Mortes de Mercenários na Ucrânia, com mísseis russos, são ‘Dolorosos para o Ocidente’

A eliminação de cerca de 60 mercenários estrangeiros [franceses] na Ucrânia pela Rússia, em ataques de mísseis de precisão efetuados em 17 de janeiro, prejudica a propaganda do Ocidente porque demonstra como Moscou pode infligir “enormes perdas” com ataques cirúrgicos de precisão, relata o editor de notícias finlandês Janus Putkonen em declaração à RT.

Mortes de Mercenários na Ucrânia, com mísseis russos, são ‘Dolorosos para o Ocidente’

Fonte: Rússia Today

Os militares russos disseram que atacaram um “ponto de reunião temporário de combatentes estrangeiros” com mísseis de precisão em Kharkov na terça-feira, matando cerca de 60 combatentes estrangeiros e ferindo mais de 20 outros, a maioria dos quais eram “mercenários franceses”.

O Ministério das Relações Exteriores francês “negou” na quinta-feira a presença de quaisquer mercenários franceses na Ucrânia, embora um grupo de resistência pró-Rússia em Kharkov tenha dito à RIA Novosti que pessoal de língua francesa estava presente no edifício atingido e que alguns estrangeiros lá estavam “supervisionando” a RDK, uma unidade paramilitar ucraniana associada à agência de inteligência militar do país.

“Esse tipo de ataque [e o seu resultado] é certamente doloroso para os países ocidentais, por vários motivos”, disse Putkonen à RT. “[Os países ocidentais] estão [também] perdendo a batalha da informação, porque estes mercenários estão na vanguarda da propaganda ocidental para a guerra, e a eliminação de muitos deles ao mesmo tempo – centenas deles em apenas um questão de dias – é um grande golpe.”

O ataque de terça-feira é um microcosmo de “toda a situação que está acontecendo em toda a Ucrânia”,  continuou Putkonen. Há “enormes perdas” do lado ucraniano, explicou ele, acrescentando que, embora os soldados estrangeiros possam lutar, eles “não tem possibilidade de se defenderem contra ataques de precisão” dos mísseis da Rússia

“A Rússia está dando as ordens”, concluiu afirmando Putkonen. 

Horas antes do ataque, o presidente francês Emmanuel Macron declarou que o seu país “não poderia permitir” que a Rússia vencesse o conflito na Ucrânia e prometeu mais envios de armas para Kiev, incluindo 40 mísseis de cruzeiro SCALP lançados do ar. Segundo o ministro da Defesa francês, Sebastien Lecornu, as armas serão transferidas no primeiro semestre deste ano.

Pessoal da OTAN na Ucrânia agora são ‘alvos justos’ para a Rússia – Scott Ritter

O recente ataque com mísseis em Kharkov, que eliminou dezenas de mercenários franceses, mostra uma “nova mentalidade” dos militares da Rússia, disse o ex-inspetor de armas da ONU e ex oficial de inteligência dos Marines da USNAVY.

De acordo com o Ministério da Defesa da Rússia, mais de 60 “combatentes estrangeiros” foram mortos e outros 20 feridos no ataque de alta precisão de terça-feira em um prédio em Kharkov.ataque

Em conversa com o Sputnik na quinta-feira, Ritter apontou para a possibilidade de que pelo menos alguns dos indivíduos de língua francesa possam ter sido militares franceses em serviço ativo na Ucrânia“que estavam na Ucrânia à mando de seu governo, e agora eles estão mortos.”

“Acho que isso mostra uma nova mentalidade dos russos”, disse ele. “No passado, a Rússia não demonstrou qualquer hesitação em eliminar mercenários estrangeiros que lutam em nome dos militares ucranianos. Mas parecia haver algum tipo de clemência para com conselheiros militares ou pessoal que pertence a países da OTAN que estão na Ucrânia”, agora parece que mudou tudo.

Se os combatentes mortos não fossem simplesmente mercenários, mas profissionais militares franceses em serviço sob ordens de seu governo, “isto demonstra que a Rússia tomou a decisão de que todos na Ucrânia agora são alvo justo”, Ritter adicionou.

Ele sugeriu que isso pode significar que a Rússia está caminhando para o “fim do jogo” na Ucrânia, onde não fará distinção entre soldados ucranianos, mercenários estrangeiros ou membros das forças armadas de qualquer país europeu da OTAN que operam em solo ucraniano.

O perturbado lado ucraniano deu relatos conflitantes sobre o ataque de terça-feira, primeiro dizendo que os mísseis atingiram um hospital não utilizado e depois que um prédio residencial foi atingido, causando vítimas civis. A editora-chefe do Donbass Insider, Christelle Neant disse à RT na quinta-feira que “muitos feridos, indivíduos falantes da língua francesa foram internados em hospitais” em Kharkov, de acordo com fontes de inteligência ucranianas.

Um prédio danificado por um ataque de míssil russo é visto em Kharkov, Ucrânia, em 17 de janeiro de 2024 ©  AP / Administração Regional de Kharkov

Neant disse que Kiev usa mercenários estrangeiros “principalmente para fins de propaganda na mídia” e que os franceses em Kharkov podem ter sido instrutores ensinando aos ucranianos como lidar com armas fornecidas pelo Ocidente. 

Earl Rasmussen, do Eurasia Center, disse à RT que o ataque em Kharkov pode ser uma mensagem para a Ucrânia de que a Rússia não tratará de forma alguma os combatentes dos paises ocidentais da OTAN, EUA diferentemente dos ucranianos. Ele também admitiu a possibilidade de os estrangeiros atingidos serem instrutores. 

Milhares de combatentes do [Hospício do] Ocidente migraram para a Ucrânia depois que o conflito com a Rússia se intensificou em fevereiro de 2022, mas seu entusiasmo diminuiu depois que 180 deles morreram em um único e cirúrgico ataque com os mortais mísseis russos na base de Yavorov em meados de março. Desde então, quase 6.000 dos 13.500 estrangeiros que vieram lutar pela Ucrânia foram mortos e mais de 5.600 voltaram para casa, informou o Ministério da Defesa russo no início deste mês.


SEJA UM ASSINANTE DO BLOG: Para os leitores do Blog que ainda não são assinantes e desejam acessar as postagens em seus endereços de E-Mail, solicitamos, por favor, que façam a sua inscrição aqui neste LINK: https://linktr.ee/thoth3126

Convidamos também a conhecerem e seguirem nossas redes sociais:
Instagram: https://www.instagram.com/th.oth3126/
Facebook: https://www.facebook.com/thoth3126.blog
X (antigo Twitter): https://twitter.com/thoth3126_blog
Youtube: https://www.youtube.com/@thoth3126_blog

Siga o canal “Blog Thoth3126” no WhatsApp: https://www.whatsapp.com/channel/0029VaF1s8E9Gv7YevnqRB3X


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.327 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth