Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Mísseis da Rússia atingem Kiev e cidades por toda a Ucrânia

Cidades em toda Ucrânia relataram ataques após Zelenski pedir ao G20 que pressione o Kremlin pela paz e dias depois da retomada de Kherson por forças ucranianas. Numa nova rodada de disparo de mísseis, a Rússia atacou várias instalações de energia da Ucrânia em diferentes cidades, incluindo a capital Kiev, nesta nesta terça-feira (15/11), enquanto líderes do G20 se reuniam em Bali numa cúpula dominada pela guerra.

Mísseis da Rússia atingem Kiev e cidades por toda a Ucrânia

Fonte: Deutsche Welle

Várias regiões e cidades ucranianas reportaram ataques. Além de Kiev, também foram alvo de mísseis Lviv e Rivne, no oeste do país; Kharkiv, no noroeste; Kryvyi Rih e Poltava, no centro; Odessa, no sul; e Zhytomyr, no norte.

Dois prédios residenciais na capital da Ucrânia, Kiev, foram atingidos por mísseis nesta terça-feira, afirmou o prefeito da cidade após relatos de que sirenes de alerta soaram em todas as regiões do país. 

Há um ataque contra a capital. De acordo com informações preliminares, dois prédios residenciais foram atingidos no distrito de Pechersk. Vários mísseis foram disparados sobre Kiev por sistemas de defesa aérea. Médicos e socorristas estão no local dos ataques”, afirmou o prefeito Vitali Klitschko num comunicado divulgado no Telegram. Mais tarde, ele afirmou que cerca de metade da capital estava sem eletricidade.

O vice-chefe do gabinete presidencial ucraniano, Kyrylo Tymoshenko, afirmou que os mísseis foram disparados por forças russas. Ele divulgou imagens do aparente local do ataque, que mostram chamas em um prédio residencial da era soviética.

“O perigo não acabou. Permaneçam em abrigos”, disse Tymoshenko em comunicado divulgado nas redes sociais.

Segundo a agência de notícias Reuters, ao menos duas explosões foram ouvidas em Kiev nesta terça, e fumaça pôde ser vista sobre a capital. Um correspondente relatou ter visto moradores abalados diante das chamas de um prédio de cinco andares.

Em Lviv, o prefeito afirmou que a cidade estava sem energia. Em Kharkiv, infraestrutura crítica foi danificada, segundo a prefeitura.

” Alguém acha que o Kremlin realmente quer paz?”

O chefe do gabinete presidencial ucraniano, Andriy Yermak, afirmou que os ataques foram uma resposta ao discurso em vídeo feito horas antes pelo presidente ucraniano, Volodimir Zelenski, aos líderes do G20, durante o qual ele pediu pressão sobre o Kremlin pelo fim da invasão à Ucrânia.

A Rússia responde ao forte discurso de Zelenski no G20 com um novo ataque com mísseis. Alguém acha que o Kremlin realmente quer paz? Ele quer obediência. Mas no fim do dia, terroristas sempre saem perdendo”, afirmou Andriy Yermak, chefe do gabinete presidencial ucraniano, no Twitter.

O ministro do Exterior ucraniano, Dmitro Kuleba, também classificou os ataques de uma resposta a pedidos de negociações de paz.

“Mísseis russos estão matando pessoas e arruinando infraestrutura em toda a Ucrânia neste momento. Isso é o que a Rússia tem para dizer sobre a questão das conversações de paz. Parem de propor que a Ucrânia aceite os ultimatos russos! Este terror só pode ser contido com a força de nossas armas e princípios”, escreveu Kuleba no Twitter. 

Primeiros ataques desde a retirada russa de Kherson

Nas últimas semanas, forças russas vêm mirando a infraestrutura energética da Ucrânia e atacou Kiev com mísseis e drones. A última vez que a capital havia sido alvo de ataques russos havia sido há quase um mês, em 17 de outubro.

Os ataques aéreos desta terça são os primeiros desde a retirada das forças russas e retomada pela Ucrânia da cidade de Kherson, no sul do país. O recuo, anunciado por Moscou na última quarta-feira, foi considerado um revés para o Kremlin, já que essa era a única capital regional que os russos haviam capturado desde o início da invasão da Ucrânia, em fevereiro. [lf (AFP, Reuters, AP)]


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é fim-dominio-eua-otan-nabucodonosor-fim-roma.jpg

“Quando é chegada a tarde, dizeis: Haverá bom tempo, porque o céu está rubro. E, pela manhã: Hoje haverá tempestade, porque o céu está de um vermelho sombrio. Hipócritas, sabeis discernir a face do céu, e não reconheceis os sinais dos tempos? Uma geração má e adúltera pede um sinal, e nenhum sinal lhe será dado . . .” – Mateus 16:2-4


Artigos Relacionados:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *