browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

NIH de Fauci financiou pesquisa de cientista militar do PCC do Wuhan Institute of Virology

Posted by on 07/06/2021

O cientista chinês morreu misteriosamente após registrar uma patente da vacina COVID-19: À medida que avançamos na profunda toca do coelho de exatamente “o que diabos está acontecendo” nos ‘laboratórios de morcegos’ da China, agora voltamos nossa atenção para o cientista militar Zhou Yusen – um cientista militar do PCC chinês especializado em coronavírus que colaborou com a Drª Zhengli Shi do Instituto de Virologia de Wuhan, conhecida como “Mulher Morcego”, – pelo menos num projeto para manipular geneticamente coronavírus com a pesquisa tendo sido financiada por três bolsas do National Institutes of Heath (NIH) dos EUA   a casa do Dr. Anthony Fauci – via universidades dos EUA, de acordo com documentos obtidos por Sharri Markson do jornal australiano The Australian Weekend – que escreveu um livro, “What Really Happened In Wuhan.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

National Institutes of Health (NIH), de Fauci financiou cientista militar do PCC do Wuhan Institute of Virology (WIV), que morreu misteriosamente após registrar uma patente da vacina COVID-19

Fonte:  Zero Hedge

O financiamento anteriormente não divulgado do NIH para um cientista militar do PLA é separado dos milhões em doações concedidas à aliança EcoHealth, que também colaborou com o financiamento de pesquisas de “ganho de função” [método de engenharia genética para transformar um vírus em ARMA BIOLÓGICA] do WIV.

A revelação mostra que o dinheiro de contribuintes norte americanos estava financiando pesquisas arriscadas sobre coronavírus com cientistas do Exército de Libertação do Povo do governo comunista e ateu da China – incluindo o cientista militar condecorado Zhou Yusen e a cientista apelidada de “Mulher Morcego” do Instituto de Virologia de Wuhan, a Drª Shi Zhengli.

Agora ficamos sabendo que Zhou Yusen, 54, está morto – três meses depois de registrar uma patente para uma vacina COVID-19 em fevereiro de 2020.

Zhou Yusen e a cientista apelidada de “Mulher Morcego” do Instituto de Virologia de Wuhan, a Drª Shi Zhengli

De acordo com o relatório, a morte de Zhou em maio de 2020 passou despercebida, apesar do fato de ele ser um cientista premiado do Laboratório de Infecção e Imunidade do PLA no Instituto de Microbiologia e Epidemiologia de Pequim. “Não houve relatos em homenagem à sua vida. Sua morte só foi mencionada de passagem em uma reportagem da mídia chinesa em julho e no final de um artigo científico de dezembro . Ambos tinham a palavra ‘falecido’ entre colchetes após seu nome.”

E embora a morte de Zhou possa ter sido suspeita (ou ele pode simplesmente ter morrido infectado pelo vírus da COVID), a revelação de que dinheiro do governo dos EUA estava financiando sua pesquisa com o WIV pode fornecer uma pista de por que as autoridades norte americanas – especialmente o Dr. Fauci (apoiado pelo ”comunidade científica e um bando de “especialistas”) depois que o seu “cachorrinho de estimação”, Peter Daszak da EcoHealth Alliance, escreveu uma carta junto com outros “especialistas” defendendo a “origem natural do vírus ou você é um lunático” no Lancet) – divulgou a teoria da “origem natural” do vírus covid-19, enquanto qualquer sugestão de que ele poderia ter sido criado em e / ou vazado do próprio laboratório WIV que recebeu os dólares do NIH foi estritamente proibido e absolutamente censurado pela mídia mainstream pre$$titutes e seus aliados da Big Tech. 

E-mails divulgados sob um pedido de Liberdade de Informação [FOIA] do Buzzfeed esta semana mostraram que, nos primeiros dias da pandemia, o Dr. Fauci estava preocupado com o fato de o financiamento dos EUA ter ido para pesquisas de ganho de função de {weaponized] vírus na China.

Em outros e-mails, os cientistas escreveram ao Dr. Fauci expressando a visão preliminar de que o genoma SARS-CoV-2 parecia “inconsistente com as expectativas da teoria da evolução NATURAL” e que tinha algumas características que “parecem potencialmente ter como causa a engenharia genética”. – The Australian Weekend

Em suma, ‘ conflito de interesses’ nem mesmo começa a explicar o que Fauci terá que explicar na próxima vez que o senador Rand Paul o colocar em risco “contra a parede”.

A revelação mostra que o dinheiro americano estava financiando pesquisas arriscadas sobre coronavírus com cientistas do Exército de Libertação do Povo da China comunista – incluindo o cientista militar condecorado Zhou Yusen e a “Mulher Morcego” do Instituto de Virologia de Wuhan, Drª Shi Zhengli.

Fontes de segurança nacional disseram que os laços entre Zhou e a Drª. Shi apoiam as alegações da inteligência dos EUA de que o Instituto de Virologia de Wuhan estava envolvido em “atividades militares secretas”. – The Australian Weekend

Quanto tempo a China pesquisou a sequência genética do SARS-CoV-2?

SARS-CoV-2

Se estivermos considerando o cronograma e suas implicações, Zhou morreu três meses após preencher um pedido de patente em 24 de fevereiro de 2020 para uma vacina COVID-19 . Embora isso possa significar que ele estava trabalhando em uma vacina COVID-19 antes que o vírus se tornasse de conhecimento público em dezembro de 2019, lembre-se de que a Moderna foi capaz de projetar a sequência para sua vacina COVID-19 em apenas dois dias depois que as autoridades chinesas divulgaram sua sequência genética em 11 de janeiro de 2020 – pedido de sua primeira patente relacionada em março, dois meses depois .

Observem também que Zhou tem trabalhado em vacinas contra o coronavírus desde pelo menos 2006 em resposta ao surto original de SARS-CoV – autor de um estudo que descobriu que “as vacinas contendo o (domínio de ligação ao receptor) da proteína SARS-CoV S podem induzir suficiente neutralização de anticorpos e imunidade protetora de longo prazo contra o desafio de SARS-CoV no modelo de camundongo estabelecido”.

Portanto, supondo que um especialista precisaria de aproximadamente dois meses para ir da sequência genômica ao pedido de patente, isso implica que a China reteve a sequência genética, no mínimo, por um mês antes de seu lançamento público em 11 de janeiro. Ou Zhou pode ter tido mais uma ‘vantagem inicial’ do que isso.

Isso é algo que nunca vimos alcançado antes, levantando a questão de se esse trabalho pode ter começado muito antes“, disse Nikolai Petrovsky, da Universidade Flinders.

(E se alguém quiser explorar as implicações assumindo que o SARS-CoV-2 foi geneticamente modificado, Karl Denninger tem algumas ideias abaixo)

E embora possamos nunca saber a extensão total do papel de Zhou em tudo isso, ele e Zhengli, a ‘mulher morcego’, já estavam trabalhando em uma vacina COVID um pouco antes da pandemia ser declarada.

E continua o relatório do The Australian Weekend :

Pouco antes da pandemia, Zhou e três outros cientistas do Instituto de Microbiologia e Epidemiologia de Pequim – Yuehong Chen, Lei He e Shishui Sun – fizeram parceria com dois cientistas do Instituto de Virologia de Wuhan – Drª Shi e Jing Chen – e oito cientistas chineses agora baseado nos EUA na Universidade de Minnesota e no Lindsley Kimball Research Institute, New York Blood Center. Seu artigo, intitulado Molecular Mechanism for Antibody-Dependent Enhancement of Coronavirus Entry , foi submetido ao Journal of Virology em 27 de novembro de 2019 e publicado em 14 de fevereiro de 2020.

A pesquisa examinou os coronavírus MERS e SARS como caminhos para a terapia antiviral baseada em anticorpos para tratar os coronavírus.

Seu artigo teve alguns resultados positivos: “Tomados em conjunto, nossos resultados mostram que MAbs neutralizantes específicos de RBD se ligam à mesma região em picos de coronavírus como os receptores virais, desencadeiam mudanças conformacionais dos picos como os receptores virais fazem e medeiam ADE através dos mesmos vias como entrada viral dependente do receptor viral. ”

Eles descobriram que este “novo mecanismo molecular para a entrada viral intensificada por anticorpos” poderia“ guiar futuras estratégias de vacinação e antivirais”.

Este estudo foi realizado “in vitro”, ou seja, em placa de Petri ou tubo de ensaio, utilizando células renais e pulmonares humanizadas.Seu último parágrafo indicava que a próxima etapa em um artigo futuro seria conduzir experimentos “in vivo” com camundongos ou primatas humanizados. Um artigo publicado na Nature Reviews Immunology 18 meses depois, em abril deste ano, iria descobrir que “anticorpos monoclonais neutralizantes” poderiam ajudar no tratamento de Covid-19.

Enquanto isso, o pedido de patente de Zhou afirma: “A invenção se refere ao campo da biomedicina e se refere a uma vacina Covid-19, métodos de preparação e aplicações. A proteína de fusão fornecida pela invenção pode ser usada para desenvolver a vacina de proteína Covid-19 e um medicamento para prevenir ou tratar o Covid-19“.

O que tudo isso significa agora? Karl Denninger tem algumas ideias através do market-ticker.org e está notavelmente muito desconfiado do tempo da patente (editado para abreviar):

Então, o que sabemos agora  ?

  • Os militares da China estavam de fato envolvidos nas pesquisas no laboratório de Wuhan. Foi não apenas uma operação civil.  Isso, aliás, foi negado repetidamente ao longo do ano passado e mudou.
  • Os cientistas do laboratório sabiam  não apenas o sequenciamento do vírus,  mas também tinham uma maneira patenteável de criar uma suposta vacina antes que a pandemia se tornasse pública.  Leva tempo para esboçar patentes e descobri-las.   Muito tempo, na verdade – não algumas semanas, dias ou meses.
  • Leva tempo para provar/testar o material patenteado, inclusive no caso de uma vacina. Para patentear algo, você deve ser capaz de demonstrá-lo; você não pode patentear  idéias, apenas personificações de idéias. Nesse caso, você teria que provar a imunogenicidade que não é instantânea; leva semanas ou mesmo meses para passar pela ciência original  testando sobre isso com animais e, em seguida, em voluntários humanos , o que significa que a data do conhecimento não foi 24 de fevereiro , foram meses ou até mais antes disso.
  • Isso significa que eles estavam trabalhando nisso antes mesmo dessa época, porque para trabalhar em uma vacina, você precisa saber [ter conhecimento prévio sobre] naquilo que deve ou gostaria de trabalhar em primeiro lugar.  Isso, por sua vez, significa que eles sabiam muito bem que havia um vírus virulento na natureza antes dessa data, ou eles o lançaram ou pretendiam liberá-lo de propósito. Ninguém vem com uma vacina  para um vírus que você pretende e confinou inteiramente em um laboratório para testes de cultura de células ou animais; isso é inútil.   Sem um vírus isolado para criar uma vacina contra  um vírus  fora de um ambiente de laboratório onde a vacinação torna-se uma “coisa” que pode ser necessária e, portanto, têm valor por que você faria o trabalho de criar um?

Qual é o cronograma de tudo isso?  Muitos, muitos meses ou mesmo alguns anos.

Isso significa que tanto o vírus eestava “fora” durante muitos meses para um par de anos  antes de Fevereiro de 2020 ( não um ou dois meses)  ou os chineses planejaram liberá-lo no outono de 2019. Em ambos os casos  as provas são esmagadoras que não era um vírus que “apareceu magicamente” em um belo dia no final de dezembro, vindo naturalmente de morcegos e talvez de pangolins. Isso não é mais apenas improvável – é agora, pelo peso manifesto das evidências, impossível.

A seguir esta exatamente sobre que tipo de patente de vacina estamos falando aqui?

Especificamente,  como é que as áreas “endurecidas”  no vetor viral e nas injeções de mRNA que estamos usando nos Estados Unidos vieram a ser conhecidas e comprovadas? Como a Moderna e a Pfizer sabiam  que precisavam fazer isso? Esse tipo de estudo leva  meses, senão anos também, não dias ou semanas, para chegar a ele e provar que realmente funciona conforme o esperado.

Lembre-se de que Covid-19 tem um local bastante único no espigão chamado área de “clivagem de furin”, que ele usa para “dobrar” e entrar na célula humana e infectar o hospedeiro; a unidade S1 se conecta, a área de clivagem “dobra” e, em seguida, a segunda parte penetra na parede celular como uma lança. os vírus SARS e MERS carecem dessa estrutura, então não havia “arte anterior” para usar e nos primeiros meses a caracterização de tudo isso era bastante nova.

No entanto, a “história oficial” é que essas pessoas  tinham uma configuração candidata proposta, incluindo a substituição de codificações para “endurecer” essa área poucos  dias após a publicação da sequência de RNA viral para Covid-19.

O trabalho concluído rapidamente nessa área é porque os chineses nos “cederam” >o conhecimento daquela parte do trabalho já realizada por eles? Isso explicaria como aconteceu tão rapidamente o surgimento da “vacina”, não é? Eu gostaria de entender como alguém – qualquer pessoa – faz esse tipo de trabalho completo com a verificação de laboratório em culturas de células e animais,  chegando a essas conclusões  em dias apenas.

Quais são as conexões lá? Eu gostaria de uma explicação completa sobre isso, por favor

Assim como todos nós que pesquisamos e nos informamos à respeito.


Nosso trabalho no Blog é anônimo e não visa lucro, no entanto temos despesas fixas para mantê-lo funcionando e assim continuar a disseminar informação alternativa de fontes confiáveis. Desde modo solicitamos a colaboração mais efetiva de nossos leitores que possam contribuir com doação de qualquer valor ao mesmo tempo que agradecemos a todos que já contribuíram, pois sua ajuda mantem o blog ativo. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal AGENCIA: 1803 – CONTA: 00001756-6 – TIPO: 013 [poupança] e pelo PIX 211.365.990-53 (Caixa).


“O futuro será encontrar uma forma de reduzir a população … Claro, não seremos capazes de executar pessoas ou construir acampamentos [campos de concentração]. Livramo-nos deles fazendo-os acreditar que é para o seu próprio bem … Vamos encontrar ou causar alguma coisa, uma pandemia que atingirá certas pessoas, uma crise econômica real ou não, um vírus que afeta os idosos, tanto faz, os fracos e os medrosos sucumbirão a ela. O estúpido vai acreditar nisso e pedir para ser tratado.  Teremos cuidado de ter planejado o tratamento, um tratamento que será a solução.A seleção dos idiotas [para abate], portanto, será feita por si mesmos: eles irão para o matadouro sozinhos”.  – Excerto de livro de 1981 de Jacques Attalli [Membro do Grupo Bilderberger, num exemplo de mentalidade dos psicopatas da Elite]

“O indivíduo é deficiente mentalmente [os zumbis], por ficar cara a cara, com uma conspiração tão monstruosa, que nem acredita que ela exista. A mente americana simplesmente não se deu conta do mal que foi introduzido em seu meio. . . Ela rejeita até mesmo a suposição de que as [algumas] criaturas humanas possam adotar uma filosofia, que deve, em última instância, destruir tudo o que é bom, verdadeiro e decente”.  – Diretor do FBI J. Edgar Hoover, em 1956


Mais informação adicional:

Permitido reproduzir desde que mantida a formatação original e a conversão como fontes.

phi-cosmoswww.thoth3126.com.br

2 Responses to NIH de Fauci financiou pesquisa de cientista militar do PCC do Wuhan Institute of Virology

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.