Teen Vogue indica prostituição para meninas adolescentes como um “Trabalho Real”

A Teen Vogue enfrentou pesada reação por “promover a prostituição” para meninas adolescentes depois de publicar um artigo que anuncia o trabalho sexual como “um trabalho de verdade” para seu público, que é formado principalmente por garotas adolescentes entre 12 e 18 anos. O tweet da Teen Vogue no domingo, com a legenda  “Sim, o trabalho sexual é um trabalho real!”, recebeu reação instantânea, com muitas pessoas acusando a revista de promover a prostituição para menores vulneráveis.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Revista Teen Vogue criticada por ‘promover a prostituiçãol’ como ‘trabalho real’ para jovens garotas adolescentes

Fonte: https://www.rt.com/

O artigo, com o título “Por que o trabalho sexual é trabalho de verdade”, foi originalmente publicado em abril, mas recebeu atenção e críticas renovadas depois que a revista decidiu promovê-lo novamente no Twitter esta semana.

Na peça, a Drª. Tlaleng Mofokeng defende a descriminalização do trabalho sexual em todo o mundo, citando esforços globais para garantir melhores direitos trabalhistas para as mulheres envolvidas. A contínua criminalização do trabalho sexual é “uma forma de violência por parte dos governos e contribui para o alto nível de estigma e discriminação” em torno da prostituição, argumenta ela.

Ainda assim, grandes partes do artigo de Mofokeng aparecem mais como uma propaganda para o trabalho sexual como um caminho de “carreira profissional” em potencial do que um simples argumento para a descriminalização – na medida em que pouco se disse sobre as terríveis circunstâncias que muitas vezes levam as jovens a esse mundo profissional.

Mofokeng diz às suas leitoras adolescentes que as pessoas frequentemente “entendem mal” o que o trabalho sexual realmente é, escrevendo que “serviços de trabalhadoras sexuais” podem incluir “companheirismo, intimidade, interpretação de papéis não sexuais, dança, escolta e stripping”. como o trabalho sexual poderia “evoluir”  para “ligação emocional e psicológica”.

A ideia de “adquirir intimidade” pode ser afirmativa para pessoas que precisam de “conexão humana, amizade e apoio emocional” , diz o artigo, parecendo promover a prostituição como uma espécie de profissão de cuidados que atende pessoas “necessitadas”.

Mofokeng até compara seu trabalho como médica, oferecendo aconselhamento e tratamento para problemas relacionados ao sexo, e argumentando que ela não é criminalizada por seu trabalho, então as “profissionais do sexo” também não deveriam ser criminalizadas:

“Eu sou uma médica, uma especialista em saúde sexual, mas quando você pensa sobre isso, eu não sou uma profissional do sexo? E de certa forma, não somos todos nós?”

O tweet da Teen Vogue no domingo, com a legenda “Sim, o trabalho sexual é um trabalho real!”, recebeu reação instantânea, com muitas pessoas acusando a revista de promover a prostituição para menores vulneráveis.

Um usuário apontou que as meninas são frequentemente forçadas à prostituição por gangues de tráfico de seres humanos e nem todas as “profissionais do sexo” estão fazendo campanha para que o seu chamado “trabalho” seja forçado a ser legalizado – um lado da história em nenhum momento explorado pela Drª Mofokeng.

Respondendo à matéria da Teen Vogue em maio, a ex-prostituta Dana Levy argumentou que o apoio à descriminalização total, que transformaria a indústria do sexo em um “negócio financeiro legítimo” não é  “compartilhado pela maioria das pessoas envolvidas na prostituição.” 

Dana Levy argumentou que meninas adolescentes eram disfuncionais e de origens pobres que podem se tornar confusas quando vêem o lobby da indústria do sexo apresentando a prostituição como uma “ferramenta de mobilidade social” e sucumbirem ao mito do “dinheiro fácil”.

No entanto, a Teen Vogue ficou obviamente indiferente às histórias de estupro, abuso de drogas, falta de controle, TEPT, doenças venéreas {DSTs} e vidas arruinadas e destruídas que surgiram (link para depoimentos de prostitutas) depois que publicou essa história – e decidiram continuar promovendo o artigo de qualquer maneira.

Não é a primeira vez que a Teen Vogue corteja polêmica com artigos que são inapropriados para a faixa etária de seu público-alvo. Em 2017, publicou um “guia para o sexo anal”, que pode ser “incrível” e encorajou as suas leitoras a “dar uma chance”.  No início deste mês, também foi criticada por aconselhar menores adolescentes sobre como elas poderiam fazer abortos sem o conhecimento de seus pais. 


“Até quando vocês, inexperientes, irão contentar-se com a sua inexperiência? Vocês, zombadores, até quando terão prazer na zombaria?  E vocês, tolos, até quando desprezarão o conhecimento?” – Provérbios 1:22


Image result for puppet gifA Matrix (o SISTEMA de CONTROLE MENTAL)“A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… 

As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando salvar. “Mas até que nós consigamos salvá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso os transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle Mental. E muitos deles estão tão habituados, tão desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você  para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

 

 

2 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.325 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth