Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Get Woke, Go Broke, onda de demissões na ‘Acordada’ Bud Light

A autodestruição da Bud Light após sua promoção de vendas ‘acordada’ com o demente mental, influenciador transgênero Dylan Mulvaney, continua, resultando no que o analista do Deutsche Bank, Mitch Collett, disse recentemente ser uma perda permanente de quase 25% de seus negócios e perda da liderança para a cerveja mexicana Modelo, agora a ex cerveja mais vendida nos EUA, provavelmente forçou a (Trans)Anheuser-Busch-InBev a demitir centenas de trabalhadores. 

Bud Light demitirá centenas de funcionários devido ao desastroso marketing pró-transgênero ‘acordado’

Fonte: Zero Hedge

O Wall Street Journal  informou na noite de quarta-feira que a Anheuser-Busch, que vende Budweiser e Stella Artois, cortará 2% de sua força de trabalho de 18.000 funcionários nos Estados Unidos. A empresa disse que as demissões não afetariam os trabalhadores da linha de frente, como cervejarias e funcionários do depósito. 

“Embora nunca tomemos essas decisões levianamente, queremos garantir que nossa organização continue preparada para o sucesso futuro de longo prazo”, disse o presidente-executivo da Anheuser-Busch, Brendan Whitworth [ainda no cargo . . ], em comunicado. 

Whitworth continuou: “Essas mudanças na estrutura corporativa permitirão que nossas equipes se concentrem no que fazemos de melhor – fabricar ótimas cervejas para todos”. A reestruturação afetará as funções corporativas e de marketing nos escritórios de Nova York, St. Louis e Los Angeles. Dois por cento da força de trabalho total é de aproximadamente 380 posições. 

A “Gênio” de marketing de Harvard que teve a brilhante ideia de ofender a maioria conservadora dos consumidores da Bud Light …

No início de julho, o Ardagh Group, produtor de garrafas de vidro que tem contrato com a (Trans)Anheuser-Busch, disse que estava  fechando fábricas na Carolina do Norte e na Louisiana devido `queda acentuada no volume de vendas que afetou a fabricação de garrafas. 

Os fechamentos resultarão na demissão de 645 funcionários – tudo porque a “Genial” diretora de marketing, formada em Harvard, da Bud Light (agora demitida) achou que seria uma ótima ideia celebrar os “365 dias de mudança de sexo” do doente mental Mulvaney.

De trabalhadores de colarinho azul em fábricas de garrafas a trabalhadores de colarinho branco em escritórios corporativos e de marketing da Anheuser-Busch, existem centenas de pessoas inocentes, se não muito mais, que estão desempregadas por causa do tiro pela culatra ‘wokeness’ [acordado]. 


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *