browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Aliens (ETs) trabalham com militares dos EUA em Programas Sigilosos da USAF, insider denuncia

Posted by on 12/07/2018

O ex-assistente cirúrgico da Força Aérea dos Estados Unidos, Emery Smith, soltou mais uma bomba em sua última entrevista na Cosmic Disclosure (Gaia TV), revelando que muitas vezes trabalhou lado a lado com seres  extraterrestres em um programa secreto da Força Aérea dos EUA (USAF) localizado nos subterrâneos da Base Aérea de Kirtland, em instalações secretas comandadas por grandes corporações industriais, no estado do Novo México, de 1992 a 1995.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Extraterrestres estão trabalhando com militares americanos em Programas Sigilosos da USAF

Fonte: https://www.exopolitics.org/

Em sua entrevista com o autor best-seller do New York Times, David Wilcock, Smith descreveu diferentes grupos de extraterrestres que auxiliavam em autópsias conduzidas em outros seres de origem não-terrestre:

“E alguns desses cientistas e médicos são na verdade de “origem não terrestre” – este é o termo que eles usam – que são extraterrestres, que se voluntariaram, seja depois de serem capturados ou voluntários através do sistema, através do programas compartimentalizado, para trabalhar para na verdade nos ajudarem, porque eles meio que nos fazem sentir mal às vezes, mesmo depois de capturá-los e acabar com eles e fazer coisas horríveis com eles”.

“Eles realmente se voltam e querem de boa vontade nos ajudar e ficar conosco e ensinar-nos sobre seus próprios fenótipos fisiológicos, sobre as características da sua própria raça … Eu posso estar realmente ajudando um extraterrestre, ajudando a completar uma missão, seja qual for a missão: coletar freqüências usando dispositivos, ou coletar amostras de tecido biológico, ou executar testes especiais dos corpos, o que em verdade. . . Eles (os aliens) podem digitalizar todo o corpo e imprimir em 3D esse corpo mais tarde….”

Smith afirmou que os extraterrestres são benevolentes, apesar de possuírem habilidades psíquicas avançadas que poderiam ser usadas como armas contra nós:

“Eu diria que eles são benevolentes. Eu diria que eles são um tipo de processo de pensamento muito humanitário.  Eles são muito mais espertos que nós. Eles podem, na verdade, a qualquer momento, causar danos a nós ou nos prejudicar com sua capacidade de telecinese e habilidades telepáticas, mas eles não o fazem. Smith explicou que os extraterrestres projetaram um ambiente caloroso e amigável que foi sentido pelos cientistas humanos que trabalhavam com eles”:

“Estando ao lado de um desses extraterrestres, a propósito, incluindo o povo da Ant e o povo Mantis, você tem um sentimento de autoconhecimento muito bonito em seus campos de energia. E algumas pessoas realmente tiveram curas milagrosas estando nessas embarcações, trabalhando nas espaçonaves e trabalhando apenas nas proximidades de um extraterrestre”.

“David: Como isso funciona?”

“Emery: Eu não sei como isso funciona. Eu acho que é eletromagnético de alguma freqüência que permite ao corpo, seu corpo, que já gera uma vibração muito, muito alta. . . Na verdade, traz a nossa vibração para cima, para que as nossas células estejam funcionando em uma voltagem específica, para que nossas próprias células possam se curar …”

“Você não precisa porque muita energia é telepática e telecinética, então você se sente feliz.”

“Você pode. . . Como se você tivesse calafrios andando em um quarto escuro à noite, porque você pode se sentir um fantasma, mas é o oposto. Isso realmente ilumina você. Isso realmente coloca você de bom humor, e seu corpo percebe isso”.

Smith referiu-se a um acidente envolvendo um grupo de extraterrestres que ele chamou de o povo Formiga (insetóides), que ajudou no exame de alguns de seus irmãos que haviam sido mortos em um acidente industrial:

Emery: Houve um grande projeto em que eles encontraram várias pessoas da raça aliens semelhantes a formigas que foram de alguma forma mortas por substâncias químicas de algum tipo. E havia muitos deles que foram trazidos para a instalação, lembro-me, pelos caminhões, na verdade.

David: Você tem alguma idéia de onde essas baixas aconteceram?

Emery: Não, eu não sei. Eu acredito que foi na América do Norte em algum lugar.

David: Em uma instalação subterrânea, então?

Emery: Sim, eu acho que de alguma forma eles (sua base) foram descobertos, e eu acho que eles provavelmente foram tirados de algum modo na área do Novo México, no Colorado…Eu não sei os detalhes, mas eles trouxeram vários seres. E todos esses seres morreram de asfixia, e seus pulmões estavam completamente queimados, e algumas de suas membranas mucosas e globos oculares estavam completamente queimados …Então, esses cientistas da raça alien Ant (Formigas) que estavam lá estavam realmente ajudando, tentando descobrir e ver o que aconteceu com eles.

Kirtland USAF Base

David: Agora as pessoas da raça Ant estavam na sala vivas e eram do mesmo tipo que as que estavam mortas?

Emery: Sim, exatamente os mesmos tipos. E foi a primeira vez que senti tristeza ao lado de um extraterrestre.

David: Realmente? Como foi isso?

Emery: Foi muito chato. Aquilo foi . . . [Emery sente forte emoção, pára, se afasta, lágrimas.] Desculpe …

Smith descreveu como sua experiência em extração de tecidos também envolveu o trabalho em naves extraterrestres localizadas perto dos corpos de seus antigos habitantes:

“Fui levado para o que eles chamam de “projetos multi-nível”, o que significa que não é só eu ir lá colher um pedaço de tecido (biológico), mas você está realmente colhendo muitos tipos diferentes de tecido e também trabalhando com a espaçonave dos seres. Então, esses projetos poderiam ter até três equipes de 15 cientistas e médicos e técnicos trabalhando em apenas um ser e uma espaçonave resgatados….

Eles geralmente mantêm os extraterrestres e a nave separados. Então você pode ter uma baía não muito longe, talvez a menos de 300 metros, o que é muito próximo, a propósito, porque essas coisas estão espalhadas no subterrâneo, você sabe, com até 10 milhas de diâmetro em algumas dessas bases. E você terá o ser. . . O alien é separado. E então você vai ver a espaçonave deles em outra baía. Essas são áreas muito limpas, que eu posso descrever em detalhes.

Existem inúmeras bases subterrâneas operadas em conjunto aliens/Complexo industrial militar/forças armadas dos EUA espalhadas pelo territórios dos EUA

Em um artigo anterior, eu abordei outra entrevista em que Smith descreveu ser levado para uma grande sala em forma de hemisfério, onde uma nave extraterrestre estava sendo submetida a engenharia reversa. Smith lembrou-se de trabalhar com aliens insectoides (entidades alienígenas semelhantes a formigas e louva a deus), aliens de aparência de seres humanos (Arcturianos) extraterrestres, raça aliens de Simios (seres inteligentes semelhantes a macacos), reptilianos e até mesmo seres parecidos com rochas:

E alguns deles realmente se pareciam com uma formação rochosa, assim. . . um daqueles super-heróis que é feito de uma rocha que você vê em séries na TV e. . . Como “O Quarteto Fantástico”. E eles não. . . Eles parecem duros e de pedra, mas não são. Eles realmente têm uma sensação do tipo esponjosa, como uma esponja do mar, que é um material muito poroso. Eles geralmente são de cor dourada ou alaranjada. E eles são muito robustos com um grande crânio do tipo Cro-Magnon, o que é um pouco. . . cerca de duas vezes o tamanho de nossas cabeças e muito, como eu disse, muito mais robustos. E eles foram vistos nos projetos muitas vezes de muitas maneiras diferentes.

O testemunho de Smith ajuda a corroborar relatos anteriores de denunciantes de que eles trabalharam ao lado de extraterrestres em instalações subterrâneas sigilosas. Entre eles, Bill Uhouse, um engenheiro aeroespacial, que diz ter trabalhado ao lado de alienígenas da raça Grey que ajudaram em engenharia reversa das espaçonaves sendo estudadas em instalações sigilosas da Força Aérea.

Niara Isley, ex-especialista em rastreamento por radar da USAF, diz que testemunhou seres Greys e Reptilianos que faziam parte de um programa confidencial, onde ela foi traumatizada por agentes humanos. Daniel Crain Burisch,  um microbiologista, também diz que trabalhou com um Grey em uma instalação classificada para melhor entender sua fisiologia e necessidades médicas.

Um ex-guarda de segurança, Thomas Castello, alega que ele trabalhou ao lado de reptilianos nas instalações subterrâneas da imensa Base (conjunta aliens/humanos) de Dulce, onde experimentos biológicos eram conduzidos em humanos cativos, e onde humanos abduzidos eram frequentemente capturados antes de serem devolvidos.  Charles Hall, um ex-meteorologista da USAF, diz que observou extraterrestres da raça Tall (Nórdicos) White ajudando a USAF a desenvolver espaçonaves movidas a energia atômica para viagens interplanetárias curtas.

Finalmente, o testemunho de Smith corrobora as alegações de Bill Tompkins de que espiões da Marinha dos EUA observaram cientistas nazistas sendo assistidos por reptilianos no desenvolvimento dos programas espaciais secretos da Alemanha na década de 1940. Tompkins também disse que extraterrestres de aparência humana haviam se infiltrado na gigante aeroespacial do Complexo Industrial Militar, a Douglas Aircraft Company e em outras corporações norte americanas nos anos 50 e 60, e estavam secretamente ajudando a Marinha dos EUA no desenvolvimento de seu programa espacial secreto, o Solar Warden.

Em conclusão, as credenciais e documentos de Smith provam que ele trabalhou (em instalações subterrâneas secretas) na Base da Força Aérea de Kirtland como um médico cirurgião de primeiros socorros de 1990 a 1995. Desde então, ele trabalhou na indústria médica, onde obteve patentes para suas invenções na área da medicina e colaborou em pesquisas científicas inovadores. Tudo isso apóia suas assombrosas alegações de que ele participou de autópsias em corpos de cerca de 250 entidades extraterrestres e extraiu um total de aproximadamente 3000 amostras de tecido alienígena durante seu serviço secreto para grandes corporações da indústria aeroespacial na  Base da Força Aérea dos EUA de Kirtland.

As revelações de Smith confirmam que cientistas de diferentes nações foram auxiliados por diferentes grupos de extraterrestres em estudos de fisiologia alienígena, ciência médica avançada e engenharia reversa de espaçonaves com sistemas de propulsão antigravitacionais pelas ultimas décadas em programas espaciais secretos. Seu testemunho mostra até que ponto os programas classificados/sigilosos evoluíram, apesar das alegações oficiais do governo de que a vida extraterrestre “ainda não foi descoberta”.

[Nota: as entrevistas de Emery Smith sobre Divulgação Cósmica podem ser encontradas aqui .]

Michael Salla, Ph.D.


A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE): “A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando despertar. Mas até que nós consigamos despertá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso as transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle. E muitos deles estão tão habituados, tão profunda e desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Mais informações,leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

phi-golden-ratiowww.thoth3126.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.