browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

O Ocidente está se Auto Destruindo

Posted by on 21/04/2022

A América e a Europa [o Hospício] Ocidental parecem obcecadas com medo da Rússia. Não importa que o poderio militar combinado dos EUA e da OTAN literalmente supere o da Rússia, em armas convencionais, o Ocidente se comporta como se a Rússia estivesse prestes a conquistar o mundo. Sem dúvida, a Rússia é a maior das superpotências mundiais em termos de mísseis nucleares; mas se a guerra nuclear é o que assusta o Ocidente, por que eles estão ameaçando a Rússia cercando o país com bases militares e mísseis hipersônicos? 

O (Hospício do) Ocidente está se Auto Destruindo

Fonte: Lew Rockwell.com

Por que a OTAN está incitando a Rússia violando os acordos para NÃO invadir as fronteiras da Rússia? Por que os EUA e a OTAN conduzem jogos militares de guerra às portas da Rússia? Poder-se-ia ter a ideia de que os psicopatas do Hospício do Ocidente estão tentando  incitar a Rússia a uma guerra nuclear.

Com os EUA cercando a Rússia com bases e mísseis, não esqueçamos que a Rússia está a apenas 55 milhas [88,5 km] do Alasca [ou seja do território dos EUA], não é mesmo?

Os Estados Unidos e a Europa Ocidental deveriam estar muito mais preocupados com o que estão fazendo a si mesmos do que o que a Rússia poderia fazer a eles, porque o Ocidente está se destruindo. Como disse o famoso personagem de desenho animado Pogo: “Encontramos o inimigo e ele somos nós mesmos”.

Daniel Webster disse assim:

Se seguirmos os princípios ensinados na Bíblia, nosso país continuará prospero e prosperando; mas se nós e nossa posteridade negligenciarmos suas instruções e autoridade, ninguém pode dizer quão repentina uma catástrofe pode nos subjugar e enterrar toda a nossa glória em profunda obscuridade.

Os princípios bíblicos da lei natural de liberdade e constitucionalismo foram expulsos de Washington, DC, no final da Segunda Guerra Mundial. (Alguns argumentariam que Abraham Lincoln dizimou esses princípios já em 1861.) Enquanto o Ocidente está fixado em se vingar da Rússia por causa da Ucrânia, eles nem parecem perceber que estão colocando o laço muito apertado em seus próprios pescoços.

Com todos os marionetistas controlando palhaços políticos [como Joe Biden, um senil marionete que nem sabe o que fala] hoje em dia, é difícil determinar a inteligência individual desses palhaços políticos. Parece, no entanto, que a inteligência de Putin da Rússia supera a de Macron da França, Duda da Polônia, Johnson da Grã-Bretanha, Scholz da Alemanha – e especialmente a do imbecil que reside na Pennsylvania Avenue, 1600 em Washington, DC.

Por exemplo, a decisão de Putin de amarrar o rublo russo ao ouro foi pura genialidade. (O rublo lastreado em ouro poderá substituir o petrodólar? Não é exagero.) 

De todas as decisões idiotas que o ex-presidente dos Estados Unidos Richard Nixon tomou, sua decisão de tirar os Estados Unidos do padrão ouro foi a mais idiota – de uma perspectiva constitucional, limitada do governo e da liberdade. Grandes políticos do governo, grandes banqueiros e os conglomerados do Complexo Industrial Militar adoraram. 

Amarrar o rublo ao ouro é um divisor de águas econômico – especialmente considerando todas as sanções econômicas impostas contra a Rússia pelo Ocidente. Deixe-me colocar desta forma: vai ser um inverno MUITO FRIO para a Europa Ocidental.

DO The Cradle.com:

Veja as consequências econômicas catastróficas sentidas pelos europeus em sua vida diária (mas não pelos cinco por cento dos mais ricos): inflação devorando salários e poupanças; as contas de energia do próximo inverno são um soco no estômago; produtos desaparecendo dos supermercados; reservas de férias quase congeladas. O francês Le Petit Roi Emmanuel Macron [um marionete dos khazarees Rothschild] – talvez enfrentando uma desagradável surpresa eleitoral – até anunciou: “vales-refeição como na Segunda Guerra Mundial são possíveis”.

Temos a Alemanha enfrentando o fantasma da hiperinflação de Weimar. O presidente da BlackRock, Rob Kapito, disse, no Texas, “pela primeira vez, esta geração vai entrar em uma loja e não conseguir o que quer”. Os agricultores africanos não podem comprar fertilizantes este ano, reduzindo a produção agrícola em uma quantidade capaz de alimentar 100 milhões de pessoas.

A Rússia, até agora, estava vendendo 155 bilhões de metros cúbicos de gás para a Europa a cada ano. A UE promete retoricamente se livrar dele até 2027 e reduzir a compra até o final de 2022 em 100 bilhões de metros cúbicos. Gromov perguntou “como” e observou: “qualquer especialista não tem resposta. A maior parte do gás natural da Rússia é transportada por gasodutos. Isso não pode simplesmente ser substituído por Gás Natural Liquefeito (GNL) transportados por navios e depois por trem e caminhões tanque, é um pesadelo logístico.”

A resposta europeia risível foi “começar a economizar”, como em “prepare-se para piorar” e “reduza a temperatura nas residências”. Gromov observou como, na Rússia, “22 a 25 graus no inverno é a norma. A Europa está promovendo 16 graus como ‘saudável’ e vestindo suéteres à noite”. A UE não conseguirá obter o gás de que precisa da Noruega ou da Argélia (que está privilegiando o consumo doméstico). O Azerbaijão seria capaz de fornecer no máximo 10 bilhões de metros cúbicos por ano, mas “isso levará 2 ou 3 anos” para acontecer.

Gromov enfatizou como “não há excedente no mercado hoje para o GNL dos EUA e do Catar”, e como os preços para os clientes asiáticos são sempre mais altos. A conclusão é que “até o final de 2022, a Europa não poderá reduzir significativamente” o que compra da Rússia: “eles podem cortar em 50 bilhões de metros cúbicos, no máximo”. E os preços no mercado spot serão mais altos – pelo menos US$ 1.300 por metro cúbico.

Estou lendo economistas que estão dizendo que as sanções hipócritas da Europa contra a Rússia podem resultar no colapso da OTAN e da União Europeia. Putin pode já ter percebido isso . . . há muito tempo.

Quanto aos EUA, as sanções contra a Rússia – e as contra-sanções da Rússia contra nós – estão ajudando a alimentar uma economia já deprimida causada pela falsa pandemia de Covid. Os Estados Unidos já estão enfrentando as maiores taxas de inflação em décadas – e isso só vai piorar. E todos os sinais apontam para a queda do mercado de ações.

Ao permitir que os psicopatas belicistas neoconservadores, satanistas, neoliberais, “acordados”, pedófilos, transgêneros, LGBTQ+, et caterva, controlem os dois principais partidos de marionetes políticos em Washington DC, o povo americano forjou suas próprias correntes à escravidão. Ao prestar atenção às mentiras e falsidades de propagandistas profissionais na grande mídia pre$$titute$, o povo americano forjou e entregou seus corações ao establishment, pastores religiosos, influencers, políticos, celebridades, e igrejas, o povo americano forjou suas próprias correntes. Em raras ocasiões, a mídia até admitirá que, para promover a agenda de guerra, o povo americano esta sendo enganado. 

A NBC News publicou uma nova reportagem citando vários funcionários anônimos dos EUA, com o título humorístico “ Em uma ruptura com o passado, os EUA estão usando informações para travar uma guerra de informações com a Rússia, mesmo quando as informações não são sólidas”. 

As autoridades dizem que o governo Biden está rapidamente divulgando “inteligência” sobre os planos da Rússia na Ucrânia que é “baixa confiança” ou “baseada mais em análises do que em evidências concretas”, ou mesmo simplesmente falsas, a fim de travar uma guerra de informação. contra Putin.

E assim surgiu uma afirmação que chamou a atenção e ganhou manchetes em todo o mundo: autoridades dos EUA disseram ter indicações sugerindo que a Rússia pode estar se preparando para usar agentes químicos na Ucrânia.

Mais tarde, o presidente Joe Biden disse isso publicamente. Mas três funcionários dos EUA disseram à NBC News esta semana que não há evidências de que a Rússia tenha trazido armas químicas para perto da Ucrânia. Eles disseram que os EUA divulgaram a informação para impedir a Rússia de usar as munições proibidas.

É um de uma série de exemplos da quebra de credibilidade do governo Biden com um precedente recente ao implantar inteligência desclassificada dentro de sua casa como parte de uma guerra de informações contra a Rússia. O governo fez isso mesmo quando a inteligência não era sólida, disseram autoridades, para manter o presidente russo, Vladimir Putin, desequilibrado.

Então eles mentiram abertamente. Eles podem sustentar que mentiram por uma razão nobre, mas mentiram. Eles conscientemente circularam informações que não tinham motivos para acreditar que eram verdadeiras, e essa mentira foi amplificada por todos os meios de comunicação mais influentes do hospício do mundo ocidental. 

Sobre a alegação do império na semana passada de que Putin está sendo enganado por seus conselheiros porque eles têm medo de lhe dizer a verdade, a NBC relata que essa avaliação “não foi conclusiva – baseada mais em análises do que em evidências concretas”.

Este relatório da NBC confirma os rumores que ouvimos há meses. A prostituta de guerra profissional Max Boot disse através do think tank do Conselho de Relações Exteriores em fevereiro que o governo Biden inaugurou “uma nova era de operações de informação” com lançamentos de inteligência projetados não para dizer alguma verdade, mas para “influenciar” as decisões de Putin. O ex-chefe do MI6 John Sawers disse ao The Atlantic Council em fevereiro que os lançamentos de “inteligência” do governo Biden foram baseados mais em uma vibração geral do que em inteligência real, e foram projetados para manipular em vez de informar. (Fonte)

E assim como aconteceu com a narrativa falsa do Covid, acabei de receber a notícia de meus webmasters de que o Google está começando a censurar informações que NÃO são anti-Rússia. Podemos esperar que os outros gigantes da mídia social sigam o exemplo rapidamente. Isso deve nos dizer tudo o que precisamos saber sobre a veracidade da narrativa da Ucrânia . 

Falando nisso, o Dr. Paul Craig Roberts fez um bom trabalho esta semana resumindo a narrativa falsa da Ucrânia :

É necessário entender que não houve invasão russa da Ucrânia. As tropas russas estão operando apenas no leste e sul da Ucrânia. As tropas serviram ao propósito de impedir que um grande exército ucraniano, agora cercado e encurralado, conquistasse as duas repúblicas russas de Donbass recentemente reconhecidas pela Rússia após um atraso de oito anos. A outra tarefa atribuída às tropas russas é exterminar a milícia neonazista Azov que cometeu atrocidades contra os russos do Donbass.  O processo foi lento, porque os combates são principalmente em Donbass, que é povoado por russos, e o Kremlin quer resgatar as pessoas, não matá-las.

A Rússia não tem necessidade, interesse ou intenção de invadir a Polônia, Romênia, Báltico, Finlândia, Suécia. Bases de mísseis nesses países podem ser eliminadas com armas de precisão a grande distância. A Rússia enviou tropas para a Ucrânia para libertar Donbass do ataque e ocupação de Azov e impedir a invasão de Donbass por um exército de 100.000 ucranianos.

Peço aos leitores que leiam esta análise aprofundada da situação da Ucrânia que complementa a breve análise do Dr. Roberts acima e é escrita pelo ex-oficial de inteligência da OTAN, ex-coronel do Estado-Maior General, ex-membro da inteligência estratégica suíça, especialista em Países orientais Jacques Baud. Ele foi treinado nos serviços de inteligência americanos e britânicos. Ele atuou como Chefe de Políticas para as Operações de Paz das Nações Unidas como especialista em Estado de Direito e instituições de segurança.

POR FAVOR, LEIA SEU RELATÓRIO. 

Além disso, peço aos leitores que assistam a este vídeo de 2 minutos do ex-diretor de operações da CIA John Stockwell sobre como o governo manipula a mídia.

Aqui está uma transcrição desse vídeo:

John Stockwell, ex-diretor de operações da CIA

Stockwell: “… Existem outras funções, porém, algumas mais legítimas que outras. Uma é fazer guerras secretas. Outra coisa é disseminar propaganda para influenciar a mente das pessoas. E esta é uma função importante da CIA. E, infelizmente, é claro, isso se sobrepõe à coleta de informações. Você tem contato com um jornalista [pre$$titute$], você vai dar a ele histórias verdadeiras, você vai obter informações dele. Você também lhe dará histórias falsas. Você também trabalha em suas vulnerabilidades humanas para recrutá-los, em um sentido clássico, torná-los seus agentes, para que você possa controlar o que eles fazem, para que você não precise configurá-los, você sabe, colocando alguém sobre eles, para que você possa dizer: “Aqui, plante esta “notícia” na próxima terça”.

Entrevistador: Você pode fazer isso com repórteres “responsáveis“?

Stockwell: Sim. O Comitê da Igreja o publicou em 1975, e então Woodward e Bernstein publicaram um artigo na Rolling Stone alguns anos depois. Quatrocentos jornalistas cooperando com a CIA, incluindo alguns dos maiores nomes do ramo, para apresentar conscientemente as histórias [versão da verdade da CIA] na imprensa.

Entrevistador: Dê-me um exemplo concreto de como você usa a imprensa dessa maneira.

Stockwell: Bem, por exemplo, na minha guerra, a Guerra de Angola que ajudei a gerir, um terço do meu staff era propaganda. Tive propagandistas em todo o mundo, principalmente em Londres, Kinshasa e Zâmbia. Pegávamos histórias, que escrevíamos, e as colocávamos no Zambia Times e depois as puxávamos e as enviávamos para um jornalista [pro$$tituta] em nossa folha de pagamento na Europa, para as sua histórias de capa, você vê, mas seria ele que as havia conseguido de sua longarina em Lusaka que os tinha conseguido do Zambia Times. Mas depois desse ponto, os jornalistas Reuters e AFP, a gestão não estava ciente disso. Agora nosso contato na Europa era, e nós bombeamos apenas dezenas de histórias sobre atrocidades cubanas, estupradores cubanos. Mas [na realidade] não sabíamos de uma única atrocidade cometida pelos cubanos. Era propaganda pura, crua e falsa para criar uma ilusão de comunistas, você sabe, comendo bebês no café da manhã.

Stockwell também é citado como dizendo:

É função da CIA manter o mundo instável e fazer propaganda e ensinar o povo americano a odiar, então vamos deixar o establishment gastar qualquer quantia de dinheiro em armas.

As chamadas corporações de “defesa” são conglomerados multinacionais que não têm grande lealdade aos Estados Unidos. Na verdade, não são mais corporações americanas, mas entidades transnacionais leais apenas a si mesmas. A principal função do sigilo em Washington é impedir que o povo americano saiba o que os líderes da nação estão fazendo. Os Estados Unidos são escalados para o papel de Guarda Pretoriana, protegendo os interesses da ordem financeira global contra elementos rebeldes no Terceiro Mundo. Os inimigos são necessários para que as rodas da máquina militar dos EUA girem.

Uma citação final de Daniel Webster resume tudo:

Não há nação na terra poderosa o suficiente para realizar nossa derrubada. Nossa destruição, caso venha, será de outra parte. Da desatenção do povo às preocupações com o seu governo, de seu descuido e negligência. Devo confessar que tenho medo de algum perigo. Temo que eles possam depositar uma confiança muito implícita em seus servidores públicos e deixar de examinar adequadamente sua conduta; para que assim se tornem os tolos dos homens planejadores e se tornem os instrumentos de sua própria ruína.

Como eu disse, o Ocidente está se auto destruindo.

PS Este é o segundo anúncio de que acabamos de lançar meu último DVD de mensagens na minha série de profecias. O título da mensagem é:  Por que a profecia de Gogue e Magogue de Ezequiel NÃO está identificando a Rússia .

A maioria dos evangélicos está apoiando o governo fantoche do Deep State/judeu khazares da Ucrânia porque acredita que a Rússia é o cumprimento da profecia de Gog e Magog de Ezequiel. Não é! 

Esta mensagem é uma explicação detalhada da profecia de Gogue e Magogue de Ezequiel encontrada nos capítulos 38 e 39. Eu uso as Escrituras de apoio para mostrar muito claramente quem e o que Gogue e Magogue representam: E, novamente, NÃO é a Rússia! 

Também explico como se originou o mito de que Gogue e Magogue representam a Rússia – exposto pela grande maioria dos “pastores evangélicos”.

E também exponho os propósitos diabólicos que são alcançados pela maneira como os futuristas Scofield de hoje sensacionalizam a profecia – aplicando e adaptando estranhamente as Escrituras proféticas a quaisquer manchetes de notícias que sejam proeminentes no momento e do seu interesse – ao custo da sólida doutrina da Nova Aliança.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.