Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Vazou: Plano de Israel para Limpar Etnicamente toda a Faixa de Gaza dos Palestinos

O plano defende a transferência forçada de toda a população palestina da Faixa de Gaza para o deserto no Sinai, de forma permanente e apela a que a comunidade internacional seja “alavancada” [propagandeada pelas Pre$$tituta$] para “ajudar” na mudança. A revista de cultura israelita Mekomit publicou em 28 de Outubro um documento confidencial do Ministério da Inteligência de Israel recomendando a ocupação de Gaza e a transferência total dos seus 2,3 milhões de habitantes para a Península do Sinai, no Egito.

Vazou: Plano de Israel para Limpar Etnicamente toda a Faixa de Gaza dos Palestinos

Fonte: TheCradle.co

O documento emitido em 13 de Outubro identifica um plano para transferir todos os palestinos residentes da Faixa de Gaza para o Norte do Sinai como a opção preferida entre três alternativas relativamente ao futuro dos palestinos em Gaza no final da atual guerra entre Israel e o Hamas – líder da resistência palestina.

O documento recomenda que Israel evacue a população de Gaza para o Sinai durante a guerra, estabeleça cidades de tendas e novas cidades no norte do Sinai para acomodar a população deportada e depois crie uma zona de segurança fechada que se estenda por vários quilômetros dentro do Egito. Os palestinos deportados não seriam autorizados a regressar a quaisquer áreas próximas da nova fronteira israelita.

BREAKING: A exposição da @mekomit mostra que a diretiva para deportar 2,4 milhões de palestinos para fora da Faixa de Gaza ocupada e para o Egito e além foi oficialmente aprovada pelo Ministério da Inteligência de Israel em 13 de Outubro. Um crime de guerra em formação!

A existência do documento não indica necessariamente que as suas recomendações estejam sendo implementadas pelo sistema de segurança de Israel.

O Ministério da Inteligência, chefiado por Gila Gamliel do partido Likud, não controla nenhuma das agências de inteligência de Israel, mas prepara de forma independente estudos e documentos políticos, que são distribuídos para consideração pelo governo e pelos seus órgãos de segurança.

No entanto, declarações recentes de funcionários do governo israelita e as ações do exército israelita em Gaza sugerem que o plano está de fato sendo implementado. Desde 7 de Outubro, as autoridades israelitas têm emitido repetidamente avisos aos palestinos para que se desloquem para o sul de Gaza antes de uma iminente invasão terrestre. 

Israel impôs um cerco total a Gaza, cortando alimentos, água, combustível, comunicações e eletricidade. O cerco, combinado com os intensos bombardeamentos israelitas que mataram mais de 8.000 palestinianos, a maioria mulheres e crianças, ameaça tornar a Faixa de Gaza inabitável. 

Um funcionário do Ministério da Inteligência confirmou que o documento de dez páginas é autêntico, mas que “ele não deveria ter chegado à mídia”, observou Mekovit . Segundo um ativista de direita, o documento do Ministério da Inteligência de Israel foi vazado por um membro do Likud. O vazamento do documento foi uma tentativa de descobrir se “o público em Israel está pronto para aceitar ideias de uma transferência total dos palestinos de Gaza”.

O documento recomenda inequívoca e explicitamente a realização de uma transferência de todos os civis palestinos civis de Gaza como o resultado desejado da guerra. O plano de transferência está dividido em várias fases: na primeira fase, a população de Gaza deve ser forçada a deslocar-se para o sul de Gaza, enquanto os ataques aéreos israelitas se concentrarão em alvos no norte de Gaza [exatamente o curso atual dos eventos].

Na segunda fase, terá início a entrada terrestre do exército israelita em Gaza, o que levará à ocupação de toda a faixa, de norte a sul, e à “limpeza dos bunkers subterrâneos dos combatentes do Hamas”. Ao mesmo tempo que a Faixa de Gaza é ocupada, os cidadãos de Gaza deslocar-se-ão para território egício e serão impedidos de regressar permanentemente. 

“É importante deixar utilizáveis ​​as vias de trânsito para o sul, para permitir a evacuação da população civil em direção a Rafah”, afirma o documento. O documento recomenda o início de uma campanha dedicada que “motivará” os habitantes de Gaza “a concordar com o plano” e os fará desistir das suas terras. 

Os palestinos devem estar convencidos de que “Alah garantiu que vocês perderam sua terra por causa da liderança do Hamas – não há escolha senão mudar-se para outro lugar com a ajuda de Seus irmãos muçulmanos”, diz o documento.

Palestinos abrigam-se em um acampamento temporário montado para aqueles que foram deslocados de suas casas pelas ordens de evacuação e ataques aéreos de Israel, em Khan Younis, no sul da Faixa de Gaza (Crédito da foto: Bloomberg))

Além disso, o plano afirma que o governo deve lançar uma “campanha de relações públicas” que promova o programa de transferência para os estados ocidentais de uma forma que não promova a hostilidade a Israel ou prejudique a sua reputação

A deportação da população de Gaza deve ser apresentada como “uma medida humanitária” necessária para receber apoio internacional. Tal deportação poderia ser justificada se provocasse “menos vítimas entre a população civil em comparação com o número esperado de vítimas se os palestinos permanecerem”, diz o documento.

O documento também afirma que os EUA devem ser induzidos para pressionar o Egito a acolher os residentes de Gaza, e para encorajar outros países europeus, e em particular a Grécia, a Espanha e o Canadá, a ajudarem a acolher e a instalar os refugiados que serão deslocados da Faixa de Gaza. 

Finalmente, o documento afirma que se a população de Gaza permanecer, haverá “muitas mortes árabes” durante a esperada ocupação de Gaza pelo exército israelita, e isto prejudicará a “imagem internacional” de Israel ainda mais do que a deportação da população para o Sinai. Por todas estas razões, a recomendação do Ministério da Inteligência é promover a transferência permanente de todos os palestinos em Gaza para o Sinai.


“A sabedoria (Sophia) clama lá fora; pelas ruas levanta a sua voz. Nas esquinas movimentadas ela brada; nas entradas das portas e nas cidades profere as suas palavras:  “Até quando vocês, inexperientes, irão contentar-se com a sua inexperiência? Vocês, zombadores, até quando terão prazer na zombaria? E vocês, tolos [ignorantes], até quando desprezarão o conhecimento?  Atentai para a minha repreensão; pois eis que vos derramarei abundantemente do meu espírito e vos farei saber as minhas palavras [o conhecimento]”. – Provérbios 1:20-23


AVISO PARA OS ASSINANTES DO BLOG: Para os leitores assinantes do Blog, que recebiam o link para acessar as postagens em seus endereços de E-Mail, solicitamos, por favor, que refaçam a sua inscrição aqui neste LINK: https://linktr.ee/thoth3126, devido à problemas técnicos e perda de dados que tivemos com a migração de servidor. Também avisamos aos nossos leitores que estamos preparando uma NOVA VERSÃO do Blog que em breve será disponibilizada para todos.

Convidamos também a conhecerem e seguirem nossas redes sociais:
Instagram: https://www.instagram.com/th.oth3126/
Facebook: https://www.facebook.com/thoth3126.blog
X (antigo Twitter): https://twitter.com/thoth3126_blog
Youtube: https://www.youtube.com/@


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *