Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Nigéria quer fazer parte do BRICS em até 2 anos

‘Atingimos a maioridade para decidir as nossas parcerias’ – A Nigéria quer se tornar membro do BRICS nos próximos dois anos como parte de um novo impulso de política externa para que a sua voz seja ouvida em importantes organizações globais, disse a chancelaria do país nesta quarta-feira (22). A Nigéria é muitas vezes referida como “o gigante da África”, devido à sua grande população e economia. Com cerca de 210 milhões de habitantes, é o país mais populoso do continente e o sexto país mais populoso do mundo.

Nigéria quer fazer parte do BRICS em até 2 anos

Fonte: Sputnik

O país tem sido identificado como uma potência regional no continente africano, com particular  hegemonia sobre a África Ocidental. Em 2013, o seu produto interno bruto (PIB) se tornou o maior da África, com mais de 500 bilhões de dólares, ultrapassando a economia da África do Sul e chegando ao posto de 26ª maior economia do mundo.

Além disso, a dívida do país em relação ao PIB é de apenas 11%, e estima-se que a Nigéria irá se tornar uma das 20 maiores economias do mundo por volta de 2050. As grandes reservas de petróleo nigerianas têm desempenhado um papel importante na crescente riqueza e influência do país que é um membro da OPEP. 

O ministro dos Negócios Estrangeiros nigeriano, Yusuf Tuggar, declarou que a nação da África Ocidental vai se juntar a diversos grupos desde que as intenções sejam boas, bem-intencionadas e claramente definidas, segundo a agência Bloomberg.

“A Nigéria atingiu a maioridade para decidir por si mesma quem deve ser os seus parceiros e onde devem estar. Ter alinhamentos múltiplos é do nosso interesse”, afirmou Tuggar citado pela mídia.

A nação mais populosa do continente africano procura afirmar o seu papel de liderança na região após anos desempenhando um papel subordinado na política internacional, continuou o chanceler.

“Precisamos pertencer a grupos como BRICS, o G20 e todos esses outros, porque se existe certo critério, os maiores países em termos de população e economia devem pertencer. Então por que é que a Nigéria não faz parte disso?”, indagou o ministro.

O presidente nigeriano, Bola Tinubu, foi convidado a participar da cúpula do G20 na Índia e disse que pressionará para aderir como membro permanente do grupo.

O país, que é o maior produtor de petróleo bruto do continente africano, apelou à “democratização” das instituições globais, incluindo o Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU) para torná-lo mais inclusivo.

Ontem (21), Abuja e Alemanha assinaram um acordo de energia e gás no valor de US$ 500 milhões (R$ 2,4 bilhões). A nação africana também afirmou que continuará a trabalhar para conter a tendência de golpes de Estado na África, ao mesmo tempo que mantém a pressão sobre o seu vizinho Níger, onde os militares tomaram recentemente o poder.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *