AstraZeneca admite que vacina Covid pode causar ‘Efeito Colateral Fatal’

A gigante farmacêutica AstraZeneca admitiu pela primeira vez que sua vacina Covid-19 pode causar um efeito colateral raro que pode levar a coágulos sanguíneos e morte, de acordo com documentos judiciais. A empresa está lutando contra uma ação coletiva alegando que sua injeção, desenvolvida em colaboração com a Universidade de Oxford, pode resultar em morte e ferimentos graves.

AstraZeneca admite que a sua “vacina” Covid pode causar efeito colateral potencialmente fatal

Fonte: Rússia Today

A batalha judicial foi aberta por Jamie Scott, pai de dois filhos, que sofreu um coágulo sanguíneo que o deixou com danos cerebrais depois de ter sido inoculado em abril de 2021, em plena pandemia de Covid-19. Ele busca indenização por alegações de que a vacina AstraZeneca é “defeituosa” e menos segura do que o esperado, alegação que a empresa nega.

Em maio de 2023, a AstraZeneca também insistiu que “não aceitamos que a TTS [Síndrome de Trombose com Trombocitopenia] seja causada pela vacina a nível genérico”, conforme citado pelo The Daily Telegraph.

A TTS é uma condição rara, na qual uma pessoa apresenta coágulos sanguíneos, o que pode reduzir o fluxo sanguíneo, combinado com uma baixa contagem de plaquetas, o que pode causar dificuldades em estancar sangramentos. Os sintomas da TTS incluem fortes dores de cabeça e dor abdominal.

Apesar de negações anteriores, a AstraZeneca afirmou em documentos judiciais, que foram apresentados ao Supremo Tribunal do Reino Unido em fevereiro, mas que só recentemente receberam a atenção dos meios de comunicação social, que “admite-se que a vacina AstraZeneca pode, em casos muito raros, causar TTS. O mecanismo causal não é conhecido.”

“Além disso, o TTS também pode ocorrer na ausência da vacina AZ (ou de qualquer vacina)”, acrescentou a empresa, citada pelo Telegraph.

Ao mesmo tempo, a AstraZeneca insiste que os dados disponíveis mostram que o medicamento tem “um perfil de segurança aceitável e que “os reguladores em todo o mundo afirmam consistentemente que os benefícios da vacinação superam os riscos de potenciais efeitos secundários extremamente raros”.

Dezenas de países ocidentais suspenderam o uso da vacina da AstraZeneca na primavera de 2021 por temores de que ela pudesse ter causado o desenvolvimento de coágulos sanguíneos em alguns pacientes.

Naquele momento, o chefe da estratégia de vacinas da Agência Europeia de Medicamentos (EMA), Marco Cavaleri, disse que havia uma ligação evidente entre a ingestão da vacina AZ e os coágulos sanguíneos no cérebro, mas sustentou que os benefícios ainda superavam os riscos.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, a vacina contra o coronavírus da AstraZeneca tem eficácia de 72%. Em abril de 2021, mais de 17 milhões de pessoas receberam a vacina na UE e no Reino Unido, com pouco menos de 40 casos de trombose, segundo a empresa.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.326 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth