browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Rublo lastreado em Ouro É um divisor de águas. Dólar dos EUA perderá seu valor de moeda global

Posted by on 04/04/2022

Com o banco central da Rússia tendo acabado de alterar profundamente o comércio internacional e o sistema monetário ao vincular o rublo russo ao ouro e às suas commoditiesjornalistas em Moscou me pediram para escrever um artigo de perguntas e respostas sobre o que esses desenvolvimentos significam e as ramificações dessas mudanças no rublo russo, o dólar americano, o preço do ouro e o sistema global de moedas. Este artigo foi publicado no site RT.

Rublo lastreado em Ouro É um divisor de águas. Dólar dos EUA perderá seu valor de moeda global

Fonte: Rússia Today

O Banco da Rússia retomou as compras de ouro esta semana, mas, mais importante, o regulador está fazendo isso a um preço fixo de 5.000 rublos (US$ 59) por 1 grama entre 28 de março e 30 de junho, aumentando a possibilidade de a Rússia retornar ao padrão-ouro garantindo sua moeda, pela primeira vez em mais de um século.

Se o país der o próximo passo, como foi proposto nesta semana, para vender suas commodities precificadas em rublos, esses movimentos combinados podem ter enormes implicações para o rublo, o dólar americano e toda a economia global.

Para obter algumas respostas, a RT conversou com o analista de metais preciosos Ronan Manly da BullionStar Singapore.

— Por que estabelecer um preço fixo para o ouro em rublos é significativo?

Ao oferecer a compra de ouro de bancos russos a um preço fixo de 5.000 rublos por grama, o Banco da Rússia vinculou o rublo ao ouro e, como o ouro é negociado em dólares americanos, estabeleceu um preço mínimo para o rublo em termos dos dólares dos EUA.

Podemos ver essa ligação em ação desde sexta-feira, 25 de março, quando o Banco da Rússia fez o anúncio de preço fixo. O rublo estava sendo negociado a cerca de 100 por dólar americano na época, mas desde então se fortaleceu e está se aproximando de 80 por dólar americano. Por quê? Porque o ouro tem sido negociado nos mercados internacionais a cerca de US$ 62 por grama, o que equivale a (5.000 / 62) = cerca de 80,5, e os mercados e os comerciantes de arbitragem agora tomaram nota, elevando a taxa de câmbio RUB/USD.

Portanto, o rublo agora tem um piso para os dólares americanos, em termos de ouro. Mas o ouro também tem um piso, por assim dizer, porque 5.000 rublos por grama são 155.500 rublos por onça troy de ouro [Onça troy, utilizada na pesagem de metais preciosos, equivale a 31,10349 gramas. Um quilograma equivale a 32,15 onçastroy], e com um piso RUB/USD de cerca de 80, esse é um preço do ouro de cerca de US$ 1.940. E se os mercados [os cassinos] ocidentais de “ouro de papel” do LBMA/COMEX tentarem baixar o preço do ouro em dólares americanos, eles terão que tentar enfraquecer o rublo também ou então as manipulações de papel serão divulgadas.

Além disso, com a nova ligação rublo/ouro, se o rublo continuar a se fortalecer (por exemplo, devido à demanda criada por pagamentos obrigatórios de energia em rublos), isso também se refletirá em um preço do ouro mais forte.

— O que significa para o petróleo?

A Rússia é o maior exportador mundial de gás natural e o terceiro maior exportador de petróleo do mundo. Estamos vendo agora que Putin está exigindo que compradores estrangeiros (importadores de gás russo) paguem por esse gás natural usando rublos. Isso vincula imediatamente o preço do gás natural aos rublos e (por causa do vínculo fixo ao ouro) também ao preço do ouro, descartando completamente o dólar. Assim, o gás natural russo está agora ligado ao ouro através do rublo.

O mesmo pode ser feito agora com o petróleo russo. Se a Rússia começar a exigir o pagamento das exportações de petróleo com rublos, haverá uma vinculação indireta imediata ao ouro (por meio do rublo de preço fixo – conexão de ouro). Então a Rússia poderia começar a aceitar ouro diretamente em pagamento por suas exportações de petróleo. Na verdade, isso pode ser aplicado a qualquer commodity, não apenas petróleo e gás natural.

— O que isso significa para o preço do ouro?

Ao jogar os dois lados da equação, ou seja, vinculando o rublo ao ouro e, em seguida, vinculando os pagamentos de energia e depois commodities [como trigo, cevada, milho, girassol, etc] ao rublo, o Banco da Rússia e o Kremlin estão alterando fundamentalmente todos os pressupostos de funcionamento do sistema de comércio global enquanto provocam e aceleram a mudança no sistema monetário global. Essa parede de compradores em busca de ouro físico para pagar por commodities reais certamente poderia torpedear e explodir os [cassinos dos] mercados de “ouro de papel” do LBMA e do COMEX.         

A indexação fixa entre o rublo e o ouro coloca um piso na taxa RUB/USD, mas também um quase piso no preço do ouro em dólares americanos. Mas, além disso, a vinculação do ouro aos pagamentos de energia é o principal evento. Embora o aumento da demanda por rublos deva continuar a fortalecer a taxa RUB/USD e aparecer como um preço de ouro mais alto, devido à ligação rublo-ouro fixa, se a Rússia começar a aceitar ouro FÍSICO [e não papeis] diretamente como pagamento pelo petróleo, isso seria um nova mudança de paradigma para o preço do ouro, pois vincularia o preço do petróleo diretamente ao preço do ouro.  

Por exemplo, a Rússia poderia começar especificando que agora aceitará 1 grama de ouro por barril de petróleo. Não precisa ser 1 grama, mas teria que ser uma oferta com desconto para o preço de referência atual do petróleo para promover a aceitação, por exemplo, 1,2 gramas por barril. Os compradores então se esforçariam para comprar ouro físico para pagar as exportações russas de petróleo, o que, por sua vez, criaria enormes tensões nos mercados de ouro de papel de [os cassinos de] Londres e Nova York, onde toda a precificação do “preço do ouro” é baseada em dinheiro sintético e sem lastro em algo com valor tangível, e derivativos do ‘ouro’ sem o metal FÍSICO, sendo apenas papel.

“Foi dito uma vez que ‘ouro e petróleo nunca podem fluir na mesma direção’, mas tudo sempre pode mudar”

— O que isso significa para o rublo?

Vincular o rublo ao ouro por meio do preço fixo do Banco da Rússia agora colocou um piso abaixo da taxa RUB/USD e, assim, estabilizou e fortaleceu o rublo. Exigir que as exportações de gás natural sejam pagas em rublos (e possivelmente petróleo e outras commodities no futuro) atuará novamente como estabilização e apoio à moeda russa. Se a maioria do sistema de comércio internacional começar a aceitar esses rublos para acordos de pagamento de commodities, isso poderia impulsionar o rublo russo a se tornar uma importante moeda global. Ao mesmo tempo, qualquer movimento da Rússia para aceitar ouro direto para pagamentos de petróleo fará com que mais ouro FÍSICO em barras internacional flua para as reservas russas, o que também fortaleceria o balanço do Banco da Rússia e, por sua vez, fortaleceria o rublo.

Falar de um padrão-ouro formal para o rublo pode ser prematuro, mas um rublo lastreado em ouro deve ser algo que o Banco da Rússia considerou.     

— O que isso significa para outras moedas?

O cenário monetário global está mudando rapidamente e os bancos centrais em todo o mundo estão obviamente tomando nota. Sanções ocidentais, como o congelamento da maioria das reservas cambiais da Rússia ao tentar sancionar o ouro russo, tornaram óbvio que os direitos de propriedade sobre as reservas cambiais mantidas no exterior podem não ser respeitados e, da mesma forma, que o ouro do banco central estrangeiro mantido em locais de cofre como no Banco da Inglaterra e no Fed de Nova York, não está além da possibilidade do confisco.

Outros governos e bancos centrais não-ocidentais terão, portanto, um grande interesse em que a Rússia vincule o rublo ao ouro e vincule os pagamentos de exportação de commodities ao rublo. Em outras palavras, se a Rússia começar a aceitar o pagamento do petróleo em ouro, outros países podem sentir a necessidade de seguir o seu exemplo . . .

abandonando o dólar, o que seria catastrófico e quebraria os EUA e seus “parceiros”. Veja quem, além dos EUA, são os maiores produtores mundiais de petróleo e gás natural – Irã, China, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Catar. Obviamente, todos os países do BRICS e os países da Eurásia também estão acompanhando tudo isso de muito perto. Se o fim do dólar americano estiver próximo, todos esses países desejarão que suas moedas sejam beneficiárias de uma nova ordem monetária multilateral.  

— O que isso significa para o dólar americano?

Desde 1971, com o fim do Padrão Ouro por Nixon, o status de reserva global do dólar americano tem sido sustentado pelo petróleo, e a era do petrodólar só foi possível devido ao uso contínuo de dólares americanos no comércio de petróleo e à capacidade dos EUA de impedir qualquer concorrente do dólar americano .

Mas o que estamos vendo agora parece o início do fim desse sistema de 50 anos e o nascimento de um novo sistema monetário multilateral apoiado em ouro e commodities. O congelamento das reservas cambiais da Rússia pelo [hospício do] ocidente foi o gatilho. Os países produtores gigantes de alimentos do mundo, fortes em commodities, como a China, Brasil, Rússia, Ucrânia, etc e os países exportadores de petróleo, agora podem sentir que agora é a hora de mudar para um novo sistema monetário mais equitativo. Não é uma surpresa, eles vêm discutindo isso há anos.  

Embora ainda seja muito cedo para dizer como o dólar americano será afetado, ele sairá deste período mais fraco e menos influente do que antes.      

— Quais são as ramificações e consequências?

O movimento do Banco da Rússia de vincular o rublo ao ouro e vincular os pagamentos de commodities ao rublo é uma mudança de paradigma que a [as pre$$titute$ da] mídia ocidental ainda não compreendeu. À medida que os dominós caem, esses eventos podem reverberar de diferentes maneiras:

  • Aumento da demanda por ouro físico. 
  • Explosões [quebra] nos mercados de “ouro de papel”. 
  • Um preço de ouro reavaliado. 
  • Uma mudança para longe do dólar americano. 
  • Aumento do comércio bilateral de commodities entre países não-ocidentais em moedas diferentes do dólar americano.

“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.