browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Insider na África do Sul diz que houve “Sabotagem Deliberada” para criar o caos

Posted by on 16/07/2021

What is happening in South Africa? Riots and looting across country after former president Jacob Zuma jailedNa província de KwaZulu-Natal, de onde Zuma é natural, partidários do ex-presidente lançaram uma campanha de protesto massiva e coordenada contra seu encarceramento. As rodovias foram bloqueadas com pneus em chamas. Os veículos foram apedrejados. Caminhões pegaram fogo em toda a província. E então o saque e o incêndio criminoso começaram em Pietermaritzburg e Durban, duas das maiores cidades da província.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

A África do Sul, mais uma vez, está nas manchetes globais por todos os motivos errados.

Fonte:  SovereignMan.com,

Caso você tenha perdido a notícia, na semana passada o ex-presidente Jacob Zuma foi condenado a 15 meses de prisão por não comparecer a um inquérito de corrupção. Provavelmente foi um risco calculado de sua parte; se Zuma tivesse realmente comparecido ao tribunal, ele poderia muito bem ter sido condenado e sentenciado a uma punição muito mais severa.

E quando sua sentença foi anunciada, muitos sul-africanos deram um suspiro coletivo de alívio; tinha sido uma vitória há muito esperada para o Estado de Direito. Mas então, praticamente da “noite para o dia”, as coisas começaram a desmoronar – rapidamente.

Uma rua em Durban estava coberta de destroços na quarta-feira, após cinco dias de saques. PHOTO: RAJESH JANTILAL/AGENCE FRANCE-PRESSE/GETTY IMAGES

Primeiro eram apenas pequenas lojas. Mas então shoppings inteiros foram saqueados e queimados até o chão.

Depois que os shoppings foram destruídos, esses manifestantes “em sua maioria pacíficos” seguiram para os centros de distribuição portando tochas e saquearam contêineres de carga no porto de Durban.

Eles até atacaram algumas das infraestruturas críticas da região, chegando ao ponto de colocar fogo em uma instalação de tratamento de água.

Nesse ponto, os distúrbios ainda estavam localizados na região de KwaZulu-Natal, o território natal de Zuma. Mas então os manifestantes começaram a agitar para que ocorressem protestos em Joanesburgo, a capital econômica do país …

Ninguém pensou que a violência fosse se espalhar por lá; Joanesburgo não é uma fortaleza Zuma e os habitantes locais gozam de um nível de riqueza muito maior do que aqueles que vivem em KwaZulu-Natal, a cidade natal de Zuma.

Watch - South Africa riots: Militias, roadblocks and machetes last line of defence against looting

E ainda assim, da noite para o dia, a violência se espalhou para Joanesburgo.

Tenha em mente que a força policial nacional da África do Sul foi recentemente ‘desapropriada’, com um corte orçamentário massivo de $ 11,8 bilhões de rands (cerca de US$ 750 milhões). Para a África do Sul, isso é uma soma impressionante de dinheiro.

Assim, com uma força policial fortemente esgotada [e em algumas regiões sem munição] e incapaz de reprimir a violência, mais manifestantes “em sua maioria pacíficos” alvoroçaram-se nessas duas províncias principais, visando especificamente a infraestrutura da cadeia de abastecimento.

Na noite de segunda-feira, por exemplo, manifestantes saquearam descaradamente um BANCO DE SANGUE enquanto eram filmados ao vivo na televisão. Do jeito que as coisas estão hoje, as áreas centrais de Joanesburgo e Durban parecem zonas de guerra.

Eu moro na Cidade do Cabo, que até agora não explodiu. Mas a atmosfera aqui é tensa; as pessoas estão preocupadas com razão. Ontem à tarde, voltei para casa e encontrei um policial NYALA (um NYALA é um veículo blindado de controle de distúrbios 4 × 4) passando em alta velocidade pela rua de minha casa.

E as compras do pânico já começou; Eu esperei na fila por séculos na noite passada no meu supermercado local, apenas para descobrir que muitas das principais categorias de produtos estavam totalmente esgotadas. A fila de carros esperando do lado de fora de nosso posto de gasolina local contava a mesma história.

Analistas econômicos e observadores agora estão alertando sobre os riscos à segurança alimentar;  eles estão dizendo que todos os saques e queimadas de grandes centros de infraestrutura e distribuição podem causar uma escassez [intencional] de alimentos.

A violência estourou em todo o país após o ex-presidente Jacob Zuma ter sido preso e condenado. Crédito: AP

Mas a África do Sul já está ficando sem alimentos – a escassez chegou!

Em Durban, encontrar produtos como pão, leite e insulina para venda tornou-se quase impossível.

As poucas lojas que são corajosas o suficiente para permanecer abertas estão vendendo pães por 4-5 vezes o preço normal. E boa sorte para encontrar gasolina em qualquer lugar da cidade.

  • Até ontem, a contagem de corpos era de 70.
  • Mais de um bilhão de dólares em danos a empresas e infraestrutura pública.
  • Cadeias de suprimentos dizimadas e a confiança do investidor desaparece …
  • Milhares de empregos no varejo perdidos para sempre e ainda muitos mais em risco.

A pessoa racional precisa ser intelectualmente honesta sobre o que está acontecendo agora: isso é  sabotagem com violência deliberadas e projetadas para destruir a infraestrutura crítica do pais e aterrorizar as pessoas, tudo em um esforço para influenciar as políticas públicas (e libertar Jacob Zuma) .

Mas há uma palavra para isso: terrorismo.

E isso vem acontecendo há muito tempo. A África do Sul há muito é o lar de instabilidade, corrupção e da tensão. Temos políticos como Julius Malema, que jogam gasolina nas tensões raciais e ameaçam confiscar propriedade privada.

É claro que a África do Sul está diminuindo gradualmente de tamanho e importância. Mas então toda essa violência explodiu de repente, praticamente da noite para o dia.

Como Simon escreve com frequência, é como Hemingway descreveu a falência do sistema:  “primeiro gradualmente, depois de repente”.

Os seres humanos são facilmente suscetíveis ao preconceito de normalidade – a voz bizarra em nossas cabeças que nos diz “tudo ficará bem” [especialmente a maioria de zumbis], mesmo quando os sinais de alerta são absoluta e completamente óbvios.

Nossos cérebros simplesmente não podem compreender que amanhã pode ser radicalmente diferente de hoje … e que nosso mundo pode virar completamente de cabeça para baixo.

É por razões como essas que o nosso site Sovereign Man sempre escreve sobre ter um Plano B, que Simon descreve como algo como uma apólice de seguro. Mas você não pode esperar até que sua casa já esteja pegando fogo para pensar em uma apólice de seguro.

Ontem, conversei com um empresário de sucesso baseado em KwaZulu-Natal. Ele administra uma franquia, e várias lojas como a dele já foram saqueadas e queimadas nas proximidades. Ele e sua esposa estão quase na idade de aposentadoria e têm tido os meios para implementar um Plano B pelo menos na última década.

Mas eles não fizeram. Eles procrastinaram. Eles adiaram a ação porque não havia nenhuma ameaça clara e presente que os obrigasse a fazê-lo.

Agora, numa altura em que literalmente ninguém em sã consciência quer comprar um imóvel comercial na sua cidade, procuram liquidar os seus ativos para obter um Golden Visa português , o que lhes dá uma opção flexível de segunda residência na Europa.

Visto que o processo de inscrição leva vários meses para ser concluído, mesmo fora do horário da Covid, é tarde demais.

Ter um ótimo Plano B NÃO requer procrastinar … e tomar as medidas apropriadas para a sua situação ANTES que algo terrível aconteça, enquanto você ainda tem os recursos e a presença de espírito para fazer isso.

Porque se você esperar até que o proverbial vá para o ventilador, provavelmente ficará muito frenético e em pânico para pensar com clareza sobre soluções racionais.

Não ceda ao preconceito da normalidade e presuma que tudo sempre estará bem. Os últimos 18 meses devem ser um lembrete suficiente de que as coisas podem (e mudam) muito rapidamente.

Duas semanas atrás, a África do Sul ainda era um país com funcionamento relativamente bom. No entanto, o “civil” na sociedade civil tem se mostrado um verniz precariamente fino.


Nosso trabalho no Blog é anônimo e não visa lucro, no entanto temos despesas fixas para mantê-lo funcionando e assim continuar a disseminar informação alternativa de fontes confiáveis. Desde modo solicitamos a colaboração mais efetiva de nossos leitores que possam contribuir com doação de qualquer valor ao mesmo tempo que agradecemos a todos que já contribuíram, pois sua ajuda mantem o blog ativo. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal AGENCIA: 1803 – CONTA: 00001756-6 – TIPO: 013 [poupança] e pelo PIX 211.365.990-53 (Caixa).


“Parece duvidoso se, de fato, a política de “Botas no rosto” pode continuar indefinidamente.  Minha própria convicção é que a oligarquia governante encontrará maneiras menos árduas e perdulárias de governar e de satisfazer sua ânsia de poder, e essas formas serão semelhantes às que descrevi em Admirável Mundo Novo [uma verdadeira profecia publicada em 1932]Na próxima geração, acredito que os governantes do mundo descobrirão que o condicionamento INFANTIL e a narco-hipnose são mais eficientes, como instrumentos de governo, do que e prisões e campos de concentração, e que o desejo de poder pode ser completamente satisfeito sugerindo às pessoas que amem sua servidão ao invés de açoita-los e chutando-os até à obediência. ”  Carta de Aldous Huxley  EM 1949 para George Orwell autor do livro “1984” 

2 Responses to Insider na África do Sul diz que houve “Sabotagem Deliberada” para criar o caos

  1. Keanu Reeves

    Pensei que o “salvador da pátria” NELSON MANDELA havia deixado a África em permanente estado de paz cultural, econômica e moral, mas parece que não, rs.

  2. AMBAR

    A África do Sul, o”S” dos BRICS, não poderia sair ilesa da sanha do imperialismo britânico decadente via USA. Há que se garantir suas zonas de influência nesse novo mapa de poder que se desenha com o recrudescimento da Rússia e da China.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.