Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Operações Secretas (Black Ops) de Clonagem da Marinha dos EUA na Base Diego Garcia

Depois que Mark Domizio se inscreveu para ingressar na Marinha dos EUA em 1981, uma cadeia de eventos começou a acontecer que culminou com ele sendo coagido a se inscrever por um período de dois anos em um programa altamente classificado [secreto] de Orçamento Negro (Black Ops) administrado pela “Marinha dos EUA” situado na Base Naval de Diego Garcia, no Oceano Índico

Operações Secretas de Clonagem da Marinha dos EUA na Base Diego Garcia (Black Ops)

Fonte: Exopolitics.org

O programa envolvia o desenvolvimento de clones dele sendo criados e animados com parte de sua consciência (também conhecido como fragmento de alma). Ele afirma que foi levado para a base naval Diego Garcia, onde se envolveu em missões de abdução e assassinato. 

Quando ele se recusou a assassinar um determinado alvo conforme lhe fora ordenado, ele foi colocado em uma prisão subterrânea e torturado por um ano. Em seguida, ele foi levado para as instalações subterrâneas da Base Conjunta Extraterrestres-Militares dos EUA de Dulce no estado do Novo México, onde foi examinado por extraterrestres Greys por um período de 2 semanas e testemunhou muitos outros prisioneiros humanos sendo mantidos em gaiolas nos níveis mais baixos [sétimo nível] da instalação.

Mark Domizio conseguiu identificar as principais características da base naval de Diego Garcia da marinha dos EUA, situada no Oceano Índico e da base subterrânea conjunta de aliens Greys e Reptilianos com militares dos EUA, localizada em Dulce, estado do Novo México, nos EUA, para apoiar sua história. 

Assista o vídeo com o depoimento de Mark Domizio:

Suas experiências em Dulce combinam com relatos de testemunhas sobre as condições nas instalações subterrâneas sofridas pelos sobreviventes que escaparam dos seus subterrâneos. Ele acredita que sua provação foi parte de uma operação policial conduzida por uma civilização galáctica de dimensão superior para coletar dados sobre as condições desumanas em programas classificados conjuntos aliens/mulitares dos EUA na Terra.

Esse programas que serão eventualmente expostos, levando à plena responsabilização de todos os seres humanos e das raças de extraterrestres negativos (Greys e Reptilianos) cúmplices dos abusos conduzidos em tal situação.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


E os dez chifres que viste são dez reis, que ainda não receberam o reino, mas receberão poder como reis por uma hora, juntamente com a BESTA. Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta. Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; Vencerão os que estão com Ele, Chamados, e Eleitos, e Fiéis. E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta [ROMA], são povos, e multidões, e nações, e línguas“. – Apocalipse 17:12-15

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é nabucodonoor-estatua-daniel.png

A estátua do sonho de Nabucodonosor, um símbolo daquilo que a humanidade construiria na Terra. Os dias de insanidade da atualidade estão contados, muito em breve, a “Grande Prostituta”, a cidade de Roma será varrida da face da Terra, dando início a derrota completa dos servidores das trevas e o fim de seus planos nefastos para o controle do planeta. Em 2023 o Brasil terá um papel decisivo na Guerra entre a Luz e as trevas.


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *