Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Escassez de Alimentos ronda os EUA

Quanto mais você gasta com comida por mês em comparação com dois ou três anos atrás? Nos últimos anos, os nossos políticos têm  inundado o sistema com dinheiro,  ao mesmo tempo que o abastecimento global de alimentos tem sido cada vez mais escasso. Do outro lado do mundo, centenas de milhões de pessoas não têm comida suficiente para comer regularmente e as crianças estão literalmente a cair mortas de fome.

Escassez de Alimentos ronda os EUA

Fonte: The End of The American Dream – De autoria de Michael Snyder

Aqui nos Estados Unidos, ninguém morre de fome, ainda, mas a procura por alimentos nos bancos alimentares está explodindo à medida que as famílias norte-americanas lutam para lidar com o quão opressivamente caros se tornaram os alimentos nos supermercados e mercearias.  Infelizmente, as coisas estão prestes a piorar ainda mais porque a fome pode estar sendo INTENCIONALMENTE planejada.

Neste momento, o maior incêndio de toda a história do Texas  continua fora de controle …

O maior inferno da história do Texas está sendo alimentado por ventos e altas temperaturas no domingo, ameaçando incinerar mais edifícios, gado e meios de subsistência em todo o Panhandle do Texas, enquanto os moradores vasculham as cinzas do que costumavam ser as suas casas.

Esperava-se que as condições climáticas críticas de incêndio continuassem no domingo na área, com ventos fortes com rajadas de até 80 km/h e condições de seca combinadas para preparar o terreno para a rápida propagação do incêndio florestal, alertou o Serviço Meteorológico Nacional.

O incêndio em Smokehouse Creek está queimando há quase uma semana e queimou mais de 1 milhão de acres somente no Texas, tornando-se o maior incêndio já registrado no estado – e estava apenas 15% contido.

O significado por trás dos incêndios no Texas

  • Este é outro golpe em nossa cadeia de suprimentos
  • Onde os incêndios aconteceram é onde 88% do gado do Texas se alimenta
  • Os EUA já perderam cerca de 1 bilhão de libras de carne bovina americana
  • Esses incêndios são mais uma vitória para as importações estrangeiras

Será outra “coincidência” que este local específico esteja em chamas enquanto iniciativas globalistas tentam afastar toda a gente da carne bovina nos Estados Unidos? Você decide.

A cada hora que passa, mais gado é engolido pelos incêndios na região. Ninguém sabe ao certo quantos foram mortos até agora. A maioria das notícias que tenho visto dizem que são “milhares” de cabeças…

O maior incêndio florestal da história do Texas também devastou a agricultura do estado, queimando mais de 1 milhão de acres de terra no Panhandle, matando milhares de animais, destruindo colheitas e destruindo infraestruturas.

A indústria agrícola, um grande motor da economia do estado, já enfrentava as pressões da seca prolongada e generalizada que obrigava os pecuaristas a gerir rebanhos menores, contribuindo para uma diminuição na produção de carne bovina a nível nacional. A série de incêndios florestais no Panhandle esta semana é outro golpe, já que muitos fazendeiros tentaram reconstruir seus rebanhos e operações durante os meses mais frios do ano.

De acordo com o Comissário da Agricultura, Sid Miller, existiam  mais de 10 milhões de cabeças de gado  na região… O comissário estadual de Agricultura, Sid Miller, disse ao The New York Times que Panhandle abriga cerca de 85% dos rebanhos bovinos do Texas. A maior parte do gado é mantida em confinamentos e fazendas leiteiras, enquanto agricultores e pecuaristas tentam proteger seus rebanhos dos incêndios florestais, disse Miller.

“Existem milhões de cabeças de gado por aí, com algumas cidades com mais cabeças de gado do que pessoas”, disse Miller ao The Wall Street Journal.

Mesmo antes de esse desastre eclodir, a oferta de carne bovina nos EUA já era realmente escassa. Neste ponto no tempo, o tamanho do rebanho bovino dos EUA é o menor desde 1951, e o tamanho do rebanho bovino canadense é o menor  em 30 anos … O Canadá é o próximo país a relatar um rebanho bovino baixo há várias décadas.

No início do ano, o USDA relatou o menor número total de cabeças nos EUA desde 1951, pouco mais de 87 milhões [para comparação, o Brasil possuía cerca de 220 milhões de cabeça de gado em 2020]. Agora, a Statistics Canada informa que o rebanho bovino canadense está no nível mais baixo em mais de 30 anos, totalizando apenas 11 milhões de bovinos e bezerros nas fazendas.

E mesmo sem a tragédia no Texas, já estávamos sendo avisados ​​de que o rebanho bovino dos EUA ficaria ainda menor este ano porque estamos diante da  “menor safra de bezerros de corte desde 1948” …

Mas essa oferta de gado para engorda provavelmente diminuirá durante o resto deste ano. A menor produção de bezerros de corte desde 1948, provocada pela seca e pelos altos preços das forragens para animais e pela contração do rebanho de vacas de corte, juntamente com uma diminuição significativa na reposição de novilhas de corte, significa que não haverá tanto gado para colocar em confinamento para substituir os que são abatidos.

A carne bovina é agora considerada um “artigo de luxo” e os preços só vão subir até o final de 2024. Então, se você gosta de carne bovina, eu estocaria agora. E está claro que não é só a carne bovina que vai ficar mais cara.

Em todo o mundo ocidental, as “políticas verdes” pro causa das “Mudanças Climáticas” estão tornando as coisas extremamente desafiadoras para os agricultores e pecuaristas, os que produzem alimentos para quem vive nas grandes cidades.

Durante uma recente aparição na Fox News, um membro da indústria alertou que mais agricultores dos EUA estão saindo do negócio  “todos os dias” …

Embora organizações nacionais como a FFA estejam fortes e assuntos estaduais como o Pennsylvania Farm Show anual e a Feira Estadual de Iowa continuem a atrair expositores e convidados, abaixo da superfície há sinais preocupantes, alertaram dois convidados do “The Ingraham Angle” esta semana.

As políticas “verdes” globalistas, bem como a inflação e o aumento dos custos levaram a rebanhos mais reduzidos e, em alguns casos, à execução hipotecária ou ao encerramento total de explorações agrícolas, trazendo consigo uma potencial crise alimentar interna, disseram.

Os agricultores fecham as portas todos os dias”, disse John Boyd Jr., fundador da Black Farmers of America.

Já vimos agricultores participarem em protestos selvagens por toda a Europa e é provavelmente apenas uma questão de tempo até vermos protestos semelhantes aqui nos Estados Unidos. Mas mesmo que os malucos do controle governamental deixassem os nossos agricultores em paz, eles ainda teriam de lidar com padrões climáticos que enlouqueceram completamente.

Por exemplo, neste fim de semana, uma nevasca absolutamente enorme despejou até 3,6 metros de neve em algumas partes da Califórnia, e rajadas de vento em algumas áreas chegaram a atingir 300 quilômetros por hora …

Centenas de quilômetros de rodovias da Califórnia permaneceram fechadas no domingo, enquanto uma forte nevasca atingiu partes do Golden State e Mountain West com totais de neve que podem chegar a 3,6 metros em meio a ventos uivantes com rajadas que atingiram 190 mph – bem acima do limite de 157 mph para uma categoria 5 para furacão.

O meteorologista do Serviço Meteorológico Nacional, William Churchill, alertou sobre a “preocupação com risco de vida” para os residentes perto do Lago Tahoe, chamando a tempestade, agora em seu terceiro dia, de “nevasca extrema”. Áreas de Nevada, Utah e Colorado também foram afetadas.

“Nevascas moderadas a fortes persistiram durante a noite em todo o norte de Sierra Nevada”, disse o Serviço Meteorológico Nacional em Sacramento em uma postagem nas redes sociais no domingo. “Rajadas de vento… continuam a resultar em condições de nevasca.”

Enquanto estou sentado aqui, estou tendo dificuldade em imaginar como seria uma nevasca com ventos de 300 km/h. Não consigo me lembrar de nada assim ter acontecido antes. Mas a verdade é que “tempestades estranhas” como esta serão o novo normal.

Os padrões climáticos em todo o mundo estão batendo recordes, o que torna muito difícil para os agricultores e pecuaristas realizarem o seu trabalho de produção de alimentos.

Entramos numa época em que uma “confluência de fatores” está criando uma “tempestade perfeita” para a produção global de alimentos, e a fome global tem aumentado constantemente desde 2015.

Infelizmente, as perspectivas para os próximos anos são extremamente sombrias. A quantidade de alimentos que será produzida não chegará nem perto do que é necessário para alimentar todas as pessoas do planeta e, portanto, haverá uma corrida louca por tudo o que estiver disponível.

O novo livro de Michael Sneider, intitulado “Chaos”, está disponível em brochura e para Kindle na Amazon.com, e você pode conferir seu novo boletim informativo Substack aqui .


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *