Navios de Guerra da Rússia navegam para o Mar do Caribe enquanto as tensões na Ucrânia se tornam Globais

Numa demonstração de força talvez motivada pela autorização do presidente Biden de ataques ucranianos dentro da Rússia usando armas dos EUA, um grupo de navios de guerra russos está a caminho do Caribe, disse um alto funcionário dos EUA a McClatchy e ao Miami Herald. Funcionários da Casa Branca [SARKEL] alertaram membros do Congresso sobre a medida russa na quarta-feira. 

Fonte: Zero Hedge

A implantação da sua marinha no Mar do Caribe, ao lado do quintal dos EUA, assinala a capacidade da Rússia de operar globalmente, ao mesmo tempo que ainda está plenamente empenhada no seu terceiro ano de guerra na Ucrânia.

Trata-se de a Rússia demonstrar que ainda é capaz de algum nível de projeção de poder naval”, disse o funcionário. “Devemos esperar mais desta atividade daqui para frente.” Em Março, a Ucrânia alegou ter afundado ou incapacitado um terço dos navios russos da frota do Mar Negro.

A CBS News relata que bombardeiros russos de longo alcance se encontrarão com os navios para manobras navais e aéreas combinadas. Tais exercícios não são sem precedentes: a Rússia conduziu manobras semelhantes de armas combinadas nas Caraíbas em 2019, e teve uma série de envio de navios para o Hemisfério Ocidental pelo menos uma vez por ano, de 2013 a 2020. Após os exercícios de verão, espera-se que a Rússia se envolva numa campanha mundial em exercício naval neste outono, disseram fontes à CBS. 

O submarino K-329 Belgorod, junto com o Sistema Multiuso
Oceânico Status-6 , foi um dos últimos sistemas de armas apresentados pelo presidente russo Vladimir Putin durante seu
  discurso anual em março de 2018. Foi testado no mar no 1º semestre de 2022 e foi encomendado em julho de 2022. Foi entregue à Marinha Russa em 8 de julho de 2022. À luz do descomissionamento do último submarino da classe Typhoon em 2023, o Belgorod é o maior submarino operacional do mundo. Carrega seis drones Poseidon com ogivas nucleares.

O Pentágono está rastreando um “punhado” de navios e embarcações da marinha russa de apoio que deverão chegar às águas caribenhas nas próximas semanas. Analistas norte-americanos especulam que a flotilha fará escalas em Cuba e na Venezuela. Provavelmente Cuba aprecia a oportunidade de acolher os navios de guerra russos:  a atracação, no ano passado, de um submarino nuclear dos EUA na Base Naval da Baía de Guantánamo  irritou Havana, com o governo cubano a chamar-lhe uma “escalada provocativa”.

“É evidente que [os russos] estão descontentes – nem é preciso dizer – com o nosso apoio à Ucrânia e aos nossos aliados da OTAN”, disse o responsável. Na semana passada, a administração Biden discretamente deu à Ucrânia luz verde para usar armas dos EUA para atacar alvos dentro da Rússia Isso marcou uma grande inversão política e uma escalada no conflito, uma vez que tais ataques tinham sido anteriormente proibidos por serem demasiado escaladores. 

A Ucrânia aparentemente perdeu pouco tempo no exercício da sua nova liberdade, uma vez que circularam imagens nas redes sociais que pareciam mostrar sistemas móveis de mísseis russos terra-ar S-300 e S-400 em chamas dentro do território russo:

Na quarta-feira, o presidente russo, Putin, disse que estava considerando algum tipo de retaliação na mesma espécie :

Se consideram possível entregar tais armas à zona de combate para lançar ataques no nosso território e criar problemas para nós, por que não temos o direito de fornecer armas do mesmo tipo a algumas regiões do mundo onde possam ser usadas para lançar ataques em instalações sensíveis dos países que fazem isso com a Rússia? …Vamos pensar sobre isso.”

Esperemos que os fomentadores da guerra dos EUA gritem com os próximos exercícios da Rússia no Mar das Caraíbas – apesar do fato de as forças militares dos EUA passarem rotineiramente pelas águas territoriais e pelo espaço aéreo da Rússia, da China e de muitos outros países em todo o mundo.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.326 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth