browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Pandemia acendeu pavio de uma bomba na economia da China: sua imensa DÍVIDA

Posted by on 08/04/2020

Coronavírus acendeu o pavio de uma bomba-relógio na economia da China: sua imensa DÍVIDA:  Pequim [leia-se o PCC chinês] tem uma escolha difícil a fazer: tolerar um impacto sem precedentes na economia do pais ou buscar estímulos massivos e arriscar conseqüências explosivas. Deve-se ter cuidado, um vírus financeiro pode ser tão tóxico quanto um vírus biológico. surto do coronavírus já causou um grande prejuízo à economia chinesa e global, com todas as leituras apontando para uma desaceleração recorde do crescimento durante os primeiros três meses do ano com mais de 460 mil empresas fechando no país.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

Coronavírus acendeu o pavio de uma bomba-relógio na economia da China: a dívida do pais

Fonte:  https://www.scmp.com/

Mas há um risco ainda maior para o que antes era a principal economia de crescimento mais rápido do mundo: o Covid-19 se tornará o catalisador que trará seus muitos e longos períodos de problemas em fervura para finalmente explodir. No centro desses problemas está um risco sistêmico crescente em seus sistemas bancários e financeiros, causado por um alto nível de dívida acumulada na última década [apesar de comunista e da retórica dos “camaradas” chineses sobre as fraquezas do ocidente, a China copiou o modelo de “Cassino e protíbulo” de Wall Street para suas finanças].

O surto do Covid-19 não poderia ter ocorrido em um momento pior.  Nos últimos 10 anos, não apenas a economia ficou sobrecarregada com essa dívida, mas também envolveu uma desaceleração estrutural constante, que no ano passado viu a taxa de crescimento cair para 6,1%, a menor em décadas. Agora, no exato momento em que o país pode considerar gastar mais para sustentar essa taxa de crescimento, uma pandemia violenta significa que a China estará ganhando muito menos dinheiro do que o habitual devido à recessão econômica global.

Os dados mais recentes do Ministério das Finanças da China mostram que a receita fiscal caiu 9,9% no período de janeiro a fevereiro, a maior queda desde 2009. A receita tributária geral caiu 11,2%, impulsionada por uma queda de 19%  na receita do imposto sobre valor agregado (IVA), a principal fonte de receita fiscal. Essas quedas ocorrem exatamente quando o governo ofereceu um belo corte de impostos em resposta à pandemia.

Cerca de 80% do estoque da dívida da China foi acumulado na última década, à medida que o país se esforçava para alcançar o marco politicamente significativo de dobrar seu tamanho [do PIB] econômico de 2010 para 2020. O marco foi um objetivo fundamental do sonho chinês de “rejuvenescimento nacional”do Presidente Xi Jinping.

Enquanto isso, a escalada da pandemia no resto do mundo só pesará ainda mais sobre o crescimento econômico da China, os lucros corporativos e a renda pessoal cairão drasticamente pela redução do consumo dos produtos chineses pela retração do mercado global. Por sua vez, isso inevitavelmente reduzirá a receita do governo chinês nos próximos anos.

Coronavírus: março de 2020, o mês em que o Covid-19 mudou a economia e as finanças do mundo:

Os gastos de estímulo propostos por Pequim apenas exacerbarão a já massiva pilha de dívidas da China, que alcançou incríveis 310% do produto interno bruto até o final do ano passado, segundo o Instituto de Finanças Internacionais. Muitas economias que experimentaram tais níveis de dívida pública sofreram um colapso financeiro ou grave crise econômica. A China agora responde por cerca de 60% da dívida de US$ 72,5 trilhões em mercados emergentes.

Uma campanha de desalavancagem reduziu um pouco a montanha de dívidas de Pequim em 2018. Mas, desde então, voltou a crescer devido ao estímulo impulsionado pelo crédito para apoiar o crescimento e combater os severos efeitos de suas ações na guerra comercial com os Estados Unidos.

Embora a ameaça do coronavírus tenha diminuído na própria China, qualquer esperança de recuperação precoce esta perdida, pois o Covid-19 ainda está rasgando as principais economias desenvolvidas em todo o planeta- essencialmente, os clientes e parceiros de comércio da China. 

A queda da demanda do exterior criará uma segunda onda de choque que atingirá a economia orientada para a exportação da China, ainda quando está se recuperando do primeiro choque de ter de bloquear suas cidades pelo Covid-19.

O balanço de pagamentos da China será atingido pela diminuição da receita e pela crescente demanda por gastos extras. O aumento da dívida corporativa, o aumento dos empréstimos do governo local e os crescentes empréstimos improdutivos para bancos comerciais são três áreas que podem arruinar seus frágeis sistemas financeiros e bancários. 

A relação dívida / PIB das empresas não financeiras saltou de 93% em 2009 para 153% no ano passado, uma das mais altas do mundo. O Instituto de Finanças Internacionais alertou que a China era o principal motor da dívida corporativa não financeira global. Os padrões de títulos da China também atingiram recordes em 2018 e 2019.

Coronavírus pode causar escassez global de alimentos até abril, à medida que as restrições à exportação pioram os problemas da cadeia de suprimentos

Enquanto isso, as dívidas do governo local da China irão saltar como resultado de mais estímulos direcionados à infraestrutura. Isso aumentará a pilha de dívidas que já vale $ 40 trilhões de yuans – cerca de 40% do PIB de $ 100 trilhões de yuans do país no ano passado. A S&P Global Ratings destacou os veículos de financiamento do governo local como os principais responsáveis ​​pelo acúmulo de dívida oculta

A questão é que, embora os governos locais desejem gastar mais, sua receita com a venda de terras, a principal fonte de receita fiscal local, está diminuindo. O Ministério das Finanças disse que as receitas da venda de terrenos, que pertence ao estado, que estão fora do orçamento, caíram 16,4% nos dois primeiros meses do ano.

Os bancos comerciais da China também enfrentam um teste severo, pois as suas dívidas incobráveis ​​por maus empréstimos provavelmente aumentarão. Mesmo antes do surto, o sistema bancário da China era uma bomba-relógio, com o estado tendo que intervir para resgatar uma série de bancos de médio porte em apuros com seus empréstimos. 

Um Relatório de Estabilidade Financeira divulgado pelo Banco Popular da China no final do ano passado descreveu 586 dos quase 4.400 bancos do país como “alto risco”. Dados da Comissão Reguladora de Bancos e Seguros da China mostram que houve um aumento constante nos saldos improdutivos dos bancos comerciais desde meados do ano passado, resultado de Pequim reduzir sua campanha de desalavancagem.

Os formuladores [comunistas] de políticas da China enfrentam uma escolha difícil: tolerar uma desaceleração sem precedentes do crescimento econômico do pais ou buscar estímulos massivos e arriscar a detonar uma bomba-relógio financeira.

Os planejadores [comunistas] econômicos da China costumam confiar em níveis massivos de estímulo financiado por dívida sempre que o crescimento no pais diminui. A natureza fechada de seu sistema financeiro oferece aos formuladores de políticas o luxo da complacência, pois possuem um baú de guerra de US$ 3,1 trilhões em reservas de divisas.

Alguns kits de teste de coronavírus e máscaras fabricados na China foram rejeitados como “não confiáveis” nos países europeus [porque apresentaram defeitos de fabricação]

Todos os sinais sugerem que é isso que eles farão mais uma vez, apesar do alto risco. Vazamentos sugerem que Pequim alterou seu orçamento para 2020 para elevar o déficit para 3,5% do PIB, de um limite original de 3% para financiar esse estímulo maciço à economia interna. 

Analistas dizem que os déficits fiscais reais podem saltar muito mais do que os 4,9% do ano passado, que incluíam empréstimos e gastos fora do orçamento. De fato, uma reunião do Politburo, principal órgão de decisão do [dos “camaradas” do] Partido Comunista da China, em 27 de março sugeriu ampliar o pacote de estímulos, com pedidos para aumentar o déficit fiscal, aumentar a emissão de títulos do Tesouro Especial e aumentar a cota de títulos especiais de emissão do governo local. 

Os formuladores de políticas também orientaram os bancos comerciais a tolerar um limiar mais alto para empréstimos sem recuperação do crédito, na esperança de impedir que milhares de pequenas e médias empresas entrem em colapso por default. O governo já acelerou a emissão de títulos. A emissão de bônus para fins especiais quase triplicou para $ 950 bilhões de yuans nos primeiros dois meses de 2020, em comparação com o ano passado.

É de se esperar que a dívida da China aumente substancialmente nos próximos meses, como em todas as crises anteriores. No entanto, Pequim deve tomar cuidado para que desta vez suas medidas fiscais sejam limitadas. Eles ajudarão apenas a questão interna da oferta do país e não farão nada pela demanda externa. A China deve ter extrema cautela: um vírus financeiro pode ser tão tóxico, contagioso e letal quanto um biológico, se for permitido espalhar-se pela economia. 

Estamos vendo o uso do surto global do coronavírus COVID-19 [fabricado em laboratório]  sendo usado em todo o mundo para colapsar mercados e criar instabilidade financeira maciça. George Soros entrou em colapso de todo o sistema financeiro britânico sozinho, com certeza ficou quieto ultimamente, eu me pergunto o que ele tem feito nisso tudo. 

Aqui na América, acredito que a mídia MSM Pre$$titute e os democratas que eles amam tanto estão trabalhando incansavelmente o tempo todo para armar o COVID-19 para impedir a releição de Trump em novembro. Há anos que estamos avisando que esse dia chegará, já chegou? Fique ligado pois os próximos dias serão eletrizantes.


Você quer mesmo saber como esse coronavírus “surgiu na China” e se espalhou pelo mundo em pouco tempo? Ao pesquisar os arquivos de registros de patentes nos EUA on-line, foi descoberto o registro de uma patente de Coronavírus concedida para o C.D.C. –  Centers for Disease Control and Prevention [se trata do principal instituto nacional de saúde pública dos EUA. O C.D.C. é uma agência federal dos EUA sob o United States Department of Health & Human Services (HHS)]que tem sua sede em Atlanta, Geórgia. Assim emerge um fato indiscutível, o de que o “DONO” DESSE VÍRUS MORTAL E SEU CRIADOR é o PRÓPRIO C.D.C. (Centro de Controle e Prevenção de Doenças)

O coronavírus do surto atual não teve origem na China, mas FOI IMPLANTADO neste país asiático com a clara intenção de causar o maior dano possível aos chineses. A consequência natural, quando  [se já não descobriu] a China perceber que a eclosão do surto pode ter sido um ataque de BIOWEAPON ao seu território e contra seu povo, qual será o tipo de resposta a ser dada pela China aos [ir]responsáveis pela contaminação. Começamos a ano de 2020 com muitos que operam nas sombras desejando aumentar o caos no planeta.

PATENTE de criação de um CORONAVÍRUS fornecida ao CDC (Centers for Disease Control and Prevention)  US7220852B1 –SOBRE A CRIAÇÃO DE CORONAVÍRUS [SARS] ….

Na patente acima, do registro de um CORONAVÍRUS [uma BIOWEAPON], você encontrará 72 páginas de conteúdo para poder julgar esse letal “surto repentino e desconhecido de coronavírus” na ChinaLeia a patente nesse link primeiro, faça o download e compartilhe este artigo amplamente antes que osAGENTES do DEEP STATE a excluam. Mantenha-se sábio, com discernimento e saudável!


“E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.  Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá FOMES, PESTES e TERREMOTOS, em vários lugares. Mas todas estas coisas são [APENAS] o princípio de dores.

Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome. Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarãoE surgirão muitos FALSOS PROFETAS, e enganarão a muitos. E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará. Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo”.Mateus 24:6-13

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.