browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Visão Remota comprova Base Alien em Ceres, Super Soldados e Guerra com Insetoides em Marte

Posted by on 31/03/2022
Luzes na superfície de Ceres

No início de 2022, Tony Rodrigues publicou seu livro, Ceres Colony Cavalier, no qual descreveu em detalhes suas experiências como mercenário escravo, tanto em Marte como lutando contra alienígenas insetoides e depois servindo como um líder da Dark Fleet nazista. O livro de Rodrigues chamou a atenção do Dr. Courtney Brown, que posteriormente organizou um projeto de visualização remota para investigar duas das principais alegações do livro. Os resultados surpreenderam muito o Dr. Brown, que concluiu que o testemunho de Rodrigues era preciso e tinha muita importância para a divulgação completa da existência de extraterrestres atuando em nosso sistema solar e na Terra.

Visão Remota comprova Base Alien em Ceres, Super Soldados e Guerra com Insetoides em Marte

Fonte: Exopolitics.org

Em primeiro lugar, cabe um breve panorama da história de Rodrigues. Suas experiências traumatizantes começaram em 1981, quando ele tinha apenas nove anos e estava na 4ª série. Rodrigues foi involuntariamente recrutado para um programa de “recrutamento de vinte anos e de volta à Terra” como punição por algo que fez a um de seus colegas de sala de aula. 

Ele havia envergonhado publicamente o filho de um membro de alto nível dos Illuminati que usou sua influência para recrutar Rodrigues secretamente como punição. Rodrigues diz que logo depois foi abduzido por três alienígenas Greys e um pequeno ET Reptiliano.

Ele foi então testado geneticamente para determinar quais habilidades ele possuía, que poderiam ser usadas em programas espaciais secretos de ‘suporte’ e, eventualmente, para um dos programas espaciais secretos quando ele ficasse mais velho. No seu livro Ceres Colony Cavalier, ele descreve em detalhes como Rodrigues foi posteriormente manipulado, abusado sexualmente e humilhado como escravo usado por diferentes indivíduos e grupos.

[ Ceres é um planeta anão localizado no cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter, sendo o maior dos asteroides. Desde sua descoberta em janeiro de 1801 por Giuseppe Piazzi, Ceres recebeu diversas classificações, sendo inicialmente considerado planeta e posteriormente asteroide. Em 2006 foi enquadrado na categoria de planeta anão. Possui um formato arredondado e uma superfície escura cheia de crateras. É constituído possivelmente por um núcleo rochoso circundado por um manto de gelo. ]

Depois de servir brevemente em Marte como combatente de escravos para uma força militar mercenária protegendo bases corporativas de marcianos nativos – que incluíam seres insetoides altamente inteligentes – Rodrigues diz que foi levado para Ceres, um planetoide localizado no cinturão de asteroides [os restos da explosão do Planeta Maldek, que aconteceu cerca de 252 milhões de anos atrás]. Ele trabalhou em Ceres por 13 anos com uma tripulação de cargueiro liderada por nazistas que fazia parte da “Dark Fleet”. Para saber mais sobre as experiências de Rodrigues, confira minhas entrevistas anteriores com ele.

Ao estabelecer o projeto de Visão Remota para investigar as principais alegações de Rodrigues, o Dr. Brown enfatizou que ele incorporaria protocolos científicos cegos. Nenhum dos quatro observadores remotos experientes sabia nada sobre os alvos ou assuntos que estavam sendo investigados. Nem o Dr. Brown entrou em contato com Rodrigues ou se comunicou com ele.  

MUITO RELACIONADOS:

Os dois alvos para as sessões de visualização remota foram:   

Alvo 1: O interior do asteroide Ceres.

Alvo 2: A interação entre a personalidade atualmente conhecida como Tony Rodrigues e os “INSETOIDES” em Marte conforme descrito nas páginas 185-193 em seu livro Ceres Colony Cavalier .

Na primeira parte da sessão de visualização remota, os quatro telespectadores remotos também focaram em vários personagens, locais e naves identificados no livro. Os observadores remotos receberam apenas alvos alfanuméricos, locais e assuntos como Alvo 1, Sujeito K, etc. Apenas o Dr. Brown sabia a que correspondiam os alfanuméricos em termos do material discutido no livro  Ceres Colony Cavalier .

Depois que os quatro telespectadores remotos, Intysam, Aziz Brown, Shantae e PrinCess Jeanee compartilharam os visuais do que viram sobre o Alvo 1 (a Base em Ceres) e os diferentes assuntos, locais, etc., Dr. Brown ofereceu a seguinte sinopse:  

OK, então parece que o asteroide ou planetoide conhecido como Ceres tem um pouco de interior oco. Há uma base construída no seu interior. Além disso, parece haver algum suporte para as memórias de Tony Rodrigues que sugerem que a base tenha várias espécies extraterrestres, e que a administração da base seja feita por ex-europeus. Na verdade, nazistas alemães.

Aparentemente, juntando as peças, esses são os mesmos nazistas que relatamos no projeto de mistérios Farsight chamado Operação High Jump, uma força militar mercenária escrava organizada pelos extraterrestres reptilianos.  Entendo que esses nazistas ou “IS-BEs” são como qualquer outra pessoa, então eles podem ser colocados em novos corpos à medida que cada corpo se desgasta. Portanto, ter ex-nazistas ainda por perto é totalmente possível.  

Esta é uma corroboração independente notável para a afirmação central de Tony Rodrigues de que ele passou 13 anos servindo em uma espaçonave da frota “Dark Fleet” operando a partir de uma grande base subterrânea no planetóide Ceres. Crucialmente, a visão remota confirmou que a base e a embarcação eram controladas por nazistas que operavam um programa espacial secreto chamado “Dark Fleet” que Rodrigues e outros descreveram.

A segunda metade do projeto de visão remota Farsight focou na alegação de Rodrigues de um conflito militar com extraterrestres insetoides inteligentes em Marte. Mais uma vez, os visualizadores remotos receberam apenas termos alfanuméricos para investigar o alvo e os assuntos sobre os quais o Dr. Brown estava procurando informações – por exemplo, Alvo 2, Sujeito A, etc.

Depois que os quatro telespectadores remotos descreveram o conflito militar em Marte com os insetoides em termos que se aproximavam do que Rodrigues descreveu em  Ceres Colony Cavalier , eis o que Dr. Brown concluiu:

Então, o que podemos dizer para juntar as coisas? Do nosso ponto de vista, nossos dados parecem indicar que as atividades, lugares e eventos que são relatados por Tony Rodrigues em seu livro Ceres Colony Cavalier  realmente existem e aconteceram. Agora vamos deixar claro que verificamos apenas duas coisas: a existência da base dentro de Ceres, e as atividades em Marte relatadas pelo Sr. Rodrigues, mas dada a importância e centralidade dessas duas coisas e seus escritos, parece uma aposta razoável dizer que o resto das coisas descritas no livro pelo Sr. Rodrigues têm uma alta probabilidade de serem descritas com precisão também – o que, dado o que ele diz sobre algumas dessas outras coisas, é mais do que um pouco assustador. Mesmo assim, é o que é.

É vital não subestimar a importância da conclusão do Dr. Brown aqui. A investigação independente por vários observadores remotos especializados acabou de confirmar as principais alegações de Rodrigues sobre seu serviço involuntário e forçado em Marte e Ceres. Embora isso não confirmasse todo o alcance do livro de Rodrigues, apontava para a alta probabilidade de sua veracidade, especialmente quando se tratava de denúncias de trabalho escravo.

Sobre o tema do trabalho escravo, o Dr. Brown fez algumas observações de alguns pontos vitais a serem lembrados:

Agora é natural perguntar o que pode ser feito para impedir que essas coisas aconteçam, esses sequestros de vinte anos a longo prazo para a escravidão, ou pelo menos influenciar essas coisas de uma maneira positiva. Há realmente apenas uma coisa que pode mudar tudo isso: a divulgação. Os extraterrestres negativos ou opressores podem se safar de tudo isso por uma razão e apenas uma razão. Eles estão fazendo isso secreta, aparentemente, com o consentimento e conhecimento de algumas autoridades humanas [especialmente nos EUA]. Enquanto a maior parte da humanidade enfiar a cabeça na areia, eles continuarão fazendo isso. A Divulgação desses fatos e realidade oculta é a única coisa que é necessária para puxar a humanidade de volta para o banco do motorista.

O Dr. Brown está certo de que apenas a divulgação completa sobre extraterrestres e seu domínio de nosso planeta pode impedir que este programa secreto que envolve a exploração de indivíduos abduzidos usados ​​como escravos continue no futuro. O sigilo torna possível tal exploração, e somente a transparência total pode trazer o fim de tais práticas abusivas. O resto da humanidade precisa acordar para o quadro geral de como a vida extraterrestre interage conosco há muito tempo, levou à criação de vários programas espaciais secretos e como essas entidades em luta envolvem facções positivas e negativas.

Enquanto isso, recomendo a leitura do livro de Tony Rodrigues, Ceres Colony Cavalier, para entender o que está acontecendo com os escravos no espaço e na Terra e assistir ao mais recente projeto de visão remota da Farsight “Supersoldiers of Ceres”.

Uma versão em vídeo deste artigo está no YouTube & RumblePodcast de áudio na Apple , Spotify ou Google

© Michael E. Salla, Ph.D. Copyright Notice

[Nota: Em 9 de abril, estarei realizando meu próximo webinar ao vivo que se concentra na chegada de raças Semeadoras extraterrestres, ativação de arcas espaciais antigas em nosso sistema solar e, finalmente, a Grande Revelação que está prestes a acontecer. Clique aqui para mais informações.]


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.