browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Os segredos mais sombrios do Vaticano

Posted by on 10/07/2018

A Cidade do Vaticano é o coração (se essa instituição algum dia teve um “coração”) da igreja católica e o Papa (Pontifex Maximus, um título usado pelos ditadores do Império romano) é o chefe da igreja e o supremo líder “espiritual” de todos os católicos do mundo. Mas o Vaticano esconde alguns dos segredos mais sombrios que se podem imaginar. 

Tradução, edição e imagensThoth3126@protonmail.ch

Os segredos mais sombrios do Vaticano

Fonte: http://humansarefree.com/

Sedes Sacrorum – Etimologia: Sedes Sacrorum (Latin for Holy Seat-Assento Sagrado), conhecida como Santa Sé em inglês, é o selo do Estado da Cidade do Vaticano.

Sedes Sacrorum (SS)

O Culto Romano (*) que controla a Igreja Católica sustenta que a primeira pessoa a usar o conceito da Santa Sé foi o apóstolo São Pedro. É  claro, isso é impossível na medida em que a etimologia da palavra “Sedes” (Ver) e seu significado associado não existiam até centenas de anos após a execução de São Pedro em 70 AD no Cerco de Jerusalém “. [Ref. 1] 

{(*) O Culto Romano  é um grupo sombrio de  Satanistas sedentos de  sangue, que estava envolvido em ” sacrifício infantil, queimando pessoas vivas (desde o século 11 AD), e adoração demoníaca e celibato “absoluto” de seus sacerdotes do clero mais baixo”. Desde o século 1 AD, seus sumos sacerdotes (o papa) são conhecidos como ‘Pontífices’ – uma posição hereditária controlada por um punhado de famílias antigas – que reivindicou o antigo título pré-republicano de Pontifex Maximus depois que os imperadores romanos assumiram-se como sumo sacerdote do culto estadual de Magna Mater (Cybele).}

Brasão do Papa Francisco

“Guardando ciumentamente a herança pagã e o direito de sacrificar as pessoas aos seus deuses demoníacos, as famílias sacerdotais foram banidas de Roma mais de uma vez, juntamente com o encerramento do templo na colina do Vaticano” {(uma das SETE colinas de Roma – “Aqui o sentido, que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher (Roma) está assentada”. Apocalipse 17:9)}. 

No entanto, durante os períodos tumultuosos da história romana após o colapso de Roma como o centro do Império, os altos sacerdotes pagãos assumiram o papel de líderes comunitários em Roma e durante mais de um período, retornaram abertamente às suas práticas pagãs de sacrifício infantil, canibalismo e culto demoníaco até 590 a 752, 847 a 872 e até tarde em 896, 1057. ” [Ref. 2]

“Sob o Papa Inocêndio VIII (Agosto 1484 até julho de 1492), o papel da Inquisição e Inquisidor mudou para aumentar sua autoridade jurídica e espiritual ao despachar “hereges” para tortura e morte na fogueira.

Em torno de 1483 Tomás de Torquemada foi nomeado Inquisidor Geral de Aragão, Valência e Catalunha. Os seus torturadores e milícias especiais foram então abençoados por ser jurado na mais alta ordem sagrada do culto romano – os SS ou os cavaleiros do Sedes Sacrorum.

Como uma ordem militar da Igreja Católica Romana, os Cavaleiros do Sedes Sacrorum (SS) foram concedidos pelas ordens legais do Pontífice Romano em nome da Igreja romana para realizar constantes “inquisições sagradas” contra todos os “hereges”, incluindo assassinatos, tortura e contra-inteligência, para proteger o nome da Santa Igreja Católica Romana e representar diretamente os interesses da Santa Sé como a principal ordem dos Santos Cavaleiros – SS (Sedes Sacrorum ou Santa Sé).

Como uma ordem espiritual da Igreja Católica Romana, as SS foram concedidas com a extraordinária graça católica romana de serem perdoados por todos os seus pecados mortais (portanto podem ir ao Céu) que “infelizmente” deve ser feito para observar suas ordens temporais.

“E veio um dos sete anjos que tinham as sete taças, e falou comigo, dizendo-me: Vem, mostrar-te-ei a condenação da grande prostituta (ROMA-VATICANO) que está assentada sobre muitas águas”; Apocalipse 17:1  “Aqui o sentido, que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher (ROMA-VATICANO) está assentada”. Apocalipse  17:9

Em outras palavras, as tropas do Grande Inquisidor Tomás de Torquemada foram a primeira ordem militar religiosa a receber a “imunidade” do Inferno pelo Papa por causa de seus atos de tortura, terror e mortes. O último sacrifício ritual satânico sob a Santa Inquisição foi no início do século XIX. No início do século XX, havia menos de algumas centenas de soldados SS ainda atribuídos à Santa Inquisição.

No entanto, após a nomeação de Heinrich Himmler SJ em 1929 para o NSDAP na Alemanha, um novo exército Nazi SS (Cavaleiros do Sedes Sacrorum agora chamados por Schutzstaffel, a S.S. nazista) de várias centenas de milhares de tropas especiais foi criado em 1939 para realizar a maior Inquisição já realizada pelo Culto Romano – com mais de 18 milhões de pessoas inocentes queimadas vivas em fornos na Europa Oriental, Rússia e Polônia.

As tropas SS alemãs foram dissolvidas no final da Segunda Guerra Mundial, com o rolo romano dos SS sendo entregue aos Estados Unidos SS (Serviço Secreto / Sedes Sacrorum) em 1945. Os Estados Unidos SS foram oficialmente criados em uma força militar / espiritual após o assassinato do presidente William McKinley em 1901.

Após a luta armada contra a Casa de Blair em 1950, os SS dos Estados Unidos tiveram proteção absoluta do presidente dos Estados Unidos, mantendo-o um prisioneiro virtual do Estado sob o disfarce de proteção oficial “. [Ref. 3]  

O Código Oculto da SS

Representação babilônica de sacerdotes com trajes de peixe, trabalhando com a árvore da vida, enquanto seguravam cones de pinho (glândula pineal) e baldes – sinais de conhecimento avançado em genética – sendo vistos  por um “deus” na representação do planeta Nibiru pairando acima

Tanto o brasão de SS quanto o papa de Francisco têm a mitra papal no centro, que é uma capa usada pelos cardeais e o papa e remonta aos sacerdotes Dagon, na suméria há mais de 4.500 anos. Visto de lado, a mitra parece uma cabeça de peixe com boca aberta, e isso é exatamente o que ela representa. É a adoração do peixe “deus”, que supostamente saiu da água e ofereceu um grande conhecimento para o povo. 

O logotipo de peixe “cristão” representa o mesmo “deus” Dagon.  Dagon ou Oannes era “um deus de peixe que transmitiu um grande conhecimento ao povo. Ele ensinou-lhes como construir cidades.  Ele também ensinou a matemática e as leis geométricas, e foi creditado em dar-lhes todo o conhecimento que jamais receberiam.

Ao final do dia, ele voltaria para o mar para passar a noite, porque ele era anfíbio. Ele tinha a cabeça de um homem; coberto pela cabeça de um peixe, e tinha as pernas e os pés de um homem e o tronco de um homem, mas estava coberto pelas escamas e a cauda de um peixe. ” – Berossus, de fragmentos antigos (Isaac Preston Cory) [Ref . 4]

De acordo com o  “Livro Perdido de Enki“, o peixe “deus” não era outro senão Ea-Enki (líder Anunnaki do planeta Terra, que mais tarde ficou conhecido como Enki), que conseguiu aterrissar sua nave espacial na água.



Em seguida, ele emergiu das águas, vestindo o seu “terno de peixe” (ou seja, provavelmente um terno de astronauta de algum tipo) e construiu o primeiro assentamento para os Anunnaki na Terra. Ele o chamou de Edin (o Éden bíblico), o que significava ” Home of the Righteous Ones ” (ou seja, a casa dos deuses Anunnakis).

(Foi no Edin que a cidade Eridu foi estabelecida, o que significava “o lar na lonjura”. O nome, mais tarde, “migrou” para todas as principais culturas do mundo. Era conhecido como Erde em alemão, Ertz em curdo, Eretz em hebraico e Erthe em inglês médio. Isso significa que ainda chamamos nosso planeta “o lar distante” até hoje. [Ref. 5]

O fundador desta religião era Nimrod (o rei de Shinar), que era o último nome de Dumuzi.  Nimrod / Dumuzi estava entre os filhos de Enki, descendente do sangue “real” Anunnaki. Muitas das linhagens “reais” de hoje na europa são descendentes de Nimrod.

As chaves encontradas em ambos os logotipos do Vaticano e a forma como estão posicionados, referem-se a um segredo diligentemente guardado. No simbolismo, a chave representa conhecimento oculto e / ou segredos guardados. Mas que segredos o Vaticano protege? A maneira como as teclas são posicionadas é apenas uma pequena pista, indecifrável para as pessoas comuns.

O pergaminho hebraico que contém o segredo da chave de Salomão . Crédito de imagem: a chave de Salomão de Wayne Herschel ;

Felizmente, o código escondido do Vaticano foi revelado pelo escritor e pesquisador Wayne Herschel , que baseou sua pesquisa no fragmento de pictogramas encontrado nos manuscritos da “Chave de Salomão”.

A Chave de Salomão destrava o mistério por trás das constelações domésticas dos “deuses”, e não será de surpreender aos meus leitores identificá-los como o cinturão de Orion e as Plêiades – as mesmas duas constelações apontadas por todas as civilizações avançadas como a lar dos deuses e obsessivamente adoradas pela “elite” desde então, assim como por todas os povos do mundo antigo.

Acima à esquerda: o cinturão de Orion, as Plêiades e a estrela de Ra (aka Marduk) Direita: O Vaticano representa o cinturão de Orion, enquanto os Sete Montes de Roma representam as Plêiades. O triângulo formado pelos obeliscos egípcios encontrados na Piazza del Popolo e em frente ao Panteão, juntamente com o Castelo Sant’Angelo (usado inclusive pela Inquisição romana como prisão dos “hereges”) representa as estrelas da Trindade. The Star Fortress também representa a estrela de Ra (Marduk). Crédito de imagem: Wayne Herschel;

Além disso, decifrando os segredos das SS, agora vou apresentar a sua atenção a  cruz , que provavelmente representa a cruz formada pelas estrelas da constelação de Orion. Outra teoria refere-se a cruz como representando um outro dos seus alegados casas, Nibiru (de de acordo com Zecharia Sitchin, se traduz como “o planeta da passagem”). [Ref. 6]

O símbolo “católico” que usa as duas letras do alfabeto grego  Chi (X) e Rho (P), para as iniciais da palavra Cristo em grego, representa as constelações de Orion e das Plêiades

O sol provavelmente representa a estrela dos deuses (apresentado por Ra / Marduk como sua estrela doméstica). No brasão de brasil do papa também podemos observar: um sol, uma estrela de oito pontas (símbolo de Nibiru, o planeta dos deuses Anunnaki)) e um cone de pinho.

A constelação de Orion e o cruzamento à esquerda: as Plêiades, a trindade e a estrela dos “deuses” (com base na evidência, esta é a estrela doméstica dos Anunnaki ) Crédito da imagem: Wayne Herschel ;

Para as pessoas comuns e decentes, a cruz representa uma homenagem trazida a Jesus Cristo e Seu grande sacrifício, mas como eu mostrei antes, a cruz é anterior à crucificação de Cristo em milênios. Para eles, tem um simbolismo diferente.

A estrela de oito pontas também representa Melquisedeque, que era o rei de Salem e um sacerdote do “mais alto de todos os deuses”. Alguns teólogos supuseram que ele tenha sido Shem, filho de Noé / Ziusudra e avô de Nimrod (que mais tarde se tornou o rei de Shinar e sacerdote do Deus dos peixes, como já expliquei anteriormente). Na Maçonaria, Melquisedeque está conectado com o grau de Sacerdócio Superior (classificação de alto pedreiro-maçon). [Ref. 7] 

O cone de pinho é uma representação simbólica da glândula pineal, que também é conhecida como o terceiro olho, o olho egípcio de Hórus e quando aberta proporciona a visão espiritual direta, algo que a igreja de Roma jamais permitirá que aconteça aos seus “fiéis”:

Esquerda: olho egípcio de Horus. À direita: a glândula pineal

 
O nome pineal vem da semelhança da glândula com um cone de pinho. O cone de pinho como símbolo do conhecimento (espiritual) supremo pode ser encontrado em numerosas culturas antigas (por exemplo, babilônicas, egípcias) e o culto romano (a sociedade secreta que controla o Vaticano) o reverencia.

Uma estátua gigantesca de um cone de pinho pode ser encontrada no pátio interior do Vaticano e até mesmo esculpida na equipegem do papa .

Conclusão

Em conclusão, o Vaticano não é um lugar de amor e paz, como se poderia imaginar. É um lugar de rituais escuros, sacrifícios, satanismo e grande sigilo. Seu objetivo é tirar a liberdade de nossa espécie através do doutrinamento, medo e controle. E porque as pessoas temem o que não entendem, a influência do Vaticano e da igreja católica é imensa – maior do que qualquer exército, tirano ou governo, pois tem cerca de 1,5 bilhões de seguidores em todo o mundo.



Eles também são o maior poder financeiro na Terra e continuarão a exercer a sua influência enquanto a espécie humana continuar a dar o seu poder em troca de uma salvação ilusória e desalvação. Meu próximo artigo contém fotos da minha viagem ao Vaticano, que é uma das capitais mais importantes das linhagens da “elite” que esta por trás do sistema de controle da Matrix.

 Por Alexander Light, HumansAreFree.com ; Todas as fontes podem ser encontradas no artigo; | For more details, please read Wayne Herschel’s book The Hidden Records” and  Zecharia Sitchin’s life work.


Mais informações e leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

3 Responses to Os segredos mais sombrios do Vaticano

  1. HELCIO GONÇALVES DA SILVA

    at usque aprobatti populo pacientia nostra ?
    da quod jubes et jubes quod vis ?
    si ne qua non ?
    quae sera tamenn ?

    QUO VADIS DOMINI ???????

    Hélcio Gonçalves da Silba
    Labrea – Amazonas
    B R A S I L

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.