browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Desde o início de Greta câmaras estão filmando um documentário a seu respeito

Posted by on 19/12/2019

Greta Thunberg, a ambientalista de 16 anos que decidiu abandonar a escola em 2018 para protestar pelo clima na frente do parlamento sueco, há muito tempo é promovida como uma adolescente com necessidades especiais cuja “incansável missão” de envergonhar o Ocidente na questão climática tornou-se viral pela MSM. De fato  Thunberg, eleita Pessoa do Ano pela TIME Magazine, sempre teve uma equipe profissional de filmagem  acompanhando-a desde o início de seu ativismo para a produção de documentário pelo canal HULU, provisoriamente intitulado ‘Greta’, que está programado para ir ao ar em 2020, de acordo com o deadline .

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Surpresa! Luzes, câmera e … Greta Thunberg! A ascensão ‘viral’ da ambientalista adolescente tem sido documentada esse tempo todo. Revelado que as câmeras estavam rodando desde o primeiro dia de sua ascensão na mídia global…

Fonte:  https://www.rt.com/news/476133-greta-documentary-rise-to-fame/  –  https://deadline.com/2019/12/greta-thunberg-documentary-hulu-greta-climate-crisis-b-reel-films-nathan-grossman-1202810111/

A ativista ambiental adolescente Greta Thunberg é o tema de um próximo documentário – feito por uma equipe que a acompanha desde os primeiros dias de sua greve na frente do parlamento sueco. Ainda acredita que sua ascensão à fama foi um mero acidente?

Thunberg, recentemente coroada a Pessoa do Ano da revista Time, pode adicionar documentários sujeitos ao seu currículo em expansão. O filme, provisoriamente intitulado ‘Greta’, foi anunciado no prazo final de segunda-feira para uma estreia em 2020 no Hulu. A diretora Nathan Grossman acompanhou a jovem prodígio climático fabricado pela MSM até os confins da Terra, desde sua falta na escola até “o protesto” na calçada em frente ao Parlamento sueco, no alto mar a bordo do iate de corrida Malizia II, de US$ 4 milhões. Até agora, o único outro crédito do IMDB de Grossman é um filme sueco intitulado “Köttets lustar” (ou “Luxúria da Carne”), que, embora pareça pornográfico, pretende ser a história de um homem “olhando sua vida como um carnívoro. “

Alguém poderia perguntar por que, se a ascensão meteórica de Thunberg de seus “solitários protestos” na calçada para repreender os governantes do mundo sobre seu “futuro roubado” era tão orgânico, “espontâneo” e natural como ela é apresentada pela MSM, uma equipe de documentários já estava presente para filmá-la sentada sozinha na calçada? Não é como se seus pais estivessem tentando fazer dela uma celebridade desde os 12 anos de idade, apenas para ter a ideia exploradora de seu programa de TV rejeitada pela emissora sueca SVT. Não importa, tudo isso aconteceu.

Os pais de Thunberg, a cantora de ópera Malena Ernman e o ator Svante Thunberg, são famosos por si só, e não é difícil ver como suas conexões com o mundo da mídia podem ter “acelerado o processo” pelo qual Thunberg se tornou o símbolo onipresente das mudanças climáticas. Sua ascensão foi meticulosamente coreografada, sua greve escolar ficou famosa em seu primeiro dia por Ingmar Rentzhog, da rede social de mudanças climáticas ‘We Don’t Have Time’. Rentzhog, que já é amigo dos pais de Thunberg, já foi acusado de usar a imagem da menina para arrecadar milhões de dólares para sua empresa – fazendo dela um nome familiar no processo.

Um ano depois, sua imagem maior do que a vida enfeita quatro andares de uma parede em San Francisco, lanchonetes em Tel Aviv (onde seu olhar de desaprovação deve envergonhar os comedores com utensílios de plástico) e a Trafalgar Square de Londres, onde uma escultura de gelo esculpida à sua semelhança foi criada em outubro como um teaser do que um trio de “criativos” espera ser uma estátua permanente da cruzada climática. Um colosso em favor do Canal da Mancha não pode estar muito atrás.

Já existem sinais de que nem tudo está bem no mundo de Thunberg. Mesmo quando centenas de milhares de pessoas participaram de uma greve escolar em Madri para marcar sua aparição na recente conferência climática e a UE finalmente declarou uma emergência climática no mês passado, as soluções estão muito atrás da escala declarada do problema.

A própria Thunberg lamentou que um ano de greve escolar essencialmente não tenha conseguido nada, em termos de emissões – que o planeta não está mais longe de certa destruição do que estava antes de começar sua campanha notavelmente bem sucedida para envergonhar os líderes mundiais. De fato, à medida que mais países são pressionados a declarar “emergências climáticas” e “fazer algo que nunca foi especificado” para reduzir as emissões a zero ontem, sem soluções concretas apresentadas, menor a probabilidade de conseguirem os cortes desejados .

Em vez disso, eles se voltam para o pensamento mágico – compensações de carbono, teto e comércio, impostos sobre carbono e outros esquemas de fraudes que basicamente equivalem a subornar o clima para permanecerem parados – ou, mais especificamente, subornar as autoridades climáticas a olharem para o outro lado enquanto continuam a poluir . O pânico nunca produz decisões sábias, mas as autoridades globais estão seguindo o conselho de Greta Thunberg de agir como se a casa estivesse pegando fogo. Se eles não tomarem cuidado, em breve assim será.

A pergunta que não quer calar: Cui Bono: Quem se beneficia?

Que motivo alguém teria para usar uma adolescente para apoiar sua agenda? O motivo usual é dinheiro, e muito: um novo acordo verde para bancos de investimento e outros aproveitadores do clima e um acordo cru para todos os outros. O senador Kirsten Gillibrand (DN.Y.) escreveu um artigo de opinião de 2009 no Wall Street Journal chamado “Cap and Trade seria um benefício para Nova York” que se gabava de quanto dinheiro os vampiros sangues sugas Goldman Sachs e JP Morgan Chase ganhariam com esso agenda. O Lehman Brothers,  atrasado, mas sem lamentações, era outro sangue suga de Wall Street que esperava lucrar com cap and trade antes de quebrar com a crise de 2008.

David Vitter (R-La.)  Discutiu  isso em “Audiência Legislativa sobre S. 1733, Empregos em Energia Limpa e Lei de Energia Americana”:

O senador Gillibrand escreveu um artigo perspicaz na semana passada no Wall Street Journal intitulado ‘Cap and Trade poderia ser um benefício para Nova York’. Este artigo forneceu informações importantes sobre quem ganhará dinheiro e quanto. O senador de Nova York afirmou que ‘as licenças de carbono podem se tornar rapidamente o maior mercado mundial de commodities, chegando a US$ 3 trilhões em 2020’. São US$ 3 trilhões que devem ser gerados pelo trabalho dos agricultores, refinarias, mineradoras, pequenas empresas e fabricantes dos EUA e depois redistribuídos para [como sempre] Wall Street. Será talvez a maior transferência de riqueza da história dos EUA. E pode muito bem ser o maior golpe já lançado sobre o povo dos Estados Unidos.

Vitter acrescentou: “O senador Dorgan afirmou recentemente que ‘eu sei que a multidão de [vampiros khazares] Wall Street não pode esperar para afundar seus dentes em um novo mercado de trilhões de dólares em que os fundos de hedge e os bancos de investimento negociariam e especulariam sobre créditos e títulos de carbono. Logo eles criarão derivativos, swaps e muito mais nesse novo mercado [mais um novo jogo no cassino de Wall Street]. De fato, a maioria dos bancos de investimento já criou departamentos de comércio de carbono. Eles estão prontos para ir. Eu não estou [.] “

Cui bono? Bancos de investimento que lidam com, mas não produzem nenhuma riqueza, o tipo de especuladores que nos causaram a Grande Depressão e as falhas financeiras mais recentes de 2008, e os habitantes das Nações Unidas que adorariam nada além de diminuir a produtividade dos Estados Unidos e de produtores de outros países. nações industrializadas e tudo às custas dos trabalhadores em todo o mundo.

Não estamos fazendo “nada”, será mesmo?

Ao contrário da afirmação de Thunberg “Como você ousa continuar a desviar o olhar e vir aqui dizendo que está fazendo o suficiente, quando as políticas e soluções necessárias ainda não estão à vista” [talvez não estejam do modo que seus manipuladores desejam…], os fabricantes do mundo (indústrias de energia, fabricação, construção, química e transporte), em oposição aos compradores (aproveitadores do clima e das Nações Unidas), atuam para reduzir o desperdício de energia e, portanto, as emissões desnecessárias de carbono, há muitos anos. 

O Departamento de Energia dos EUA promove o padrão ISO 50001 para sistemas de gerenciamento de energia, que solicita às organizações que identifiquem usos significativos de energia e também lacunas entre o consumo de energia atual e o potencial (menor). Liderança em Energia e Design Ambiental ( LEED) promove o design de edifícios com eficiência energética e também com economia de água que economizam dinheiro para seus donos e inquilinos, em vez dos aproveitadores do clima. O governo dos Estados Unidos promove aparelhos Energy Star há décadas.

Engenheiros e cientistas, ao contrário de celebridades e delegados da ONU, também nos deram a lâmpada de diodo emissor de luz ( LED ) que custa menos de um quinto do que uma lâmpada incandescente tradicional para operar.  Enquanto isso, os engenheiros hindus nos deram a usina a carvão Tuticorin, que converte seu dióxido de carbono em um subproduto vendável e com lucro. A companhia japonesa  setsuden  (economia de energia) é outro modelo positivo digno de imitação. Deveríamos continuar a olhar para os produtores do mundo, e para  o  próprio mundo , em vez de escutar os seus parasitas e marionetes, em busca de soluções genuínas de economia de energia que colocam dinheiro nos bolsos dos fabricantes e trabalhadores do mundo e não dos especuladores.

As mudanças climáticas que o planeta esta enfrentando não inevitáveis, causarão grandes mudanças e tem como causa FATORES EXTERNOS, algo que muitos cientistas já descobriram. Saiba mais em:


A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE MENTAL): “A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando despertar.

Mas até que nós consigamos despertá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso as transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle. E muitos deles estão tão habituados, tão profunda e desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

 

 

2 Responses to Desde o início de Greta câmaras estão filmando um documentário a seu respeito

  1. José

    Interessante! A vida imita a arte? Parece o filme o Show de Truman.. ao contrário!

  2. flavio roberto wolff

    Então a ONU, o IPCC, os cientistas que avisam há cinco ou seis décadas estão enganados? Todos estão literalmente completamente alinhados mutuamente com a Greta. Os articulistas consideram que conhecem o clima do planeta, todos os seus aspectos, melhor do que todos os 800 cientistas do IPCC, mais a ONU?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.