alienígena em um processo chamado “panspermia dirigida”.



Reptilianos, Greys, Insetoides (mantis) e Nórdicos Tall Whuites, raças que secretamente estão em contato com a humanidade através de membro de governos e militares

Pode-se imaginar uma sonda que trouxe as sementes da vida na forma de micróbios ou uma impressora 3D que produzia essas sementes utilizando-se das matérias-primas na Terra com base em um modelo prescrito. O canhoto universal (quiralidade) de todas as formas de vida na Terra, sem exceção, pode ser interpretado como decorrente de um único evento de panspermia, seja natural (através de uma rocha que chega do espaço) ou de origem artificial {inteligente}.  Mesmo nesse contexto, nossa imaginação do que os alienígenas podem fazer melhorará quando pudermos produzir vida sintética em laboratório {clones}.

O número de sondas direcionadas que são necessárias para semear a vida artificialmente na zona habitável de um sistema planetário é muito menor que o número de rochas naturais que servem ao mesmo propósito em trajetórias aleatórias. A vantagem da impressão 3D da vida das matérias-primas em um planeta alvo é que as amostras de DNA natural têm uma vida útil finita e podem se desintegrar em poucos milhões de anos, enquanto a maquinaria artificial pode ser construída para durar muito mais tempo.

Neste momento, nossa civilização é altamente vulnerável à aniquilação por ferimentos auto-infligidos, tais como guerras nucleares, destruição ambiental ou mudanças climáticas, bem como ameaças externas, como impactos de asteróides ou a evolução do nosso sol. Por mais que a Terra pareça ser um lar confortável para nós agora, seria prudente não manter todos os ovos na mesma cesta. Devemos nos aventurar no espaço e semear objetos além da Terra com a vida como a conhecemos, reduzindo assim o risco de destruição completa da humanidade e assegurando a longevidade das coisas de que gostamos.

Se alguma vez encontrarmos evidências para a vida em outros objetos e tudo parecer igual, ou se a vida alienígena parecer estar anormalmente agrupada no espaço , poderemos perceber que ela tem um ancestral comum e a panspermia está em jogo. A situação seria como reconhecer que muitas crianças no bairro se parecem com o leiteiro.



Se a vida foi semeada artificialmente na Terra, pode-se perguntar se “os semeadores” estão verificando o resultado {enviando “sondas” disfarçadas, do tipo o “asteroide” Oumuamua}. E se assim for, o fato de não termos ouvido falar deles pode indicar que eles estão desapontados conosco. O experimento {a nossa humanidade} pode ter falhado, ou simplesmente estamos muito lentos para amadurecer.

Bem, isso pode não ser uma surpresa, dada a maneira irresponsável e infantil como nos comportamos às vezes.  Talvez se soubéssemos que alguém {nossos “criadores”} está olhando por cima de nossos ombros, faríamos melhor.  Não é muito tarde para descobrirmos isso, usando os melhores telescópios à nossa disposição.


Image result for Avi Loeb

Avi Loeb

Abraham ‘Avi’ Loeb, de 56 anos, é chefe do departamento de astronomia da Universidade de Harvard e publicou mais de 700 artigos sobre fenômenos astrofísicos. Suas áreas de interesse incluem buracos negros e o nascimento das primeiras estrelas do universo.  Mais recentemente, Loeb se concentrou na possível existência de vida inteligente extraterrestre, um tópico sobre o qual ele atualmente está escrevendo um livro didático. {Abraham  “Avi” Loeb é um  físico teórico americano-israelense que trabalha com astrofísica e cosmologia. Loeb é o professor de ciências Frank B. Baird Jr. da Universidade de Harvard. Ele atua como presidente do departamento de Astronomia de Harvard (desde 2011), presidente do Comitê Consultivo  (desde 2016) para o projeto  Breakthrough Starshot – que visa lançar espaçonaves leves em direção às estrelas mais próximas usando um poderoso laser, diretor fundador daIniciativa Black Holede Harvard- o primeiro centro interdisciplinar em todo o mundo dedicado ao estudo dos buracos negros (desde 2016), e diretor do Instituto de Teoria e Computação (ITC) (desde 2007) dentro doHarvard-Smithsonian Center for Astrophysics.}


A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE MENTAL):  “A  Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando despertar. 

“Mas até que nós consigamos despertá-las, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso os transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle Mental. E muitos deles estão tão habituados, tão desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você  para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

 

2 Responses to Extraterrestres avançados como uma aproximação de deus

  1. Greg Martini

    Nunc Estiveram Sozinhos…, nunca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.