browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

‘Gurus e Curadores’ estão sendo possuídos por seres disfarçados de ETs e/ou de outras ‘dimensões’ (1)

Posted by on 04/08/2019

Uma história real de como pode-se ser enganado pelo próprio EGO: Elizabeth, mãe de três filhos que trabalha no campo da educação profissional há mais de 25 anos e vive no sudeste dos Estados Unidos, criou um grupo de discussão baseado em espiritualidade em sua comunidade local em 2011. Através desse grupo orientado pela espiritualidade ela conheceu um homem que chamaremos de “Sr X ”. Ele se apresentou como um trabalhador  espiritual da Luz, um “guru de cura” que alegava ter contatos com “extraterrestres avançados e positivos e ‘seres dimensionais’ superiores” da 12ª Dimensão. O Sr. X emanava uma presença carismática e misteriosa, com um fundo fascinante de operações negras dentro da  inteligência militar, e afirmou que os militares o usavam em projetos negros por causa de sua propensão a habilidades psíquicas, como a habilidade de ter visão remota (Remote Viewing). 

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

”Gurus e Curadores” estão sendo possuídos por seres disfarçados de ETs e/ou seres “elevados” de outras ‘dimensões’ disfarçados de seres Walk-ins – Parte 1

Por Eve Lorgen, MA – Fonte: http://evelorgen.com/

Com o passar do tempo o Sr. X cumpriu sua agenda de “cura e ensino metafísico”, durante as quais surgiram várias ‘bandeiras vermelhas’ (avisos de que “algo” esta errado) em relação às suas verdadeiras intenções. Isso envolvia testar os outros quanto às suas habilidades psíquicas, espioná-los, prepará-los para que as pessoas que entravam no ET possuíssem seus corpos e o vampirismo psíquico. Seu objetivo final parecia ser o de facilitar os outros a se tornarem anfitriões dessas pretensas “star beings” (‘seres das estrelas’) ETs, ao mesmo tempo em que manipulavam e se alimentavam das energias da força vital de outras pessoas. Ele também queria que outros ajudassem a invocar e trazer um número maior dessas entidades interdimensionais através de portais e buracos de minhoca criados através de ‘exercícios ocultistas’ específicos.

Esta história apresentada nesta entrevista é uma boa exposição e lição sobre como ter discernimento e perceber a verdadeira integridade espiritual dos auto-proclamados gurus e mestres em contato com ETs/seres Walk-ins (entrantes) e outras entidades canalizadas. Esses enganos e máscaras não se limitam ao movimento da Nova Era, no entanto, e tenho observado isso acontecer com outros auto-proclamados gurus, sacerdotes e pregadores. A ideia toda é ser capaz de discernir a assinatura energética de tal “lobo em pele de caneiro” qualquer que seja sua raça, sexo ou orientação espiritual e religiosa. As qualidades de tais “anfitriões” de uma perspectiva de relacionamento amoroso são mais elaboradas no meu livro “Dark Side of Cupid: Love Affairs The Supernatural and Energy Vampirism” book. (Keyhole Publishing, 2012)

Transcrição: A experiência de Elizabeth e David com o Sr “X”, um auto proclamado guru de cura e contatado por “seres dimensionais elevados’.

Elizabeth: Obrigado por nos dar a oportunidade de conversar com você e compartilhar nossa história. O Sr. X cruzou meu caminho no outono de 2011. Eu estava morando em uma comunidade montanhosa no sudeste dos EUA. Eu comecei um grupo metafísico ali, focando coisas como vida autossustentável, autocura, espiritualidade, preparação, cura alternativa e esses tipos de coisa. Eu coloquei um anúncio em um jornal local e o Sr. X respondeu-o e me ligou. Ele veio me encontrar e disse que tinha interesses semelhantes e queria me encontrar novamente para fazer algumas perguntas sobre o nosso grupo e esse tipo de coisa. Conversamos sobre agricultura orgânica, vida ecológica, metafísica, cura Reiki, cura alternativa, retorno à natureza e esse tipo de coisa. A maioria das pessoas da nossa comunidade era de muitas origens religiosas / espirituais.

Eve: Como o assunto sobre ETs, OVNIs e Aliens Walk-ins foi introduzido pelo Sr. X, como ele se moveu sobre esse assunto?

Inicialmente ele passou muito tempo conversando comigo e compartilhando seu passado. Depois de várias conversas telefônicas, ele perguntou se poderia me encontrar. Então ele veio e conheceu a mim e minha família na minha casa na montanha. Ele me disse que esteve no exército por muitos anos desde quando era jovem. Ele estava com quase 50 anos quando o conheci. Ele serviu cerca de 20 anos e durante esse período de tempo ele foi “descoberto” pelos militares porque ele tinha habilidades psíquicas naturais. Ele era capaz de prever as missões de reconhecimento. Ele foi recrutado e enviado para Langley (sede da C.I.A., VA) e treinado como um telespectador de visão remota (Remote Viewing), no final dos anos 70 e início dos anos 80. 

Naquela época, ele disse que o governo (dos EUA) estava muito interessado em pessoas que tinham dons psíquicos naturais e estavam trabalhando com essas pessoas para usá-las em programas de visão remota (Remote Viewing – RV), tendo como alvo líderes políticos e lugares específicos no exterior. Ele disse que ele foi enviado para diferentes bases militares aqui e no exterior e ele iria trabalhar em alvos específicos com RV em nome do governo. Ele mencionou que trabalhava para a NSA (National Security Agency) e estava envolvido em projetos especiais em que estavam trabalhando. Ele tinha muita experiência militar no exército basicamente.  Ele entrou como um soldado alistado, mas uma vez que seus dons foram descobertos, ele foi colocado em outros departamentos. E, em seguida, foi sendo usado para operações especiais usando as suas habilidades de visualização remota e outras coisas.

Eve: Ele alguma vez lhe mostrou suas habilidades, o que ele poderia fazer, você já viu uma demonstração de suas habilidades psíquicas?

Elizabeth: Bem, ele nos deu informações e, novamente, isso foi depois que os eventos ocorreram. Ele contou sobre o desastre do ônibus espacial no início dos anos 90 que ele viu remotamente antes de acontecer, falor sobre o (falso) atentado de 11 de setembro às torres gêmeas do WTC em N. York – do qual ele percebeu algo acontecendo remotamente antes do evento com as torres gêmeas em Nova York, e outros eventos menores, como acidentes de avião, seqüestros nos anos 80 e 90 relacionados à atividade terrorista.

Eve: Ele alguma vez viu você remotamente ou foi muito preciso sobre isso?

Elizabeth: Bem, na medida em que nós o conhecemos melhor, fomos capazes de saber. Porque ele passou a morar a cerca de uma hora de distância, passávamos muitas horas no telefone. Às vezes ele me dizia especificamente o que eu estava fazendo ou podia ver o que eu estava usando. Ou com os outros membros da minha família. Ele também disse que seu trabalho se expandiu para além das forças armadas. Depois que ele estava fazendo o trabalho alistado, ele também esteve envolvido no transporte de embarcações ETs acidentadas que haviam sofrido alguma pane, naves recuperadas de acidentes. Pedaços de coisas que foram encontradas neste país e as levavam para a Base Aérea de Wright Patterson no centro-oeste e basicamente largavam lá essas coisas e foram para a Área 51, transportando mercadorias e coisas que faziam parte da espaçonave ET acidentada.

EL: Ele se aposentou das forças armadas regulares naquela época?

Elizabeth: Ele disse que estava fazendo contrato de trabalho na época. Ele passou a explicar mais tarde, uma história elaborada, sobre as coisas que ele experimentou na Área 51. Interessante como ele estava fazendo o trabalho de transporte, dirigindo as coisas. Então ele iria ficar lá, e ele iria passear pelas instalações. Em uma das áreas da Área 51, ele disse que havia hangares onde havia embarcações alien completas. Ele disse que essas naves eram inoperantes porque não sabíamos como operá-las. Uma das histórias que ele nos contou foi que ele poderia decifrar a escrita ET.

Eva: Como isso aconteceu? Ele conheceu algum ET nesses lugares?

Elizabeth: Bem, antes disso, ele disse que ele era um ser humano híbrido com os Pleiadianos misturados com seu próprio DNA. E embora ele fosse humano, ele também atribuía seus talentos especiais, como telecinesia e visão remota, esses dons eram resultado da genética dos pleiadianos com os quais ele nasceu. E ele era de uma família psíquica e tinha outros membros da família que tinham habilidades psíquicas também.

EL: Ele já se lembrou de um rapto ou contatos de alienígenas quando ele era criança?

Elizabeth: Ele não falou muito sobre isso. Ele disse que ambos os pais eram Andromedanos e que ele era uma espécie de mistura de Andromedano e Pleiadiano. Eu não posso entrar em detalhes, mas ele disse que sua família era de uma linhagem de tipo híbrido.

Eve: Ele tinha alguma característica incomum que você acha que o faria ser incomum ou estranho?

Elizabeth:  Ele era realmente muito alto. Ele tinha quase 2 metros de altura.

Eve: Seus olhos mudavam para ter uma fenda vertical como a íris do olho. Você já viu algo incomum com os olhos dele?

Elizabeth: Sim, a primeira vez que eu o conheci, nós estávamos em um lugar público. Eu notei quando olhei para ele, seus olhos pareciam negros. Ele tem ascendência latino-americana e, por isso, tem cabelos escuros e olhos castanhos, pele ligeiramente mais escura. Neste caso, os olhos estavam tão escuros que você não podia ver as pupilas neles. Eu senti que havia um escudo ou revestimento sobre seus olhos. Depois de um tempo conversamos, depois que ele sentiu que eu era uma pessoa segura para conversar, ele de repente abaixou a cabeça e sacudiu, e a proteção sobre os olhos mudou. Se foi. Então ele tinha uma cor marrom normal do olho, não havia mais um escudo negro sobre os seus olhos.

Eva: Que tipo de trabalho ele começou a fazer com você e o seu grupo, algo como curas, treinamentos ou visualizações remotas?

Elizabeth:  O que aconteceu foi que quando ele me conheceu melhor, eu o apresentei ao meu filho (David) e a outros membros do grupo que estavam interessados ​​em diferentes tópicos espirituais e metafísicos. Algumas pessoas perguntaram se poderiam encontrá-lo. Ele disse que parte de sua missão aqui na Terra era fazer um trabalho de cura com as pessoas e ele disse que tinha muita experiência em outra área metropolitana do sul, onde iniciou um grande grupo metafísico envolvido com muitas pessoas fazendo esse tipo de coisa.

Uma das mulheres do nosso grupo estava envolvida em fazer curas aqui nesta área local e estava interessada em aprender com o Sr. X. Eu estava fazendo Reiki e ele estava interessado em compartilhar o que ele sabia conosco e talvez até se envolver em nos ajudar com o nosso trabalho de cura na comunidade.

David (filho de Elizabeth): É aqui que eu entro na história. Eu o conheci pela primeira vez nas montanhas e fui encorajado por minha mãe e ele a voltarem para cá. Eu estava morando em outro estado na época e estava apenas visitando a comunidade quando o conheci. Ele sugeriu que eu me mudasse para cá e que, que se eu não fizesse isso, que algo perigoso poderia acontecer onde eu estava vivendo atualmente. Como uma espécie de premonição psíquica. A primeira cura que fizemos, um amigo, minha mãe, outro homem e o Sr. X estavam todos juntos. Ele começou a curar esse homem. Sua modalidade não era nada do que eu tinha visto antes, não como Reiki ou massagem. Eu aprendi Reiki. Ele faria isso e ficaria sobre o corpo e passaria os dedos sobre o corpo como se estivesse mexendo com o corpo. Era tudo energético, sem contato, sem contato importante. Ele estaria pairando sobre o corpo, forçando os dedos, movendo ou manipulando energia. Mas no final da cura ele entraria em uma espécie de estado de transe e dizendo ‘que iria convocar tal e tal espírito’

Então ele entrou nesse estado onde começou a chorar um pouco e estava dizendo que estava sentindo a dor da Terra e assim por diante. Para mim foi um pouco chauvinista e levar esses caras a curá-lo e usá-lo, e tomá-lo como se ele estivesse “saindo” ou tentando se revelar ou a figura que ele deveria ser. Eu realmente não pensava nisso na época. Minha guarda estava abaixada na hora. Mas ele estava definitivamente tentando se apresentar como uma espécie de ”poderoso curador espiritual”. Ele tinha essas entidades e isso é apenas uma breve introdução para mim. Desse dia, as coisas começaram a ir mais longe. Passei algum tempo com ele em sua casa mais tarde, com o passar do tempo. 

Eva: Estou curioso, o homem que ele curou, era uma doença física? 

David: Ele tinha câncer, e ele morreu há não muito tempo atrás. O Sr. X não pediu dinheiro, mas estava recebendo uma compensação do homem.

Eva: Que tipo de coisas ele tem ou usa, como freqüências, tons ou coisas para ajudar na cura? O que você notou depois de estar perto dele?

Elizabeth: Bem, pouco antes de fazer toda essa cura, quando o conhecemos um pouco melhor, ele começou a exibir personalidades diferentes. O Sr. X não era mais apenas ele mesmo, ele começou a indicar que havia outros seres associados a ele (ou ‘literalmente’ dentro dele, possuindo-o). Então eu perguntei a ele se ele os consideraria seres que andavam por aí? Como uma outra entidade que se integre com a pessoa no seu corpo e trabalhe com ou através delas para servir algum bem superior, etc. Acontece que identificamos pelo menos 3 outras entidades, e essas entidades faziam parte desse trabalho de cura e manobravam as coisas através dele. Não era apenas o Sr. X envolvido, eram essas “entidades” trabalhando através dele. Cada uma dessas entidades estava em um nível diferente espiritualmente. Elas tinham dons e habilidades diferentes. Ele disse que eles vieram de uma dimensão muito ‘elevada’, eram seres que vieram da 12ª dimensão.

David:  Apenas para começar, o cara acabou se revelando um grande trapaceiro e queria ser ‘reconhecido’ e ter muitos seguidores, etc. Eu sinto e minha mãe também, de que havia algo mais “nele”. Algumas de suas histórias eram verdadeiras, algumas delas não foram confirmadas. Eu fui para a Virgínia (Langley, sede da CIA?) com ele uma vez e eles têm tempos de espera horríveis. E ele não teve nenhum problema para entrar, entrou e saiu direto no local, sem problemas de espera. Foi apenas uma daquelas pequenas coisas. Havia algo diferente nele.

Eve: E sobre as entidades como eram cada uma?

Elizabeth: Elas tinham nomes específicos e também obedeciam a um ser que raramente “entrava” nele.

David: Elas se referiam a esse ser como o “Mestre Supremo”. Esse é o termo que ele usou. E eu ouvi esse termo usado antes. E como ele descreveu, é que eles tinham uma estrutura muito hierárquica, eles tinham reis e rainhas, e não era uma sociedade de estrutura igualitária. Era de natureza hegemônica (compartimentada, como num sistema de castas). Eu achei isso curioso. A maioria dos irmãos do espaço fala sobre sociedades positivas e esse tipo de coisa.

Elizabeth: Ele nos disse que ele era um comandante de frota em uma espaçonave, localizada perto de Saturno. Eles estavam em nosso sistema solar perto de Saturno e ele veio em uma nave menor da frota. Essas entidades entrariam no corpo e mente do Sr. X e trabalhariam sua agenda através dele, que era basicamente para aprender sobre a raça humana. Eles eram muito curiosos, sobre como entender coisas como a emoção humana. Eles tinham dificuldade em entender nossas emoções e entender nossa vida aqui na Terra. Elas e o Sr. X estavam interessados ​​em nossas habilidades psíquicas presentes e o que éramos capazes de fazer. Com o passar do tempo, fizemos um trabalho diferente com ele.

Eve: Ele testou você para ver quais eram suas habilidades? Ele alguma vez chegou astralmente a você em seus sonhos ou à noite? Sua presença era invasiva de alguma forma, como invasões astrais ou estranhas ligações psíquicas ou qualquer coisa assim?

Elizabeth: Sim, eu pessoalmente senti isso. David também sentiu isso, mas foi um pouco diferente com ele, e falarei um pouco sobre isso mais tarde. Eu não tive isso até depois de certo tempo.

David:  Eu fui a sua casa várias vezes só para sair e ele me ensinava algumas coisas. Algo que era estranho, que era anômala, era que ele tinha um livro chamado “You Are Becoming a Galactic Human” , de Sheldon Nidle.  Eu estava olhando direto para o livro. Ele ficou tentando me manter longe do livro. Eu não sei se ele entrou em contato com essas entidades sem saber quem elas eram ou foi uma das coisas que se destacaram. Ele não queria que eu lesse sobre isso ou tivesse esse tipo de consciência sobre evolução humana ou algo assim. Ele estava se vendendo como um substituto para essas entidades e que nós seríamos uma grande parte disso, e então a partir daí começou a seguir os paradigmas da Nova Era e do ETs, como ascender no processo evolutivo, e que os desastres podem ocorrer. Podemos ser apanhados (possuídos) nesse tipo de coisa em algum momento no futuro.

Eva: Ele fez muitas previsões sobre o que aconteceria no futuro?

Elizabeth e David: Sim, sim.

David:  Isso foi antes de 2012, mas ele nos disse uma data de embarque específica. E se continuássemos a trabalhar com ele que fazíamos parte de sua família de seres das estrelas e que, como tal, estávamos passando por esse processo de despertar e que iríamos ser apanhados em 7 de dezembro de 2012 e haveria um número de espaçonaves a mais entrando para remover os crentes ou aqueles que ascendessem, etc. Mas da mesma forma ele faria uma ameaça, que se estivéssemos fazendo o contrário do orientado ou não fazendo as suas práticas corretas, não apoiando ou acreditando em suas coisas, que não estaríamos sendo ‘resgatados’.

Elizabeth: Então é claro que foi quando surgiu uma grande quantidade de bandeiras vermelhas (avisos de que “algo” estava errado).

Eve: Que tipo de práticas ele queria que você fizesse? Foi alguma coisa ligando energias ou fundindo corpos energéticos ou algo assim?

David: Bem, sim, mas não nesses termos específicos. Essencialmente nós éramos parte daquela família e ele estava nos dizendo que nossos verdadeiro eus (consciência) ET estavam nas espaçonaves, e que haveria um tempo em que aqueles ‘esses dois’ entes, nossos corpo, mente e alma humana e nossos ‘corpos (consciências) estelares’ se uniriam em um só novamente. Nossos ‘corpos estelares’ seriam integrados conosco.

Elizabeth:  Ele nos contou uma história interessante em um determinado ponto. Ele nos disse um dia que ele estaria fora por 24 horas para algo especial e secreto com os ETs. E após esse evento, ele foi a uma reunião dos Illuminati com pessoas como os Rothschilds, Bill Gates, Obama, Hilary Clinton e todos os tipos de pessoas importantes desse grupo da “elite” (satânica). Seu propósito era assistir a essa reunião de grupo e que ele deveria entrar no corpo dos Rothschild. Não fisicamente, mas o ET dentro dele é que possuiria o alvo Rothschild. Tipo possessão psíquica/astral. Ele nos contou um processo para entrar no corpo. Um processo específico. Ele disse que havia um processo de extração de alma que apenas certos ETs (um dos quais era um dos seus ETs walk-ins-obsessores), que têm uma alta frequência e capacidade de suplantar a consciência e a alma humana e colocá-la em um estado de animação suspensa e assumindo o controle do indivíduo alvo. 

Eles são capazes de extrair a alma do corpo e colocá-la em alguma outra realidade, e então ele infundiria seu próprio espírito neste corpo e usaria e agiria através deste corpo-MENTE-INTELECTO-EGO para implantar uma agenda específica através da pessoa possuída e das suas relações. E ele disse que essas pessoas em particular que estavam envolvidas com os Illuminati, pessoas que estavam tomando muitas decisões, ele disse, a maioria dessas pessoas estava sendo controlada por ESTAS ENTIDADES de ‘alto nível’. 

Muitas dessas pessoas envolvidas em certas práticas ocultistas espirituais, estão na realidade escancarando essa possibilidade de possessão, por estes seres, em suas vidas, “grandes gurus e mestres” dão a essas entidades permissão para que elas usem seus corpos-mente-intelecto-ego para propósitos nefastos específicos. Ele disse que quando as coisas saem da trilha da agenda deles, eles – os ETs obsessores, redirecionam o curso da ação corretiva visando a implantação de sua agenda. Ele disse que as pessoas na sala não estavam cientes de que isso estava acontecendo quando a possessão acontecer. Apenas que essas entidades tinham como fazer esse tipo de controle. Uma de suas entidades foi para o corpo do Rothschild e ele estava falando especificamente com Obama em relação a algumas partes da agenda que ele (Obama) deveria estar realizando, mas eles não estavam satisfeitos com a forma como Obama e sua equipe estavam fazendo isso, então os ETs através de Rothschild disseram a ele que precisava de um reajuste de curso. E assim eles trabalhavam nessas questões e as pessoas sob seu controle colocavam as coisas de volta nos trilhos de acordo com a agenda destes seres.

Uma perturbadora imagem do ex-presidente dos EUA e “prêmio Nobel da Paz”, Barack H. Obama vestido de Satã enquanto participava de uma “festa dos Illuminati” organizada por elites internacionais se tornou viral na Internet. A foto apareceu com a legenda “Class and Grace, You are my favorite” (“Classe e graça”, voce é o meu favorito), e logo se tornou viral no Instagram. A revelação de que Obama participa de rituais satânicos e se veste como Satã não é surpresa para muitos observadores do ex-presidente e “teóricos da conspiração” – Existem segredos ainda piores para serem desvelados a respeito deste servidor de Satã!. FONTE


{Excerto do post: Aliens governam o planeta: Grupo Bilderberg e o controle da Terra por ETs:

A seguinte história me foi contada por um ex-funcionário de hotel que havia trabalhado em um local onde o Grupo BILDERBERG esteve reunido em um determinado ano. Este foi o ano (O ANO FOI 1991, no ano seguinte ele foi eleito presidente dos EUA) em que Bill Clinton participou da reunião de acordo com esse funcionário. Eu conheço este antigo funcionário de hotel e simplesmente vou me referir a esta pessoa como o Sr. B, para manter em sigilo a sua identificação. Eu conheço o Sr. B como uma pessoa muito confiável, e ele não tinha nenhuma razão para fabricar o fato que se segue e que descreveu.

Enquanto estava no trabalho durante aquela reunião anual do Grupo BILDERBERGo Sr. B foi instruído para entregar uma mensagem importante para uma pessoa específica que estava participando de uma reunião em uma das salas menores para reuniões, sendo utilizadas pelos membros do Grupo BILDERBERG. Como agora já é um fato bem conhecido, é uma tradição dos membros do Grupo BILDERBERG o hábito de contratar um hotel inteiro para seu uso exclusivo durante essa sua reunião anual.

Todos os funcionários do hotel estão, durante o evento, basicamente existindo para servir as necessidades dos participantes durante a reunião. Então, não foi incomum para o Sr. B lhe ser dada uma tarefa que ele então era o responsável para executar. Inicialmente, ao Sr. B foi lhe recusada a entrada na sala de reuniões e ao mesmo tempo ele foi convidado para entregar a mensagem para outra pessoa. O Sr. B insistiu que ele estava sob estritas ordens para entregar a mensagem pessoalmente ao destinatário. Depois de alguma discussão acalorada, foi dada permissão ao Sr. B para entrar na sala de reuniões. É quando as coisas ficam muito bizarras:

“O Sr. B alegou, que ao entrar na sala, viu cerca de 24 pessoas sentadas ao redor de uma grande mesa retangular. Eles estavam falando em meio a uma cacofonia de sons, nenhum dos quais era inteligível. Não se parecia com qualquer língua que o Sr. B tivesse ouvido falar antes. O Sr. B também não conseguia ver nenhum rosto dos que estavam sentados ao redor da mesa. Ele podia ver seus corpos físicos vestidos com seus ternos, e etc, mas os rostos estavam envolvidos em algo nebuloso, devido a algum tipo de neblina ou nevoeiro. O Sr. B relatou que havia um campo de intensa energia que permeava e envolvia toda a sala – aquilo tudo era definitivamente muito incomum e ele sentiu como se fosse oriundo de outro mundo. O Sr. B sentiu um forte ressentimento sendo projetado em sua direção e sobre a sua indesejada presença. Ele foi dirigido para a pessoa a quem ele tinha que entregar a mensagem. O Sr. B entregou a mesma e prontamente deixou o local. Ele não tinha conhecimento do conteúdo da mensagem. Logo após sair da sala, o Sr. B experimentou uma enorme dor de cabeça, que durou vários dias e ele teve que tirar uma folga por causa disso.”

Essa “experiência” do Sr. B sugere que um elemento dentro do Grupo BILDERBERG tem uma composição e agenda de outro mundo. É muito provável que o Sr. B tenha assistido o misterioso Comitê Executivo do Grupo BILDERBERG em sessão ordinária, e que as pessoas que comandam o Grupo BILDERBERG podem estar em contato com e/ou são controladas por uma força externa de um outro PLANETA !!! (n.t. Ou nível de consciência, nesse caso das trevas ???).Fim de citação}


“É de sua responsabilidade dedicar o máximo de tempo para a sua própria Libertação”.  Arcanjo Miguel


Eve: Ele alguma vez disse alguma coisa sobre essas entidades serem Annunaki, Dracos ou Reptilianos, Andromedanos ou alguma outra origem ou nome em particular?

Elizabeth: Ele falou sobre eles como se estivessem além da nossa esfera de existência. Sempre que ele queria condenar um indivíduo que não estava acompanhando seu programa, ele os acusava de estarem envolvidos com seres reptilianos ou algo assim. Então, eu realmente não sei qual o alinhamento que ele tinha com esses grupos particulares. Ele descreveu essas entidades como tendo cerca de 12 pés (3,70 metros) de altura, loiros, espécie de tipo nórdico, e de aparência humana (descrição de um ser Tall White). Mas à medida que a história prosseguia, às vezes, sua história mudava. Às vezes ele dizia que não tinha órgãos sexuais, algumas inconsistências leves que ocorriam. Ele disse que eles eram uma bela raça loira de olhos azuis de ETs que estavam competindo com os ETs Greys e Reptilianos.

Eve: Ele disse alguma coisa sobre ser um ET híbrido ou de alguma linhagem em particular?

Elizabeth: Ele também disse que vem de uma família geracional de médiuns, que seus pais estavam envolvidos em algumas sociedades esotéricas, como os filmes de Dianética / L.Ron Hubbard e ele possivelmente foi exposto a alguns ensinamentos ocultistas também. Ele também disse que ele era de origem extraterrestre, assim como alguns de seus membros da família, Pleiadianos & Andromedanos, e que este é o lugar de onde seus dons excepcionais vieram.

Eve: Como exatamente o Sr. X se envolveu nas operações militares e black ops?

Elizabeth: Os dons do Sr. X foram descobertos nas forças armadas (a partir de meados dos anos 70 – anos 90) durante as missões de reconhecimento em Granada e Tempestade no Deserto (Desert Storm), onde ele foi capaz de ver os eventos remotamente; Ele foi então enviado para a sede da CIA em Langley, Virgínia, para testes e treinamento como um telespectador remoto; Posteriormente, ele foi enviado a bases militares secretas dos EUA em todo o mundo para ver alvos militares e coletar informações úteis sobre indivíduos, etc., que o governo queria informações sobre seu paradeiro e tal. Ele disse que ele era um dos melhores médiuns e observadores remotos dos militares. Ele também era habilidoso em telecinese, em técnicas de controle da mente e visões visionárias / proféticas. (Ele poderia dar detalhes específicos, como descrições de pessoas, datas, horários e lugares dos eventos que ocorreriam com 90-95% de precisão).

Ele disse que parte de suas experiências militares incluiu o trabalho de transporte de embarcações extraterrestres e restos recuperados que ele entregou a bases militares secretas como a Área 51. Ele nos contou sobre experiências que encontrou na Área 51 na base subterrânea de lá com  Greys e outros seres ET que trabalham com o governo dos EUA na base. Algumas dessas experiências incluíam explicações de experimentos genéticos sendo conduzidos com os Greys e Reptilianos. Ele contou uma história interessante sobre uma mulher híbrido ET/ humano, chamada “Sabrina” que ele conheceu na 29º subsolo da base. Ele continuou dizendo que, enquanto permanecia na Área 51, ele vagou por áreas onde não deveria estar, onde encontrou cientistas tentando decifrar códigos e símbolos alienígenas de embarcações alienígenas recuperadas. 

Ele contou que, por causa de sua origem ET, ele poderia realmente fazer as traduções, e embora os cientistas não acreditassem nele no começo, ele foi capaz de fazê-lo, o que lhes permitiu operar a nave. Ele disse que espaçonaves intactas foram recuperadas pelos militares dos EUA e que, para operar diferentes naves, eles precisaram de ajuda para decifrar os símbolos alienígenas. Ele desenhou símbolos para nós e explicou que há uma linguagem ET universal que ele poderia nos ensinar. Ele nos contou sobre um piloto da Força Aérea chamado “Mike” que ele conheceu na Área 51 e que Mr. X ajudou a escapar de uma situação ruim em que ele seria enviado para a Lua através de uma “sala de salto” – basicamente como uma fonte de “alimento” para ETs negativos que estão trabalhando numa base existente na Lua. Eu conheci Mike na casa de outro ex-militar, mas só consegui verificar partes dessa história. Este homem afirma ser um “Andromedano” (mais para esta história depois).

Eve: Então ele participou de uma reunião por 24 horas para encontrar um grupo especial de pessoas. Que outros tipos de coisas o Sr. X fez em relação a contatos com ETs ou empregos?

David: Ele disse que todas as noites ele iria para uma “espaçonave”. Ele fazia isso para relatar aos ETs sobre suas atividades e experiências com pessoas na Terra. Em seu paradigma de qualquer maneira.

Elizabeth: O Sr. X não era um Andromedano em si. Essas entidades alegaram serem de 12ª Dimensão. De um planeta conhecido como Eliam. Essas entidades supostamente eram de nível evolutivo muito acima dos pleiadianos ou andromedanos, elas eram de uma frequência mais elevada.

Eve: Ele disse quando tudo isso começou para ele, foi como uma iniciação? Ele estava ciente de quando ele se tornou ou começou a ser possuído por”ETs-Walk ins, seres de outras dimensões?”

Elizabeth: Embora a história do Sr. X se tornasse cada vez mais complicada e confusa com o passar do tempo, ele continuou explicando isso depois de sua experiência em 1972 (quando ele essencialmente saiu do corpo pela primeira vez, depois saia e voltava somente quando necessário) tornou-se alinhado com um grupo de ETs muito superiores (era como o Sr. X percebia as energias Pleiadiana contatadas), da 12 ª Dimensão de um planeta conhecido como “Eliam” muito além do nosso sistema solar. Na verdade, ele disse que estava em uma dimensão completamente diferente. Ele disse que era conhecido como um grupo de quatro irmãos usando os nomes de Azaya, Ocana, Sananda e Akal, que eram seres altamente evoluídos / conscientes espiritualmente. Ele disse que todos esses quatro seres tinham acesso ao seu corpo-mente-ego-intelecto e entravam e saíam em diferentes momentos para diferentes propósitos. Eu tive alguma experiência de trabalhar com almas “walk-in”, mas eu nunca tinha encontrado mais de uma alma para substituir aquela que concordou em sair, então essa foi uma grande bandeira vermelha que me fez suspeitar (de uma possível possessão de entidade ou Dissociative Identity Disorder – Transtorno Dissociativo de Identidade, de acordo com a terminologia psiquiátrica). 

Ele poderia facilmente mudar de persona para se ajustar à situação, mudanças energéticas poderiam ser vistas psiquicamente indo e vindo de seu corpo físico. Ele nos disse que sua nave mãe está localizada perto dos anéis de Saturno, mas eles têm espaçonaves menores que estão camufladas aqui na atmosfera da terra. Ele disse que deixaria seu corpo todas as noites e iria a essas naves para relatar suas experiências diárias na Terra.Como mencionado anteriormente, ele disse que sua família humana estava envolvida em várias sociedades secretas (completa e absolutamente dominadas por seres não físicos, SEM EXCEÇÃO). Sua mãe estava mais ligada às coisas do tipo New Age, mas o pai estava um pouco mais de castigo. Eu os via como praticantes esotéricos de baixo nível. Eles eram grandes em Dianética, a mãe acreditava nessa história mais do que no pai.

Eve: Você mencionou como as entidades ETs tinham muita inteligência e articulação, mas quando você percebeu a personalidade normal de Mr. X, era como se ele fosse uma criança pequena mal capaz de funcionar emocionalmente, não é mesmo? Ele sofreu algum abuso em seus primeiros anos?

Elizabeth: Ele me contou uma história específica com 11-12 anos de idade, onde foi sequestrado por alguém – um humano – e amarrado e torturado e pode ter sofrido abuso sexual, mas ele não falou isso especificamente.  Porque o Sr. X era muito grande e alto para a sua idade naquele momento, ele parecia mais que ele tinha 18 anos, então talvez ninguém tenha notado que ele era uma criança tendo sido sequestrada e torturada. Ele acabou escapando dessa situação, mas resultou em muito trauma para ele. Ele também tinha muitos problemas físicos pelo seu tamanho extraordinariamente grande quando criança, ele foi diagnosticado com algo relacionado a problemas hormonais ou genéticos.

David: Ou uma malformação no seu desenvolvimento. Seu crânio era de forma estranha. Estranho de se olhar.  Ele havia passado por muitos testes quando criança por distúrbios genéticos. Quanto a outras formas de abuso, não posso comentar ou saber disso.

Eve: Quais foram as bandeiras vermelhas que você notou com o Sr. X, tais como uniões sexuais astrais, vínculos psíquicos, ou insinuações à ligação sexual ou ativação da kundalini? Ou o que eu descrevo no meu livro “The Dark Side of Cupid: Love Affairs, the Supernatural, and Energy Vampirism”  relacionado ao vampirismo psíquico?

Elizabeth: Sim, eu comecei a perceber que algo estava errado. Em muitas conversas que tivemos, ele estava muito interessado em sexualidade humana – foi assim que começou. Esses seres ETs que o obsediavam queriam saber certas coisas específicas, então quando começamos a falar sobre isso, percebi que ele estava começando a desenvolver uma atração emocional e física em relação a mim. E eu senti que ele estava me observando às vezes, observando remotamente coisas específicas sobre mim, como se ele me dissesse coisas no telefone que eram chocantes na época, como se ele estivesse me vendo. Houve momentos em que eu senti como se ele estivesse de alguma forma remotamente me estimulando sexualmente – fisicamente – e foi um estranho e desconfortável sentimento, não algo que eu já tenha experimentado antes. No começo eu descartei, pois não sabia o que pensar sobre isso.

Eve: Ele disse alguma coisa para você para indicar que sim, que estou fazendo isso, para confirmar que ele realmente estava influenciando remotamente você? 

Elizabeth: Não, ele não admitiu nada. Mais tarde, eu o confrontei e disse a ele que achava que ele estava me influenciando de forma enérgica, sexual e psiquicamente, e disse que sinto que você está me estimulando, invadindo minha privacidade e fazendo coisas que me deixam muito desconfortável.

Eve: Você teve alguma coisa parecida com encontros ou visitas alienígenas clássicas durante esse tempo, ou atividade paranormal em sua casa naquela época? Como sentir a energia do Mr.X como ligação astral ou psíquica?

David: Bem nós tivemos alguma atividade incomum com nosso cachorro pastor alemão. Ele geralmente era muito bem comportado e também muito protetor de nós. E ele desapareceu uma noite por alguns dias e nós o pegamos de volta. Outro cachorro no fundo da estrada, um beagle, voltou com ele, muito ligado como se estivesse preso ao quadril, e o Sr. X até comentou sobre isso, que estranho. Nosso cachorro nem gostava daquele cachorro. Era um grande beagle que o nosso cão se sentiu ameaçado, e nosso pastor sempre foi protetor de nós sempre que este cão vinha ao redor ou se ele o visse. Eles fugiram juntos por um longo período e nós realmente o perdemos por um tempo. Mas ele nunca mais foi o mesmo cão depois disso. Nosso cão  parecia diferente depois dessa interação. Eventualmente, tivemos que chamar o pessoal de controle de animais  por causa do outro cão. Ele estava ficando muito mal-humorado e aparentemente estava abandonado.  Pensamos que talvez o sr. X pudesse estar manipulando a energia daqueles cães como uma maneira de tirar nosso cachorro do caminho. Talvez o sr. X se sentisse ameaçado pela proteção e sensibilidade de nosso cachorro à sua verdadeira natureza.

Elizabeth: Eu sentia a energia do Sr. X mais do que via sua pessoa. Como se ele estivesse projetando uma parte de si mesmo. Eu também senti outra vez quando sintonizei-o psiquicamente e que ele tinha um manipulador militar, um homem de cabelos grisalhos mais velho.

David: Eu tive experiências sobre isso, o Sr. X projetando. Eu era solteiro na época e o Sr. X foi realmente inflexível em querer que eu entrasse em um relacionamento com uma mulher. Ele estava realmente tentando me convencer e dizendo que eu estaria em breve me relacionando com muitas mulheres. Ele tinha algum tipo de agenda escondida. O Sr. X estava me ensinando coisas. Ele estava me treinando enquanto que com a minha mãe era mais um tipo de coisa de tentativa de seduzi-la.

Eve: O que ele treinou você para fazer?

David: Bem, basicamente foi algo ET, eu teria outro corpo. Que eu ia ser um comandante da frota como um general em um exército jogando na minha mentalidade de guerreiro. Jogando no meu ego (nunca alguém é treinado/orientado para ser um humilde limpador de latrina na espaçonave !!!!). Ele estava sempre nos falando, querendo nos fazer “sentir muito importantes” como se tivéssemos uma missão e propósito. O que ele faria quando eu estava visitando pela primeira vez quando estava chamando minha parte  ET para o quarto. Ele tinha um cachorro e estava olhando para ele – a energia do corpo ET – o viu chegando ao quarto. O Sr. X me disse que esses dois corpos se integrariam. Eu e o corpo ET que é originário de uma estrela em algum lugar. Ele descreveu como sendo uma dessas entidades ETs, os brancos altos e loiros (Tall Whites) de 12 a 13 pés (3,70 a 4 metros) de altura.

Eva: Então ele tinha como seu propósito integrar e fundir você em outro corpo ou entidade ET?

David: Especialmente no final. Mas além disso, eram simples exercícios de tipos psíquicos. Como visualizar uma bola e fazê-la viajar pela sala, faça com que ela se transforme em algo. Manifestar algo na minha mão e identificá-lo. Estava testando e treinando.

Coisas como puxar energia. A técnica específica era estender as mãos como se estivesse segurando uma bola, depois imaginar uma pessoa, conceito, ideia ou coisa específica – para manifestar isso, e trazê-la para mim e depois mandá-la de volta para fora. Isso foi o que ele estava me ensinando a fazer.

Agora, com uma garota ou namorada em potencial, ele estava tentando fazer com que eu me reconectasse com ela, então ele me fez fazer esse exercício com ela. Como visualizar sua energia nessa bola e trazê-la para o meu corpo astral e, em seguida, enviá-lo de volta para fora. E chegou ao ponto que eu realmente podia senti-la com força, até sentir o cheiro dela, então algo estava acontecendo. E durante todo esse tempo “ela ficou doente”, doente. E eu não sei se eles estão relacionados. Violentamente doente. Isso foi assustador. É por isso que eu também fiz muitas práticas espirituais depois (para esclarecer), isso me abalou muito sobre o que era certo e o que era errado.

Eva: Ele experimentou com o mesmo exercício com você para mostrar o que ele queria dizer quando se sente a energia que está sendo invocada ou puxada?

David: Não, nós não fizemos isso. Uma das coisas que ele disse foi que ele estava ‘curando tudo’, mas ao mesmo tempo ele costumava dizer que não havia nenhum tipo de cura que pudéssemos fazer nele que funcionasse com ele. Eu não sei se ele estava com medo de ser tocado em energia de cura, mas ele era contra alguém fazendo isso para ele. Talvez ele tenha uma aversão à energia de cura que eu desconheço.

Eve: Ele tinha alguma aversão a algum nome?

Elizabeth: Qualquer nível alto, seres de qualquer tipo, deuses e deusas. Bem, para um nome especificamente, o nome de Jesus Cristo era um problema absoluto para ele.

David: Ele alegou ser Jesus ou uma das entidades reivindicadas como sendo Sananda, eles o chamavam de Sananda. Ele tinha uma aversão a Jesus e diria que essa entidade foi e é a entidade Sananda e nunca falava de Jesus. Ele nunca se referiu a ele como Jesus Cristo, mas como Sananda. Naquela época eu não acreditava muito em Jesus, então naquela época eu nunca usava nada disso, realmente não pensava em fazer isso. Eu gostaria de ter – experimentar com isso para saber o que faria.

Eve: Quais foram as bandeiras vermelhas com as quais você o confrontou ou quaisquer incidentes específicos que fizeram com que você decidisse cortar os laços com o Sr. X?

Elizabeth: Bem, houve um tempo em que ele estava trabalhando com nossa família e nosso grupo juntos. Ele interagiu com outras pessoas em nossa comunidade, mas nós éramos o contato principal dele. Mas ele se expandiu. Ele nos considerou seus protegidos, queria usar nossas propriedades e nos pediu para colocar barras de cobre em pontos específicos com pedras de ametista, e selá-lo com cera de abelha. Ele nos disse que isso era para criar uma grade de energia em nossa propriedade para proteger o espaço, para proteção e também para ser usado como um canal de comunicação com os seres estelares. E ao fazer isso estaríamos abrindo um canal de energia que ajudaria a nos conectar com “seu povo estelar”. 

Ele também falou muito sobre uma época em que seria necessário que essas entidades viessem a este planeta. E que ele fazia parte do recrutamento de grupos de pessoas que usariam a si mesmos e suas propriedades e energias criadas para abrir portais e canais para trazer essas entidades através da Terra, não apenas de cima para baixo, mas de baixo da terra e para dentro da nossa realidade. Permitir a passagem de diferentes entidades para interagir com os seres humanos e fazer parte de algo que estava vindo a se materializar em nossa realidade futura.


Sobre a autora: Eve Lorgen MA. Tem um mestrado em Psicologia e um Bacharelado em Ciências em Bioquímica. Ela também é uma hipnoterapeuta e Coach de Trauma Anômalo. Isso inclui encontros com alienígenas, abduções milabs, interferência paranormal nas relações amorosas e abuso narcisista. Ela tem trabalhado com clientes desde 1992 usando várias modalidades de aconselhamento.

Eve Lorgen MA é autora de dois livros The Love Bite: Alien Interference in Human Love Relationships” (Elogos & HHC 2000) e “The Dark Side of Cupid: Love Affairs, The Supernatural and Energy Vampirism.”  e dirige um blog / website em www.evelorgen.com


Matrix (o SISTEMA de CONTROLE MENTAL): 

“A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando despertar. Mas até que nós consigamos despertá-las, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso as transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle Mental. E muitos deles estão tão habituados, tão profunda e desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você  para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …” 


Muito mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

 

3 Responses to ‘Gurus e Curadores’ estão sendo possuídos por seres disfarçados de ETs e/ou de outras ‘dimensões’ (1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.