Centenas de russos mortos por mísseis Himars dos EUA em ataque da Ucrânia em Donetsk

As forças russas acabaram de sofrer o que pode ser a maior perda da guerra em um único ataque com mísseis da Ucrânia, depois que mísseis Himars dos EUA fornecidos a Ucrânia matou várias dezenas, ou possivelmente centenas, de soldados recém-mobilizados no leste do país. Moscou está agora apontando para um papel dos EUA no ataque devastador em Donetsk.

Centenas de russos mortos por mísseis Himars dos EUA em ataque da Ucrânia em Donetsk

Fonte: Zero Hedge

“O Ministério da Defesa da Rússia disse na segunda-feira que as forças ucranianas usaram um sistema de foguetes Himars fornecido pelos EUA para destruir uma instalação usada como base para tropas mobilizadas na cidade de Makiivka”, relata o Wall Street Journal sobre o ataque em Donbass ocupado pela Rússia.

O Ministério da Defesa da Rússia confirmou que 63 soldados russos morreram na explosão, dizendo que uma onda de foguetes HIMARS, que transportavam “ogivas altamente explosivas”, atingiu a instalação militar que abrigava as tropas.

Uma declaração dos principais comandantes russos veiculada no TASS estatal diz : “O regime de Kiev lançou um ataque disparando seis projéteis do lançador de foguetes múltiplos HIMARS fabricado nos EUA em uma unidade russa perto de Makeyevka na República Popular de Donetsk (DPR). O ataque deixou 63 militares russos mortos.”

Embora tenha sido revelada apenas pela primeira vez na segunda-feira, o ataque teria ocorrido logo após a meia-noite de domingo, dia de Ano Novo. Algumas fontes russas estão sugerindo que um depósito de munição estava próximo à instalação visada, o que provavelmente resultou em uma explosão mais mortal e expandida. 

Além da questão do número de mortos em disputa, outra questão é se os ucranianos tiveram assistência da inteligência dos EUA. Curiosamente, o ministério da defesa da Ucrânia no mesmo dia do ataque postou imagens [abaixo] do que parece ser o sistema Himars lançando um ataque no escuro.

Enquanto isso, o lado ucraniano afirma que o número real entre os mortos russos é muito maior, com os militares ucranianos afirmando que cerca de 400 soldados russos foram mortos e outros 300 feridos – embora Kiev não tenha assumido a responsabilidade diretamente pelo ataque.

A mídia ocidental, incluindo CNN e Reuters, reconheceu ser incapaz de verificar de forma independente os números de vítimas, no entanto, algumas autoridades separatistas pró-Rússia notáveis ??sugeriram que é mais do que os 63 mortos oficialmente citados pelo Kremlin : 

Igor Girkin, ex-oficial do Serviço de Segurança Federal que ajudou a Rússia a anexar a península da Crimeia no Mar Negro em 2014 e depois organizar forças separatistas pró-Rússia no leste da Ucrânia, disse na segunda-feira que “o número de mortos e feridos chega a muitas centenas “.

Esse mesmo oficial é um entre vários comentaristas militares russos que atacaram os principais comandantes russos pela aparente falta de proteção para as centenas de militares que permanecem em uma pequena área. Fontes russas dizem que pelo menos dois dos mísseis de entrada entre os seis disparados pelos ucranianos foram abatidos por defesas antiaéreas.

Girkin disse no Telegram: “Esta não é a única implantação [extremamente densa] de pessoal e equipamento na zona de destruição de mísseis HIMARS”, também em referência a relatos de munição armazenada perigosamente perto. 

Outros especialistas estão dizendo que o uso de telefones celulares pelas tropas ou outras possíveis comunicações de código aberto poderia ter alertado os ucranianos sobre a presença e localização da base, dado o potencial de sinais interceptados…

Além disso, a Reuters faz referência à seguinte fonte do lado russo :

Um blogueiro militar pró-guerra russo conhecido como Rybar, que tem mais de um milhão de assinantes no aplicativo de mensagens Telegram, disse que mais de 100 pessoas ficaram feridas no ataque e que os escombros ainda estão sendo removidos.

Rybar disse que havia cerca de 600 pessoas no prédio e que a munição estava armazenada na mesma instalação .

o The Telegraph aponta que isso pode superar o evento mais desastroso anterior desde o início da invasão :

A Ucrânia estimou o número de mortos em “cerca de 400”, com alguns separatistas pró-Rússia na região concordando que “centenas” morreram. O Kremlin, em uma rara admissão, disse que 63 homens foram mortos – superando em muito o número oficial de mortos  no naufrágio da nau capitânia Moskva .

Nos últimos meses, a grande imprensa dos EUA reconheceu cada vez mais que os ucranianos estão recebendo ajuda direta do ocidente no campo de batalha, com base nas confissões de funcionários anônimos do Pentágono e da inteligência dos EUA. 

No entanto, atualmente não há confirmação ou evidência clara de que os HIMARS fornecidos pelos EUA foram realmente usados, como os russos alegam. Mas o fato de a instalação atingida estar significativamente atrás das linhas de frente pode indicar que uma arma de longo alcance está sendo usada, como a fornecida pelas potências ocidentais. A Ucrânia também parece agora se gabar abertamente de suas capacidades fornecidas pelos EUA após o ataque em massa a Makiivka.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Você não é deste mundo. Você não é este corpo que habita. Você não é essas emoções, esses pensamentos, esse EGO com o qual se identifica. Você nem mesmo é sua vida ou a morte. Quando você é capaz de se distanciar dessas coisas, então o verdadeiro você, o você gnóstico, entra no foco de sua cognição. Mais puro que o éter, mais radiante que o sol, mais puro que a neve acumulada, cheio de vida e retirado do contexto da morte, este é o eu que você é. Para ajudá-lo a saber disso, Krishna, Buddha, Jesus e todos os outros grandes Mensageiros da Luz vieram a este mundo, fazendo o sacrifício de vir da plenitude para o caos para trazer isso [esse CONHECIMENTO] a você. Você deve saber disso, e deve fazer isso, porque sem ele você não está realmente vivo, não está realmente consciente, mas com ele, você é todas as coisas, você tem todas as coisas, e o Tudo se tornou você. Esta é a mensagem da GNOSE!  Richard, Duc de Palatine (1916–1977)


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

0 resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.326 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth