Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Porque a Esquerda tem que destruir a Liberdade de Expressão – ou ela é que será destruída

No famoso livro de Hayek de 1944, The Road to Serfdom , ele alertou que as classes políticas e intelectuais das democracias da época estavam adotando algumas das mesmas ideias que inspiraram a Alemanha de Hitler, a Itália de Mussolini e a URSS de Stalin: planejamento governamental abrangente, nacionalização, hiperregulamentação da indústria, estatismo assistencialista e coletivismo em geral. Ele não previu que essas sociedades acabariam “em servidão”, como alguns afirmaram erroneamente. Pelo contrário. 

Por que a Esquerda tem que destruir a Liberdade de Expressão – ou ela é que será destruída

Fonte: Lew Rockwell – Por Thomas DiLorenzo

Em seu primeiro capítulo, ele afirmou claramente que esperava que as idéias do livro ajudassem esses países a evitar esse destino desastroso. Ele esperava que as ideias do livro fossem um obstáculo no caminho para a servidão.

O décimo primeiro capítulo de The Road to Serfdom é intitulado “The End of Truth” [O Fim da Verdade], sobre o imperativo histórico em todos os estados totalitários ao longo da história de destruir a liberdade de expressão para que a única crença verdadeira seja “o plano social” imposto pelos membros do estado, qualquer que seja o que for imposto. Isso é alcançado por mentiras e propaganda institucionalizadas implacáveis, juntamente com a censura severa de todas as ideias contrárias ou mesmo questões sobre a propriedade de impor à força um único “plano social”. 

Em outras palavras, esta é a sociedade americana de hoje, caso você não tenha notado. (O socialismo, disse Hayek, sempre tratou de substituir os planos dos políticos pelos planos que todos os cidadãos fazem para si mesmos. Não é uma questão de planejar ou não planejar, mas de quem deve fazer o planejamento ) .

A importância da propaganda em países totalitários, escreveu Hayek, é que “Se todas as fontes de informação atuais estão efetivamente sob um único controle, não é mais uma questão de meramente persuadir as pessoas disso ou daquilo. O hábil propagandista então tem poder para moldar. . . a mente coletiva em qualquer direção que ele escolher. . .” 

Jeff Deist, entre outros, comentou que a América hoje se tornou uma “sociedade pós-persuasão” e ele está certo, quase oitenta anos depois que Hayek emitiu este alerta. A esquerda não está mais disposta a debater nada seriamente – pelo menos por agora enquanto eles controlam as universidades, todos os três ramos do governo, a mídia pre$$tituta$, (com nomes engraçados) indústrias de “entretenimento” e muito mais. 

Até o estúpido príncipe Harry denunciou publicamente a Primeira Emenda em uma tentativa patética de cair nas boas graças dos esquerdistas de Hollywood como sua esposa logo após se divorciar de sua família e se mudar para Hollywood. Se você discordar da versão mais recente do totalitarismo socialista (“woke-ism”, junto com a histeria verde, transgenerismo, equidade, LGBTQ+, et caterva e apelos por planejamento central mundial), então você pode ser cancelado, tachado de racista, supremacista branco ou até mesmo demitido de seu emprego e impedido de obter um novo.

As consequências morais da propaganda totalitária são ainda mais profundas. É “destruidora de toda a moral” porque “mina um dos fundamentos de toda a moral: o sentido e o respeito pela verdade”. Uma avalanche de Mentiras Oficiais sempre foi a ferramenta de “vários teóricos do sistema totalitário”, escreveu Hayek, citando as “nobres mentiras” e os “mitos sociais” de Platão defendidos pelo filósofo francês Georges Sorel. 

Os fins justificam os meios mentirosos para os totalitários em todos os lugares. Quando foi a última vez que um “porta-voz da Casa Branca” não mentiu em público? (Veja meu livro de 1992, Official Lies: How Washington Misleads Us , com James T. Bennett).

É claro que as opiniões minoritárias “devem também ser silenciadas” e “todo ato do governo deve tornar-se sacrossanto e isento de críticas”. Isso nunca foi tão visível quanto nas respostas do[s] governo[s] à “pandemia” de 2020, seguida pela campanha de Biden e seu conluio com a “Big Tech” para censurar até mesmo o presidente dos Estados Unidos, juntamente com evidências maciças da colossal criminalidade e corrupção do sindicato do crime da família Biden. 

Este foi sem dúvida o maior ataque governamental à Primeira Emenda, aparentemente organizado pelo FBI e pela CIA, uma vez que foi essencialmente eliminado pela “Lei de Sedição” do governo John Adams.

A academia [eruditos, especialistas, cientistas, e demais idiotas, etc] também deve estar totalmente corrompida, disse Hayek, pois “a busca desinteressada pela verdade não pode ser permitida em um sistema totalitário”. As universidades americanas percorreram quase todo o caminho até o fim do caminho da servidão a esse respeito. Muitos caíram completamente do penhasco. Isso é especialmente verdadeiro, disse Hayek, nas disciplinas de história, direito e economia. 

Eles devem ser comprometidos de forma a apoiar o estado em vez de criticá-lo, mesmo que correta e moderadamente. A profissão de história americana é quase completamente dominada por marxistas, por exemplo, e a economia tem sido atormentada por planejadores centrais keynesianos e “teóricos de falhas de mercado” por décadas. 

Como Doug Casey observou certa vez, a maioria dos economistas hoje “são apologistas políticos disfarçados de economistas. ” Eles “prescrevem a maneira como gostariam que o mundo funcionasse e elaboram teorias para ajudar os políticos a demonstrar a virtude e a necessidade de sua busca por mais poder”. O campo da economia, disse Casey, “foi transformado em servo dos fantoches do governo para dar uma justificativa científica para as coisas que o governo . . . quer fazer.”

Nas sociedades totalitárias, escreveu Hayek, a verdade não é algo que se descobre por meio do aprendizado, da educação, do autoestudo, da pesquisa, do debate e da discussão. Em vez disso, é “algo a ser estabelecido pela autoridade . . .” No mundo de hoje, por exemplo, a histeria do aquecimento global é “ciência estabelecida”, a frase menos científica já proferida sobre o assunto. 

Um verdadeiro cientista sempre questiona o status quo, não necessariamente rejeitando-o, mas mantendo a mente aberta para que novas pesquisas possam alterar seu pensamento. Nada é “resolvido”.  Como um mero político escorregadio como Al Gore é considerado um “especialista” [!!] em filosofia da ciência – e ciência atmosférica – é uma das maravilhas do mundo. (Não se esqueça de que a noção de que a Terra era plana já foi declarada como “ciência estabelecida” pelos Al Gores daquela época).

A ciência médica não é ciência, disseram-nos; Anthony Fauci é ciência médica. Ou melhor, a “autoridade” de Anthony Fauci, um burocrata do governo grotescamente pago em excesso é a ciência. Novamente, nada é menos científico do que esses pronunciamentos ridículos, arrogantes e tirânicos de Anthony Fauci e seus parceiros políticos.

“[I]ntolerância também é abertamente exaltada”, disse Hayek nas sociedades totalitárias, antecipando em décadas o herói da “Nova Esquerda” da década de 1960, o intelectual totalitário Herbert Marcuse, autor de um artigo amplamente celebrado sobre “tolerância repressiva, ” a ideia de que apenas “as classes oprimidas” merecem liberdade de expressão. 

No mundo da “Nova Esquerda” ensandecida dos anos 60, cujos estudantes e descendentes políticos agora controlam quase toda a academia, a televisão, a mídia em geral, grande parte do governo, “acordaram” corporações e outras instituições, a “classe opressora” é composta essencialmente de todos os homens heterossexuais brancos, especialmente os descendentes de europeus. Todo mundo é oprimido por eles, diz a teoria. Diz-se que o caipira branco mais pobre e humilde “oprime” milionários e bilionários negros.

Hayek baseou essas ideias em seus anos de estudo da história mundial e dos regimes totalitários do início do século XX. “Wokeness” não apareceu de repente e passou a dominar quase todo o mundo ocidental. É apenas a última manifestação do totalitarismo que marcha pelas instituições há várias gerações. 

Sempre há totalitários e tirânicos em nosso meio, título do capítulo 13 de The Road to Serfdom , e os totalitários de hoje se consideram como estando sobre os ombros de todos aqueles que os precederam, por mais desagradáveis ??que tenham sido. É por isso que muitos na esquerda comemoraram após o colapso mundial do socialismo no final dos anos 1980 e início dos anos 1990. 

“Não precisamos mais ser associados a monstros como Stalin, Mao, Nicolae Ceaucescu e outros comunistas assassinos em massa do século XX”, disseram eles. E como todos os outros totalitários que vieram antes deles, eles entendem perfeitamente que a liberdade de expressão é para eles o que a luz do sol ou uma cruz cristã é para Drácula. 

É por isso que todos eles [acordados, transgênero, LGBTQ+, demoncratas, et caterva] agora estão empenhados em destruir Elon Musk, um homem que está tentando adicionar um pouquinho de liberdade de expressão ao sufocante e estatista politicamente correto da sociedade americana. O tratamento que deram a Musk acabará por fazer com que o tratamento a Donald Trump pareça uma festa de amor em comparação.

A propósito, seu ódio por Trump é derivado da mesma fonte que seu ódio por Elon Musk: como Musk, Trump chamou e divulgou muitas das mentiras oficiais e mentirosos oficiais do establishment de Washington DC, especialmente aqueles no negócio das “notícias falsas”.

[Os psicopatas da] A esquerda considera a luta pela liberdade de expressão uma luta de morte política, e eles estão certos sobre isso. Se algo merece ser estrangulado em seu berço, é o atual ataque da esquerda à LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

O Dr. Thomas DiLorenzo é membro sênior do Ludwig von Mises Institute. Seu livro mais recente é The Politically Incorrect Guide to Economics (Regnery, agosto de 2022).


“Precisamos do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal  AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)”. para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

2 respostas

  1. Toda liberdade de expressão pressupõe assumir a responsabilidade pelo que se fala ou escreve. Sob a temática, muitas pessoas falam o que querem, divulgam mentiras (fake news) e desinformações, e não assumem as consequências dos seus atos. A Justiça é para todos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *