Realidade Brutal: os ‘Psicopatas são a Maioria’ dos líderes mundiais de hoje

Quando se ouve e se vê o Primeiro-Ministro de Israel, Netanyahu, a declarar a supremacia absoluta da sua “tribo sionista” e os seus objetivos de “recuperar” o Estado de Israel – através do massacre de todos e quaisquer “animais” palestinos cuja terra natal é a Faixa de Gaza e a Cisjordânia – estamos confrontando cara a cara um indivíduo clinicamente insano cuja condição médica, se fosse oficialmente avaliada, seria descrita como a de um “psicopata”.

Realidade Brutal: os ‘Psicopatas são a Maioria’ dos líderes mundiais de hoje

Fonte: Julianrose.info

Numa sociedade que funcionasse adequadamente, tal indivíduo seria hospitalizado e submetido a tratamento psicológico e médico especial, ou seria enviado para um asilo onde não representaria uma ameaça para o mundo exterior e aos seus semelhantes.

No entanto, já não vivemos mais numa sociedade que funcione pelo menos adequadamente. Vivemos numa época em que os [ir]responsáveis ​​por todas as principais artérias da tomada de decisões globais são subumanos, clinicamente insanos, dementes, loucos, ‘acordados’ ou todos juntos [com alguns transgêneros ocultos e muitos LGBTQ+ abertamente].

Esta não é uma situação que alguém escolheria como forma preferida de governança para sua cidade, estado e país. Mas, por outro lado, foi permitido que isso acontecesse devido à ignorância e a uma abdicação generalizada da responsabilidade que todos partilhamos, de lidar com mentiras, manipulação, enganos, corrupção generalizada, permissividade e violência básica que ocorrem muito mais perto de casa. E que, devido ao nosso fracasso em lidar com eles, constituem agora parte integrante da agenda globalista que molda todos os aspectos das nossas vidas.

Deixar de enfrentar a injustiça no próprio quintal é o mesmo que deixar de tratar os primeiros sinais de uma doença no corpo. O resultado final, em ambos os casos, é sofrer consequências muito piores no futuro. Mas agora, gostemos ou não, estamos mais adiante nesse mesmo caminho e diante de nós está um monstro do qual não temos mais como nos esconder e/ou evitar.

Um monstro, afirmo, que é pelo menos 50% criado por nós, por ação errada ou omissão. A expressão exterior de um medo de confrontar demônios interiores – e uma falta de vontade de permanecer corajosamente em defesa dos valores morais fundamentais que constituem as pedras fundamentais implacáveis ​​de uma sociedade mental e psiquicamente saudável.

Os outros 50% daquilo que está por trás da existência deste monstro vem de algo extraterrestre negro como a noite mais escura criado por forças externas além do nosso controle imediato. E fora da capacidade da maioria da humanidade de perceber, reconhecer ou identificar – e, portanto, não reconhecer como uma ameaça real ao seu presente e futuro.

Mas dois acontecimentos de importância sem paralelo começaram a mudar esta situação: a Covid e a Faixa de Gaza.

De repente, bem em primeiro plano e à olhos vistos, testemunhamos figuras de proa ocupando altos cargos, condenando impiedosamente centenas de milhares de seres humanos a uma vida de depravação, agonia e morte altamente visíveis. E isto, com total impunidade e sem qualquer traço de culpa; mas com um ar de alguém bastante estranho e possuído.

Este é um estado de psicose profunda. Alguém que sofre disso pode ser justamente descrito como “clinicamente insano”. Quando a reunião do WEF-Fórum Econômico Mundial e do Clube Bilderberg acontece todos os anos, o local fica repleto de megalomaníacos insanos que discutem como impor a sua megalomania desenfreada ao resto de nós, o povo do planeta.

Sua insanidade vem vestida de vários disfarces, dos quais os atuais favoritos são :

  • Inteligência Artificial substituindo a inteligência humana até 2035
  • Alimentos artificiais de laboratório substituindo alimentos reais cultivados no solo por volta de 2030
  • Proteína de insetos substituindo completamente a carne
  • ‘Emissão Zero’ de CO² (Carbono) substituindo o oxigênio até 2050
  • O confisco dos nossos bens pessoais – para nos tornar “felizes sem possuir nada” – até 2030
  • Cidades de 15 minutos
  • A remoção de qualquer grau de privacidade, liberdade de expressão e direitos humanos, também por volta de 2030
  • Uma moeda digital do Banco Central CBDC para substituir as cédulas bancárias físicas, por volta de 2026
  • Máquinas de guerra programadas para auto selecionar a morte de um ‘inimigo’ com o apertar de um botão, para 2025?

Após esse período, a entidade ciborgue de computador de IA ‘Transumana’ deverá se tornar ascendente – e homens e mulheres reais praticamente obsoletos. Exceto aqueles úteis como força de trabalho escrava e “brinquedos” para os psicopatas.

Este é apenas um breve resumo de alguns pontos-chave que, como a maioria de nós já sabe, o monstro tem reservado para nós, a menos que seja desviado do seu curso. Eu os descrevi para ilustrar como a agenda do psicopata não tem base no pensamento racional, na empatia humana ou em qualquer forma de justiça.

É frio, metálico e esquemático. Ela prospera no caos, no sangue de inocentes e nas ofertas de sacrifício aos senhores extraterrestres, aos maçônicos, Illuminati, luciferianos, et caterva.

Agora, tendo digerido este retrato essencialmente indigesto de Hieronymus Bosh do terrível estado do nosso planeta, precisamos de considerar que opções nós, humanos de coração caloroso, temos para atravessar esta ‘Noite Escura da Alma’ global e emergir dela vitoriosos.

Diante de nós, muito diretamente, na Primavera de 2024 [Março no hemisfério norte], está um grande pilar na agenda totalitária do estado profundo global – mas também uma oportunidade única para “nós, a resistência”: o novo “Plano Global de Preparação para Pandemias” da OMS, usando a “Doença X” como vetor. Precisamos concentrar especificamente as nossas melhores energias para garantir a derrota desta planejada tomada fascista da saúde humana para despovoamento.

O sucesso aqui constituirá um enorme retrocesso para os arquitetos do sofrimento humano – e dar-nos-á um novo impulso para futuras vitórias. O plano da OMS está pronto para ser implementado caso haja aceitação majoritária dos países signatários da sua proposta de consagrar-se como o agente central de controle de todas as decisões de saúde planetária, com as nações signatárias abrindo mão de suas soberania.

No entanto, a favor de “nós, o povo” está o fato de termos recebido um grande “chute de iniciação” revelador através do grande engano da pandemia Covid de 2021/22; tudo sendo trágico e contínuo.

A taxa de utilização de doses de reforço das injeções mRNA diminuiu drasticamente nos últimos seis meses em quase todos os países. Já existe um nível acentuado de desconfiança e cinismo relativamente às proclamações oficiais sobre o que “devemos fazer para estar seguros”. O cinismo é uma parte essencial para romper com um status quo capturado. Devemos agora desenvolvê-lo – com coragem e rapidez.

Nos planos que estão sendo traçados pelo projeto combinado do complexo industrial farmacêutico e militar – a ser aplicado pela OMS – está reservado para nós um programa de “bloqueio” tirânico três vezes mais drástico do que aquele que sofremos em 2021/22.

De acordo com o corajoso ativista Dr. Bret Weinstein, fechar a porta aos erros de julgamento de 2021/22 por parte das grandes empresas farmacêuticas envolverá a redefinição de “uma emergência de saúde pública” e a re-obrigação da vacina mRNA como a arma mais eficaz para lidar com a próxima operação de abate humano.

Remédios adicionais, relata Weinstein, exigirão que os cidadãos suportem a “tecnologia da terapia genética”; proibição do uso de outros medicamentos; viagens altamente restritas – e muito mais. Tudo no contexto de uma substituição geral da constituição de cada Estado nação.

Os psicopatas e os seus capangas corporativos e as pre$$titutas da mídia estão fazendo tudo para eliminar um nível crescente de suspeitas de baixo para cima relativamente aos motivos daqueles que ocupam altos cargos.

Se o impulso da consciência crescente puder subir um degrau e transformar-se numa rejeição em escala significativa, as nossas probabilidades de um nível aumentado de resistência das pessoas serão grandemente aumentadas e significativamente fortalecidas.

O maior perigo para a realização de tais progressos positivos é o que Weinstein identifica como “a vontade das pessoas de esperar perder os seus direitos quando é desencadeada uma emergência sanitária”.

“A vontade das pessoas de esperar perder os seus direitos” . . .

Para os psicopatas, manter um tal nível de doutrinação em massa é a chave para fazer avançar a sua agenda doentia e estabelecer um regime totalitário global que coloque a humanidade sob prisão domiciliária permanente. Este ano, 2024, poderá revelar-se decisivo na batalha “humanos x psicopatas”.

A nossa tarefa é clara: arrancar o véu já decadente por trás do qual se escondem os nossos atormentadores doentios, expondo aqueles que apenas sabem enganar a humanidade, levando-os à submissão servil ao seu campo de prisioneiros demente.

Sejam ousados, pessoas boas, sabemos que somos dotados dos poderes necessários para lutar por aquele dia em que a Luz finalmente penetrará nas trevas e nós que honramos e valorizamos nossa herança única – irromperemos, declarando uma vitória gloriosa pela liberdade, verdade, amor e justiça!


2 respostas

  1. Assustador o caminho que estamos sendo direcionados. Creio que estamos pagando o preço da negligência e falta de discernimento que se instalou na civilização. Consciência, se houver, é no consumismo que nos “obriga” sempre a uma atualização de bens.
    “A Ti foi dada a oportunidade de administrar a própria vida.”
    Parabés Thoth por estar levantando o véu.

  2. Holá…,
    Caríssimos, o passa tempo predileto do Netanyahu é:
    Brincar de tiro ao alvo. O ALVO…, são as crianças, mulheres e os velhos palestinos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.326 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth