Temporais no RS: em quatro dias, estado tem o Triplo de Volume de chuvas, 10 mortes, 21 desaparecidos e alerta para mais inundações

O volume de chuva que caiu sobre o Rio Grande do Sul nos últimos quatro dias equivale a três vezes a média mensal para esta época do ano, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Os temporais deixaram 10 mortos e 21 desaparecidos, conforme a atualização mais recente da Defesa Civil, nesta quinta-feira (1º). Um levantamento feito pelo Ogimet, um serviço meteorológico internacional com base em mais de 6,6 mil estações em vários países, colocou Santa MariaBento Gonçalves e  Soledade como as cidades que mais registraram chuva no mundo nos últimos dias.

Temporais no RS: em quatro dias, estado tem o Triplo de Volume de chuvas, 10 mortes, 21 desaparecidos e alerta para mais inundações

Fonte: GloboG1Metsul

As próximas horas deverão ser de muita atenção no Rio Grande do Sul. Há o ingresso de uma nova frente fria no estado. A previsão do clima inclui praticamente todas as regiões na rota de aviso de chuvas fortes, com queda de granizoventos intensos e descargas elétricasOs temporais já deixaram oito mortes, 21 desaparecidos e expulsaram 2.576 pessoas de casa desde a segunda-feira (29).

Santa Maria, na Região Central do estado, foi a cidade com o maior volume de chuva em todo o estado nos últimos dias. Foram 436,2 milímetroso triplo do normal para um mês, que é de 140 milímetros, aproximadamente, explica Marcelo Schneider, meteorologista do Inmet. O município já registrou uma morte.

A Climatempo projeta mais chuva, nesta quinta (2), para a região de Santa Maria, além dos vales dos rios Taquari, Caí e Pardo, rios Gravatai e dos Sinos na Região Metropolitana, Serra, Norte e Noroeste. A previsão de instabilidade vai até domingo (5).

Cheia no Vale do rio Taquari — Foto: Reprodução/RBS TV

Em coletiva de imprensa, o governador do estado, Eduardo Leite (PSDB), relatou na noite dessa quarta (1º) dificuldade em resgatar quem esta isolado, principalmente na região de Santa Maria e nos vales (regiões em que os rios e os municípios são cercados por morros e elevações, dificultando o escoamento da água). Além da chuva, que persiste, o alto volume dos rios dificulta o deslocamento das equipes de busca.

“Nós não teremos capacidade de fazer todos os resgates, porque está muito mais disperso nesse evento climático que a gente está vivenciando. E com dificuldades, porque ali as chuvas não cessam. O estado tem tido dificuldades para acessar as localidades”, diz Leite.

O Vale do Taquari, atingido pelos temporais desta semana, foi a mesma região afetada pelo ciclone seguido de enchentes em setembro de 2023. Ao todo, 54 pessoas morreram na época e quatro ainda seguem desaparecidas.

Os volumes de chuva entre a madrugada e a manhã desta quarta-feira foram excessivos e localmente extremos em parte do Rio Grande do Sul, agravando um cenário já crítico de cheias e inundações em diversas comunidades. Os altos índices pluviométricos acumulados do começo do dia de hoje devem piorar ainda mais as cheias de vários rios com nascentes na Metade Norte gaúcha.

Dados de estações oficiais do Instituto Nacional de Meteorologia indicaram em apenas 12 horas, entre a meia-noite e o meio-dia desta quarta-feira, volumes de chuvas de 120 mm em Soledade, 119 mm em Bento Gonçalves, 106 mm em Santa Maria, 100 mm em Serafina Corrêa, 66 mm em São Vicente do Sul, 55 mm em Canela, 54 mm em Cruz Alta, 49 mm em Caçapava do Sul e 48 mm em Torres.

Os acumulados em 96 horas até o meio-dia desta quarta na rede oficial são de 406 mm em Santa Maria, 397 mm em Bento Gonçalves, 322 mm em Canela, 268 mm em Soledade, 256 mm em Caçapava do Sul e Campo Bom, 241 mm em Porto Alegre, 210 mm em Tupanciretã e 209 mm em São Vicente do Sul.

O nível do Rio Taquari em Lajeado e Estrela, no Vale do Taquari, superou a marca de 30 metros nesta noite pela primeira vez desde o começo das medições há um século e meio.  O nível supera os das grandes e até então recordes enchentes de 1941 e 2023, quando o Taquari atingiu cotas na casa de 29 metros. Metsul

A rede do Cemaden, o Centro Nacional de Monitoramento de Desastres, aponta que só nas últimas 96 horas choveu 493 mm em Faxinal do Soturno, 453 mm em Segredo, 451 mm em Santa Maria, 439 mm em Lajeado, 431 mm em Fontoura Xavier, 421 em Nova Palma, 410 mm em Lagoa Bonita do Sul, 403 mm em Alto Feliz e 401 mm em Estrela.

Considerando que choveu imediatamente antes do intervalo de 96 horas, a chuva neste episódio de instabilidade já supera 500 mm em algumas cidades do Rio Grande do Sul, em particular do Centro do estado.

“Muita preocupação nas próximas 24h, 36h. Além dos volumes de chuva e ventos no interior do estado, a gente deve ouvir falar em alguns transtornos, como microburst (ou microexplosão), que são tempestades localizadas, em função do contraste de temperatura”, explica o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) Marcelo Schneider.

De acordo com a Climatempo, microexplosão é um fenômeno climático caracterizado por uma rajada intensa e de curta duração de vento descendente (de cima para baixo) que atinge o solo em áreas relativamente pequenas. A ocorrência pode causar danos significativos, devido à força concentrada e às repentinas mudanças nas condições de vento, esclarece o meteorologista Guilherme Borges.


3 respostas

  1. Sou do RS.
    Será essas chuvas provocadas propositalmente, tal como o projeto Harp, ou somente condições climáticas. Eu tenho vários registros de Rastros Químicos (Quimical Chentrails).
    Grato

  2. As chuvas no Rio Grande do Sul foram criadas pelo HAARP para destruir a produção de Soja e alimentos e causar uma crise alimentar?

    O Governador deste Estado faz parte do Forum Econômico Mundial onde elogiou em sua campanha Macron, Zelensky, Trudeau.

    O Fórum Econômico Mundial de Klaus Schwab bate forte na tecla da Agenda Climática, ou seja Build Back Better – Reconstruir Melhor após estas catástrofes.
    https://twitter.com/luskarusso/status/1526584610523697153

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.326 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth