Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Uma ‘Nova’ Nova Ordem Mundial Esta Surgindo ?

Xi Jinping da China estaria certo, o mundo está passando por mudanças não vistas há um século: A humanidade foi tomada por um frenesi [excetuando o Hospício Ocidental, OTAN, G-7 et caterva] . A crise política, econômica, financeira e militar na Europa chamou a atenção de todos, mas em termos globais é apenas parte de um quadro muito maior. As tensões sobre a Ucrânia, e até mesmo o conflito mais amplo relacionado à segurança europeia pós-Guerra Fria, são elementos (mas não as razões principais) por trás de uma grande mudança planetária.

Uma ‘Nova’ Nova Ordem Mundial Esta Surgindo ?

Fonte: Rússia Today

Quando o presidente chinês Xi Jinping se separou do presidente russo, Vladimir Putin, na semana passada, não foi por acaso que ele observou que as mudanças que estão ocorrendo agora são as maiores em um século. 

Cem anos atrás, o velho mundo estava desaparecendo rapidamente. Impérios estavam desmoronando, a estrutura das sociedades estava mudando e velhas ideologias estavam sendo radicalizadas na tentativa de atender às necessidades das pessoas ou apontar-lhes a direção certa. 

Duas guerras mundiais depois, uma crise econômica global, o ressurgimento de conflitos locais de todo tipo e “experimentos sociais” – geralmente muito custosos para o povo – eram sinais das mesmas mudanças que o líder chinês recordava. Ninguém quer passar por isso de novo. 

Nos últimos dias, as notícias parecem confirmar a gravidade das tensões. A Alemanha viu sua maior greve em décadas, com os trabalhadores do setor de transportes protestando contra a piora das suas condições de vida. 

A França está pegando fogo depois que o governo decidiu aumentar a idade de aposentadoria, ignorando uma votação parlamentar, já que a reforma não conseguiu obter a maioria. Em Israel, um confronto violento estourou sobre a intenção do gabinete de Netanyahu de restringir os poderes do judiciário, o que seus oponentes veem como uma tentativa de golpe.

Na Holanda os agricultores revoltados com as medidas [‘Agenda Verde’] de seu governo sobre emissão zero carbono, ameaçando desapropriar fazendas produtivas e diminuir consideravelmente a criação de gado provocou uma reação dos agricultores, que criaram seu próprio partido e derrotaram fragorosa e absolutamente o governo nas últimas eleições para o senado.

É claro que cada um desses eventos tem suas próprias circunstâncias e que não há ligação direta entre eles. O que eles têm em comum é que são todos manifestações de uma dolorosa transformação sócio-política.

A segunda metade do século XX e o início do XXI foram tempos muito confortáveis ??para o mundo como um todo. Em termos de arranjo geopolítico geral, vimos primeiro um equilíbrio bastante forte baseado no confronto bipolar, depois uma hegemonia relativamente estável. Mas também houve progresso no sentido social e econômico.

Muitas mudanças positivas ocorreram após a Segunda Guerra Mundial. O modelo de estado de bem-estar disseminou-se por quase toda a Europa, e mesmo os EUA, com suas tradições mais modestas nessa área, deram grandes passos. 

Mudanças semelhantes também aconteceram do outro lado da Cortina de Ferro, com foco na melhoria dos padrões de vida e na diversidade de consumidores somados às prioridades tradicionais de defesa. 

No Terceiro Mundo [hoje o ‘Sul Global’], à medida que as possessões coloniais iam desaparecendo, havia um entusiasmo pela liberdade e uma crença no futuro. Mesmo que muitos dos novos estados tivessem pouco peso na esfera global.

O fim da Guerra Fria trouxe consigo novas expectativas. O ‘mundo livre’ desfrutou de um ‘dividendo de paz’ ??(redução dos gastos militares) e da oportunidade de estender sua expansão econômica a áreas anteriormente fechadas. Os ex-países comunistas aproveitaram a abertura de todas as formas possíveis e – pelo menos para os indivíduos – havia mais oportunidades do que antes. 

Muitas vezes isso acontecia em detrimento da capacidade do Estado, mas acreditava-se que essa era a tendência geral – o indivíduo era mais importante. Eventualmente, o antigo Terceiro Mundo tentou tirar vantagem de ambos. Muitos países da Ásia, por exemplo, se beneficiaram muito com a globalização.  Enquanto isso, muitas pessoas de estados com baixo desempenho optaram por se mudar para locais mais prósperos e com mais oportunidades.

Ambos os períodos tinham uma coisa em comum – um sentimento generalizado de que amanhã seria melhor do que ontem. Porém, agora, mesmo sendo assim, acabou.

Atualmente, é lugar-comum acusar as elites políticas de falta de profissionalismo e pela má governança. Sem dar desculpas a políticos individuais, a geração atual – que cresceu nessas condições tão favoráveis ??– teve que lidar com mudanças de natureza tectônica.

O esgotamento do anterior modelo financeiro da economia capitalista [estilo bordel/cassino], a revolução das comunicações (cuja principal consequência é a divisão mental entre maduros e jovens), a mudança tecnológica com consequências inevitáveis ??no mercado de trabalho, o envelhecimento da população nos países desenvolvidos, e um rejuvenescimento em estados anteriormente conturbados está criando um ambiente internacional completamente diferente. 

Além disso, a interconexão do planeta não permite que ninguém se isole da instabilidade geral, que transborda as fronteiras nacionais de várias formas. Além disso, como acontecia há um século, o crescimento do ativismo sócio-político entre as massas está levando à radicalização de grupos políticos. E com partidos e ideologias tradicionais em profunda crise, a radicalização pode assumir formas bastante arcaicas.

Seguiremos a sugestão de Xi, que vê as mudanças em curso como um sinal de renovação necessária. E vamos administrar os custos dessa monumental transformação de alguma forma.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


E os dez chifres que viste são dez reis, que ainda não receberam o reino, mas receberão poder como reis por uma hora, juntamente com a BESTA (Inteligência Artificial). Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à BESTA (Inteligência Artificial). Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; Vencerão os que estão com Ele, Chamados, e Eleitos, e Fiéis. E disse-me: As águas que viste, onde se assenta a prostituta [VATICANO-ROMA], são povos, e multidões, e nações, e línguas“. – Apocalipse 17:12-15


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

0 resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *