Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Você não será ‘Dono de Nada… e Vai Comer Insetos’. Se Deixar Acontecer.

Eles [os oligarcas, políticos corruptos, seres híbridos aliens e psicopatas] têm “um plano” para nós, e anunciaram o plano em termos que não poderiam ser mais cristalinos: Você não será dono de nada… [comerá insetos… e será muito feliz]. Com a pandemia, eles puseram as engrenagens em movimento e utilizam uma grande variedade de armas – algumas mais e outras menos sutis – desencadeando a pilhagem e o saque. 

Você não será ‘Dono de Nada… Vai Comer Insetos’, se Deixar Acontecer.

Fonte: AlexKrainer.substack.com

A pandemia arruinou milhões de pequenas e médias empresas em todo o mundo e desempregou milhões de trabalhadores. Na Holanda e em outros lugares da Europa, os agricultores estão sendo expropriados sob coação, ostensivamente para combater as “mudanças climáticas”. 

No Canadá, os bancos agora podem congelar as contas bancárias das pessoas, mesmo sem envolver a aplicação da lei e sem o devido processo legal. E a inflação gradualmente tornará inúteis as economias e pensões de uma vida inteira para todos.

O desafio pode ser existencial!

No artigo “International Man” da semana passada em “International Man”Doug Casey diagnostica a crise mais ampla como “o colapso de um império superextendido e extremamente corrupto” e faz o que poucos analistas financeiros fazem, mas que é absolutamente essencial para as pessoas que tentam navegar pelas mudanças alucinantes que estamos testemunhando: Casey aplica um pensamento claro e corta o que é, em última análise, o desafio mais importante nas circunstâncias. “A verdadeira questão”, escreve Casey, “é como lucrar com o iminente colapso…”

Mas o desafio de salvaguardar nossos portfólios de ativos e preservar o poder de compra de nossas economias pode ser mais importante do que apenas extrair lucro da crise: pode ser uma situação existencial. Como observou Alexander Hamilton, “no curso geral da natureza humana, um poder sobre a subsistência de um homem equivale a um poder sobre a sua vontade [e livre arbítrio]”. Mas o ambiente agora está repleto de riscos e o gerenciamento de nossos investimentos está mais difícil do que nunca.

É difícil ver qualquer informação precisa sobre qualquer coisa!

Os eventos agora estão se desenrolando em um ritmo tão alucinante e gerando tantos comentários, análises e opiniões que se tornou quase impossível acompanhar e discernir o sentido do absurdo, muito menos destilar quaisquer ideias claras sobre tudo isso. Como Michael Every, do Rabobank, apontou no (excelente) artigo de ontem  no ZeroHedge:

“Agora é difícil perceber qualquer informação precisa sobre qualquer coisa.” Ele ilustra seu ponto listando oito grandes desenvolvimentos geopolíticos e acrescenta, com ar exasperado: “E isso é apenas um dia em 2023 – NENHUM DOS QUAIS ESTÁ SENDO REFLETIDO NAS PREVISÕES DE MERCADO SOBRE COMO SERÁ O FUTURO”. 

Lembre-se de que é trabalho de Michael Every pesquisar e analisar mercados para produzir previsões e ideias de investimento para seus clientes. Ele tem uma equipe munida de todas as ferramentas de informação e recursos que o dinheiro pode comprar para apoiá-lo. Se é difícil para ele acompanhar, sendo um especialista de tempo integral, que chance têm os investidores comuns? 

E o desafio não é trivial: não estamos em uma crise de jardim de infância. Como disse Casey, estamos testemunhando o colapso de um império superextendido! [e SUPER CORROMPIDO, apesar de “ACORDADO”]

Ele coloca a questão: “Existe alguma maneira de lucrar com o colapso da civilização ocidental? Isso é tão sério que é quase como perguntar se é possível lucrar com a colisão de um asteroide com a Terra”, e acrescenta: “lembre-se, a maior parte da riqueza real do mundo ainda vai existir; só vai mudar de proprietário”.

Quando os eventos são tão hipnotizantes que muitos observadores perdem de vista a floresta para a árvore, o pensamento claro pode ser útil e revigorante.

Dependendo da rapidez com que a crise se desenrolar e de como as coisas ruins que consideramos normais se deterioram, lucrar com a crise não é um dado adquirido. Mas apenas preservar o poder de compra de sua riqueza em boa medida pode fazer uma enorme diferença. Quando a bolha esvaziar [o cassino quebrar], o poder de compra entrará em colapso e ativos valiosos mudarão de propriedade a preços inimaginavelmente baixos.

Para investidores que conseguirem preservar seu poder de compra em termos reais, o mundo pode parecer um grande embaraço

Em dezembro de 1922, quando a inflação da Alemanha de Weimar explodiu, a capitalização de toda a corporação Mercedes Benz era equivalente a 327 de seus carros – e tenho certeza de que eles deviam ter quase isso na linha de produção e nas concessionárias, o que implica que tal joia de negócio poderia ser adquirida essencialmente por nada. Ao mesmo tempo, vilas de 6 quartos nos elegantes subúrbios de Berlim estavam mudando de mãos por US$ 100! 

Esse boato deve ser levado em consideração por todos que esperam que os investimentos imobiliários representem um hedge válido contra a inflação. Não representam: quando o poder de compra entra em colapso, os preços dos imóveis também entram em colapso – primeiro o comercial, depois o imóvel residencial.

A crise que enfrentamos é profunda, mas, como acontece com todas as crises, esta também vai acabar. E, como aponta Casey, mesmo depois que o dinheiro acabar, grande parte da riqueza real ainda estará por perto. Tudo isso faz com que valha a pena ficar atento, focar e buscar se aperfeiçoar como especulador.  Possuir ouro e prata em forma física e, se possível, também algumas terras agrícolas devem ser uma parte substancial das alocações de seu portfólio.

E as habilidades mais importantes em especulação que você deve procurar adquirir são:

  • tendência a seguir: os mercados se movem em tendências; se você aprender a navegar pelas tendências, poderá negociar petróleo bruto e cobre tão facilmente quanto o S&P 500, US T-Bonds, café, prata ou qualquer outra mercadoria. Seguir tendências pode, de fato, provar ser sua melhor defesa contra as artes monetárias obscuras da cabala.
  • disciplina
  • paciência

Embora possamos ajudar com o primeiro dos três na forma de um dos melhores boletins informativos diários sobre tendências, a parte da disciplina e da paciência deve ser sua para cultivar, e não posso nem começar a exagerar sua importância.


“O indivíduo é deficiente mentalmente [os zumbis], por ficar cara a cara, com uma conspiração tão monstruosa, que nem acredita que ela exista. A mente americana [humana] simplesmente não se deu conta do mal que foi introduzido em seu meio. . . Ela rejeita até mesmo a suposição de que as [algumas] criaturas humanas possam adotar uma filosofia, que deve, em última instância, destruir tudo o que é bom, verdadeiro e decente”.  – Diretor do FBI J. Edgar Hoover, em 1956.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *