Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Principal general da Ucrânia, Zaluzhny, foi demitido por Desobedecer aos EUA

O general neonazista Valery Zaluzhny foi responsabilizado pelo fracasso da contra-ofensiva do verão de 2023 pelos EUA. Ele foi demitido do cargo de comandante-chefe das forças armadas ucranianas, em parte porque entrou em conflito com o Pentágono sobre como conduzir a contra-ofensiva contra a Rússia no verão passado, informou o Politico EU na sexta-feira. O general Aleksandr Syrsky foi anunciado como substituto de Zaluzhny.

Principal general da Ucrânia, Zaluzhny, foi demitido por Desobedecer aos EUA

Fonte: Rússia Today

O presidente marionete do ocidente, Vladimir Zelensky demitiu o general Zaluzhny na quinta-feira, mesmo quando o Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU) alertou que isso poderia desencadear tumultos ou um motim entre os militares ucranianos. Desde então, o general Aleksandr Syrsky foi anunciado como substituto de Zaluzhny.

Oficialmente, os EUA não apoiaram nem se opuseram à demissão de Zaluzhny, com o Conselheiro de Segurança Nacional, Jake Sullivan, declarando aos meios de comunicação social no fim de semana passado que “simplesmente não nos vamos envolver nessa decisão específica”.

Extraoficialmente, Zaluzhny foi responsabilizado pelas divergências ucranianas com o Pentágono durante a contra-ofensiva de 2023, disse ao Politico uma fonte que “aconselhou a Casa Branca em assuntos militares” . 

Generais britânicos e americanos ajudaram a planejar e a manipular o grande avanço ofensivo da Ucrânia no Mar de Azov, mas Zaluzhny “deixou de lado” o plano depois de apenas quatro dias de combates brutais e optou por táticas com as quais os ucranianos estavam mais familiarizados, de acordo com uma publicação post-mortem do Washington Post, em dezembro.

O conselheiro anônimo disse ao Politico que os ucranianos “simplesmente não estavam interessados ​​nos conselhos dos EUA, e geralmente concluíram que não temos nada para lhes oferecer em termos de conselhos”, observando que muitas das sugestões do Pentágono acabaram “surdas” na medida em que os americanos não tinham experiência neste tipo de guerra.

Embora Zaluzhny tenha suportado a maior parte da culpa por isto, os EUA “continuaram a gritar com a pessoa errada”, afirmou a fonte do Politico, porque ele estava “paralisado por Zelensky” e o presidente tinha a palavra final [dos EUA] em questões militares.

O General de quatro estrelas Zaluzhny, agora ex comandante em chefe das forças armadas da Ucrânia, postou uma foto no Twitter de si mesmo que o mostra usando uma pulseira com a suástica NAZISTA.

A tão anunciada e propagandeada, pelas pre$$tituta$ ocidentais, ofensiva resultou em “perdas surpreendentes de vidas dos soldados ucranianos”, de acordo com o Politico, mas não conseguiu atingir nenhum dos seus objetivos. Desde então, as divergências entre Zelensky e Zaluzhny tornaram-se públicas. O líder também suspeitou que o general queria concorrer à presidência, a ponto de sua demissão ser vista como uma necessidade política, disse um analista ucraniano ao canal.

O general Syrsky, que é amplamente impopular nas forças armadas, é considerado politicamente seguro, pois é um russo étnico [os pais dele residem na . . . Rússia] sem ambições políticas. Este é o circo/hospício ocidental e ucraniano ceifando vidas até o último ucraniano.


“Parece duvidoso se, de fato, a política de “Botas no rosto” pode continuar indefinidamente.  Minha própria convicção é que a oligarquia governante encontrará maneiras menos árduas e perdulárias de governar e de satisfazer sua ânsia de poder, e essas formas serão semelhantes às que descrevi em Admirável Mundo Novo [uma verdadeira profecia publicada em 1932]Na próxima geração, acredito que os governantes do mundo descobrirão que o condicionamento INFANTIL e a narco-hipnose são mais eficientes, como instrumentos de governo, do que prisões e campos de concentração, e que o desejo de poder pode ser completamente satisfeito sugerindo às pessoas que amem sua servidão ao invés de açoita-los e chuta-los até obter sua obediência. ” – Carta de Aldous Huxley  EM 1949 para George Orwell autor do livro “1984”


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.305 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

NOSSOS PRODUTOS

Indicações Thoth

Seja um Anunciante

Divulge seu produto ou serviço em nosso portal!
Converse com a equipe comercial no WhatsApp