Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

WEF (Davos) pede o Fim da Posse de Veículos Particulares

À luz do impulso para a transição para a “Energia Verde”, o Fórum Econômico Mundial – WEF disse que ações precisam ser tomadas para diminuir a dependência de necessidade do uso de metais críticos. Agora, os formuladores das agendas do WEF estão pedindo o fim da propriedade de carros particulares. “A transição de combustíveis fósseis para renováveis ??exigirá grandes suprimentos de metais críticos, como cobalto, lítio, níquel, para citar alguns”, disse o WEF em um relatório no início deste mês. 

O WEF (Davos) pede o Fim da Posse de Carros Particulares

Fonte: Great Game Índia

À medida que os países tentam migrar para fontes de energia renováveis, o Fórum Econômico Mundial está tentando diminuir a dependência global do uso de metais críticos. Uma recomendação é limitar a propriedade privada de automóveis.

“Esta transição de combustíveis fósseis para renováveis ??exigirá grandes suprimentos de metais críticos, como cobalto, lítio, níquel, para citar alguns”, disse o fórum em um relatório no início deste mês. “A escassez desses minerais críticos pode aumentar os custos das tecnologias de energia limpa.”

O grupo de lobby mundial com sede na Suíça sugeriu três maneiras de reduzir o preço de metais cruciais empregados em tudo, desde turbinas eólicas e iluminação eficiente até smartphones e automóveis elétricos.

O fórum mencionou que, apesar de ter programas de reciclagem de metais em vigor, a mineração de minerais deverá aumentar cerca de 500% até 2050.

Uma visão da mina a céu aberto de terras raras da MP Materials em Mountain Pass, Califórnia, 30 de janeiro de 2020. (Reuters/Steve Marcus/File Photo/Reuters Photos)

A adoção de “Mais compartilhamento pode reduzir a propriedade de equipamentos ociosos e, portanto, o uso de materiais”, afirmou o grupo, citando dados que demonstram que o automóvel inglês médio é usado “apenas 4% do tempo”.

O fórum observou que programas para compartilhar veículos como “Getaround” e “BlueSG” ganharam popularidade em todo o mundo e são cruciais para reduzir a demanda por automóveis e tecnologia globalmente.

No entanto, não discutiu como o compartilhamento de carros pode ser usado com mais sucesso em um país como os EUA, onde a dependência de veículos particulares é alta e há escassez de transporte público nas áreas rurais e urbanas.

Embora a maioria das pessoas no mundo já possua telefones ou computadores pessoais, a pesquisa também observou que 39% dos trabalhadores internacionais também recebem laptops e telefones celulares.

“Isso não é de todo eficiente em termos de recursos”, disse o relatório. “Manter um smartphone por cinco anos em vez de três reduz a pegada de carbono anual do telefone em 31%.”

De acordo com o relatório, as empresas precisam de incentivos para promover o reaproveitamento de produtos e recompensar os clientes comprometidos para impedir a abertura de novas minas para extração de minérios essenciais na produção destes bens de consumo.


{Nota de Thoth: A estrondosa queda da “Estátua de Nabucodonosor“, com o fim do Hospício e os psicopatas da civilização ocidental e a própria destruição da região da cidade de Roma [incluso a cloaca do Vaticano] estão bem próximos de acontecer. O Hospício Ocidental, o circo do G-7 [do qual dois marionetes já caíram, Mario Draghi e Boris Johnson], os ditos “Países de Primeiro Mundo” vão fazer face ao seu carma “liberal“}


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *