browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Globalistas precisam de outra Crise nos EUA, pois a Agenda ‘Great Reset’ falha

Posted by on 18/04/2021

Pode soar como “excepcionalismo dos EUA” apontar isso (… mas eu ouso fazê-lo), pois mesmo se a reinicialização globalista [Great Reset] for bem-sucedida em todas as outras nações da Terra, os globalistas ainda terão fracassado ​​se não puderem subjugar o povo americano e os EUA. Como já observei muitas vezes no passado, a maior parte do mundo foi suficientemente desarmada e, embora estejamos vendo resistência em vários países europeus contra a legislação de vacinação forçada e a tirania médica, é improvável que eles tenham a capacidade de realmente repelir uma marcha total contra o totalitarismo. 

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Globalistas precisam de outra Crise nos EUA, pois a Agenda ‘Great Reset’ falha

Fonte:  Alt Market Us

Por Brandon Smith

A maior parte da Ásia, Índia e Austrália já está bem sob controle. A África é quase uma reflexão tardia, considerando que a África é onde todas as vacinas suspeitas são testadas. A América representa o único obstáculo significativo à agenda dos oligarcas globalistas e seu “Great Reset”.

Os conservadores americanos, em particular, têm sido um espinho no lado dos globalistas por gerações, e isso realmente se resume a uma simples questão de exclusão mútua: você não pode ter uma sociedade abertamente globalista e ideais conservadores ao mesmo tempo, no mesmo lugar. É impossível.

Os conservadores acreditam no governo limitado, nos verdadeiros mercados livres, na liberdade individual, na livre iniciativa e empreendedorismo, no valor da vida, na liberdade de expressão, nos direitos de propriedade privada, no direito à legítima defesa, no direito à autodeterminação, na liberdade de religião e no princípio de não agressão (nós não iremos prejudicá-lo, a menos que você tente nos prejudicar). Nenhum desses ideais pode existir em um mundo globalista porque o globalismo é, em sua essência, a busca de uma tirania totalmente centralizada.

Existem pessoas neste planeta que não se contentam em apenas viver as suas vidas, cuidar da sua família e deixar a sua marca no mundo de forma pacífica. Eles anseiam por poder absoluto sobre tudo o mais [especialmente os comunistas]. Eles querem desesperadamente o controle sobre você, sobre mim, sobre tudo, e usarão todos os meios à sua disposição para obtê-lo. Eu compararia isso a uma espécie de vício em drogas; globalistas são como viciados em crack, eles nunca conseguem energia suficiente, sempre há algo mais para pegar.

Dizem a si próprios e aos outros que são “filantropos”, que “sabem o que é melhor” para o resto de nós. Eles se consideram superiores e, portanto, é seu “destino” ditar e macrogerenciar a sociedade para o “bem maior” de todos nós. Mas, realmente, quando testemunhamos seus métodos, fica claro que eles não têm aspirações nobres. Eles não têm empatia ou honra. Eles não se preocupam com o ser humano médio, ou o meio ambiente, ou a economia ou a sociedade em geral. Eles só se preocupam com eles próprios e suas ilusões de grandeza e a sua agenda. Essas pessoas são um câncer para o resto da civilização.

Eles parecem estar particularmente obcecados em desconstruir e sabotar os Estados Unidos na busca por sua Reinicialização global. Os verdadeiros filantropos não teriam problemas se alguém não quisesse aceitar sua “caridade”, mas os psicopatas não podem tolerar um grupo de pessoas que os rejeita e a sua ideologia. Você não tem permissão para se afastar deles. Você não tem permissão para fazer as coisas do seu jeito. Você deve ser forçado a obedecer. A agenda só funciona se TODOS aceitarem.

Infelizmente para os globalistas, o Great Reset não está funcionando para eles em todos os lugares. Nos EUA, a agenda está falhando miseravelmente em comparação com a Ásia e partes da Europa e América do Sul.

Como o chefe do Fórum Econômico Mundial [WEF], Klaus Schwab, gosta tanto de nos lembrar, a pandemia de Covid é a “oportunidade perfeita” para levar adiante os planos globalistas para uma reinicialização total da economia e da sociedade humanas. Para os globalistas, a crise é uma panacéia, uma porta de entrada para sua versão de um mundo melhor. Eles amam a pandemia, pois a criaram e não se preocupam em solucioná-la.

O problema é que não está causando danos suficientes ou aterrorizando pessoas suficientes para que todos aceitem a sua agenda.

Considere a simulação da pandemia de coronavírus Event 201 – realizada pelo Fórum Econômico Mundial e pela Fundação Bill & Melinda Gates apenas dois meses antes que a coisa real “coincidentemente” acontecesse no início de 2020. O jogo da guerra pandêmico era menos sobre salvar vidas e mais sobre como as elites planejavam manter o público sob mais controle. A supressão da mídia alternativa e da censura nas redes sociais foi amplamente discutida. Vozes dissidentes precisam ser silenciadas para que a Reinicialização prevaleça.

Um fator dentro da simulação do Evento 201 que nunca aconteceu, entretanto, foram as projeções do WEF sobre as mortes. O jogo de guerra sugeriu pelo menos 65 milhões de mortes aconteceriam devido à pandemia. As primeiras projeções sobre a taxa de mortalidade sugeriam 2% a 3% da população ou mais. As mesmas projeções foram repetidas pela Organização Mundial da Saúde da ONU quando a verdadeira pandemia foi revelada ao público pela primeira vez.

Em vez disso, a Covid-19 foi uma decepção para os globalistas, com uma pequena taxa de mortalidade de cerca de 0,26% fora dos lares de idosos. Ou seja, 99,7% da população não tem nada com que se preocupar. Milhões de americanos estão se familiarizando com a situação e se recusando a tomar suas “vacinas” e cumprir as ordens sobre um vírus que não é uma ameaça real.

Em vez de recuar no esquema Great Reset, os globalistas continuam a dobrar para baixo sua agenda. Por quê? Porque eles não têm outra escolha. Eles deixaram o gato fora da bolsa e fanfarrões idiotas como Klaus Schwab disseram ao mundo exatamente qual é o plano. Se eles recuarem agora, eles NUNCA mais terão outra chance de implementar um plano de centralização mundial; uma grift maciça que requer tirania médica a fim de prevenir a rebelião da humanidade.

Veja, se a taxa de mortalidade tivesse sido dramaticamente superior a 0,26% e o covid representasse uma ameaça legítima, então talvez uma porção maior da população dos EUA teria estado a bordo para as restrições de prazo mais longo e se submetessem à criação dos passaportes médicos [o número da Besta]. Talvez não.

Permanece o fato de que 40% das mortes ocorreram em lares de idosos entre pacientes com doenças preexistentes, a taxa de mortalidade fora dessas instalações é mínima, os mandatos de uso forçado de focinheiras foram provados completamente ineficazes e os estados que permaneceram abertos e o uso das focinheiras sendo removidos CAÍRAM as taxas de mortalidade e infecção  quando comparadas aos estados que estão aplicando bloqueios.

A narrativa do medo está se desintegrando. Estados em todos os EUA estão se abrindo e se recusando a implementar mais mandatos inúteis. Em meu estado natal, Montana, legisladores e o governador estão aprovando leis que proíbem a aplicação de passaportes médicos . Mesmo as grandes corporações não podem exigir passaportes para vacinas de seus clientes ou funcionários.

Além disso, 40% a 50% da população dos EUA nas pesquisas se recusa a cumprir a implementação da vacina ou se submeter a passaportes médicos. Por que tomar uma vacina EXPERIMENTAL contra um vírus pelo qual 99,7% da população não é afetada?

O gabarito está pronto. Os globalistas vão precisar de outra crise se quiserem impor novos bloqueios nos EUA, junto com passaportes médicos e desarmamento. Não se surpreenda se houver mais caos planejado ocorrendo nos meses de verão. Mas como será a próxima crise? Acho que já estamos vendo os sinais dela sendo emitidos…

O medo da “Mutação” do vírus Covid

A grande mídia PRE$$TITUTE está promovendo uma narrativa ininterrupta de uma campanha publicitária do surgimento de mutação do covid-19. Ouvimos sobre as variantes do Reino Unido e do Brasil diariamente, e afirmando que, com certeza, essas variantes serão mais infecciosas e mortais que o vírus original. Ainda não há nenhuma prova para confirmar isso, mas os globalistas só se preocupam em plantar a ideia na cabeça das pessoas para gerar medo nos ignorantes. Eles só se preocupam em reacender o medo e criar mais pânico.

Minha sensação é que essa estratégia vai falhar, pelo menos nos Estados Unidos. Muitos norte americanos estão cientes do jogo de trapaça, e uma nova ameaça de vírus não terá o mesmo efeito que a Covid-19 teve nos primeiros meses da pandemia. Nenhum de nós sabia realmente o que estávamos enfrentando naquela época, e cautela era uma resposta prática. Hoje, sabemos com certeza que a pandemia pelo covid não é preocupação da grande maioria do público. As tentativas da mídia pre$$titute de aumentar a ameaça serão ineficazes, mas é claro que ainda tentarão assim mesmo.

Os Motins BLM

Essa é a próxima tática óbvia por parte do sistema de criação do medo, da divisão. Numerosos funcionários estaduais estão apoiando abertamente novos tumultos em todo o país devido a um recente tiroteio da polícia em Minnesota. O tiroteio em si foi acidental, com o suspeito resistindo violentamente à prisão e pulando para dentro do carro. Em pânico, uma policial agarrou sua pistola em vez de seu taser e atirou.

Este evento não teve nada a ver com racismo e nada a ver com a brutalidade policial. Mas, isso não está impedindo grupos marxistas como BLM de tirar vantagem e fazer tudo para condenar a “supremacia branca”. O perigo real de agitação, entretanto, chegará com o encerramento do julgamento de Derek Chauvin.

Com o julgamento chegando ao fim, foram reveladas evidências de que George Floyd estava envolvido no uso de drogas pesadas e o legista indicou que isso, junto com doenças cardíacas, foram fatores que contribuíram para a morte de Floyd. Uma “bola de velocidade” contendo Fentanyl também foi descoberta na parte de trás do carro da polícia em que Floyd foi originalmente contido. Portanto, mesmo que a tática do joelho no pescoço de Derek Chauvin tenha ajudado a matar Floyd, é improvável que um júri o condene por homicídio de 1º ou 2º grau com base nas evidências. Quaisquer acusações menores irão, sem dúvida, desencadear mais tumultos BLM.

Convenientemente, esses eventos de explosão de barril de pólvora estão ocorrendo no início dos meses quentes de primavera e verão, que é o “horário nobre” para tumultos.

Minha preocupação é que a agitação civil possa se espalhar e apodrecer nos Estados Unidos até que os cidadãos comuns comecem a resolver o problema por conta própria. E, claro, qualquer comunidade que tentar se defender contra saques e destruição será acusada de “agressão racista” – momento em que o governo do marionete senil Joe Biden tentará reivindicar a autoridade para instituir medidas de lei marcial em várias regiões. Isso, combinado com novas tentativas de bloqueios pelo inúmeras “ondas” de covid é um cenário altamente provável.

Cyber ​​Polygon

Assim como a simulação do Evento 201 de uma pandemia de coronavírus precedeu a coisa real em apenas dois meses, há preocupações de que o próximo evento de simulação do Fórum Econômico Mundial também seja um precursor de outra crise.

Cyber ​​Polygon é um jogo de guerra organizado pelo WEF em julho deste ano, com o objetivo de simular um grande ataque cibernético à cadeia de suprimentos e ao sistema econômico globais.  Houve discussões intermináveis ​​na mídia no ano passado, gerando temores de [pseudos] ataques cibernéticos por parte da Rússia, China, Irã e até mesmo da Coreia do Norte.

Em termos de ameaças à cadeia de suprimentos, não tenho certeza de como um ataque cibernético poderia fazer muito para interromper o transporte marítimo global, a menos que estejamos falando sobre outro bloqueio em uma rota de transporte importante como o Canal de Suez. Mas, um ataque bem-sucedido às bolsas de valores em lugares como Wall Street pode ser devastador. Sugiro que você observe este evento com atenção, pois pode ser planejado para preceder um ataque cibernético real em algum momento deste ano.

Tensões da guerra global

A mídia pre$$titute e o governo Biden estão muito ocupados tentando criar tensões com a Rússia por causa da Ucrânia. Há tensões renovadas entre o Irã e Israel e a contínua desestabilização do Ocidente na Síria. E, um perigo crescente de confronto com a China sobre a ilha de Taiwan.

A guerra pode ser o objetivo, ou o objetivo pode ser meramente o conflito econômico. Afinal, a China e a Rússia já fizeram dumping de dólares e títulos do tesouro dos EUA no ano passado, e não demoraria muito para causar danos ao status de reserva mundial do dólar se China e a Rússia diversificassem suas reservas em uma cesta de moedas para o comércio global em detrimento do dólar.

Além disso, há muitas vantagens para os globalistas em criar guerras regionais e levar os norte americanos a mais conflitos sem sentido. Por exemplo, a ameaça de guerra pode ser usada para instituir uma nova agenda. Qual a melhor maneira de manter os homens americanos em particular ocupados e impedi-los de se rebelar contra o Great Reset do que recrutá-los para que morram em MAIS uma guerra sem sentido no exterior?

Há também uma vantagem narrativa nas tensões globais; quando confrontados com uma ameaça estrangeira, os americanos estão mais propensos a rejeitar noções de rebelião contra transgressões do governo? Não tenho dúvidas de que o establishment tentará reivindicar que o movimento pela liberdade não é um movimento pela liberdade, mas um movimento “astro-turf” criado pelos russos para desestabilizar a América. Esta tem sido a estratégia de propaganda da mídia esquerdista pre$$titute há anos; então por que eles parariam de usá-la?

O resultado final é o seguinte: a América é o alvo principal dos globalistas porque somos um dos únicos países com os meios e os números para detê-los e o seu plano Great Reset. Até que sejam removidos da equação, eles continuarão a lançar e criar crise após crise sobre nós, a fim de nos desgastar e nos forçar a aceitar o totalitarismo de suas agendas. Não fique muito confortável com o fato de que a agenda pandêmica está falhando aqui; fique alerta e continue a organizar suas comunidades.


“Parece duvidoso se, de fato, a política de “Botas no rosto” pode continuar indefinidamente.  Minha própria convicção é que a oligarquia governante encontrará maneiras menos árduas e perdulárias de governar e de satisfazer sua ânsia de poder, e essas formas serão semelhantes às que descrevi em Admirável Mundo Novo [uma verdadeira profecia publicada em 1932]

Na próxima geração, acredito que os governantes do mundo descobrirão que o condicionamento INFANTIL e a narco-hipnose são mais eficientes, como instrumentos de governo, do que e prisões e campos de concentração, e que o desejo de poder pode ser completamente satisfeito sugerindo às pessoas que amem sua servidão ao invés de açoita-los e chutando-os até à obediência. ”  Carta de Aldous Huxley  EM 1949 para George Orwell autor do livro “1984” 


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

 

2 Responses to Globalistas precisam de outra Crise nos EUA, pois a Agenda ‘Great Reset’ falha

  1. Keanu Reeves

    Covid-21 em julho?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.