FDA se preparando para ‘Possível Propagação’ da ‘Gripe Aviária’ H5N1 entre humanos

NOVA PANDEMIA À VISTA: A Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA (FDA) está se preparando para um cenário em que a ‘Gripe Aviária’ H5N1 altamente patogênica comece a se espalhar entre os humanos, disse o comissário da agência em 8 de maio. “Este vírus, como todos os vírus, está em mutação. Precisamos continuar a nos preparar para a possibilidade de que ele possa atingir a espécie humana”, disse o Dr. Robert Califf, comissário da FDA, aos senadores durante uma audiência em Washington.

NOVA PANDEMIA À VISTA: FDA se preparando para ‘Possível Propagação’ da ‘Gripe Aviária’ H5N1 entre humanos

Fonte: The Epoch Times – De autoria de Zachary Stieber

A gripe, também conhecida como Gripe Aviária /Vírus H5N1, começou recentemente a se espalhar entre bovinos e outras espécies de mamíferos. Uma pessoa no Texas teve um caso confirmado este ano.

Até agora, a sequenciação genética e outros dados indicam que a Gripe Aviária /Vírus H5N1 representa pouco risco para as pessoas e não há sinais de que a gripe esteja sendo transmitida de pessoa para pessoa, segundo autoridades norte-americanas. Mas o FDA está trabalhando para preparar tratamentos, testes e vacinas caso isso mude.

Temos estado ocupados nos preparando para o caso do vírus sofrer uma mutação que possa atingir os humanos em um nível mais amplo, disse o Dr. Califf ao Subcomitê de Dotações para Agricultura do Comitê de Dotações do Senado.

Um paciente infectado no Texas apresentou principalmente um sintoma: olhos inflamados. Nem o paciente nem muitas das vacas infectadas apresentaram sintomas respiratórios. A Gripe Aviária /Vírus H5N1 comumente infecta o trato respiratório das aves.

“A verdadeira preocupação é que a doença salte para os pulmões humanos, onde, quando isso aconteceu noutras partes do mundo durante breves surtos, as taxas de mortalidade foram de 25 por cento”, disse o Dr. Califf. A preocupação baseia-se, em parte, na forma como os vírus normalmente sofrem mutações, como no caso da COVID-19.

De 2003 a 1º de abril de 2024, 889 casos de H5N1 foram confirmados em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Dos pacientes, 52 por cento morreram.

O cientista-chefe da OMS, Jeremy Farrar, disse recentemente que o H5N1 evoluiu para uma “pandemia animal zoonótica global” e que os cientistas estão preocupados com a possibilidade de o vírus evoluir para se espalhar entre os humanos.

Tedros Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, disse quarta-feira que “o vírus não mostra sinais de ter se adaptado para se espalhar entre os humanos, mas é necessária mais vigilância”.

Muitos especialistas consultados pelo governo dos EUA estão preocupados com o avanço da gripe para o gado e outras espécies e com a forma como o gado se mistura com porcos, galinhas e humanos nas explorações agrícolas, de acordo com o Dr. Califf.

Um estudo de 3 de Maio realizado por investigadores norte-americanos e dinamarqueses disse que  testes de tecidos de bovinos indicaram que os animais poderiam servir como um “recipiente de mistura” para a gripe aviária porque os receptores de galinhas, patos e humanos foram expressos nas vacas.

Embora o risco ainda seja baixo, “se instituirmos as contramedidas agora e reduzirmos a propagação do vírus agora, será muito menos provável que vejamos uma mutação que salte para os seres humanos para os quais estamos mal preparados”, disse o Dr. Califf acrescentou.

As regras atuais dos EUA exigem testes em alguns bovinos antes de serem transferidos para outro estado. A orientação inclui aconselhar os trabalhadores nas fazendas a usarem equipamentos de proteção ao lidar com animais que possam estar ou estejam doentes com a gripe aviária.

A FDA está se concentrando, em parte, em garantir que o fornecimento de leite do país seja seguro para beber. A agência e seus parceiros testaram amostras de leite em supermercados. Embora algumas amostras tenham dado positivo, nenhum vírus vivo foi detectado, o que significa que o fornecimento de leite é seguro, segundo a agência. Os resultados dos testes da carne bovina também descobriram que a carne bovina é segura, de acordo com o Departamento de Agricultura dos EUA.

A agência confirmou infecções pelo H5N1 em 36 rebanhos em nove estados, incluindo Colorado, Kansas e Michigan. Dados de vacas afetadas indicam que o H5N1 começou a circular no gado no final de 2023, de acordo com um artigo pré-impresso do departamento.

Cerca de 70 trabalhadores agrícolas estão sendo monitorados no Colorado, disseram autoridades em um briefing esta semana, mas nenhum apresentou sintomas até o momento.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.330 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth