browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

O Povo das Estrelas: “Meu avô os chamou de nossos ancestrais”

Posted by on 20/02/2021

Richard Wagamese, um nativo norte americano contador de histórias da Primeira Nação Wabaseemoong no noroeste de Ontário, no Canadá escreve: “Meu povo fala de Pessoas [Star People] Estelares que vieram até nós há muitas gerações. O Povo das Estrelas trouxe ensinamentos espirituais, histórias e mapas do cosmos e os ofereceu gratuitamente. Eles foram gentis, amorosos e deram um grande exemplo. Quando eles nos deixaram, meu povo disse que houve uma solidão como nenhuma outra”. 

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

O Povo das Estrelas: “Eles não nos prejudicaram. Meu avô os chamou de nossos ancestrais”

Fonte:  Collective Evolution

A Drª. Ardy Sixkiller Clarke, uma nativa da nação Cherokee / Choctaw, professora emérita da Universidade Estadual de Montana, pesquisou o povo das estrelas durante muito tempo e colecionou encontros entre eles e índios nativos por muitos anos. Este artigo compartilha uma de muitas de suas histórias de contato dos povos nativos da América do Norte com o “Povo das Estrelas”.

Introdução: Richard Wagamese, que foi um dos principais autores e contadores de histórias da Primeira Nação Wabaseemoong do Canadá no noroeste de Ontário,  certa vez escreveu :

“Meu povo fala de Pessoas Estelares que vieram até nós há muitas gerações. O Povo das Estrelas trouxe ensinamentos espirituais, histórias e mapas do cosmos e nos ofereceu gratuitamente. Eles foram gentis, amorosos e deram um grande exemplo. Quando eles nos deixaram, meu povo disse que houve uma solidão como nenhuma outra”. 

Outro exemplo das nações peles vermelha do Canadá vem de Stephane Wuttunee , que é um escritor e contador de histórias franco-canadense e das planícies cree. Ele explicou que sua percepção e compreensão dos fenômenos extraterrestres como um nativo e suas implicações globais vêm de ter sido parcialmente criado dentro da sua própria cultura.

Ele deixou claro ao mencionar que os nativos “dão muito mais atenção à busca do entendimento espiritual das coisas”Ele ouviu falar muitas vezes sobre “relações distantes e Pessoas Estelares que vivem entre as estrelas, principalmente ao redor de fogueiras e durante cerimônias tradicionais. Longe de ser algo a ser temido, Star People foi apenas mais um termo com o qual cresci”. ( UFO Digest, 2008. Link não mais disponível)

As histórias do povo das estrelas estão bem documentadas na tradição dos nativos canadenses e dos nativos americanos e, neste artigo, compartilharei uma história, como fiz tantas vezes antes , do trabalho da Drª. Ardy Clarke , uma professora emérita na Universidade Estadual de Montana que é da raça Cherokee / Choctaw. Ela tem pesquisado o Povo Estelar e colecionado encontros entre eles e índios nativos por muitos anos. Ela também cresceu ouvindo sobre o Povo Estelar de sua própria família e dos anciãos de sua tribo.

Ela escreveu vários livros documentando sua pesquisa. Esta história em particular foi retirada de seu livro, “Encounters With Star People, Untold Stories of American Indians“.

A história: nesta história em particular, a Drª Clarke falou com um homem conectado por meio de um amigo em comum, na reserva indígena Navajo, chamado Darren. Clarke falou com sua tia, que foi quem lhe contou sobre sua experiência de contato extraterrestre com o Povo das Estrelas (Star People).

Não sou o primeiro da minha família a contatar os ‘deuses do Céu’. Meu avô me contou que certa vez uma espaçonave pousou no Novo México e alguns índios esconderam um alienígena”.

Disse Darren.

Ele disse que aconteceu “lá nos anos 40. Foi quase na mesma época do famoso caso Roswell [em julho de 1947]”.

Meu avô disse que ele e alguns de seus amigos encontraram o alienígena vagando no deserto. Eles perceberam que ele era um dos deuses do Céu e o esconderam dos soldados do governo dos EUA que o procuravam. Ele morreu enquanto vivia na tribo e eles o enterraram.

Eu vi um alienígena uma vez. Ele veio ao hogan do meu avô. Quando o vi, fiquei assustado, mas não sabia que ele era um alienígena na época. Ele era um estranho. Eu estava com medo de todos os estranhos. Então corri para dentro e disse ao meu avô que havia um homem lá fora. Meu avô desligou o queimador de sua chapa quente e saiu. Não consegui ouvir, mas tenho certeza de que conversavam. Então meu avô entrou e me disse para ir com ele. Saí e o alienígena estava encostado na parede e olhou para um pequeno objeto de metal. Peguei a mão do meu avô, mas ele me disse para não ter medo. Ele disse que estava tudo bem.

Ele era alto. Ele era moreno. Pele escura e olhos escuros. Nunca vi o cabelo dele. Suas roupas eram marrons e justas. Ele tinha um estranho par de botas. As calças estavam enfiadas dentro delas. As botas tinham pontas dos pés. Eles eram da mesma cor do macacão. Nunca tinha visto roupas assim. Luvas cobriam suas mãos e havia algum tipo de cobertura sobre sua cabeça como uma espécie de capuz, mas era realmente apertado como um elástico.

Ele se comunicou com meu avô. Entramos no desfiladeiro com ele. Meu avô parou algumas vezes e verificou as pegadas. Ele estava recuando. Elas levaram a uma grande espaçonave estacionada do outro lado do cume.

Clarke perguntou: “Você está me dizendo que o alienígena estava perdido?”

Isso é o que meu avô me disse. Ele fazia parte de um pequeno grupo de exploração. Eles se separaram e ele subiu um cânion e os outros foram em outras direções. Ele tinha alguns equipamentos com ele que deveriam levá-lo de volta à sua espaçonave, mas parou de funcionar. Ele veio ao nosso hogan em busca de ajuda. Meu avô e eu o levamos de volta a  sua nave.

Meu avô e eu conversamos sobre isso com frequência. Depois disso, quando meu avô contava histórias, ele começava com ‘isso aconteceu antes do Homem das Estrelas ou depois do Homem das Estrelas’. Meu avô disse que quando ele era menino havia muitas histórias sobre o Povo das Estrelas, mas que esta era apenas a segunda vez que ele via um membro deles.

Ele falou principalmente sobre como eles eram amigáveis ​​e não nos faziam mal. Vovô os chamou de nossos ancestrais. Ele disse que eles visitavam a Terra desde o início dos tempos. Eles vêm para nos lembrar de manter tudo em harmonia. Ele as chamou de ‘camadas de sementes’.

Por camadas de sementes, Darren queria dizer: “Você sabe. Eles trouxeram sementes para a Terra [arroz, milho, trigo, mandioca, e muitos outros alimentos] para ver se elas cresceriam e depois voltaram para ver como estavam.  Darren acreditava que seu avô se referia a plantas, animais e humanos. Seu avô disse a ele que “eles trouxeram animais”.

Clarke então pergunta: “Você chegou perto da espaçonave?” Darren respondeu. Eu queria, mas meu avô me avisou. Ele disse que eu não deveria tocá-la.

Era redonda. Prata, mas prata fosca. Não havia janelas. Apenas uma porta e quando fechou, você não podia ver onde a porta estava.

Clark pergunta: “Quando seu avô levou o homem estelar de volta à nave, os outros seres viram você?

Sim. Eles saíram e cumprimentaram seu amigo. Observei quando ele se virou para meu avô como se o estivesse apresentando. Os outros Homens das Estrelas se curvaram e por um momento eles ficaram parados e conversaram com ele, mas eu não pude ouvir. Quando eles embarcaram na nave, meu avô me disse que devíamos ir para uma distância segura. Então, observamos enquanto a nave se movia para cima. Nem mesmo levantou a poeira. Isso foi a coisa mais incrível para mim. Quando o vento sopra, sempre há poeira, mas quando a embarcação se levantou do chão, não fez poeira. Por algum motivo, entendi que não havia nada de normal nessa situação. Eu tinha medo de estranhos de qualquer maneira, mas esses estranhos não eram como as pessoas que vi na cidade. Eles eram diferentes. Segurei a mão do meu avô todo o caminho de volta para casa. De alguma forma, parecia mais seguro.

Darren continua descrevendo que o Homem das Estrelas apareceu mais duas vezes quando ele já era muito mais velho. A última vez quando seu avô estava em seus 80 anos, doente e indisposto na cama.

Já era tarde da noite quando o Homem das Estrelas apareceu de repente sem aviso. Ele foi até a cama do meu avô e se ajoelhou sobre ele. Depois de um ou dois momentos, ele saiu.

Uma espaçonave movida à sistema de propulsão de plasma de mercúrio, gera campo eletromagnético antigravitacional …

Clarke perguntou: “O que seu avô disse sobre a reunião?”

Darren respondeu: “Só que o Homem das Estrelas veio dizer que estavam esperando por ele.  Três dias depois, meu avô morreu na clínica da cidade. Poucas horas antes de morrer, ele me disse que eles viriam atrás dele.

Este foi o último encontro, durante o segundo encontro o avô deu ao Homem das Estrelas uma bolsa com pedras turquesa dentro, um presente que agradou o Homem das Estrelas. Dois anos após a morte de seu avô, a Drª Clarke parou na casa da mãe de Darren. Darren a convidou para ir para sua oficina.

Eu vou para a casa do vovô e trabalho no verão. No inverno, trabalho aqui quando não estou viajando com mostras de arte.

Clarke interrompeu: “Você já viu o Homem das Estrelas de novo?”

Não, mas eu sei que ele ainda vem aqui, ”ele respondeu enquanto destrancava o galpão de trabalho … Eu estava esperando que você viesse me ver novamente. Tenho uma coisa para você, mas primeiro preciso contar o que aconteceu.

No verão passado, passei cerca de um mês em casa. Minha irmã ia se casar e tudo estava caótico por aqui. A primeira coisa que notei quando cheguei ao hogan foi uma sacola na porta da pequena oficina que eu havia montado para mim anos atrás. Era a bolsa do meu avô.

Era a bolsa que seu avô tinha presenteado o Homem das Estrelas.

Eu abri e as pedras turquesa caíram. Eram as mesmas pedras os que meu avô deu ao Homem das Estrelas. Por algum motivo, ele os devolveu. Acho que foi a maneira do meu avô me dizer que estava tudo bem com ele. Não tenho outra explicação.

O Takeaway: Quando você se aprofunda neste tópico sobre nosso contato com extraterretres, ele leva a muitos outros tópicos e abre muitas outras questões que são muitas para explicar aqui. Como eu sempre digo, o assunto ET realmente não deixa nenhum aspecto da humanidade intocado e é e transformará a consciência humana de uma maneira importante.

Ainda há muito a descobrir sobre nós mesmos e sobre o cosmos, e imagino que haja uma quantidade inimaginável de mundos habitados lá fora, com uma quantidade inimaginável de raças viajando pelas estrelas. Esperançosamente, como os seres aliens desta história, a maioria dos que estão e têm visitado nosso planeta sejam benevolentes, mas eu não sei. 

No final do dia, acredito que este tópico obriga a humanidade a se questionar e realmente ponderar por que vivemos da maneira como vivemos aqui. Somos uma raça de extremo potencial e temos os meios para criar uma experiência humana muito rica onde toda a vida, e o próprio planeta pode prosperar. Então pergunte a si mesmo:

  • O que não estamos fazendo certo ?
  • Qual é o nosso “problema”?
  • Por que estamos destruindo nosso planeta ?

Escrevemos sobre este assunto desde o nosso início em 2009, se quiser visitar nosso arquivo de artigos sobre o fenômeno, clique aqui e divirta-se.

Crédito da foto: A imagem é uma obra de arte maravilhosa que parece ter sido bastante compartilhada pela internet. Ainda procurando a fonte original. Se você encontrar, por favor , me avise . Você também pode me enviar um e-mail para Arjun@collective-evolution.com


“NÃO ANDE ATRÁS DE MIM, TALVEZ EU NÃO SAIBA LIDERÁ-LO.

POR FAVOR, NEM ANDE EM MINHA FRENTE, TALVEZ EU NÃO SAIBA SEGUI-LO.

ANDE AO MEU LADO PARA QUE JUNTOS POSSAMOS CRESCER E GALGAR OS DEGRAUS DA ELEVAÇÃO DA CONSCIÊNCIA.”  –   Provérbio Sioux


Muito mais informações, leitura adicional:


Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

phi-golden-ratiowww.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.