Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Israel sabia com antecedência do ataque do Hamas, de acordo com Deputado dos EUA

Três dias antes do ataque em grande escala do Hamas a Israel, as autoridades egípcias alertaram os seus homólogos em Tel Aviv de que tal operação era iminente, disse o presidente do Comitê dos Negócios Estrangeiros da Câmara dos EUA, Michael McCaul, aos jornalistas nessa quarta-feira, reforçando as suspeitas de que Israel queria usar o ataque como desculpa para uma operação abrangente em Gaza.

O deputado Michael McCaul apoiou as afirmações anteriores de que o Egito alertou as autoridades israelenses sobre um ataque iminente do Hamas.

Fonte: Rússia Today

“E ouvireis de GUERRAS e de rumores de GUERRAS; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.  Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá FOMES, PESTES e TERREMOTOS, em vários lugares. Mas todas estas coisas são [APENAS] o princípio de dores.  –  Apocalipse 13:16


“Sabemos que o Egito alertou os israelenses três dias antes de que um evento como este poderia acontecer”, disse McCaul após uma reunião de inteligência a portas fechadas no Capitólio. 

“Não quero entrar muito em assuntos confidenciais, mas um aviso [à Israel] foi dado”, continuou McCaul. “Acho que a questão era em que nível.” 

A Associated Press informou na segunda-feira de que as autoridades israelitas ignoraram os repetidos avisos do Cairo de que o Hamas estava planejando “algo grande”. Citando uma fonte da inteligência egípcia, a agência de notícias afirmou que o governo israelense considerava improvável que um ataque viesse de Gaza e que provavelmente ocorreria na Cisjordânia.

O relatório da AP não especificou há quanto tempo esses avisos foram feitos.

O público comum israelense também tem expressado indignação...

Uma ex-soldado das FDI explica que os acontecimentos que aconteceram hoje são impossíveis. Ela era uma observadora de fronteira com a mais alta tecnologia disponível. “Se um pássaro chegasse perto, nós saberíamos. Até mesmo uma barata chegasse à nossa fronteira cercada, nós saberíamos. “Como é que 400 militantes do Hamas passaram hoje”?

Militantes do Hamas começaram a disparar rajadas de foguetes contra Israel a partir de Gaza no sábado, com os combatentes atravessando a fronteira e atacando assentamentos judeus perto do enclave palestino. O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, respondeu declarando estado de guerra e lançando pesados ataques aéreos em Gaza. 

Desde então, Israel tem sido alvo de disparos de foguetes do Líbano e da Síria e, até quarta-feira, mais de 1.200 israelenses morreram e 3.200 ficaram feridos, segundo dados do governo. Pelo menos 1.100 palestinos foram mortos e mais de 5.300 feridos, segundo o Ministério da Saúde palestino.

O ataque surpresa de sábado foi visto como um fracasso catastrófico para os serviços de inteligência [o temível Mossad] de Israel, que anteriormente se acreditava terem olhos e ouvidos em toda Gaza.   Netanyahu negou repetidamente ter sido notificado dos planos do Hamas antes do ataque.

Pouco depois de McCaul ter falado aos repórteres em Washington, um responsável egípcio anônimo disse ao Times of Israel que os agentes do Cairo alertaram os seus homólogos israelitas sobre um planejado ataque do Hamas, mas que este aviso pode não ter chegado ao gabinete de Netanyahu.


“… Existem três portões para o INFERNO, um está no deserto, um esta no oceano e o outro esta em JERUSALEM”.  – Jeremias XIX, Talmud


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *