Klaus Schwab do WEF dá um passo atrás. O que isso significa?

O anúncio “vazado” PELAS SUAS pre$$titutas$ saiu em 21 de maio de 2024 – como se fosse uma surpresa para a maioria. O judeu khazar Klaus Schwab, o “eterno” CEO e fundador do Fórum Econômico Mundial (WEF), dá um passo atrás, não recua, apenas sai. Doravante, ele não será mais o Presidente do WEF de Davos e de outros ao redor do mundo, mas continuará a ser o chefe do Conselho de Administração – onde o dinheiro flui e onde as decisões estratégicas/Distópicas são tomadas.

O judeu khazar Klaus [Rothschild] Schwab do WEF dá um passo atrás. O que isso significa?

Fonte: Global Research

Por outras palavras, ele ainda terá influência na forma como o WEF desempenha a sua agenda distópica, na forma como a propaganda constante do MEDO é espalhada pelo mundo, como as falsas alterações climáticas – que eliminarão a agricultura e a pecuária tal como a conhecemos para alcançar “Emissão Zero CO²” por um ano-alvo imaginário, alterável, claro, adaptando-se às circunstâncias ditadas pela “ordem baseada em regras”, uma vez que o CO² é o nosso arquiinimigo; e nós, humanidade, devemos “reconstruir melhor” – uma expressão idiota, criada por psicopatas também idiotas já há cerca de duas décadas, embora quase ninguém entenda o que significa.

Schwab provavelmente continuará a defender esse absurdo hegemônico.

O mesmo com “Net Zero”. Os carneiros dispostos apenas acenam com a cabeça concordando quando ouvem algumas dessas expressões inventadas que parecem inteligentes, mas estúpidas e idiotas – os inventores riem irônicos, observando os ignorantes concordarem com o sloganismo sem sentido. Acrescente ao teatro dos absurdos as “Cidades Inteligentes” e de “Quinze Minutos” e “Voce não possuirá nada e será feliz”, incluindo uma troca de sexo…

Este tipo de coisas absurdas ao extremo, Schwab e seus oligarcas e consultores, como o ativista LGBTQ+ judeu khazar, Yuval N. Harari, casado com outro “homem”, continuará a nutrir – em vez de pela frente, agora por trás; menos visibilidade, menos exposição a críticas negativas.

Quem sucederá a Klaus Schwab no comando do visível WEF? Nenhum sucessor foi anunciado oficialmente, embora nada seja “oficial” hoje em dia no WEF e nas suas instituições irmãs das trevas, a Organização Mundial da Saúde (OMS), as castradas e compradas Nações Unidas (ONU), e as menos visíveis, mas ainda altamente ativo Clube de Roma, QUE EM BREVE SERÁ DESTRUÍDO.

Coincidentemente, todos eles têm sede na Suíça. Livre de impostos. E com imunidade diplomática.

Por enquanto, o presidente do WEF, Børge Brende , ex-ministro das Relações Exteriores da Noruega, atuará em nome de Klaus Schwab. É um possível sucessor de Klaus Schwab, mas outros são mencionados, como Tony Blair, ex-primeiro-ministro do Reino Unido, aliado do ex-presidente dos EUA o açougueiro Bush, desencadeando a guerra no Iraque, deixando mais de um milhão de mortos; bem como Christine Lagarde, atual presidente do Banco Central Europeu (BCE) e ex-diretora-geral do FMI.

Digno de nota também é que a família de Schwab, os filhos, estão todos envolvidos de uma forma ou de outra nas atividades do WEF. Qualquer um deles poderia surgir e assumir o controle.

Em qualquer caso, por enquanto, não devem ser esperadas grandes mudanças nas políticas e abordagens dos assuntos mundiais. O Fórum distópico provavelmente continua a tentar transformar o mundo num paraíso distópico para os ricos e poderosos oligarcas.

Nas palavras de The Defender (CHD), Schwab é uma “figura de proa dos interesses globalistas mais poderosos – os ‘controligarcas’”.  Controligarquia  é o termo que devemos ter em mente quando pensamos sobre o conjunto de bilionários tirânicos e sedentos de poder, malucos psicopatas, que continuarão a fingir que governam o mundo, se possível com o WEF como plataforma, desde que Nós, o Povo, os deixemos agir impunemente.

O idiota senil Klaus Schwab, hoje com 86 anos, com grandes delírios de grandeza, criou o WEF em 1971, então chamado Fórum Europeu de Gestão , convertido em Fórum Econômico Mundial em 1987. O instituto sem fins lucrativos foi criado para promover a “responsabilidade das partes interessadas”, seja lá o que isso signifique, um slogan que Schwab criou e gosta de usar a partir de sua criação.

Citando The Defender, como ONG, o FEM tem receitas notáveis: cerca de 500 milhões de dólares para o ano fiscal que termina em Março de 2023 e reservas de caixa totalizando 200 milhões de francos suíços (219,5 milhões de dólares). Provavelmente uma das ONGs mais ricas do mundo.

Agora, o novo lema a ser promovido – e ainda mais após esta mudança de gestão, será a Cooperação Público-Privada . O Banco Mundial e agências neoliberais semelhantes costumavam chamar-lhe “Parceria Público-Privada”, outro termo para “capitalismo das partes interessadas” – a mesma coisa, grafia diferente, significando essencialmente: Os fundos de investimento vêm do sector público e o lucro vai para o setor privado dos parceiros oligarcas. E adivinha quem absorve as perdas, se não houver lucros?

De acordo com The Defender (CHD, 21 de maio de 2024), um porta-voz do WEF disse que a organização está “transformando-se de uma plataforma de convocação para a principal instituição global de cooperação público-privada”.

Não há dúvida de que a “convocação” ainda terá lugar, em Davos, São Francisco, Dubai, China – e onde quer que os negócios e a política queiram conviver e onde muito dinheiro possa fluir. E sempre perto de um aeroporto onde mais de mil jatos particulares possam pousar, já que esses altos executivos e bilionários poderiam dar a mínima para o CO² “nocivo” que suas “carruagens” voadoras produzem.

Você sabe, o CO² é a substância que aquece a Terra, justificando o “Emissão Zero” – o fim da agricultura, começo da fome global e, esperançosamente, que a Grande – Great Reset – Reinicialização do WEF e a agenda 2030 da ONU levem à morte prematura de bilhões, com o auxílio das “vacinas” Covid-19, seguras e eficazes, e ao rápido despovoamento do planeta.

Este é o objetivo número um dos psicopatas, dos oligarcas e ativistas LGBTQ+ do WEF, da ONU e da OMS – livrar-se gradualmente, mas tão rapidamente quanto possível, do maior número possível de zumbis idiotas hackeaveis e “comedores inúteis”. Isto, nas palavras do judeu khazar Yuval Noah Harari, um idiota LGBTQ+ historiador com arroubos de filósofo confidente e conselheiro próximo de Klaus Schwab.

“Os humanos agora são ANIMAIS hackeaveis, Toda a ideia de os humanos terem “Alma” ou “Espírito”, e ninguém sabe o que esta acontecendo dentro deles, e que os humanos tem Livre Arbítrio, ACABOU”. Decretou o ativista LGBTQ+, um transumanista casado com outro homem, um judeu khazar ateu . . .do alto de sua arrogância.

A propósito, como fervoroso defensor do “emissão zero”, da “reconstrução melhor” e da notória “mudança climática”, talvez Klaus Schwab, no seu novo papel, falando “pela retaguarda”, seja capaz de explicar porque é que o maior, mais cruel, assassino e violento emissor de CO² do mundo, a Besta do G-7/OTAN e os militares ocidentais, nunca são mencionados em conexão com o “emissão zero” – ou como contribuintes para a infame farsa das “mudanças climáticas”.

Afinal de contas, continuaram bombardeando, disparando e matando pelo menos 30 conflitos durante os últimos 60 anos, matando milhões e milhões de pessoas e, ao fazê-lo, emitindo milhões e milhões de toneladas de CO2.

E talvez, apenas talvez, Schwab, na sua nova plataforma de “cooperação público-privada”, consiga um conselheiro que lhe diga que o CO² é o gás mais importante para a vida, juntamente com o oxigénio. A vida na Terra não poderia respirar e subsistir sem que o CO² fosse absorvido pelas árvores, principalmente nas florestas tropicais e convertido em oxigénio. Se o protegido de Schwab, Bill [Hell’s] Gates , quer derrubar florestas tropicais, é com um propósito.

Sem esquecer a agenda de apoio às vacinas do WEF. Lembre-se que durante o último evento de Davos, em janeiro de 2024, Schwab, Gates e Tedros se vangloriavam da chegada de um novo vírus, a “Doença X” [que esta sendo fabricada em laboratório, como um supervírus da “Gripe Aviária” H5N1] potencialmente mais mortal que o covid, chamado Vírus “X”. Ainda não foi identificado, mas já está em algum lugar “lá fora”.

Seriamente. Você acreditaria em tal porcaria deste bando de psicopatas idiotas? Desculpe, pela linguagem, mas nenhuma palavra melhor vem à mente!

Para completar, o CEO da Pfizer, o judeu khazar Albert Bourla , numa sessão paralela de Davos 2024, teve a coragem de dizer às pessoas “Já estamos trabalhando numa vacina” – para o emergente – ainda desconhecida – DOENÇA “X”. {eles são tão loucos e/ou idiotas que estão perdendo até mesmo a capacidade de ocultar seus planos]

Além de tentar por todos os meios despovoar o mundo, Schwab, o não refinado tipo ditador alemão, certamente usará a sua plataforma de “bastidores” para continuar a coagir os corruptos políticos de governos a fazer “a coisa certa” ou então, e perseguir o seu cachimbo. – sonho de um mundo totalmente digitalizado, onde a Inteligência Artificial (IA) e a humanidade se misturam no transumanismo, manipulável pelas torres de telefonia 5G prejudiciais, muitas vezes mortais, em conjunto com a ativação das nanopartículas de grafeno dos zumbis vacinados com injeções de mRNA da Pfizer e em breve com microondas 6G. Alarme: A Quarta Revolução Industrial está chegando!

Se Schwab e tipos como Harari tiverem a palavra final, a vida humana tornar-se-á um subproduto de um mundo totalmente digitalizado, robotizado, hackeável, transhumanista, comendo insetos, transgênero, LGBTQ+, sem possuirmos nada e sendo “felizes em cidades de 15 minutos. Mas com a vontade dos povos a prevalecer, Schwab e o WEF não terão a palavra final.

Para uma boa análise do momento, veja o resumo do CHD sobre o WEF de Klaus Schwab e o que pode ser esperado no futuro próximo; editado por Michael Nevradakis, Ph.D.

Numa nota diferente, vejamos como o anúncio de “retrocesso” de Schwab “vazou” para a mídia. Um tanto incomumente enigmático; sem detalhes; nenhuma razão específica e nenhum aviso prévio, que normalmente é o estilo pomposo de uma organização do tipo WEF. Nada estranho para quem se considera “deus”.

Ao escrever a história de Schwab/WEF, Michael Nevradakis referiu-se a “verificadores de fatos” que tiveram que negar os rumores de que Schwab poderia estar gravemente doente ou até mesmo ter falecido. Normalmente, quando os “verificadores de fatos” entram em ação, há algo suspeito. Como se não houvesse fumaça sem fogo.

Coisas estranhas estão acontecendo hoje em dia – os tempos estão mudando (uma canção de Bob Dylan de 1964 que antecede a “Revolução das Flores” dos anos 1960) em mais de um aspecto. Estão sendo emitidos detenções e outros “mandados” para Netanyahu, Tedros, possivelmente Bill [Hell’s] Gates, os Clintons e talvez muitos outros mais.

Dois conflitos sangrentos estão sendo travados na Ucrânia e em Gaza/Palestina, com sangue, sangue profundo e escuro, por todas as mãos, rostos e mentes dos “líderes” do mundo ocidental – quase todos eles “implantados” em seu papel de líder por Klaus Schwab .

Como Schwab se vangloriou em diversas ocasiões: “Estamos orgulhosos de ter conseguido infiltrar governos de todo o mundo com os nossos Jovens Líderes Globais (YGL)”. Para mencionar apenas alguns, Gates (protegido de Schwab e czar internacional das vacinas), Merckel (Alemanha), Trudeau (Canadá), Macron (França), Rutte (Holandês), Jacinda[o] Ardern (Nova Zelândia – e muitos outros idiotas).

O futuro do WEF ainda está por ser visto. Uma pergunta legítima também colocada por muitos “adversários” do WEF: Deveria haver um futuro para o WEF e os seus oligarcas e os demais dementes e psicopatas?


Peter Koenig é analista geopolítico e ex-economista sênior do Banco Mundial e da Organização Mundial da Saúde (OMS), onde trabalhou por mais de 30 anos em todo o mundo. Ele é o autor de  Implosão – Um Suspense Econômico sobre Guerra, Destruição Ambiental e Ganância Corporativa; e  coautor do livro de Cynthia McKinney “When China Sneezes: From the Coronavirus Lockdown to the Global Politico-Economic Crisis” ( Clarity Press – 1º de novembro de 2020). Peter é pesquisador associado do Centro de Pesquisa sobre Globalização (CRG). Ele também é membro sênior não residente do Instituto Chongyang da Universidade Renmin, Pequim.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.326 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth