browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Os sete passos na implantação do Totalitarismo, usando a pandemia global pelo Covid-19

Posted by on 25/04/2020

Há apenas sete etapas, desde a declaração da pandemia ao totalitarismo permanente – e muitos estados estão prestes a iniciar o passo nº 5: Como se tivesse sido “planejado com antecedência”, bilhões de pessoas em todo o mundo estão sendo forçadas passo a passo a adotar um estilo de vida radicalmente diferente do seu habitual, que envolve muito menos liberdade pessoal, a renúncia ao direito de ir e vir, com restrições físicas, econômicas, culturais e financeiras. Aqui está uma análise do modelo que esta sendo sutil e indiretamente utilizado para implementar o totalitarismo a nível global.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

O caminho dos sete passos, da pandemia à implantação do totalitarismo. 

Fonte: https://off-guardian.org/2020/04/23/the-seven-step-path-from-pandemic-to-totalitarianism/

Por Rosemary Frei

PASSO 1

Um novo vírus começa a se espalhar pelo mundo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) declara [com atraso]  uma pandemia global.

As Agências internacionais , funcionários da saúde pública, políticos, mídia mainstream e outras vozes influentes alimentam o medo exponencialmente, concentrando-se quase exclusivamente na disseminação e nível de contágio do novo vírus e no crescente número de casos, e caracterizando o vírus como extremamente perigoso.

Dentro de alguns dias, os governos nos níveis local e nacional também declaram estados de emergência e quarentena generalizada. Na velocidade da luz, eles impõem medidas de bloqueio que confinam a maioria das pessoas a suas casas – começando com o fechamento de escolas – e depois do comércio, indústria, serviços e fecham fronteiras, com o lockdown do transporte aéreo, fechando grande parte da economia global. Os mercados mundiais implodem.

O público atordoado, em pânico, medroso e crédulo – convencido nos últimos anos de que seus corpos não têm a capacidade natural de reagir a patógenos através da produção de anticorpos que conferem imunidade duradoura – obedece amplamente de boa vontade às medidas impostas pelos governos, de todos os níveis e a nível global.

A primeira aula virtual semanal sobre respostas locais a emergências e crises ao COVID-19 é realizada para prefeitos e outras autoridades da cidade em todo o mundo. Coordenadas por um punhado de organizações americanas nas esferas acadêmica, médica, financeira, política e de transportes, as aulas apresentam convidados palestrantes que variam de Barack Obama a Bill Gates.

PASSO 2

{Pseudo} líderes políticos, em todos os níveis, nacionais, estaduais / provinciais e municipais, bem como funcionários da saúde pública, iniciam entrevistas diárias à imprensa . Eles usam esses momentos para gerar estatísticas assustadoras e modelagens afirmando que o vírus tem o potencial de matar muitos milhões de seres humanos. A maioria dessas informações é difícil de decifrar e lança pouca luz real sobre o curso natural da propagação do vírus por cada área geográfica ao se disseminar por todos os países do planeta.

Os funcionários e a mídia mainstream ora maximizam/minimizam ou distorcem o número de mortes  inconvenientemente baixo do vírus e, em vez disso, concentram-se em estatísticas alarmantes produzidas por acadêmicos compatíveis, influenciadores de mídia social e organizações supranacionais [ONU, OMS, etc} de alto nível.

A principal mensagem de TODOS os envolvidos na disseminação do pânico é que esta é uma guerra generalizada de todos os países e muitos milhões de vidas estão em risco, a menos que praticamente todos fiquem em casa em quarentena. A grande mídia mainstream amplia a ideia e dissemina o conceito de que o mundo está completamente à mercê do vírus.

Simultaneamente, os bancos centrais e os governos dos principais países distribuem grandes quantidades de dinheiro em grande parte para beneficiar os grandes bancos e suas elites de todos os jogadores do grande cassino que é a área financeira. E eles contratam empresas financeiras gigantes [como a Blackrock, controlada pela família Rothschild] do setor privado para gerenciar o processo, apesar do péssimo histórico dessas empresas globais no crash de 2008-2009. Os governos também começam rapidamente a criar do nada e emitir trilhões em moedas em programas que incluem a compensação de empresas e trabalhadores por suas perdas relacionadas ao período de quarentena do planeta inteiro.

ETAPA 3

Há um esforço conjunto de todos os níveis do governo e da saúde pública para acelerar muito rapidamente os testes de RNA viral, juntamente com a produção de equipamentos médicos de proteção individual.

Eles afastam a necessidade de regulamentação , incluindo padrões de qualidade e verificação independente das taxas de precisão dos testes, insistindo que a aprovação e a implantação rápidas são imperativas para salvar vidas. São lançados modelos que prevêem aumento como bolas de neve no número de casos, hospitalizações e mortes, mesmo nos melhores casos.

Na mesma época, as autoridades de saúde pública afrouxaram significativamente os critérios para infecções virais, surtos e mortes , principalmente para os membros cidadãos mais idosos da sociedade. Isso aumenta o número de casos e mortes atribuídos ao novo patógeno. A mídia continua clamando por mais testes e punições severas a pessoas que não cumprem completamente as medidas de bloqueio impostas.

Como resultado, há pouca reação, já que policiais e militares, com amplos poderes, aplicam essas medidas e concedem severas multas ou até penas de prisão àqueles que desobedecem às ordens de ficar em quarentena. Os Estados também monitoram com impunidade um grande número de movimentos de pessoas através de seus celulares e smartphones.

Os vastos recursos humanos concentram-se em rastrear pessoas que tiveram contato com um indivíduo infectado pelo vírus para confiná-los em suas casas. Assim, a parte do público exposto ao vírus permanece relativamente pequena. Também contribui para o isolamento social . Entre muitos efeitos, isso permite que os que estão no controle controlem ainda mais as escolhas, as vozes dissonantes e o poder individual e coletivo.

PASSO 4

Quando o número de casos e mortes começa a subir, as autoridades locais afirmam que é muito cedo para dizer se o vírus terminou de infectar a sua população e, portanto, as medidas restritivas devem continuar .

Uma narrativa alternativa é que, se essas medidas não forem mantidas, haverá um ressurgimento de casos de infecção e mais mortes. Ainda outra narrativa é que a contínua subida nas mortes de idosos significa que todas as apostas estão desativadas por enquanto.

Eles admitem que os modelos iniciais previram incorretamente que haveria um tsunami de casos, internações na UTI e muitas mortes. No entanto, eles afirmam que é necessário mais tempo antes que seja possível determinar se é seguro diminuir algumas das restrições e permitir que as crianças retornem à escola ou que os adultos voltem ao trabalho.

Os funcionários não tentam calcular o custo global disparado dos desligamentos para suas populações e economias e outras medidas contra a propagação do vírus, nem discutem que nível de custo pode ser muito alto.

Eles e poderosas organizações de mídia também pressionam para que a enorme capacidade de teste de vírus seja usada para pesquisar a população em geral quanto ao DNA viral em seus corpos. Ao mesmo tempo, começa lançamento de testes de sangue generalizados para anticorpos contra o vírus.

Enquanto isso, novos dados são publicados mostrando que o vírus tem uma alta capacidade de sofrer mutação .  Cientistas e funcionários interpretam isso como significando que será necessário um arsenal médico maior para combatê-lo.

ETAPA 5

Cerca de duas ou três semanas depois, o aumento dramático nos testes de DNA viral produz o objetivo desejado de um aumento significativo no número de pessoas consideradas infectadas pelo vírus, mesmo assintomáticas.

As autoridades de saúde pública adicionam combustível ao aumento de número de infectados, acrescentando ao casos e às mortes o grande número de pessoas que apenas são suspeitas de estarem contaminadas – mas não confirmadas por testes de laboratório – que tiveram uma infecção pelo vírus. Políticos e funcionários da saúde pública dizem à população que isso significa que eles não podem voltar ao trabalho ou outras atividades fora de casa por enquanto e a economia deve permanecer fechada.

Os governos trabalham com agências de saúde pública, acadêmicos, indústria, a OMS e outras organizações para começar a projetar e implementar sistemas de passaporte de imunidade para usar os resultados do amplo teste de anticorpos para determinar quem pode ser liberado dos bloqueios. Este é um dos muitos objetivos das sete etapas.

Enquanto isso, os “líderes de governo” continuam a destacar a importância das vacinas para combater o vírus.

ETAPA 6

O teste humano em larga escala de muitos tipos diferentes de antivirais e vacinas começa , graças a um esforço conjunto da OMS, Bill Gates e seus colaboradores, empresas farmacêuticas da Big Pharma e de biotecnologia, governos e universidades.

Grandes faixas da população não possuem anticorpos para o vírus porque foram impedidos de serem expostos a ele pela quarentena planetária; eles aceitam ansiosamente esses medicamentos, apesar de terem sido levados ao mercado com testes de segurança inadequados. Eles acreditam que esses produtos médicos oferecem a única esperança deles escaparem das garras do vírus, incentivados, desde o princípio da pandemia, pela exacerbação do medo e consequente pânico de ser infectado.

ETAPA 7

Logo, o novo vírus inicia outro ciclo em todo o mundo – assim como a gripe comum e outros vírus todos os anos há milênios. Funcionários novamente acendem as chamas do medo, colocando o risco do potencial de milhões de mortes entre pessoas ainda não protegidas contra o vírus.

Eles lançam rapidamente os testes de vírus e anticorpos novamente, enquanto as empresas vendem bilhões de doses a mais de antivirais e vacinas de reforço.

Os governos cedem simultaneamente o controle de todos os ativos públicos restantes às empresas transnacionais.  Isso ocorre porque as bases tributárias dos governos locais e nacionais foram dizimadas durante a Etapa 1 e todos os governos estão praticamente à beira da falência pelo volume de seus gastos sem precedentes na guerra contra o vírus nas etapas anteriores.

O resultado geral é a medicalização completa da resposta ao vírus, que em nível populacional não é mais prejudicial que a gripe comum que também elimina anualmente milhares de indivíduos já com inúmeros e graves problemas de saúde.

Isso é combinado com a criação do totalitarismo planetário permanente controlado por empresas transnacionais globais e um estado policial de vigilância invasiva 24 horas por dia, 7 dias por semana, apoiado pelo florescimento generalizado da tecnologia ‘inteligente’ via Inteligência Artificial.

Os principais participantes repetem o ciclo de histeria, medo e pânico e a administração maciça de antivirais e doses de reforço a cada poucos meses. E eles implementam uma variação dos passos 1 a 7 para quando outro “novo patógeno” aparecer [ou for “liberado”] no planeta.

Parece rebuscado? Infelizmente não é. Com a chegada do COVID-19, muitos países concluíram rapidamente as etapas 1, 2 e 3. O passo 4 está em andamento em um grande número de jurisdições. O passo 5 está a caminho de começar no início de maio.

Rosemary Frei é médica, mestre em biologia molecular pela Faculdade de Medicina de Ontário, Canadá, é jornalista freelancer por 22 anos. Ela agora é jornalista investigativa independente em Toronto, Ontário. Você pode encontrar o artigo anterior sobre o novo coronavírus para Off-Guardian aqui , assistir e ouvir uma entrevista que ela deu no COVID-19 e segui-la no Twitter.


Além do coronavírus, as mudanças climáticas que o planeta esta enfrentando são inevitáveis, causarão grandes mudanças e tem como causa FATORES EXTERNOS, algo que muitos cientistas já descobriram. Saiba mais em:


E os reis da Terra, e os grandes, e os ricos, e os tribunos, e os poderosos (A ELITE), e todo o servo, e todo o livre, se esconderam nas cavernas e nas rochas das montanhas; E diziam aos montes e aos rochedos: Caí sobre nós, e escondei-nos do rosto daquele que está assentado sobre o trono, e da ira do Cordeiro; porque é vindo o grande dia da sua ira; e quem poderá subsistir?”   Apocalipse 6:15-17

“E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue; E as estrelas do céu caíram sobre a terra, como quando a figueira lança de si os seus figos verdes, abalada por um vento forte. E o céu retirou-se como um livro que se enrola; e todos os montes e ilhas foram removidos dos seus lugares”.  –  Apocalipse 6:12-14


 

4 Responses to Os sete passos na implantação do Totalitarismo, usando a pandemia global pelo Covid-19

  1. Andréa Sotrati

    meu querido amigo, como parar isto? o que fazer? eu nome de todas as crianças, homens e muheres deste planeta a alguma luz?

  2. Thiago

    Cara amiga.. a única coisa a ser feita é a elevação consciencial, o desapego do medo, o apego a Deus a nossos guias e protetores. É confiar e acreditar na justiça divina. Todos juntos iremos passar por isso, mas para cada um será diferente conforme a sua iluminação interior. Busque a sua iluminação e ajude os demais na sua busca tb, ajudar o próximo com o amor no coração é uma das saídas sem dor. Viva e sinta o amor. O amor une. O amor salva. Ame o próximo como ama a si mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.