Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

A nova vinda do Messias, Cristo, Buddha, Krishna… o ‘Bodhisattva’

Eu represento para vós o Pai quando vós estais no caminho rumo aà unificação com o Cristo. Quando vós vos tornais o Cristo, eu represento para vós o Irmão em Cristo. Quando vós procurais elevar o raio feminino (elevar a Kundalini) em vós, eu vos dou então o complemento a esse raio como o Espírito Santo”. 

O novo Messias – Cristo – Buddha – Krishna (a chegada de um Novo SER ILUMINADO). Quem é o Novo messias? Maitreya,  o Cristo Cósmico

Preferindo simplesmente ser conhecido como o Instrutor, Maitreya não vem como um líder religioso de qualquer religião específica e nem para qualquer  povo “eleito”, ou como o fundador de uma nova religião, mas sim como professor e guia para as pessoas de todas as religiões e para aqueles sem religião, para todos que o aceitarem e à sua mensagem.

Maitreya, o Mestre Ascenso cujo nome significa “bondade”, está cumprindo seu juramento de ser o tutor na Terra das almas que desejam trilhar o caminho do Bodhisattva. Ele, que vestiu o manto do Senhor Divino na Escola de Mistérios da Lemúria, veio em resposta ao chamado da Mãe Divina para salvar os Portadores de Luz.

Acima o local do Retiro do Templo do Royal Teton, nas Montanhas Rochosas, Wyoming, EUA. (estivemos lá…)

A realização espiritual de uma alma determina onde ela vai acabar em vida após a morte do seu corpo. O templo do Retiro do Royal Teton, que esta situado dentro das Montanhas Rochosas, no Grand Tetons é um dos refúgios mais importantes da Hierarquia Espiritual e da Fraternidade Branca e dos Mestres Ascencionados do planeta.

Uma Alma realizada teria a “sorte” de ser transportada para lá, porque então ela só poderia estar interagindo com os Mestres Ascensos, com os seres cósmicos e a Hierarquia Espiritual que regem os destinos do planeta e da humanidade nesse final de ciclo, ou seja, essa Alma estaria interagindo com os Senhores do Carma, Saint Germain, Confúcio, Sidharta (Buddha) Gautama, Hilarion, e todos os demais. Aqui esta o primeiro parágrafo do livro “Os Mestres e seus Retiros” descrevendo este retiro: 

O Templo do Royal Teton

Esquerda: “O Templo do Royal Teton, congruente com a Faixa das Montanhas Rochosas, no local conhecido como o Grand Teton, ao lado de Jackson Hole, no estado do Wyoming, EUA, é o retiro principal da Grande Fraternidade Branca no continente norte-americano.

Confúcio é o hierarca deste retiro físico / Etérico inserido dentro da montanha Grand Teton. Este retiro é um foco antigo de grande concentração de Luz, onde os sete raios dos Elohim e dos arcanjos estão consagrados”. 

(n.T. – Ele é anterior ao Dilúvio. Junto a esse local esta o portão sul de entrada do Parque de Yellowstone – Pedra Amarela – um nome que deriva de um antigo Templo Sagrado de Atlântida e cujos restos ainda podem ser encontrados no topo de um cume próximo às montanhas do Grand Teton. Estivemos lá … )

Maitreya foi o segundo discípulo (após Gautama) a responder à chamada de Sanat Kumara na Terra. Em 1º de janeiro de 1956, numa cerimônia realizada no Retiro de Royal Teton, (Wyoming-USA) Gautama sucedeu a Sanat Kumara no cargo de Senhor do Mundo e Maitreya sucedeu a Gautama nos cargos de Cristo Cósmico e Budha Planetário, passando o manto de Instrutor do Mundo aos candidatos a este cargo, Jesus Cristo e Kuthumi.

A Mestra Ascensionada Pórtia (complemento feminino de Saint Germain) definiu o cargo de Cristo Cósmico como sendo a incorporação do momentum conjunto da consciência crística de cada alma individual em evolução na Matéria, e o próprio Senhor Maitreya deu ao mundo uma explicação a esse respeito em seu ditado de 14 de novembro de 1973:

Eu represento para vós o Pai quando vós estais no caminho rumo ao Cristo. Quando vós vos tornais o Cristo, eu represento para vós o Irmão em Cristo. Quando vós procurais elevar o raio feminino em vós, eu vos dou então o complemento a esse raio como o Espírito Santo.

E quando vós manifestais o Espírito Santo, eu então apareço como a Noiva Vestida de Branco. E vedes assim que a mestria da consciência do Cristo Cósmico é a realização da mestria dos quatro pontos da Cidade Quadrangular e os quatro lados dos quatro corpos inferiores. Portanto, a marca da consciência do Cristo Cósmico e daquele que atinge esse patamar é tornar-se o próprio”.

Seu nome significa Compaixão, e como Instrutor do Mundo completou as grandes religiões. Ele encarnou na Índia como Krishna para promover a religião Hindu e mais tarde Ele foi o Pai que instruía e agia através de Jesus. (Jesus/Sananda) Maitreya, nesta Nova Era, vestiu o Manto de Cristo Cósmico, que pertenceu a Jesus na Era de Peixes, Jesus, que padeceu e morreu na cruz, completando assim a religião Cristã. 

Ele tem sido esperado há gerações por todas as principais religiões. Os cristãos conhecem-no como o Cristo e estão na expectativa de Seu iminente retorno. Os judeus esperam-no como o Messias, sem tê-lo reconhecido à dois mil anos; os hindus aguardam a chegada de Krishna; os budistas esperam Buddha Maitreya e os muçulmanos esperam-no como o Iman Mahdi ou o Messias. Os nomes podem diferir, mas existe a crença de que todos esses nomes se referem a mesma pessoa – O Professor do Mundo- cujo nome é Maitreya.

Preferindo simplesmente ser conhecido como o Instrutor, Maitreya não vem como um líder religioso ou fundador de uma nova religião, mas sim como professor e guia para as pessoas de todas as religiões e para aqueles sem religião. Nestes tempos de grandes crises políticas, econômicas, morais e sociais, Maitreya inspirará a humanidade para que esta se sinta como uma família e criará uma civilização baseada no compartilhar, na justiça econômica e social e na cooperação entre todos os homens e mulheres de boa vontade.

Ele lançará um apelo para salvar milhões de pessoas que morrem de fome a cada ano num mundo de fartura e abundância. Entre as recomendações de Maitreya está uma mudança nas prioridades sociais de modo que a alimentação, a moradia, a educação e a saúde pública adequada se convertam em direitos universais. Sob a inspiração de Maitreya a humanidade fará as mudanças necessárias e criará um mundo mais razoável e justo para todos.

“As esperanças agora são grandes para o MEU Reaparecimento. Com alegria ME apresentarei às pessoas. Busquem por MIM em seu próprio coração e ME encontrarão esperando. Procurem por MIM e peguem Minha mão. EU necessito sua ajuda para estar diante de vocês, para abençoar este mundo e ensinar, para mostrar aos homens que o caminho é simples, requer somente aceitar a justiça e a liberdade, Compartilhar e Amar”

“Não vim para fundar uma nova religião”, diz Maitreya, o Professor do Mundo. “Vim para ensinar a arte da realização do ser, algo que não é nem ideologia nem uma religião, mas que beneficia as pessoas de todas religiões e aquelas que não pertencem a nenhuma religião. “Eu busco expressar o que Sou através de vocês, por isto venho”

Segundo Maitreya, “Só o Ser importa”. “Vocês são este ser, um ser imortal”. O sofrimento é causado pela identificação com tudo o que não é o Ser. Perguntem a si mesmos: Quem Eu Sou? E verão que estão identificados com a matéria (corpo), ou com o pensamento (mente/intelecto). Porém, vocês não são nenhum “destes”. Mente, corpo e espírito são os templos do Senhor. O Ser experimenta nestes templos “o supremo Ser é a manifestação do Senhor”.

Uma das formas mais fáceis de conhecer-me, diz Maitreya, é serem honestos em sua mente, sinceros em seu espírito, praticando o desapego. Qualquer ação realizada com desonestidade da mente, insinceridade espiritual e apego, são destrutivos. Por exemplo, se pensam numa coisa, dizem outra, e fazem ainda outra diferente, estão perdidos. A honestidade da mente conduz à palavra honesta e à ação correta. “Esta harmonia conduz à paz e a felicidade”.

A Arte da Realização do Ser, Lord Krishna e Radharani.

Sem o desapego não há salvação. O desapego é a “droga” mais poderosa. Aprender o desapego é uma arte. Um cientista desapegado, aprenderá as leis da física e química (que são leis da criação) e as aplicará, criando coisas que constituem a obra de Deus. O artista, com desapego, será capaz de descobrir Deus através de suas próprias experiências.

Que semelhante trabalho não é fácil, nem sequer para o Filho do Homem, é evidente. Os antigos costumes de divisão e separação têm fortes raízes, enquanto o medo e a superstição e a falta de fé e coragem enfeitiçam o homem/mulher há milhões de anos. Mas nunca antes, na história do mundo, veio um Professor melhor equipado para seu trabalho. Maitreya veio para lutar contra a ignorância e o medo, a divisão e a necessidade, pois ele trás consigo a energia da abundância (o Raio Verde).

Suas armas são a compreensão espiritual, a compaixão, o conhecimento e o amor. Sua brilhante armadura é a própria verdade em si mesma (que desta vez VAI PREVALECER).

O Significado do nome Jesus Cristo em grego:

X e P letras gregas X=chi e P=rho (com Alpha (o princípio) e Ômega (o fim) incluídos no símbolo), iniciais em grego do nome Cristo.  In Hoc Signo Vinces  em latim significa: Sob este sinal Vencerás. 

Em Grego, Jesus Cristo (Cristo significa Ungido, Messias) escreve-se como Ιησούς Χριστός ou de um modo mais completo, o nome que as primeiras comunidades cristãs Lhe atribuíam em Grego: Iesus Christus Theos Uios Soter=Jesus Cristo Salvador Filho de Deus [Ιησούς Χριστός Σωτήρας Υιός του Θεού]. As Iniciais desta frase (ICHTIUS) significam Peixe em grego.

Por isso os primeiros cristãos usavam o símbolo do peixe  (o símbolo da era astronômica iniciada em torno de 148 a.C. [última passagem do planeta NIBIRU, a estrela de Belém], a Era de Peixes que terminou em 21 de dezembro de 2.012 a.D., quando então começou a Era Astronômica de Aquário) para se identificarem mantendo a discrição, buscando evitar sua delação para as tropas romanas durante a perseguição do império romano aos cristãos dos primeiros séculos. 


Uma resposta

  1. Não creio que o Messias voltará novamente. Nós escritos Divinos da Kabbalah, diz que messiah é um nível de alma a ser atingido, por isso Yahushua disse que iríamos fazer obras iguais as dele. E nós textos espirituais do budismo, é dito que todos vida são somente um ser, todos eles são conectados. No texto sagrado de Krishna, ele disser ser todos os deuses e seres, mais a vez o Messiah nos deixando a entender que todos somos um. Por isso acho que o Messiah, o acatar do Deus Verdadeiro, não irá mais voltar no plano físico, ele nos deixou o caminho e a sabedoria para atingir tal estado. Agora resta apenas a humanidade seguir seu exemplo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.305 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

NOSSOS PRODUTOS

Indicações Thoth

Seja um Anunciante

Divulge seu produto ou serviço em nosso portal!
Converse com a equipe comercial no WhatsApp