browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Revelando o mistério que encobre o Grupo Bilderberg: Global Banking, Nazistas & Aliança com Alienígenas 

Posted by on 07/12/2017

O Grupo Bilderberg tem sua reunião anual  para discutir uma série de questões internacionais de “alto nível”. A reunião fechada em torno de quatro dias sempre atraiu manifestantes, muitos dos quais acreditam que essa reunião anual  serve para expandir os interesses e a influência dos cartéis bancários internacionais e da elite global. Uma série de denunciantes revelam uma agenda muito diferente do Grupo Bilderberg – uma tomada de decisões global encoberta liderada por grupos nazistas / alemães dissidentes com extraterrestres desde a Segunda Guerra Mundial.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Resolvendo o mistério que encobre o Grupo Bilderberg – Global Banking, Nazistas & Aliança (controle) com Alienígenas 

Fonte: http://exopolitics.org/

Para começar a desvendar o mistério do Grupo Bilderberg, um bom lugar para começar é com a crença dominante de muitos manifestantes e críticos atuais de que a reunião do grupo é um fórum onde as políticas mundiais são decididamente adotadas e implementadas, independente da vontade dos governos formais dos países. O principal objetivo entre essas políticas esta a criação de um governo único mundial (NWO) e um Banco Central dominado pelos cartéis corporativos controlados pela Elite (as treze famílias).



De acordo com os críticos do grupo Bilderberg, como Daniel Estulin, autor do livro The True Story do Bilderberg Groupa reunião anual atende os interesses de um cartel da banca internacional com a intenção de criar um governo único e um banco central global. Para alcançar esses objetivos de longo prazo, o Grupo Bilderberg se reúne anualmente para implementar políticas internacionais onde eles manipulam secretamente toda a política nacional, as finanças, economia e demais eventos globais.

Os objetivos finais são todos muito mundanos. As famílias que controlam os grandes bancos internacionais proporcionariam grande parte do capital para a criação do Banco Central Mundial, criando riqueza praticamente ilimitada para as futuras gerações de banqueiros internacionais. Essa riqueza seria mais do que suficiente para satisfazer a ganância, as ambições e as necessidades políticas dos interesses bancários internacionais, controlando ainda mais a humanidade.

O Grupo Bilderberg já se tornou, segundo Estulin, um governo (Deep State-Governo Oculto) mundial sombrio:

… Eles se reúnem anualmente em um hotel de luxo em algum lugar do mundo para decidir o futuro da humanidade … o Grupo Bilderberg cresceu além de seus começos idealistas para se tornar um governo mundial sombrio, que decide em total sigilo nas suas reuniões anuais como seus planos (de domínio total) vão ser implementados. Eles ameaçam tirar nosso direito de direcionar nossos próprios destinos. 

Estulin e outros críticos estão corretos? A reunião anual Bilderberg é apenas uma frente para os interesses bancários internacionais que formam a espinha dorsal de um governo mundial sombrio?

A seguinte história apresentada foi contada a mim por um ex-funcionário de hotel que havia trabalhado em um local onde o grupo Bilderberg havia se reunido num determinado ano. Este foi um ano em que Bill Clinton esteve presente (1991), de acordo com este membro do pessoal do staff do hotel. Vou simplesmente me referir a esta pessoa como o Sr. B. Tendo me encontrado pessoalmente com o Sr. B, achei que ele fosse muito credível e confiável, e ele não tinha motivos para fabricar o que se segue.

“Enquanto estava no trabalho durante a reunião anual da Bilderberg, o Sr. B foi instruído a enviar uma mensagem importante a uma pessoa específica que participava de uma reunião em uma das salas de reuniões mais pequenas usadas pelos Bilderbergers. Como agora é bem conhecido, é a tradição dos Bilderberg contratar um hotel inteiro para seu uso exclusivo durante uma reunião anual. Toda a equipe do hotel esta lá basicamente para atender as necessidades dos participantes do Grupo Bilderberg durante a reunião. Por isso, não era incomum que o senhor B recebesse uma tarefa tal, que agora era responsável por completar. Inicialmente, o Sr. B teve impedida a sua entrada na sala e foi solicitado a entregar a mensagem a outra pessoa. O Sr. B insistiu que ele estava sob ordens rigorosas para entregar a mensagem pessoalmente. Após uma discussão acalorada, o Sr. B recebeu permissão para entrar na sala de reuniões. Foi assim que as coisas se tornaram muito estranhas.

O Sr. B afirmou que ao entrar, viu cerca de 24 pessoas sentadas em torno de uma grande mesa retangular. Eles estavam falando em uma cacofonia de sons, nenhum dos quais era inteligível. Não pareceu nenhuma língua que o Sr. B já tivesse ouvido antes. O Sr. B não conseguiu ver nenhum rosto entre aqueles sentados ao redor da mesa. Ele podia ver seus corpos físicos em ternos, gravatas, etc., mas os rostos estavam nebulosos devido a algum tipo de névoa ou neblina. O Sr. B informou que havia um intenso campo de energia que permeava a sala – definitivamente aquilo era muito incomum e ele sentia como sendo de outro mundo, de outra realidade, para ele.

O Sr. B sentiu o ressentimento ser projetado contra ele sobre sua presença indesejável. Ele foi dirigido para a pessoa a quem ele tinha que entregar a mensagem. O Sr. B entregou a mensagem e imediatamente saiu da sala. Ele não sabia o conteúdo da mensagem. Pouco depois de sair da sala, o Sr. B experimentou uma enorme dor de cabeça, que durou vários dias e teve que tirar um tempo de folga”.

A experiência do Sr. B sugere que existe um elemento dentro do Grupo Bilderberg que possui uma composição e agenda de outro mundo, de fora da Terra, alienígena. É muito provável que o Sr. B tenha visto o misterioso Comitê de Direção do Bilderberg em sessão e que as pessoas que dirigem o grupo Bilderberg possam estar em contato e / ou sendo controladas por uma força externa extraterrestre.

Para entender a conexão do Grupo Bilderberg com um elemento de outro mundo, precisamos voltar o relógio décadas antes, para eventos que ocorreram durante a Segunda Guerra Mundial.

Um ex-engenheiro da Inteligência da Marinha dos EUA, um engenheiro aeroespacial, William Tompkins, revelou que haviam 29 espiões da Marinha dos EUA infiltrados dentro dos projetos de tecnologia avançada e altamente secretos da Alemanha Nazista durante a Segunda Guerra Mundial e que eles tinham descoberto que o esforço de guerra nazista estava sendo assistido por raças de  extraterrestres. 

Os espiões haviam denunciado com documentos a uma operação secreta de Inteligência Naval, localizada na Estação Naval de San Diego, que Adolf Hitler havia assinado um acordo secreto com representantes de uma raça extraterrestre reptiliana, oriunda do sistema estelar de Thuban, na Constelação de Draco (DRAGÃO).

Em uma entrevista na ExoNews TV , Tompkins revela como “os consultores reptilianos” estavam ajudando a SS Nazista a desenvolver tecnologias aeroespaciais avançadas:

“Eles tinham, se você quiser chamá-los, “consultores”, que eram consultores reptilianos de Draco assistindo em todas essas coisas diferentes que é preciso para projetar e construir essa espaçonaves espaciais e seus sistemas de propulsão. Então, este foi um programa extremamente bem desenvolvido e documentado como poucos. Obter cópias dos documentos foi difícil para eles, difícil para os nossos espiões. Este era um programa aberto apenas no nível superior da S.S.”.

Os espiões da marinha dos EUA aprenderam que o objetivo do plano reptiliano não era apenas ajudar os nazistas a conquistar a guerra na Europa e depois conquistar o controle planetário, mas também construir frotas de veículos espaciais com propulsão antigravidade que poderiam ser usados ​​para a conquista interplanetária em outros sistemas estelares vizinhos, expandindo o domínio dos reptilianos draconianos:

“Era uma loucura, o assunto ia muito além da guerra [seria uma conquista mundial]. Novamente, o que acabamos de dizer sobre isso era apenas a ponta do iceberg do que eles estavam fazendo. Já os reptilianos estavam fazendo isso em todos os planetas de outros sistemas solares vizinhos em toda essa área da nossa Galáxia …. Esses jovens agentes, os nossos espiões, não podiam acreditar na metade do que eles trouxeram de informação, o que estava acontecendo. Mas alguns deles eram pessoas realmente boas, e eles sabiam como entrar em lugares, ouvir e perceber o que estava acontecendo, e encontrar o que era necessário, ou que eles ouviram, e indo assim, porque sim eles estavam fazendo um bom trabalho por lá”.

A informação de William Tompkins é surpreendente, mas não é a primeira vez que reivindicações de insiders e informantes destes fatos foram feitas sobre a Alemanha nazista recebendo ajuda extraterrestre durante a Guerra. O pai da ciência do foguete alemão, Wernher M. M. von Braun (levado aos EUA pela Operação Paperclipdisse o seguinte em resposta a uma pergunta sobre o rápido e assombroso desenvolvimento tecnológico da Alemanha nazista durante a segunda guerra mundial:

“Não podemos aceitar o nosso avanço recorde em determinados campos científicos. Nós fomos ajudados”. Quando perguntado por quem, ele respondeu, “por raças (extraterrestres) de outros mundos “.


{n.T. – **Wernher Magnus Maximilian von Braun (Wirsitz, Império Alemão, 23 de março de 1912 — Alexandria, EUA, 16 de junho de 1977) foi um brilhante cientista  aeroespacial alemão  e uma das figuras principais no desenvolvimento de foguetes  na  Alemanha Nazista e posteriormente nos Estados Unidos.  Filho de um barão prussiano, demonstrou desde cedo grande inteligência e pendor técnico. Estudou engenharia mecânica no Instituto de Tecnologia Charlottenburg de Berlim.  Antes e durante a Segunda Guerra Mundial, trabalhou no programa alemão de foguetes, alcançando progressos memoráveis. Em 1937, foi nomeado diretor do centro de experimentação de Peenemünde, onde foi responsável do aperfeiçoamento das bombas voadoras V-2 (os primeiros mísseis), que seriam utilizados cerca de 4000 vezes em ataques, principalmente na Inglaterra, em resposta aos milhares de bombardeios aéreos dos aliados sobre as cidades alemãs. 

Wernher M. M. von Braun

Com a derrota da Alemanha, e vendo que os russos  estavam levando para seu território não só as instalações científicas de pesquisa remanescentes de Peenemünde, mas também a maior parte dos engenheiros alemães, decidiu entregar-se voluntariamente com seus principais auxiliares, aos americanos. Entrou nos EUA através do (na época) secreto programa chamado Operação PaperclipNaturalizou-se cidadão dos EUA em 1955. Entrou na  NASA em 1960, tornando-se diretor do Centro Espacial de Voo Marshall de 1960  à  1970, onde dirigiu os programas de voos tripulados: Mercury,  Gemini e Apollo. É o pai do foguete Saturno V que levou os astronautas dos EUA à Lua. Em 1972, deixou a NASA para se tornar diretor adjunto da empresa Fairchild Industries. Nos EUA, é respeitado como um dos heróis do programa espacial. Morreu em 1977 de câncer no pâncreas.Wikipédia}  


Em uma entrevista de 1998 com Linda Moulton Howe, um ex-agente da CIA, que de 1957 a 1960 teve acesso a arquivos de informação altamente classificados, disse que os documentos revelaram que os nazistas haviam sido realmente ajudados por uma raça extraterrestre em seus avançados projetos de armas aeronáuticas e espaciais:

“Quando (a Sociedade) Vril estava construindo essa primeira espaçonave, eles tinham a companhia de um ou mais extraterrestres que trabalharam com eles na Alemanha, de onde dispararam os foguetes (os primeiros mísseis, as bombas voadoras V1 e V2) de Peenemunde. Os documentos que eu li em Washington disseram que o primeiro veículo Vril (propulsão antigravidade) foi desenvolvido lá… Eles [os alienígenas] eram ajudantes dos nazistas na Alemanha”.

Mais recentemente, o denunciante e insider do Programa  Espacial Secreto, desenvolvido secretamente pelos militares e indústrias aeroespaciais do Complexo Industrial Militar dos EUA, Corey Goode diz que, de 1987 a 2007, ele leu briefings de inteligência em dispositivos Smart Glass Pads inteligentes que detalhavam o que aconteceu durante a Segunda Guerra Mundial entre os nazistas alemães e extraterrestres.

Ele descreve como as Sociedades Secretas Alemãs foram ajudadas antes e durante a Segunda Guerra Mundial por um grupo de extraterrestres reptilianos conhecidos como Draconianos, que estavam ajudando os alemães no desenvolvimento de frotas avançadas de espaçonaves para batalha espacial com sistema de propulsão antigravidade.


Sobre reptilianos na Europa:


Ao mesmo tempo, estas [Sociedades Secretas: Thule e Vril] haviam entrado em contato com extraterrestres da Federação Draco e outro grupo que evitava os Dracos (Tall Whites-Nórdicos?)  Os ocultistas alemães estavam muito ocupados desde o início dos anos 1900, especialmente no tempo anterior, durante e depois da Primeira Guerra Mundial. O seu maior avanço ocorreu no final da década de 1930.

Semelhante a Tompkins, Goode também disse que o objetivo final dos Reptilianos, em ajudar as Sociedades Secretas Alemãs e as SS nazistas, era criar grupos avançados de frotas de espaçonaves de transporte e ataque espacial que fossem capazes de conquista interplanetária. Os eventuais grupos de batalha espacial alemã / nazista tornaram-se mais tarde o que Goode descreveu como a “Frota das Trevas”-DARK FLEET. Funciona fora do nosso sistema solar e é descrita detalhadamente no livro Insiders Reveal Secret Space Programs e Extraterrestrial Alliances .

A primeira reunião (de que se tem notícia) do Grupo Bilderberg foi realizada em maio de 1954. A justificativa pública era que se buscava promover a cooperação política e econômica entre a Europa e a América do Norte como a melhor defesa para o que agora era percebido como a ameaça a longo prazo do comunismo da entâo URSS no leste europeu. Para tanto, líderes empresariais e políticos proeminentes foram regularmente convidados para a reunião do Grupo Bilderberg em uma base anual para discutir maneiras de coordenar políticas nacionais e antecipar as tendências globais.

O verdadeiro motivo para a formação do Grupo Bilderberg, no entanto, pode ser atribuído a ondas de observações de discos voadores sobrevoando as principais cidades dos EUA em 1952. Especialmente os sobrevôos sobre Washington DC no verão de 1952 foram os mais importantes porque, de acordo com denunciantes e insiders independentes, estas demonstrações envolveram espaçonaves nazistas que operavam desde bases subterrâneas secretas na Antártida

Em maio de 2015, Goode descreveu os sobrevôos nazistas do capitólio dos EUA em 1952 com suas tecnologias superiores, depois escondidas em bases remotas da Antártida e como pressionaram as administrações Truman e Eisenhower a negociar um acordo secreto com os nazistas:

… depois da falha na Operação Highjump, os cientistas da Operação Paperclip foram convidados a negociar reuniões … Os nazistas usaram isso para obter vantagem em algumas demonstrações muito públicas sobre de suas espaçonaves sobrevoando Washington DC e Bases de Misseis  Atômicos altamente secretas para mencionar algumas.  Eisenhower finalmente cedeu e assinou um tratado com eles … com os “NAZISTAS da sociedades secretas”, portanto, depois eles se infiltrraram dentro de todas as grandes corporações do Complexo Industrial Militar de alta tecnologia e posição de poder dentro da agora “Joint Break Away Civilization / Program”. Estes nazistas dissidentes estão envolvidos em todos os programas e projetos espaciais secretos desde então.



As reivindicações aparentemente controversas de Corey Goode foram corroboradas por outro denunciante, Clark McClelland. Na última edição do 3 de agosto do livro, The Stargate ChroniclesMcClelland escreve:

“Os vôos de velozes e silenciosas espaçonaves em Washington, DC foram dessas naves avançadas nazistas alemães que totalmente superavam qualquer aeronave avançada americana. Em 12 de julho de 1952, o presidente Truman observou vários desses “OVNIs” e ficou completamente impressionado com a capacidade delas ultrapassarem os caças F-4D da US Army e da US Navy. Os jatos dos EUA foram enviados para interceptação, mas nenhum deles podia voar na velocidade dos discos Alemães”.

Da mesma forma, outro insider e denunciante do Programa Espacial Secreto, o engenheiro aeroespacial William Tompkins descreve em seu livro, Selected by Extraterrestrials, sobre a  infiltração do complexo industrial militar dos EUA por nazistas e seus aliados reptilianos draconianos.
 

Os acordos secretos entre o grupo nazista / alemão dissidente com base em instalações subterrâneas na Antártica e as administrações Truman / Eisenhower permitiram a infiltração do complexo industrial militar dos EUA. A infiltração ocorreu através de processos científicos, financeiros e políticos. 

A infiltração científica ocorreu através da Operação Paperclip, onde milhares de ex-cientistas nazistas foram colocados em cargos de autoridade dentro deas grandes empresas aeroespaciais e aeronáutica do complexo industrial militar dos EUA. Por exemplo, Kurt Debus tornou-se o primeiro diretor do Centro Espacial Kennedy em 1962 e teve encontros regulares com funcionários seniores da SS, como Hans Kammler, que sobreviveram à Guerra. Clark McClelland relata ter visto Kammler no Kennedy Space Center durante a década de 1960. 

A infiltração financeira ocorreria através de montantes maciços de capital nazista que tinham sido autorizados a deixar a Alemanha no verão de 1944. O Red House Report  é um documento de Inteligência do Exército dos EUA que confirma isso em 10 de agosto de 1944, após o desembarque da Normandia, Martin Bormann (o principal homem no gerenciamento da imensa riqueza amealhada pelos nazistas durante a segunda guerra) havia dado ordens secretas aos principais industriais alemães para transferir seu capital líquido para países neutros para ajudar a ressuscitar o regime nazista após sua iminente derrota militar. Em suma, o Red House Report é uma prova clara do plano de Bormann de criar um “Quarto Reich” encoberto através de meios econômicos depois que as hostilidades militares cessaram no teatro de guerra da Europa.  

Revelações extraordinárias: o Red House Report de 07 de novembro de 1944, detalhando os “planos dos industriais alemães para se envolverem em atividades subterrâneas” para criar um QUARTO REICH

O processo político “coincidiu” com a formação do Grupo Bilderberg em maio de 1954, que envolveu figuras-chave da política norte-americana e européia e da elite corporativa de ambos os continentes. O grupo Bilderberg foi um resultado direto do regime dissidente alemão / nazista, configurado secretamente por meio de figuras pró-nazistas como o Príncipe Bernard da Holanda, ou foi cooptado pelos grupos de dissidentes nazistas / alemães através de seus aliados extraterrestres que viria a dominar o Comitê Diretor do Grupo Bilderberg. 

O incidente de outro mundo descrito acima pelo Sr. B ao entregar a missiva demonstra como o controle do Comitê Diretivo do Grupo Bilderberg foi em algum momento assumido por extraterrestres, muito provavelmente o grupo reptiliano draconiano que se aliou com Hitler e as sociedades secretas alemãs. Outro incidente fornece evidências adicionais de que são realmente os reptilianos de Draco que detiveram poderosa influência sobre o Grupo Bilderberg. 

Em um briefing de julho de 2015 recebido por Goode de um tenente-coronel (apelido) Gonzales (outro insider e denunciante do programa espacial secreto que continua a permanecer anônimo), Goode descreveu que um dos principais arquitetos do Grupo Bilderberg, o judeu alemão Khazar Henry Kissinger, esteve envolvido em uma reunião envolvendo um extraterrestre draconiano da casta real Royal Draco White de 14 pés de (4,25 metros) estatura.

Um reptiliano draconiano da casta governante Draco Royal White, com cerca de 4,25 metros de altura com um pequeno par de asas às costas

No briefing, Gonzales descreve como ele foi levado para conhecer o líder da Draconian Federation Alliance, um Draco Royal White de 14 pés. Depois de ser levado para um edifício em algum lugar do sudoeste americano por uma nave espacial classificada, Gonzales afirma que ele  encontrou pela primeira vez  uma figura muito familiar:

Gonzales e sua Equipe de Segurança saíram no corredor que pareciam vazios e silenciosos, exceto que o agente Security / IE’s indicava o corredor com sinais de mão onde estava a delegação que os aguardava. Quando eles estavam na maior parte do caminho até o final do corredor, Gonzales viu uma pessoa muito familiar. Ele disse que essa pessoa tinha que ter visto o olhar em seu rosto e a boca aberta . Esta pessoa se apresentou com seu sotaque carregado, olhos caídos e cabelos brancos encaracolados. Gonzales disse que esse homem criou tantos grupos de reflexão, organizações globais e aconselhou mais presidentes dos EUA do que qualquer um que ele pudesse pensar. Esta pessoa é muito conhecida como apoiadora dos Programas da Nova Ordem Mundial e Despopulação da raça humana no planeta.



A descrição de Goode está se referindo ao político judeu Khazar Henry Kissinger (nascido em FürthBavaria, na Alemanha, em 1923), que tem sido alvo de  rumores de ser uma figura-chave em projetos classificados relacionados com extraterrestres. Kissinger participou da reunião do Grupo Bilderberg em 2015, que ocorreu apenas dois dias depois que Goode e Gonzales alegadamente se encontraram com cerca de 200 pessoas integrantes das elites humanas que ofereceram um programa de divulgação limitada da verdade para ser iniciador em novembro de 2015. Kissinger também participou da reunião Bilderberg de 2016 em Dresden.

Dresden é muito simbólica, uma vez que foi completamente destruída durante a Segunda Guerra Mundial. Segurando o encontro de Bilderberg, representa um retorno semelhante a Phoenix de elementos-chave do Terceiro Reich em um novo quarto Reich nazista reconstituído.  Consequentemente, a reunião anual do Grupo Bilderberg oferece uma nova oportunidade para o grupo nazista / alemão dissidente e seus aliados reptilianos de Draco para avançar em seu plano encoberto para dominar os eventos globais através de uma ordem global centralizada.

O mentor de Kissinger, David Rockefeller, é uma figura chave nas reuniões do Grupo Bilderberg e também planejava criar um governo global centralizado estilo uma “Ordem Mundial Única”, que seria, de fato, um Quarto Reich secreto. Rockefeller reivindicou isso em suas memórias (2003):

“Alguns até acreditam que somos parte de uma cabala secreta trabalhando contra os melhores interesses dos Estados Unidos, caracterizando minha família e eu como “internacionalistas” e de conspirar com outros em todo o mundo para construir uma estrutura política e econômica global mais integrada – uma nova ordem mundial, se você preferir. Se essa é a acusação, eu sou culpado e estou orgulhoso disso”.

Vale ressaltar que os interesses globais de elite intimamente envolvidos no Grupo Bilderberg têm metas muito diferentes para os interesses globais da humanidade. Um sistema centralizado de governança mundial que os integrantes do grupo Bilderberg, como o apoio de Kissinger e Rockefeller, é pouco mais do que um 4º Reich ressuscitado.


Sobre reptilianos na África:


Projetar uma luz sobre os processos históricos que levaram à criação do Grupo Bilderberg é um passo na direção certa para aprender sobre o surgimento de um grupo dissidente alemão / nazista instalados em bases subterrâneas na Antártida, associados com extraterrestres, que controla os múltiplos programas espaciais secretos que existem hoje e as principais alianças extraterrestres que influenciam grande e negativamente o futuro da humanidade.

© Michael E. Salla, MA, Ph.D. 


Sobre os criadores e controladores do sistema, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *