Os ‘Tecnocratas’ por trás da grande reinicialização [Great Reset]

Mercola: ‘The Great Reset é sobre se livrar do [atual] capitalismo e da livre empresa, e substituí-los pela tecnocracia, publicamente referida como “desenvolvimento sustentável” e “capitalismo das partes interessadas’. O Dr. Joseph Mercola está entre os poucos pesquisadores e escritores que realmente entendem o que é a Tecnocracia e para onde ela está nos levando. Ele publicou repetidamente artigos chamando-o do jeito que está e alertando os norte americanos e o ocidente sobre o perigo claro e presente no Great Reset. ? Editor TNTradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Os ‘Tecnocratas’ por trás da grande reinicialização [Great Reset]

Fonte:  Technocracy News

Postado por: Dr. Joseph Mercola

O que é essa “Grande Restauração” de que tanto estamos ouvindo agora? Em poucas palavras, o Great Reset se refere a uma agenda global para monitorar e controlar o mundo mais ainda por meio da vigilância digital.

Conforme explicado pelo jornalista James Corbett em seu relatório Corbett de 16 de outubro de 2020,[1]  o Great Reset é um novo “contrato social” que vincula todas as pessoas a ele por meio de uma identidade eletrônica vinculada à sua conta bancária [em breve digital] e aos seus registros de saúde [vacinação], e um identificação de crédito que acabará ditando todas as facetas de sua vida.

Trata-se de livrar-se do capitalismo e da livre empresa como os conhecemos nos dias de hoje e substituí-los por “desenvolvimento sustentável” e “capitalismo de partes interessadas” – termos que desmentem suas nefastas intenções anti-humanidade. Conforme observado no livro, “ Tecnocracia : O difícil caminho para uma nova ordem mundial”:[2]

“… Desenvolvimento Sustentável é Tecnocracia… O movimento Desenvolvimento Sustentável tem tomado medidas cuidadosas para esconder sua verdadeira intenção, identidade, estratégia e propósito, mas uma vez que o véu seja levantado, você nunca o verá de outra forma. Assim que sua estratégia for desmascarada, todo o resto começará a fazer sentido ”.

O Grande Plano

Em sua postagem no blog “The Great Reset for Dummies”, Tessa Lena resume o propósito por trás da chamada para um “reset” global:[3]

“A razão matemática para a Grande Restauração é que, graças à tecnologia, o planeta ficou pequeno e o modelo econômico de expansão infinita faliu – mas obviamente, os super-ricos querem continuar super-ricos e, por isso, precisam fabricar um milagre, outra bolha, além de um sistema cirurgicamente preciso para gerenciar o que eles percebem como ‘seus recursos [deles] limitados.’

Assim, eles desejam desesperadamente uma bolha que forneça um novo crescimento do nada – literalmente – enquanto simultaneamente procuram apertar os cintos dos ‘camponeses’, um esforço que começa com ‘modificação comportamental’, também conhecido como redefinir o senso de direito dos ‘camponeses [zumbis] ocidentais’ de direito à padrões de vida elevados e liberdades (ver terrível ‘privilégio’).

A razão psicológica para a Grande Restauração é o medo de perder o controle da sua “propriedade”, o planeta inteiro. Suponho que, se você possui bilhões e movimenta e controla trilhões, sua percepção da realidade fica ruim, e tudo lá embaixo parece um formigueiro que existe apenas para você. Apenas formigas e números, os seus ativos. Assim, o objetivo prático da Grande Restauração é reestruturar fundamentalmente a economia mundial e as relações geopolíticas com base em duas premissas:

Um, que cada elemento da natureza e cada forma de vida é uma parte do inventário global (administrado pelo estado supostamente benevolente, que, por sua vez, é um estado de propriedade de várias pessoas estupidamente ricas repentinamente benevolentes, via tecnologia).

E dois, que todo o inventário precisa ser contabilizado estritamente: ser registrado em um banco de dados central [IA], ser lido por um scanner e facilmente identificado, e ser gerenciado por IA, usando a última ‘ciência’.

O objetivo é contar e, em seguida, gerenciar e controlar de forma eficiente todos os recursos, incluindo pessoas e as suas vidas e destinos, em uma escala sem precedentes, com uma precisão digital sem precedentes – tudo enquanto os “mestres” continuam se entregando, desfrutando de vastas áreas de natureza conservada [proibida aos ‘camponeses’], livres dos zumbis camponeses desnecessários e sua imprevisibilidade . ”

Realocações de ativos globais não irão beneficiar ‘o povo’

Esses novos “ativos” globais também podem ser transformados em novos instrumentos financeiros que podem então ser negociados e valorizados financeiramente. Um exemplo disso foi dado por Vandana Shiva, Ph.D., em minha entrevista com ela.

Na entrevista, ela explicou como a Índia está caminhando para a  Agricultura Natural de Orçamento Zero  – um “conceito totalmente novo de agricultura” no qual os agricultores devem negociar a taxa de carbono em seu solo no mercado global se quiserem ganhar a vida. Eles não receberão nenhum dinheiro pelas safras que realmente cultivam.

Não há uma única área da vida que seja deixada de fora deste plano da Grande Restauração. A reforma planejada afetará tudo, desde governo, energia e finanças até produção e distribuição de alimentos, medicamentos, imóveis, policiamento e até mesmo como interagimos com nossos semelhantes em geral.

As proteções de privacidade, é claro, são um grande obstáculo nesse plano, e é por isso que todos os esforços são feitos para fazer com que as pessoas abram as suas visões sobre o direito à ter privacidade.  Nos Estados Unidos, também temos a  Constituição que impede que isso aconteça [assim como o direito de ter armas e munições, um grande obstáculo á ideia da Grande Restauração], por isso os esforços para minar, contornar, ignorar ou anular a constituição nos EUA estão aumentando descaradamente.

“Resumindo, o resultado final desejado é um comando central e controle global gigante, sem alegria e altamente controlado de tudo e de todos, onde a privacidade é tremendamente cara, a discordância é impensável e a submissão de todo tipo é obrigatória.

É como uma realidade medicada 24 horas por dia, 7 dias por semana, exceto que os medicamentos são químicos e digitais, e eles estão acompanhando você de volta à nave-mãe, que pode puni-lo por mau comportamento, por exemplo, bloqueando seu acesso a determinados lugares ou colocando um  fim em sua conta bancária digital – talvez sem qualquer intervenção humana ”,  escreve Lena.[4]

Capitalismo das partes interessadas

Em 5 de outubro de 2020, o artigo[5] de Winter Oak  abordou a “visão tecnocrática fascista” do professor Klaus Schwab, fundador e presidente executivo do Fórum Econômico Mundial [WEF], que escreveu o livro sobre a Quarta Revolução Industrial. Schwab anunciou  a Grande Iniciativa de Redefinição do Fórum Econômico Mundial  em junho de 2020, que inclui a tomada  dos ativos privados e propriedades de todas as pessoas [a velha e boa utopia socialista].

Além de ser um tecnocrata ferrenho, Schwab também tem uma forte tendência transhumanista e falou de um futuro próximo no qual os humanos se fundirão com as máquinas e no qual os policiais poderão ler nossa mente.[6]

Winter Oak – uma organização britânica de justiça social sem fins lucrativos – aponta que Schwab e seus cúmplices globalistas e psicopatas estão usando a [fake] pandemia COVID-19 “para contornar a responsabilidade democrática, anular a oposição às suas ideias, acelerar a implantação de sua agenda e impô-la ao resto da humanidade contra nossos interesses [dos camponeses].”

Esta não é uma teoria da conspiração. O plano está aberto. Conforme observado pela revista Time,[7]  “A pandemia COVID-19 forneceu uma oportunidade única de pensar sobre o tipo de futuro que desejamos [eles desejam].” A mesma declaração foi feita por vários políticos e organizações em todo o mundo nos últimos meses.

O livro de Schwab, [8,9]  “COVID-19: The Great Reset” também exorta os líderes da indústria e tomadores de decisão a “fazer bom uso da pandemia” e “não deixar a crise passar como oportunidade”. A propósito, o proprietário da revista Time e fundador da Salesforce, Mark Benioff, também é membro do conselho do Fórum Econômico Mundial, [10] portanto, ele está claramente familiarizado com o plano de reinicialização.

O problema é que, embora o plano esteja sendo vendido como uma forma de, finalmente, tornar a vida justa e equitativa para todas as pessoas, os sacrifícios exigidos não se aplicam aos tecnocratas que administram, implantam e controlam o sistema. No final das contas, a Grande Redefinição resultará em duas camadas ou pessoas: a elite tecnocrática, que tem todo o poder e governa sobre todos os ativos, e o resto da humanidade, que não tem poder, não tem ativos e não tem voz em nada.

Embora a tecnocracia não seja um sistema político, mas econômico, em termos práticos ela se assemelha ao fascismo. Nada disso está sendo vendido sob a bandeira do fascismo, é claro. Em vez disso, eles usam termos financeiros como “capitalismo das partes interessadas”, descrito pela revista Forbes[11] como “a noção de que uma empresa se concentra em atender às necessidades de todas as partes interessadas: clientes, funcionários, parceiros, a comunidade e a sociedade como um todo.”

Patrick WoodPatrick Wood é um especialista e crítico em Desenvolvimento Sustentável, Economia Verde, Agenda 21, Agenda 2030 e Tecnocracia histórica. Ele é o autor de Technocracy Rising: The Trojan Horse of Global Transformation (2015) e coautor de Trilaterals Over Washington, Volumes I e II (1978-1980) com o falecido Antony C. Sutton.


Questione tudo, nunca aceite nada como verdade sem a sua própria análise, chegue às suas próprias conclusões.


Mas, conhecendo ele os seus pensamentos, disse-lhes: Todo o reino, dividido contra si mesmo, será assolado; e a casa, dividida contra si mesma, cairá”.  Lucas 11:17

“Jesus, porém, conhecendo os seus pensamentos, disse-lhes: Todo o reino dividido contra si mesmo é devastado; e toda a cidade, ou casa, dividida contra si mesma não subsistirá”.  Mateus 12:25

“E, se uma casa se dividir contra si mesma, tal casa não pode subsistir”. Marcos 3:25 


Mais informações, leitura adicional:

Permite reproduzir desde que mantida a formatação original e a conversão como fontes.

phi-cosmoswww.thoth3126.com.br

 

0 resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.327 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth