browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Finalmente alcançamos o ‘Pico do poder de Davos’?

Posted by on 24/11/2021

Se nós olharmos as manchetes da semana passada ou depois, veremos uma semelhança surpreendente entre elas. Vêm de todo o mundo mandatos de políticos de governos de um país após outro instituindo o apartheid médico sobre a vacina COVID-19. Onde essas restrições são mais draconianas são dentro das paredes dos países da União Europeia, a região onde a nefasta influência da Multidão de Oligarcas de Davos é, sem dúvida, a mais forte.

Finalmente alcançamos o ‘Pico de Davos’?

Fonte: Tom Luongo

A Letônia impedirá que legisladores não-contratados votem.  A Eslovênia tornou as injeções Covid-19 obrigatórias até mesmo para se ir ao posto de gasolina. O novo chanceler da Áustria, que está no cargo há cerca de um mês, agora está multando e prendendo os não vacinados por deixarem suas casas.

Um mês atrás, esse cara era um pequeno hacker político [mais um marionete corrupto] em um país da Europa central quase irrelevante, agora ele está emitindo ordens como se fosse o dono do lugar. Infelizmente, para a maior parte da Europa, esse é realmente o caso, se não no nome, mas na prática.

A lista é interminável – Grécia, Itália, Holanda, apenas para citar alguns países. Descrever esse comportamento como orwelliano é uma gentileza. Estamos mais perto da burocracia de pesadelo de Terry Gilliam no filme ‘Brazil‘ do que de Orwell em sei profético livro 1984‘.  

Ao mesmo tempo, você tem que apertar os olhos com bastante força para encontrar qualquer menção, pela mídia mainstream PRE$$TITUTE$, aos protestos massivos nesses mesmos países contra esses mandatos tirânicos. Mas, os vídeos fluem livremente pela internet se você estiver disposto a procurá-los.

Os protestos em Rotterdam [Holanda] se tornaram violentos na sexta-feira, quando duas pessoas foram mortas a tiros pela polícia durante o caos. Roma estava literalmente transbordando de gente nas ruas dizendo não a essa estratificação arbitrária e indefensável da sociedade italiana, levadas a efeito por um primeiros ministro cujo sobrenome significa… Dragões [Mario DRAGHI].

Viena, capital da Áustria, viu a polícia se retirar e se juntar aos manifestantes. Resumindo, estou vendo uma grande quantidade de #Ungovernables por aí e seu número está crescendo, não diminuindo. Sou bastante incompetente quando se trata de Twitter, mas este pode ser o tweet mais trafegado de todos os meus:

Quando você perde a polícia, perde sua autoridade para governar. Os dias dos governos executivos unitários na Europa estão finalmente, após séculos de tirania, chegando ao fim. Por que? #ingovernavel [rebeldes]

Até mesmo contemplar a transformação de um país inteiro em uma colcha de retalhos de ‘colônias de leprosos’ por causa de um ‘resfriado desagradável’ é indicativo da mente mais doentia, concordar com isso o torna parte de crimes contra a humanidade e puxar um cheque de pagamento para aplicá-lo a própria definição do próprio mal.

Esses mandatos tirânicos estão chegando por causa do [pseudo] aumento maciço nos novos casos COVID-19 em todos esses lugares onde as injeções de mRNA experimentais foram implantadas em massa . Onde [nos países mais vacinados] a injeção foi mais aplicada, as taxas de infecção estão crescendo exponencialmente.

A preocupação com o COVID e seus efeitos desestabilizadores na sociedade contaminou até os líderes mundiais mais sóbrios e ponderados sobre o assunto, como o presidente russo Vladimir Putin. Putin, em aparições recentes, parece abertamente zangado e perplexo porque o vírus não foi derrotado e a taxa de mutação tornando as políticas públicas um labirinto difícil de navegar.

Ele acabou de se oferecer publicamente como cobaia para o mais recente reforço para a terapia de adenovírus bem-sucedida do país, a vacina Sputnik V, para ajudar a aumentar a capacidade da Rússia de lutar contra a doença. Ao contrário das terapias de mutação genética mRNA, a taxa de complicações [os tais ‘danos colaterais, efeitos adversos] com a Sputnik V é muito baixa e, se alguma coisa parece, na pior das hipóteses, não oferece nenhum benefício adicional.

Putin estaria mais bem servido promovendo profiláticos [Ivermectina e Hidroxicloroquina] em vez da vacina, mas aí está. O problema aqui é a mentalidade autoritária. Ele não pode abandonar a ideia de que algumas coisas estão realmente além de seu controle e que alguns eventos como esses estão ‘nas mãos de Deus’. Espero que Putin e outros como ele se lembrem disso nos próximos dias e se contenham deixando a vacina, qualquer uma, como uma escolha individual por respeito à própria vida.

Mas o título desta peça faz uma pergunta que parece incongruente, dado o espectro total de blitz pelo poder que Davos e seus asseclas estão promovendo.

Finalmente Chegamos ao pico do “Poder” de Davos ?

Acho que sim, mas isso não significa que as coisas vão melhorar a partir daqui, apenas que isso é o máximo de pressão que eles podem exercer e vai funcionar ou ficará claro que vai falhar, embora de forma muito confusa.

Então, vamos começar com o óbvio. Lugares como Áustria, Austrália e até mesmo a Itália não concordarão com isso. O tamanho dos protestos do público aumenta diariamente e conforme o desespero de ambos os lados aumenta, quaisquer novas tentativas de controle serão recebidas com mais violência, tumultos, depredações e tiros, lamentavelmente. Esperançosamente, vemos mais cenas como as que relacionei acima, em vez do que temo ser mais provável.

Mas, vamos recuar um pouco mais e discutir o fracasso da reunião sobre as mudanças climáticas [outra agenda dos oligarcas de Davos] COP26, na Escócia.  Este artigo de Rupert Darwall, do RealClearEnergy.com, foca demais no fracasso do governo de Boris Johnson em dar os golpes corporais necessários para reunir os felinos internacionais para se unirem na Mudança Climática, mas os resultados de Glasgow foram bastante óbvios.

Nenhuma quantidade de conversa fiada e gentileza superará o interesse próprio esclarecido das nações (ou pessoas) para destruir sua produção de energia (sociedade). Desta vez, foram a China e a Índia diluindo a linguagem da declaração da COP26 a ponto de torná-la irrelevante. Porque a produção de energia é a base da existência da própria civilização. Todo o golpe da Mudança Climática nada mais é do que um ataque à civilização pela ‘turma’ de Davos.

Os países dissidentes na COP26 mostraram seu poder dentro da comunidade global e sem seu firme compromisso de acabar com a queima do carvão para produzir um fluxo de elétrons, não havia como todos os outros se encaixarem.

Dito isso, no entanto, esses mesmos dois países estão felizes em aderir às medidas de controle populacional que estamos observando na Europa. Porque ambos os governos entendem que a quantidade de dano econômico causado por causa da COVID-19 trará inevitável agitação social. Portanto, eles podem não estar implementando esses controles a serviço de Davos em si , apenas para salvar suas próprias peles miseráveis.

A China está muito mais avançada nessa frente do que a própria Europa. Mas ver a Índia, como Martin Armstrong falou recentemente, usar a mudança climática como uma desculpa para prender as pessoas é ultrajante. Isso mostra que, embora o primeiro-ministro Narendra Modi possa ser afiliado a [marionete de] Davos , ele também é inteligente o suficiente para saber que pode escolher entre seus mandatos para servir melhor a seus interesses.

Isso é o que eu quis dizer no passado sobre ver o desgaste das várias facções de Davos ( abordado neste podcast de junho ). Quando os membros do cartel pensam por si próprios, o cartel desmorona. A Índia só emitiria uma ordem como essa porque, como Armstrong corretamente aponta, eles estão preocupados com a agitação civil causada pelo colapso econômico em seu país.

Mas isso não significa que Modi se livrará das usinas a carvão porque sabe que eletricidade e calor estáveis ​​são os caminhos mais seguros para minimizar a agitação civil. Pegue o encontro de 2022 para Davos.

Muitos líderes mundiais começarão a ver essa mesma luz à medida que avançamos em 2022. Seu poder ainda depende do consentimento dos governados. É uma corrida contra o tempo agora para Davos. Desde a morte de sua agenda pandêmica COVID-19 como uma coisa para justificar nossa obediência às várias facções vendo suas oportunidades de tirar vantagem para seu próprio ganho (Wall St. por exemplo), o equilíbrio de poder globalmente pode mudar rapidamente.

As políticas na condução da crise imobiliária da gigante Evergrande da China são uma grande fonte de instabilidade doss mercados no momento – Veja esta entrevista com Mittdolcino.com que acabei de publicar explicando como todas essas partes se encaixam. A China, que força os incorporadores imobiliários à inadimplência, como a Evergrande, está aumentando a demanda por dólares e yuans e o melhor lugar para retirá-los é a Europa, cuja liderança está em rota de colisão com a hiperinflação e o default da dívida.

A queda do euro juntamente com o fortalecimento do dólar e do yuan significa que a Europa está se despedaçando.  Isso significa que a inflação vai disparar com a próxima rodada de números do IPC e Christine Lagarde vai parecer ainda mais tola do que da última vez que tentou vender suas besteiras para o mundo no recente editor de políticas do BCE.

A nefasta oligarquia de Davos não conseguiu unir o mundo em Glasgow. Então, eles agora estão indo para o tribunal para obter o controle, onde podem pressionar os paises sobre imposição de vacinas às suas populações. As duas questões estão inextricavelmente ligadas.

Vamos dar um passo adiante. Eles ainda não se livraram de Powell no Fed [EUA]. Eles podem não conseguir aprovar o projeto de lei “Construir Melhor” [Built Back Better] neste Congresso. O dólar em alta está atrapalhando seus planos de hiperinflação dos preços da energia. Até mesmo as principais empresas de petróleo veem a escrita na parede.  

A gigante Royal Dutch ShellNYSE: RDS.A ) acaba de anunciar uma reestruturação corporativa completa para mover o domicílio da empresa para fora da União Europeia e se transferir totalmente para o Reino Unido, a fim de evitar a insanidade dos requisitos ESG [Environmental, Social and CORPORATE Governance, mais um ‘mantra’ criado por Davos, no estilo “construir melhor”] da UE.

A Shell perdeu uma decisão recente do tribunal de Haia e respondeu retirando sua empresa de seu país e removendo qualquer vestígio de holandês de seu nome. A nova empresa se chamará Shell Energy. A integrante do grupo das “sete Irmãs”, a Shell está jogando um jogo pesado de espera contra Davos agora. 

E quando uma empresa gigante e politicamente conectada como a Shell faz um movimento como esse, você sabe que a pressão está diminuindo. Eu os cobri por anos e eles sempre estiveram à frente da curva política, sabendo para onde as coisas estavam indo e de onde sair.

Assim, embora a Shell possa fazer barulho publicamente sobre a eliminação progressiva de ‘combustíveis fósseis’ e todos os que apodrecem para satisfazer os chacais ESG, suas ações foram estender a vida de seu negócio principal, evitando o caos de “aprovar uma lei, tornar realidade” por Comissários da UE não eleitos.

É por isso que agora estou considerando “Pico Davos” como potencialmente real. Se eu estiver certo, isso significa que a força deles está no seu máximo, mas eles ainda têm uma inércia tremenda do lado deles. Tanto a China quanto a Rússia estão aproveitando ao máximo o caos que eles estão criando.

Mas, o que está claro para mim agora é como o pior cenário se parece; caos ao redor do globo com uma colcha de retalhos de mandatos sendo implementados em meio a resistência maciça e a ruína econômica forçada levando os líderes mundiais de vários países à beira da guerra. Não pense por um segundo que tanto Xi quanto Putin não entendem essa dinâmica.

Ao mesmo tempo, porém, Davos falhou em superar o interesse próprio esclarecido das potências em desenvolvimento que eles pensavam que poderiam cooptar politicamente por meio da aplicação de dinheiro falso. Lembra-se de George Soros recentemente chamando Xi de “o diabo”? Você acha que ele tem dinheiro e agentes na China que não pode tirar de lá?

É por isso que acho que a chave aqui nos EUA serão as próximas semanas até a data limite para a redução do teto da dívida em 3 de dezembro. A senil Pelosi tentará pela última vez usá-lo para chantagear Cocaine Mitch para desmoronar e aprovar o projeto de lei “Build Back Better”, projetado para destruir o futuro econômico dos Estados Unidos.

Parece haver resistência interna suficiente no cenário político dos EUA para impedir que isso aconteça. E McConnell tem que saber que seus dias estão contados de qualquer maneira.

Os mercados de títulos estão começando a cheirar mal.

Se a senil Pelosi fracassar e tiver que aumentá-lo por conta própria sem a assinatura do projeto BBB, então o Partido Democrata desmorona completamente em 2022, pois toda a sua influência sobre os republicanos e o Fed desaparece quando entramos na temporada das primárias para as eleições de meio de mandato, em novembro de 2022. Veremos deserções dentro do Congresso quando o mandato de Pelosi falhar. Se ela for bem-sucedida, então avançamos em direção a um futuro com os Estados Unidos comprometidos enfrentando uma guerra em duas frentes com a Rússia e a China, dos quais ambos sentem que a União Europeia é parte e punirá de acordo.

Se isso não tudo fosse um sinal do Pico [do poder dos oligarcas de] Davos, não sei o que mais seria.


“Precisamos do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


“Parece duvidoso se, de fato, a política de “Botas no rosto” pode continuar indefinidamente. Minha própria convicção é que a oligarquia governante encontrará maneiras menos árduas e perdulárias de governar e de satisfazer sua ânsia de poder, e essas formas serão semelhantes às que descrevi em Admirável Mundo Novo [uma verdadeira profecia publicada em 1932]. Na próxima geração, acredito que os governantes do mundo descobrirão que o condicionamento INFANTIL e a narco-hipnose são mais eficientes, como instrumentos de governo, do que prisões e campos de concentração, e que o desejo de poder pode ser completamente satisfeito “SUGERINDO” às pessoas para que “AMEM A SUA SERVIDÃO” ao invés de açoita-los e chuta-los até obter sua obediência“. – Carta de Aldous Huxley  EM 1949 para George Orwell autor do livro “1984”


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.