Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Ações do Credit Suisse caem mais de 20% e são suspensas, após sócio saudita descartar mais injeção de capital

As ações do banco Credit Suisse despencavam mais de 20%, nesta quarta-feira (15), antes de terem suas negociações suspensas no mercado. Os ativos do banco suíço caíram abaixo de 2 francos suíços (US$ 2,18 ) e o regulador de mercado suspendeu as negociações das ações várias vezes uma vez que o volume de vendas disparou e a ação despencou. O movimento de nova baixa foi impulsionado por comentários do Saudi National Bank, maior investidor da instituição financeira da Suíça.

Ações do Credit Suisse despencam mais de 20% e têm negociações suspensas, após investidor saudita descartar mais assistência com injeção de capital

Fontes: Infomoney

O investidor saudita afirmou que não poderia fornecer mais assistência financeira ao banco suíço, segundo informações da Reuters. Como consequência imediata as aAções do Credit Suisse despencaram mais de 20% hoje e teve suas negociações suspensas, após investidor saudita descartar mais injeção de capital.

“[Legalmente] Não podemos porque iríamos acima de 10%. É uma questão regulatória”, disse o presidente do Saudi National Bank, Ammar Al Khudairy, à agência Reuters.

O presidente do Credit Suisse, Axel Lehmann, disse que a ênfase em reduzir o risco do balanço está em andamento. Questionado se descartaria algum tipo de ajuda governamental no futuro, Lehmann respondeu:

“Não é esse o assunto”. “Somos regulamentados, temos fortes índices de capital, balanço muito forte. Estamos todos de mãos dadas. Portanto, esse não é o assunto”.

A fala do residente do banco suíço ocorreu em um painel da CNBC, em Riad, na manhã desta quarta-feira. Vários bancos na Itália também tiveram os negócios suspensos em bolsa após quedas acentuadas do valor de suas ações na sessão de hoje, incluindo o UniCredit, Finecobank e Monte Dei Paschi.

Os investidores também continuam avaliando o impacto do anúncio do Credit Suisse na terça-feira de que havia encontrado “fraquezas materiais” em seus processos de relatórios financeiros de 2022 e 2021.

Vale lembrar que no final do ano passado, o banco suíço afirmou que estava vendo retiradas significativamente maiores de depósitos, não renovação de depósitos a prazo e saídas líquidas de ativos em níveis que excediam substancialmente as taxas incorridas no terceiro trimestre de 2022.

O Credit Suisse viu retiradas de clientes de seus depósitos de mais de $ 110 bilhões de francos suíços no quarto trimestre, enquanto uma série de escândalos, riscos herdados e falhas de conformidade continuavam a impactar o banco e afetar a sua recuperação.

Na Europa, Bolsas despencam com temor sobre setor bancário global

Principais índices do mercado de ações na Europa, como os da Alemanha, França, Reino Unido e Itália, tombam com preocupação sobre sistema financeiro

Ao contrário do que aconteceu na Ásia, as principais Bolsas da Europa desabam nesta quarta-feira (15/03), com temor generalizado em relação ao setor bancário global, após o colapso do Silicon Valley Bank (SVB) e do Signature Bank, nos Estados Unidos, e o derretimento das ações do Credit Suisse.

Por volta das 9 horas (pelo horário de Brasília), o índice Stoxx 600 tombava 2,45%, aos 438 pontos.

O índice DAX, de Frankfurt, registrava perdas de 2,68%, enquanto o francês CAC 40 recuava 3,33% e o FTSE 100, de Londres, caía 2,6%. Na Itália, o FTSE MIB, de Milão, cedia 0,63%. Os papéis ligados ao setor bancário tinham forte queda no Stoxx Europe 600.

Gigantes bancários dos EUA operam em forte baixa nos negócios do pré-mercado em Nova York, em meio à turbulência nos mercados globais deflagrada por preocupações com a quebra do Credit Suisse. O principal acionista do banco suíço, o Saudi National Bank (SNB), descartou oferecer mais assistência financeira, o que levou a ação da instituição a despencar 20% em Zurique.

Às 8h26 (de Brasília), no pré-mercado, a ação do J.P.Morgan caía 2,47%, a do Citigroup recuava 4,07% e a do Goldman Sachs cedia 2,58%. Já os papéis de bancos regionais estavam sem direção única: First Republic Bank subia 3,2%, enquanto Zions Bancorp recuava 4,57% e Western Alliance Bancorp perdia 0,67%, revertendo ganhos de minutos atrás, numa clara evidência de que o mercado perdeu suas referências e esta em pânico.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é fim-dominio-eua-otan-nabucodonosor-fim-roma.jpg

{Nota de Thoth: A estrondosa queda da “Estátua de Nabucodonosor“, com o fim do Hospício e os psicopatas da civilização ocidental e a própria destruição da região da cidade de Roma [incluso a cloaca do Vaticano] estão bem próximos de acontecer. O Hospício Ocidental, o circo do G-7 os ditos “Países de Primeiro Mundo” vão fazer face ao seu carma “liberal“}


Mais informações, leitura adicional:

Permitido reproduzir desde que mantida a formatação original e a conversão como fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *