Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Forçar alguém a se vacinar fere os ‘Direitos Humanos’, diz comissária da ONU

A alta comissária para os Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet, falou nesta quarta-feira (8) sobre um assunto polêmico: a imposição de vacinação obrigatória contra a COVID-19 pelos governos. Enquanto no Brasil discute-se a adoção dos passaportes vacinais, tema que opõe a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o presidente Jair Bolsonaro, a representante da ONU (Organização das Nações Unidas) disse que “a vacinação obrigatória não é aceitável”.

Comissária da ONU declara que impor a vacinação forçada fere os Direitos Humanos

Fonte: Sputnik

A vacinação “deve sempre respeitar os direitos humanos e forçá-la não é aceitável”, declarou Bachelet, segundo informações do portal Le Figaro. A alta comissária da ONU afirmou ainda que os objetivos dos países que planejam adotar a vacinação obrigatória contra a pandemia são “do mais elevado nível de legitimidade e importância”.

Contudo, para ela, “sob nenhuma circunstância as pessoas devem ser vacinadas à força”. Em seguida, ela acrescentou que “se uma pessoa se nega a cumprir com a obrigação de ser vacinada, ela pode ter consequências legais, como, por exemplo, uma multa”.

Bachelet advertiu que é necessário levar em consideração aspectos importantes dos direitos humanos antes de tornar a vacinação obrigatória.

{Verónica Michelle Bachelet Jeria (Santiago, 29 de setembro de 1951) é uma médica e política chilena, e ex-presidente da República do Chile.}

“Deve-se cumprir com os princípios da legalidade, necessidade, proporcionalidade e não discriminação”, explicou, de acordo com a transcrição de um discurso feito durante um seminário do Conselho de Direitos Humanos da ONU.

Ao defender que pode ser apropriado restringir direitos e liberdades para pessoas não vacinadas, Bachelet afirmou que qualquer vacinação obrigatória “deve ser submetida a revisões oficiais frequentes para assegurar que continua sendo necessária, proporcional e não discriminatória”.


“Precisamos urgentemente do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Parece duvidoso se, de fato, a política de “Botas no rosto” pode continuar indefinidamente. Minha própria convicção é que a oligarquia governante encontrará maneiras menos árduas e perdulárias de governar e de satisfazer sua ânsia de poder, e essas formas serão semelhantes às que descrevi em Admirável Mundo Novo [uma verdadeira profecia publicada em 1932]. Na próxima geração, acredito que os governantes do mundo descobrirão que o condicionamento INFANTIL e a narco-hipnose são mais eficientes, como instrumentos de governo, do que prisões e campos de concentração, e que o desejo de poder pode ser completamente satisfeito “SUGERINDO” às pessoas para que “AMEM A SUA SERVIDÃO” ao invés de açoita-los e chuta-los até obter sua obediência“. – Carta de Aldous Huxley  EM 1949 para George Orwell autor do livro “1984”


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

0 resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *