browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Um Novo Insider e Denunciante, Emery Smith

Posted by on 09/08/2018

Bem-vindos à “Divulgação Cósmica“. Eu sou seu anfitrião, David Wilcock , e nós temos uma surpresa especial para você hoje: um novo insider e informante a quem eu me referi antes como Paul. E eu posso revelar pela primeira vez que o nome dele  é Emery Smith. E você talvez possa conhecê-lo se você já viu o filme, “Siriús“.  “Assim sendo, através de meus antecedentes, trabalhando com seres de origem não terrestre nestes programas compartimentados – eu vi mais de 3.000 desses corpos – e eu apenas fui o escolhido para ser a pessoa a fazer a autópsia deles no time sênior“.

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

DIVULGAÇÃO CÓSMICA: UM NOVO INSIDER E DENUNCIANTE, EMERY SMITH

Fonte: https://spherebeingalliance.com/

Emery, seja bem vindo ao nosso show.

Emery Smith: Oh, obrigado Dave. Estou tão animado por estar aqui – 10 anos trabalhando com você e estabelecendo um excelente relacionamento. E, basicamente, você é a razão pela qual muito da minha progressão nesse campo de informações não divulgadas foi trazida para mim. E, ao mesmo tempo, é hora de trazê-lo para o público, pelo que, agradeço por me ajudar a chegar a esse ponto, porque, como você sabe, nos últimos três a cinco anos, eu estava meio que segurando tudo.

David: Agora, no filme “Sirius“,. . .

Um corpo pequeno, com apenas seis polegadas (15 cm) de altura, aparentemente um extraterrestre.

Emery: Sim.

David: . . . há uma autópsia de um corpo pequeno, de seis polegadas (15 cm) de altura, aparentemente extraterrestre.

Emery: correto.

David: Quem, no filme, está fazendo essa autópsia?

Emery: Eu fui vice-presidente do CSETI (Center for the Study of Extraterrestrial Intelligence) por cerca de cinco anos, e o que aconteceu foi que, aliás, isso foi assumido por um laboratório civil na Espanha. E o governo realmente o teve antes de mais ninguém, mas ninguém sabe disso.

David: Hmm.

Emery: Então, as pessoas com as quais eu trabalhava na CSETI decidiram que seria uma ótima idéia passar ali e ok “vamos fazer uma autópsia, e vamos pegar algum DNA, porque se você conseguir algum DNA, bem, isso supera tudo. E vamos usar uma grande universidade para fazer os exames”. 

Autópsia de um corpo pequeno, de seis polegadas (15 cm) de altura, aparentemente extraterrestre.

Assim sendo, através de meus antecedentes, trabalhando com seres de origem não terrestre nestes programas compartimentados – eu vi mais de 3.000 desses corpos – e eu apenas fui o escolhido para eu ser a pessoa para fazer a autópsia no time sênior. E eu definitivamente fui ajudado pelo Dr. Steven Greer e Dr. Jan Bravo. Então, eles eram, é claro, os médicos ali testemunhando isso e me ajudando a colher esse material para examiná-lo.

David: Eu acho que ninguém vai me perdoar se não falarmos, pelo menos neste primeiro episódio, vamos começar, sobre como você chegou a ter vários conhecimentos de nível de doutorado médico a partir de programas militares altamente classificados e secretos.

Emery: Bem, eu. . .

David: Então, podemos falar sobre o que você fez nas forças armadas no estudo com essa biologia incomum?

Emery: Sim, claro. Você sabe, tudo começou, na verdade, quando entrei nas forças armadas em uma idade precoce. Eu era o que eles chamavam de 90252. Eu não acho que eles ainda usam mais  esses códigos. Mas tinha que ver com ser como um técnico cirúrgico – apenas uma pessoa que entrega instrumentos ao médico.

David: Ok.

Emery: E eu também era um paramédico e um primeiro assistente cirúrgico, e então me tornei um professor muito rápido – trabalhando durante a noite. E então, quando me mudei para a Base da Força Aérea de Kirtland, eles me ofereceram um projeto especial, o que chamamos de “trabalho clandestino”, eles chamavam assim. E eu ainda era quase uma criança, você entende. Eu era muito jovem, mas eu era muito inteligente e muito maduro para a minha idade naquele momento.

E fiquei fascinado quando eles estavam me colocando no comando de equipamentos de milhões de dólares que as pessoas normais não poderiam nem mesmo utilizar ou mesmo. . . nem estariam preparados para aquilo. . . até mesmo para ser usado para civis ainda.

David: certo.

Emery: Então, isso me atraiu para trabalhar nesse projeto. . . Ok. “Bem, nós vamos dizer que você é ESTE, o Sargento Smith, mas você realmente estará fazendo isso. Mas você ainda vai receber o pagamento. “E eu disse:” Ok”. Então, basicamente, eu estou trabalhando para programas civis, compartimentados, mas eu sou um membro do serviço ativo. E funcionou.

Eu sei que havia muitos. . . Eu poderia dizer que as pessoas com quem eu trabalhava nos quartéis de operação lá, era como, “Bem, por que Smith sempre sai todos os dias ao meio dia? Para onde ele vai? ” ” Ah, ele tem uma questão de joelho. Ele tem de ir à fisioterapia “.

Então, na cadeia de comando, eles sabiam que algo estava acontecendo, mas eles também tinham que manter isso justificável, de certa forma, até “vamos tirá-lo daqui e vamos em tempo integral com isso, basicamente, dissecando tecidos de origem desconhecida”. E foi aí que eu fui sugado e estava ficando obcecado com o que eu estava fazendo. 

David: E você disse que isso acontecia na Base da Força Aérea de Kirtland?

Emery: Sim, esta era a Base da Força Aérea de Kirtland, onde eu. . . Sim, foi aí que eu comecei.

David: onde fica isso?

Emery: Em Albuquerque, no Novo México (estado onde fica Roswell e Dulce). Eu não estava apenas trabalhando lá, eu estava trabalhando nessas outras coisas depois de horas, e isso tinha a ver com os laboratórios Sandia e Los Alamos National Laboratory.

David: Sandia. OK.

Emery: Sim, Sandia Labs é outro local seguro (instalações secretas) na base da força (USAF) aérea de Kirtland.

David: Ok.

Emery: Sim. É como uma base dentro de uma base que fica em vários níveis de instalações subterrâneas, com muitas, muitas “histórias”.

David: Então vamos começar a invadir isso um pouquinho.

Emery: Sim.

David: E eu falei com você sobre isso. . . Eu já consegui alguns pedaços dessa história de você há mais de uma década.

Emery: certo.

David: E com o passar do tempo, você conseguiu compartilhar mais. Você foi autorizado a me contar mais. Então, vamos colocar isso no registro agora. Você pode confirmar que você foi autorizado a divulgar o que estamos falando agora? Que esta divulgação é oficialmente boa agora?

Emery: Meu NDA [acordo de não divulgação] expirou, mas ainda estou. . . Eu não vou falar sobre algo que eu não me sinto à vontade para falar se não acredito que seja algo que iria colocar você ou eu em prejuízo até que isso venha. Mas os assuntos que agora estou falando, eu acredito, vai ficar bem.

David: Ok.

Emery: nunca fui ameaçado por nada disso. A única vez que eu já estive ameaçado foi quando eu tirei o DNA de Atacama da Espanha, ilegalmente, de Barcelona. E pensei quando o governo, quando eu estava sendo ameaçando, e fizeram três tentativas para me assassinarem. . .

David: lembro-me.

Emery: Foi muito horrível. Eu pensei que era porque eu tirei o DNA, você sabe, lá, trouxe-o aqui, e enviei-o para Stanford, e não teve nada a ver com isso. Tinha que ver com alguém ficando chateado comigo porque renunciei e depois coloquei três laboratórios compartimentados que, durante meu trabalho com esse grupo, tinham sua própria equipe, suas próprios equipes “molhadas”, nós os chamamos assim, para vir e fazer o trabalho sujo . [Uma “equipe molhada” é uma equipe para assassinatos.]

Mas pude sair disso, graças a Deus, para ajudar, de fato, o governo dos EUA. E alguns funcionários militares e da CIA, funcionários do Exército e da CIA, realmente me ajudaram e se viraram contra eles e ameaçaram-nos de volta.

E não era só eu, mas também havia outro colega meu que estava trabalhando naquele Ata [Atacama] também sendo ameaçado. E foi . . . Imediatamente, tudo parou. E eu pensei que eles simplesmente me dissessem quando eu fui levado para o quarto molhado, porque eu estava escapando de onde eu estava na Flórida, recebendo todas essas ameaças. Eles simplesmente me capturaram, a próxima coisa que você sabe. E eu simplesmente disse: “O que eu fiz? Por que estou aqui? ” E eles apenas. . .

David: agora, apenas para as pessoas. . . no caso de elas não saberem, a “sala molhada” tem azulejos nas paredes, o chão, um dreno no meio do chão e o “molhado” seria o seu sangue, basicamente.

Emery: Sim. Está equipada, você sabe. . . É aí que eles levam as pessoas e as matam, e é uma limpeza fácil. Você tem um bom e grande dreno, um monte de mangueiras.

David: certo.

Emery: e um enorme sistema desinfetante.

David: E você sabia o que era o local quando eles o levaram para essas instalações.

Emery: Absolutamente.

David: E você ficou muito intimidado.

Emery: Eu vi diferentes tipos de salas molhadas, não para os seres humanos, mas para outras coisas e outros projetos compartimentados, mas nunca em Washington, DC. Então eles simplesmente disseram: “Você violou seu contrato (de sigilo).”

E eu disse: “Antes de você me matar, você poderia me mostrar e me dizer onde eu violei meu contrato, e eu ficarei feliz com isso.” Eu disse:” Vocês sabem TUDO sobre mim. Vocês tem o seu próprio satélite sobre mim. Vocês conhecem todos os telefones, mensagens de texto. Vocês sabem tudo”. Tudo está grampeado. Então como, o que foi que eu fiz? Apenas me digam.

E oito horas depois, eu estava suando nesta sala, e eles voltaram. Eles disseram: “Nós sentimos muito, Sr. Smith. Foi um problema interno, e você nunca mais terá que se preocupar com isso novamente. Nós pedimos desculpas.”

David: Uau!

Emery: E foi um momento muito bonito, porque a primeira vez que eu sentia que a Aliança de pessoas lá fora tentava me proteger ou tentava fazer algo positivo, além de me expor ou machucar minha família ou, você sabe. . .

David: Você foi para Sandia,. . .

Emery: sim.

David: . . . e. . .

Emery: Bem, eu já estou morando lá na base.

David: Ok.

Emery: já tenho meu próprio lugar na base. E eu trabalho em um hospital fora da base. A VA [Administração de Veteranos] Kirtland Air Force Base Hospital é realmente off-base, o que é estranho. E não se esqueça, a Kirtland Air Force Base é a quinta maior base militar do mundo, e é aí que eles costumavam ocultar as armas nucleares nas montanhas.

David: Oh, uau!

Emery: E eu mostrei a meus manipuladores e pessoas voando por lá para ver as portas – aquelas portas gigantes. Mas elas não são mais usadas ​​para isso. As instalações agora são usadas ​​para “outras coisas”.

David: Bem, nós temos o Novo México e Nevada perto uns dos outros. E, claro, temos a Área 51 em Nevada.

Emery: estão todos conectados (as instalações subterrâneas).

David: Então você já usou o sistema de transporte subterrâneo sub-shuttle?

Emery: Somente de Sandia para Los Alamos, e eu poderia ter ido a Dulce (Base subterrânea em conjunto com alienígenas reptilianos e greys) e de volta, mas não sei onde ele parou. . .

David: Hmm.

Emery:. . . porque eles tinham que fazer alguma coisa. Há quatro, e. . .

David: quatro de quê?

Emery: esses trens tipo maglev.

David: Ok.

Emery: Mas do que acabei de ouvir recentemente, eles são todos atualizados, estão atualizados e completamente diferentes – mais como uma coisa magnética de tubo de vácuo.

David: Hmm.

Emery: E essas são outras coisas com as quais trabalhei. Só por causa do material de regeneração de tecidos com o qual eu estava envolvido, muitas espaçonaves,. . . que eu fui trazido para projetos diferentes para olhar para a espaçonave, porque a espaçonave estava realmente viva (tinha CONSCIÊNCIA).

David: Oh, uau!

Emery: Sim.

David: A ESPAÇONAVE estava viva.

Emery: a nave estava viva e elas estavam conscientes. Sim.

David: Isso é semelhante ao que ouvimos de David Adair, onde ele descreveu ir à Área 51 e ver este sistema de propulsão que era realmente um ser vivo (havia controle SIMBIÓTICO da nave com os seus pilotos extraterrestres).

Painéis de controle com sistema de controle simbiótico (mental) onde o piloto inseria suas mãos para fazer o comando para o sistema de propulsão da espaçonave que foi resgatada em ROSWELL.

Emery: sim.

David: Mas isso era uma coisa tão grande que teve. . . Parecia um esqueleto sobre a superfície. Ele tinha componentes de tecido biológico, mas também tinha componentes de tecnologia. Era uma mistura estranha de tecnologia. . .

Emery: Isso mesmo. Está certo. Isso também . . . E isso já foi iniciado. E também fazia parte desse movimento, onde formulávamos tecido biológico em titânio. É chamado de osseointegração.

David: Sério?

Emery: Sim. Então, agora é bom  entrar nisso em algum ponto, porque  foi o que nos levou nos projetos subterrâneos a dizer: “Homem, se podemos ter tecido biológico e titânio juntos, e eu posso fazer seu tecido ósseo de titânio, você vai ser bastante forte, Dave. Vai ser difícil para eu quebrar esses ossos”. (parece que o personagem Wolverine tem muito de real…) E depois adicionar células-tronco a isso e plasma rico em plaquetas, o que aumenta a densidade óssea até, às vezes, 10 vezes.

David: Uau!

Emery: seu próprio osso. Tenha isso em mente.

David: Então isso soa muito como “Wolverine” nos filmes “X-men”.

Emery: Absolutamente. Então, sim, isso é uma osseointegração, onde eles basicamente, você sabe, fizeram de tudo essas placas de proteção de aço, mas ele também tem uma super habilidade de se curar muito rapidamente.

David: certo.

Emery: E esse é o segredo. Isso é o que todos querem saber: como não precisarmos de um tempo para repouso?

E agora não temos nenhum tempo de inatividade,. . . e não apenas para os programas de criação do super soldado dos quais eu fui parte. Estou falando sobre os programas de super soldado que você não conhece – os níveis mais altos da corporação secreta da Cabala, Majestic-12, onde eles estão tentando desenvolver o anti-envelhecimento de seus corpos. E agora que essa nova proteína acaba de ser descoberta, A2M, Alpha 2 Macro Globulin, uma espécie de moly sagrada.

David: Sim.

Emery: eles apenas. . . Eles simplesmente voltaram o tempo. E agora que isso está saindo, eu posso te dizer agora, provavelmente em 5 a 10 anos – provavelmente levará 10 anos para a FDA liberar . . .  O que isso faz é que é um inibidor de protease, o que significa que bloqueia toda a inflamação.  Então o corpo pode curar-se.

David: Hmm.

Emery: Veja, tudo o que você tem que você precisa para sobreviver para sempre, ou por muito tempo, já está em seu corpo. O problema são esses campos em torno de nós e estes. . . os alimentos que comemos. Tudo está envenenado.

David: certo.

Emery: Então, isso nos faz inflamar e adoecer. E não me importo se você estiver em um acidente de carro, ou se você tiver uma doença, tudo começa com inflamação. Agora, se eu posso parar a inflamação, seu corpo se curará naturalmente.

David: Hmm. Isso é muito emocionante.

Emery: muito emocionante. E, por sinal, que A2M, eu não descobri isso. Eu era apenas parte de um projeto que se especializara nisso, e assim aprendi tudo.

David: Claro.

Emery: então estou tão entusiasmado agora. Está aqui para os civis, e tudo acabou.

David: certo. Então, vamos falar sobre como você começou com a biologia extraterrestre. Você sabia que você estava autopsiando ETs?

Emery: Não.

David: Como eles fizeram isso?

Emery: eles. . . ha ha ha. . . E foi muito engraçado, também, porque ficava na entrada para onde  estava Sandia Labs, mas não era como no seu complexo. Era outro pequeno prédio. Mas desce uns 30 e poucos andares no subterrâneo.

E quando eu cheguei lá, e eles me levaram por esses corredores, e eles eram estreitos. . . No meu primeiro dia, eu só lembro, estava na pequena sala, tipo que você veria nos filmes onde o quarto era todo branco com a mesa pequena, mesa de aço e todos aqueles instrumentos lá. E você é acompanhado para este lugar.

E você entra, e há um pedaço de tecido biológico. E  todo o sistema é de ar de pressão positiva. E então eu vou para lá – e você se troca, assim como um cirurgião faz e coloca suas roupas, capuzes e outras coisas. Você entra lá, e você age como se você estivesse na escola quando estamos dissecando um sapo na escola na aula de biologia.

David: certo.

Emery: Você examina, ok, isso é um músculo. Esta é uma língua, ou o que quer que seja. E eu estava lá apenas para rotular e pegar pequenas amostras e colocá-las nesses diferentes tipos de jarros e cubas e recipientes, o que eu então empurraria através de uma gaveta em uma parede, e alguém a levaria, e era isso. Então, basicamente, estava tomando amostras de tecido biológico de qualquer pedaço de tecido que houvesse. Alguns pareciam como salmão. Alguns pareciam. . . Eu nem sei. Não consigo explicar isso. Mas, então, a cada três a seis meses, você obtém uma autorização de segurança superior. Então fiquei com isso. 

David: Então você me descreveu antes que você os chamou de filetes de “tecido de salmão”. Como quando você começou pela primeira vez, seria como um quadrado, como um pedaço grande ou algo assim? [David ergue as duas mãos e faz uma forma quadrada de cerca de seis centímetros de lado.]

Emery: Sim. Sim, era como um quadrado perfeitamente cortado. . .

David: Ok.

Emery:. . . com artérias, veias, nervos, apenas diferentes tipos de tecidos. Diferentes tipos de tecidos celulares, quero dizer. Às vezes eu encontraria cartilagem em uma área estranha, você sabe. E às vezes eu veria questões neurais. Mas sempre era diferente. E então as amostras começaram a ficar maiores e mais intactas, onde você poderia dizer isso, whoa, isso é uma mão, você sabe.

E não consegui dizer o que era aquilo nesse ponto. Não conseguiria dizer mesmo. . . E você não tem permissão para perguntar QUALQUER COISA. Você apenas faz seu trabalho, e você não fala com ninguém, e esse é o seu trabalho, e é isso.

David: E se você contasse aos seus amigos ou a sua família? Como você recebeu instruções de segurança sobre isso?

Emery: sim. Que eu seria morto!

David: Sério?

Emery: sim.

David: agora você diz “uma mão”. Quero dizer, descreva como a mão pode parecer. Dê-me um exemplo de uma mão.

Emery: Bem, imagine todas as criaturas desse planeta que tem uma mão, e a sua evolução de um bilhão de anos a partir de agora para ter os cinco membros (em inglês “five stars”). . .

David: como a estrela humana (cinco membros, tronco e cabeça, dois braços e duas pernas.

Emery: estrela humana. E então você pode ter uma mão muito pequena, e pode parecer um sapo, mas é apenas um pouco diferente. Mas é uma palma. Pois tem impressões digitais.

David: Hmm.

Emery: tem unhas. Poderia ser algo como uma mão de guaxinim. Mas estamos falando que tudo é diferente agora. Os mais fascinantes eram os do inseto gigante. Essas mãos eram apenas enormes.  E eles não eram apenas tecidos vivos, também eram tecido vegetal.

David: Sério?

Emery: sim. Então eles tinham algum tipo de coisa que eles estavam fazendo ou criando que envolvia tecido vegetal com algum outro tipo de tecido vivo, que eles misturariam vários tipos diferentes de tecidos híbridos juntos. É a velha escola. Todo mundo sabe disso nesses projetos. E os seus . . . Você provavelmente já ouviu falar sobre isso. Eles misturaram todo tipo de tecido animal, DNA, com cada. . . com seres humanos para ver o que acontecia.

David: como em Dulce (base subterrânea), no Novo México.

Emery: Sim, todo esse tipo de coisa louca. E então eles começaram a adicionar e adicionar e adicionar. E então, quando começaram a arrumar coisas de lá [do espaço exterior] de fora, foi quando ficou estranho.

David: Hmm.

Emery: Então, se era ou não (partes de um corpo) um extraterrestre [mostrando com as mãos que ele quer dizer um item, posto sobre uma mesa], eu não poderia dizer naquela época, porque eu sei que eles poderiam ter criado o que quer fosse e depois matado, cortado em pequenos pedaços, e enviado a todos esses lugares. Eu não era o único técnico a fazer isso, você sabe.

David: certo. Uma das coisas que eu realmente gostaria de explorar muito mais é se você pode nos dar uma descrição muito mais detalhada da instalação em que você trabalhou. Então, vamos falar sobre isso. Vamos falar sobre algo tão simples quanto, há um estacionamento, ou você tem uma garagem subterrânea?

Emery: Sim, exatamente.

David: Ok.

Emery: tipo de como você ouve as histórias sobre pessoas que voam para Nevada ou o que quer que seja para ir para a ÁREA 51. Há apenas uma maneira de entrar e sair.

David: certo.

Emery: Bem, com esses lugares, há vários lugares dentro e fora do centro principal, dependendo de onde você estará trabalhando e qual seção. E elas são instalações subterrâneas muito grandes.  Quero dizer, elas são. . . Estamos falando de até 100 acres (um acre=4,047 m²,  400 mil m²) quadrados de instalações multiníveis subterrâneas lá embaixo, com muitas asas especiais onde se fazem certas coisas.

David: Uau!

Emery: alguns trabalham em energia (e motores) de propulsão, alguns trabalham em regeneração.  Alguns trabalhos . . . Há uma coisa médica demais para isso também, e na verdade existe uma pequena cidade com poucas pessoas que realmente vivem lá que, geralmente, não chegam à superfície, de que estou ciente.

David: certo.

Emery: e é uma configuração muito dinâmica.

Então, para mim, já que eu já estava vivendo na base, era fácil, porque eu apenas viajava em minha bicicleta até este pequeno prédio. Então, o pequeno prédio, que você pensaria ser uma torre de incêndio ou o que quer que seja, esta realmente apenas no meio de uma grande área. E há espaço . . . Você poderia estacionar 1.000 carros lá, se quisesse. Ninguém pensaria em nada.

David: Hmm.

Emery: Então você entra, e um elevador o leva para baixo, e você entra em um corredor grande. É uma calçada rolante. E a calçada rolante, assim como você veria em um aeroporto,. . . e então ela  é muito longa. Você fica na calçada rolante por cerca de 10 minutos.

David: Oh, uau!

Emery: então você está indo para outro lugar. . .

David: E está se movendo rápido?

Emery: Sim, é muito rápido.

David: Sério?

Emery: sim. Você pode sentar-se nisso.

David: o que você está vendo? É um túnel?

Emery: apenas um túnel.

David: Ok.

Emery: é um corredor. É branco, e tem um teto de mármore preto, como onyx preto.

David: Ah! Oh, uau!

Emery: eu não sei o que é, se é. . . eles podem ver através dele, mas é muito diferente. . . Naquela época, era muito diferente de ver, é claro. E o túnel não é grande.

David: Você acha que uma dessas máquinas de perfuração subterrâneas poderia ter feito esse túnel, possivelmente?

Emery: Ah, sim. O calor que se produz –  que derrete a rocha em um amálgama derretido. . . Foi assim que eles fizeram toda a lava e moldam o teto e as paredes do túnel. Eles basicamente fazem tubos (túneis) de lava agora.

David: certo.

Emery: E é isso que eles ainda estão fazendo por toda parte.

David: Ok.

Emery: Fazendo uma auto-estrada subterrânea para ir a qualquer lugar que você quiser no mundo.

David: Agora, quando pensamos em uma calçada rolante normalmente, há sulcos de metal verticais que estão todos lado a lado, e há dentes entre cada camada.

Emery: Não, não, não. Aquilo era completamente plano e feito de algum tipo de policarbonato. E você não consegue ver isso. E há. . . Você pode ficar de pé ou sentar-se numa cadeira.

David: Ah, tem cadeiras?

Emery: Sim. Sim.

David: Mas você está como numa trilha (calçada) e está se movendo.

Emery: Você está em uma pista e está se movendo.

David: Então o que você está me descrevendo parece um túnel futurista e extremamente legal pelo qual você está passando. Como você ficará bem inspirado.

Emery: Sim, quero dizer, faz com que Epcot Center pareça uma piada. Ha ha ha.

David: Ha, ha, ha.

Emery: sem ofensa. Conheço um cara que construiu isso também. Mas é como. . . Naquele momento, você tem que entender o ano do qual estamos falando. No início dos anos 90, era muito fantástico fazer parte de tudo isso. Então, quando chegar ao fim, você passa pela sua estação de checagem e identificação.

David: Como é? Onde está voce? O que você vê? Você estava em um túnel, mas o que você vê uma vez que você sai do. . .

Emery: há portas de vidro lá, sem emendas. Eles abrem como você veria no Star Trek. Como “whoosh!” Elas se abrem.

David: Oh, uau!

Emery: E há estas duas estações. E se houver alguém em ambas as estações, você tem que esperar fora do local. Outras pessoas podem estar antes de você, fazendo o check-in.

David: estão sendo entrevistados ou algo assim?

Emery: Sim, eles estão sendo registrados.

David: Ok.

Emery: E há duas outras estações de vidro. Então, quando você vai, isso se abre. Agora você tem um cara para verificação de segurança aqui [à esquerda] e um cara para verificação de segurança aqui [à direita].

David: Então, o que aconteceria com esses soldados nas mesas? O que você faz . . .

Emery: Bem, eles verificam sua impressão de palma da mão e sua varredura de retina. E então você mostra o seu cartão – um cartão muito genérico.

David: E o soldado fala com você? Você tem dúvidas para responder?

Emery: Sim, eles fazem poucas perguntas, ou às vezes eles diriam, como “Vá em frente”. Então eles estavam fazendo isso com pessoas e eles tinham esses animais especiais. Eram cães, mas cães especiais.

David: significado especial, do que? Eles pareciam diferentes do que um cachorro?

Emery: eles foram de alguma forma treinados, ou talvez fossem cães híbridos. Eles eram um pouco maiores, parecia uma mistura de Pastor alemão-Mastiff e um cão da raça Bloodhound.

David: Sério?

Emery: E eles estavam lá, e eles estavam dentro como apenas num compartimento, mas eles podem sentir o cheiro enquanto voce cruza por eles. Com certeza, você não pode andar por eles sem que eles o cheirem. E eles sempre sabem como. . . Eles vão . . . Eles farejam imediatamente. E então você tem que passar por mais duas portas, e agora você está no vestiário. E são portas de gênero.

David: Ah!

Emery: vestiário feminino e vestiário masculino. Então, no seu vestiário, você tira suas roupas e você coloca estas roupas especiais. Eles são como uniformes, como um macacão.

Você vai para a porta ao lado, o que não tem nada para ver agora. . . Há uma parede inteira lá. Agora você está em outro corredor, e há um quarto à direita, e esse quarto é onde seu trabalho esta, e é aí que você pega sua pasta e seu badge

David: Ok.

Emery: Ok. Assim . . .

David: alguém lhe dá suas ordens?

Emery: Bem, eles geralmente estão lá. E às vezes há – como nós os chamamos, os gerentes – estão lá, porque há algo que eles querem dizer para você. Eles já sabem com uma meia hora de antecedência que você está vindo.

David: certo.

Emery: então todos sabem tudo, especialmente agora que você tem seu badge. Então, eles entraram, e eles vão dizer: “Ei, nós conseguimos isso e isso.” Eles vão te informar sobre como, “Nós conseguimos isso, isso, isso, e apenas certifique-se de fazer isso e aquilo.” E então você sai, e então há os guardas de branco, agora. E eles escoltam você. Ou, se não há um guarda de branco lá, você segue as tiras de cores.

David: o que são tiras de cores?

Emery: as tiras de cor são quando você está andando por este corredor bonito e branco, há asas de salas cirúrgicas, ok, salas de operação pressurizadas. Parece que você está entrando em um jato 747, porque as portas são essas portas grandes e hexagonais aspiradas a vácuo.

David: Uau!

Emery: E as cores se correlacionam com a asa que você vai trabalhar naquele dia. E isso só lhe diz quantas asas tem lá. Cada asa pode ter até 30 a 50 salas.

Sistema de transporte MAGLEV utilizado na comunicação entre as várias bases subterrâneas existentes nos EUA

David: Uau!

Emery: Sim, desses tipos de salas de vácuo.

David: E quantos andares você acha que existem?

Emery: onde eu estava?

David: Sim.

Emery: Oh, mais de 50 níveis (de subterrâneos).

David: Uau!

Emery: Mais de 50 andares, apenas na ala médica.

David: Então, uma vez que entendemos exatamente o que você está fazendo, então o número de órgãos extraterrestres que esses caras têm deve ser assombroso.

Emery: Ah, é irreal. Quero dizer, é um. . .

David: E você disse que nunca viu muita repetição no tipo de coisas que viu, uma vez que chegamos a esse ponto na história.

Emery: certo. Não, era um trabalho diferente.

David: sempre é diferente.

Emery: sempre diferente. Mas o que era isso, eles cultivaram o material lá mesmo? Você sabe?

David: Nós realmente não sabíamos.

Emery: também é desinformação, porque eles vão jogar algumas coisas de desinformação em você caso um dia eu falasse ao público. E ninguém vai acreditar em mim que eu vi um Reptiliano com cerca de 10 pés (cerca de 3 metros) de altura descendo um. . . Quero dizer, sendo escoltado pelo corredor.

David: Você está dizendo que você viu um ser extraterrestre Reptiliano?

Emery: Estou dizendo que vi muitos seres clonados, híbridos e impressos em 3D. Se eles estavam conscientes (vivos) ou não, eu não sei. Eles também são bons em efeitos de ficção científica, para mexer com cientistas ou ameaçá-los se eles sentem que estão prestes a se tornar públicos, e eles falarem, quando você trabalha lá. Então, a melhor maneira de fazer isso era mostrar-nos algo que fosse completamente horrível, e então eles pensavam que alguém vai falar algo, ou sair, ou fazer o que for. Mas agora que eles sabem que realmente existe, ou não? É real?

David: certo.

Emery: eu não sei. Eu não posso te dizer. Eu não sei.

David: certo.

Emery: só porque você vê isso, não significa que seja real.

David: certo.

Emery: o mesmo com os novos satélites que eles tem. . . Estamos projetando coisas em carros, no chão e lançamos sombras agora. Sistemas palpáveis ​​que parecem estar aqui mesmo, mas na verdade não são reais, não estão aqui mesmo.

David: Você está dizendo que eles poderiam projetar algo que se parece com um carro, com uma sombra, mas não é realmente um carro? É apenas uma projeção de um satélite?

Emery: é uma projeção de um carro que é palpável desde um satélite.

David: Uau!

Emery: Mas você pode passar através da imagem, se você fosse realmente caminhar até ela.

David: Uau!

Emery: Mas o suficiente para colocar essa quantidade de átomos em uma área e refletir a luz.

David: Interessante.

Emery: sim.

David: Interessante.

Emery: qual é o jogo inteiro?

David: Sim.

Emery: então é difícil para mim dizer ” Sim, eu vi uma espaçonave” ou ”eu vi um ET ” ou ”eu vi um ser híbrido” ou qualquer coisa, a menos que eu realmente o tocasse e sentisse e caminhasse até ele e sentisse sozinho.

David: Ok. Bem, já que conversamos sobre esses tipos de seres antes, em vez de lhe dar qualquer questionamento frontal, você poderia ser mais específico ao descrever. . . Você disse que o ser reptiliano tinha 10 pés de altura, mas você poderia descrever um pouco mais sobre como que ele realmente se parecia?

Emery: eu estava usando isso como exemplo.

David: certo.

Emery: mas descreverei outros que eu vi.

David: Ok.

Emery: E outros que eu vi tinham desde 8 a 13 pés (2,43 a 3,95 metros) de altura até apenas 22 polegadas (44 cm de altura).

David: Hmm. Mas alguns deles, você disse, estavam vivos, como se eles estivessem escoltando eles como se fossem seus prisioneiros?

Emery: Bem, sim.

David: Ok.

Emery: sim. E essa é a razão pela qual eu meio que optei cair fora após 10 anos, porque senti que algo não estava certo, porque um dos corpos que recebi estava quente ainda.

Um reptiliano Draco Royal White com cerca de 4,25 metros de altura

David: certo.

Emery: então eu sabia que sim, obviamente, ele havia sido morto. Então, eu coloquei o meu problema, e obtive honrosamente minha dispensa e sai do contrato de trabalho e fiquei com a boca fechada por 10 anos, 15 anos.

David: Então, um corpo quente significa que ele poderia ter sido morto antes que você tivesse feito a  autópsia?

Emery: correto.

David: certo.

Emery: certo. Mas eu vi extraterrestres ao vivo cara a cara.

David: Ou algo que era como um extraterrestre.

Emery: Como um ET ou um ser híbrido ou um clone. Um indivíduo clonado de um ET.

David: Ok. Voltemos agora às suas linhas coloridas.

Emery: sim.

David: Eu quero falar da sala antes de terminar este episódio.

Emery: Claro.

David: o que acontece quando você chega à sua porta?

Emery: Bem, cada corredor, não se esqueça, tem os caras de segurança vestidos de branco lá.

David: Ok.

Emery: Então você nunca vai ver esses caras.

David: certo.

Emery: são postados em cada corredor. Os corredores podem ir muito, muito longe.

David: não há área privada, então.

Emery: De jeito nenhum! Não há áreas privadas. Sim.

David: certo.

Emery: Então, o que você precisa fazer é que, quando chegar lá, você tem que passar pela área pressurizada para colocar seu raje.

David: Ok.

Emery: E essa é a área limpa, a área estéril.

David: Então, há como que um bloqueio de ar entre a porta e a sala de operações.

Emery: correto.

David: Ok.

Emery: E agora você coloca mais. . .

David: agora, você coloca mais. . .

Emery: E esses dois técnicos controlam isso com os dois soldados, certo, os brancos.

David: Então você já colocou seu traje, mas então você coloca equipamentos adicionais?

Emery: você tem que colocar. . . Oh sim. Você deve vestir um traje.

David: E qual é o traje?

Emery: é como um roupa espacial. É um traje espacial muito leve, como você veria em filmes. É todo de vidro. Você tem seu próprio oxigênio que você conecta na parede da sua unidade. Então você não precisa carregar nada. É muito leve. É feito de uma substância Gore-Tex, de poliuretano. É impermeável. É completamente à prova de ar. Quero dizer, você tem sua própria reciclagem de ar lá. Você tem sua própria unidade de comunicação com falantes. Você pode se comunicar. E as luvas que você usa nestes ternos são as mesmas luvas que usamos na cirurgia. Eles são muito ambidestras, muito estéril. Às vezes, você terá que usar certas luvas que são feitas de outra coisa que eu não sei, porque não querem que algumas coisas de látex estejam tocando. . . para destruir o material que você esteja manipulando.

David: Eu sei.

Emery: Portanto, existem diferentes tipos de trajes para diferentes tipos de autópsias.

David: Ah.

Emery: Sim.

David: Então você disse. . . Estou tentando ver isso. Você tem como uma mangueira que você vai ligar na parede. . .

Emery: Sim.

David: . . . uma vez que você atravessa a calçada?

Emery: você chega à câmara de ar,. . . Você sabe, você é acompanhado pelos caras de segurança. E eles abrem o bloqueio de ar, assim como você veria em um navio da Marinha, tipo de. . . como em um. . . Alguns têm grampos, e alguns têm essas pequenas coisas. E então você entra, e você é adequado, e você apenas conecta suas coisas. Existem dois cordões: oxigênio e um cordão elétrico.

David: Ok.

Emery: E você ainda pode ouvi-los se eles quiseram conversar com você lá sem isso, caso falhasse.

David: Então, você poderia simplesmente descrever como que parece uma vez que você está dentro da sala esterilizada agora?

Emery: é sem emendas. Tem um tom branco-rosado para as paredes e tudo. É um tipo de oval. E todas as paredes inteiras realmente têm. . . pode surgir em diferentes tipos de seções. E as seções podem ser. . . O corpo (para autópsia) estará neste espaço. E então as paredes da outra seção terão todas essas outras ferramentas que você precisará usar, fazer o que você estiver coletando ou para o teste.

David: certo. Então, uma vez que você realmente vê esses “filetes de salmão”, você disse que começou com algo tipo filetes de salmão, mas depois você atualizou em algum momento para um braço com uma mão.

Qual foi o intervalo de tempo que tomou entre os filetes de salmão e os braços, e, finalmente, os corpos inteiros? Podemos falar sobre isso por um segundo?

Emery: Sim. Isso levou aproximadamente, 16 meses. Você obtém atualizações de segurança de três a seis meses se você se comportar e ficar com a boca fechada.

David: Hmm.

Emery: Quer dizer, isso acontece rápido, porque eles usam tantas pessoas. E eu realmente queria aprender isso. Fiquei tão cativado por isso, então fiz o que eles queriam que eu fizesse. E então ficou cada vez mais estranho, e eu faria amostras melhores e melhores. E foi frustrante porque você não tem permissão para perguntar, bem, “O que é isso? Onde está?” Ou “Como você conseguiu?” Ou. . . Você está apenas lá para fazer a amostragem e sair, você sabe?

E então, uma vez que os corpos vieram. . . Isso provavelmente foi depois de talvez 10 meses quando órgãos parciais, não corpos inteiros. . .

David: Ah.

Emery: Eu não consegui corpo completo a ser próximo do fim, e então eu saí porque fiquei emocional, acho.

David: Você poderia descrever para nós o primeiro corpo parcial que você viu? Como é que se parecia? E acabaremos com o episódio.

Emery: Sim. Era com uma pele de cor de leopardo. Era o torso. Parecia que ele tinha explodido. E tinha a pele reptiliana. Ele tinha partes normais do corpo, como nós temos no nosso interior. Então eu vi um baço, um coração, um pulmão.

O rosto estava muito distorcido e destruído, então eu não podia dizer como que o rosto se parecia, mas tinha uma estrutura óssea perfeita e normal como nós. E foi só. . . A pele era linda. Era uma pele tipo de leopardo azul iridescente. Isso me lembrou de ter crescido nas Everglades (Flórida) com os sapos leopardo, onde eles tinham círculos redondos e manchas do tipo penas de pavão misturados.

David: Sério?

Emery: Sim. Essa cor. . . Que distinto, redondo. . . Era uma pele muito lisa.

David: Te assustou a primeira vez que você conseguiu um corpo parcial?

Emery: Sim.

David: Você estava estranhando, “Oh, meu Deus! O que esta acontecendo aqui?”

Emery: Sim. Eu estava em choque. Eles estão medindo minha freqüência cardíaca, por sinal, o tempo todo. Eles estão medindo como eu estou reagindo. Então eu fiquei legal e eles não me perguntaram: “Ei, você está bem?”, Uma vez, porque eu só tinha permissão para operar em uma parte do corpo. E eu queria saber mais, você sabe?

David: certo.

Emery: porque existem certos tecidos, percebi, dos clones, do que dos extraterrestres reais e dos humanos, que o tecido clonado não é tão forte como os que eles cultivam. Nosso tecido biológico é realmente forte, mas … E, dependendo de quanto tempo eles tenham estado, é claro, morto, ou por quanto tempo ele está congelado, ou quaisquer condições em que eles estiveram.

Mas quando você recebe coisas frescas,. . . e às vezes eles vão te dizer que é, às vezes eles não vão. E você pode dizer que os que são falsos são mais frios. Então, isso significa que você mal tenta tirar algo deles, apenas, e desaparece. Portanto, é uma dinâmica muito interessante no que diz respeito aos tecidos.

David: Emery, por que você sente vontade de falar agora? Quais são alguns dos eventos que acabaram de acontecer que o impeliram a finalmente quebrar o seu silêncio depois de uma década para mim dizendo: “Ei cara, você realmente deveria se apresentar?”

Emery: Bem, você sabe, eu não pensei que isso dependesse de mim, você sabe, porque sou muito neutro. . . Você sabe, eu nem pesquiso muito. . . Eu não assisto muito desses shows, e eu gosto de permanecer neutro, então nada me influencia.

David: certo.

Emery: e recentemente. . . [PAUSA, FICA EMOCIONADO; LAGRIMAS] Você sabe, tem. . . Está ficando um pouco violento.

David: Nós temos uma fotografia de uma colisão frontal que você sofreu 30 minutos depois que eu vazei mais suas informações em um artigo. E você tem muita sorte de estar vivo.

Carro de Emery após sofrer um “acidente”.

Emery: Sim. Sim, quero dizer, é. . . Fui baleado, fui esfaqueado, fui atacado por três agentes, consegui ter meu traseiro chutado. Quero dizer, é isso. . . Eu passei por tudo isso. Mas não era. . . isso foi . . . Eu não acredito que foi por causa dessas coisas. Eu acho que quando soube que eu estava com energia, quando comecei a fazer mais coisas com energia, ELES REALMENTE ficaram com raiva.

David: Sim.

Emery: E é aí que eu perdi tudo. Eles invadiram minha casa. Quero dizer, derrubaram meu portão, meu portão de concreto, para baixo, você sabe, onde todas essas coisas foram armazenadas. E abriram as paredes onde coisas e cofres estavam escondidos que você só pode conhecer usando  satélite, . . . Essas pessoas definitivamente possuíam imagens de satélite perfeitas. . . Você sabe, eu sei sobre os satélites (secretos) muito bem e as coisas que eles podem fazer com eles. Eles podem olhar para cada tijolo e cada parede da sua casa.

David: Uau! É inacreditável. Estou muito feliz que você tenha feito isso aqui ao vivo, que estamos fazendo isso agora. Vamos tentar obter o máximo possível para sua segurança.

Emery: Ótimo.

David: E estaremos de volta na próxima vez. Isto é ” divulgação cósmica “. Eu sou seu anfitrião, David Wilcock , aqui com “Paul”, que agora revelamos ser o insider informante Emery Smith. E obrigado por nos assistir.


Matrix (o SISTEMA de CONTROLE)

“A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando salvar. 

Mas até que nós consigamos salvá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso os transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle. E muitos deles estão tão habituados, tão profunda e desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você  para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …” 


Mais informações, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

thoth(172x226)www.thoth3126.com.br

7 Responses to Um Novo Insider e Denunciante, Emery Smith

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.