Nikola Tesla e as Armas de Energia Dirigida (DEW-Directed Energy Weapons)

Em setembro de 2023, o Dr. Salla republicou um artigo mais antigo de 2017 no qual falava sobre um documento MAJESTIC-12 que teria acabado de ser divulgado (1,2). Nesse artigo, Nikola Tesla é mencionado em conexão com o que hoje chamaríamos de “Armas de Energia Direcionada”(DEW). Esta foi a segunda vez que ouvimos esta afirmação e, portanto, pensamos que valeria a pena capturar e arquivar esse link neste artigo. Apresenta alguns antecedentes e compara as duas instâncias.

Nikola Tesla e as Armas de Energia Dirigida (DEW-Directed Energy Weapons)

Fonte: GalacticAnthropology.org

NIKOLA TESLA

Acho que não é necessário explicar quem foi Nikola Tesla (1856-1943). Ele foi mencionado algumas vezes aqui neste site, e sempre em conexão com a sua possível origem [como uma alma] extraterrestre venusiana (3). Nikola Tesla também desempenhou um papel importante num dos muitos livros de Patricia Cori que canaliza o Alto Conselho Siriano (4). Voltaremos a isso, depois de examinarmos primeiro o alegado documento MAJESTIC-12 que também menciona Nikola Tesla (1).

O DOCUMENTO MAJESTIC-12 DE JANEIRO DE 1989

Através de um link do artigo do Dr. Salla (1) o documento original pode ser lido por todos. Você também pode baixá-lo neste site (5). Na página C 3 de 10 podemos encontrar o nome de Robert J. Oppenheimer, que apareceu no filme de grande sucesso de 2023 sobre o Projeto Manhattan, a criação da primeira bomba atômica, liderado por ele. Na seção D há uma conversa fascinante com um dos extraterrestres aparentemente bastante benevolentes que sobreviveram ao acidente. Ele dá a razão de sua presença em nosso planeta em 1949 (6)

Retirado de (5, p. D 2 de 7) – Veja (6) para uma versão escrita

Então, esse extraterrestre está falando de ‘um sinal que não deveríamos ter sido capazes de enviar, o que os assustou’. Mais adiante no documento, teremos mais informações sobre a que esses seres extraterrestres se referiam. Isto foi retirado da página E 1 de 6 (7):

“Em 1899, o cientista de origem iugoslava, Nikola Tesla, mais conhecido por sua introdução da corrente alternada na transmissão de energia elétrica e um dispositivo de laboratório com seu nome (a bobina de Tesla) embarcou em uma série de pesquisas que fizeram deste o século do disco. Tesla propôs há muito tempo que era possível transmitir diretamente energia elétrica pura à distância, sem perda de energia e sem fios”.

“Em 1899, e com… apoio científico governamental e privado, Tesla escolheu um local perto de Colorado Springs, Colorado, para conduzir um experimento massivo e nunca repetido…. O propósito de Tesla era reunir o campo magnético da própria Terra e usar a Terra como um enorme transmissor para enviar sinais para o espaço exterior, numa tentativa de contactar quem quer que possa existir fora de nosso planeta. Tesla não tinha ideia de que o tipo específico de energia que ele gerou estava percorrendo o espaço e causando grandes estragos a muitos anos-luz de distância.” (1,7)

Energia Dirigida (DEW-Directed Energy Weapons) ?

Na sua análise deste documento, o Dr. Salla disse o seguinte:

“Sem perceber, o uso do campo magnético da Terra por Tesla para direcionar transmissões de rádio para o espaço criou uma arma de energia disruptiva – essencialmente a primeira Arma de Energia Direcionada do mundo, mas em escala planetária! O efeito disso foi análogo ao desenvolvimento do Warp Drive na série fictícia Star Trek, e a humanidade estava agora foi capturada [por civilizações extraterrestres] pelo radar galáctico pela primeira vez.“

A ASCENÇÃO DE ATLÂNTIDA E NIKOLA TESLA

Assim, de acordo com este documento, Nikola Tesla usou o campo magnético do planeta para criar uma espécie de ‘Arma de Energia Direcionada’ disruptiva que até alarmou extraterrestres a muitos anos-luz de distância de nós (8). Tudo isso aconteceu ainda em 1899 e ele provavelmente fez isso sem saber.

O que é impressionante foi a semelhança desse relato com o que Patricia Cori escreveu em livro de 2008 Atlantis Rising, The Struggle of Darkness and Light (4). Nesse livro, o capítulo 9 é dedicado a Tesla, que é descrito como também tendo vivido como alquimista em Atlântida. Durante a época da Atlântida, ele (como Akkaeneset) teria desempenhado um papel fundamental na destruição da Atlântida (9), e de acordo com suas fontes, Nikola Tesla não teria sido capaz de manter suas boas intenções de usar seu conhecimento para a melhoria de humanidade. Ele teria . . .

“… sucumbindo à sua necessidade de reconhecimento, entregando o seu conhecimento às forças obscuras dos militares de Atlântida. Suas visões anteriores de energia livre para toda a humanidade e de libertação do tempo linear foram eventualmente substituídas por projetos de controle de dispositivos Atlantes, memórias que ele trouxe para serem confrontadas mais uma vez como sua escolha cármica.”

“Durante este período, ele relatou ter aperfeiçoado um ‘raio mortal’ de tal intensidade que poderia puxar milhares de aeronaves dos céus, assim como poderia derrotar batalhões inteiros de soldados inimigos mortos em seu caminho… Tesla ativou seu ‘Aparelho Raio da Morte’ na virada do século. Resultou numa explosão nas terras remotas da Sibéria [evento Tunguska] que foi tão vasta e destrutiva que nem mesmo uma explosão atômica poderia ter excedido o seu impacto”.

“Este evento histórico foi explicado pelo establishment científico da época como a queda de um meteoro ou de um cometa que impactou a Terra, mas a devastação que permaneceu nos campos de Tunguska foi na verdade a manifestação da investida louca do alquimista Tesla.” (4, pp.144-145)

UMA FOTO RECENTE (a colorida) ainda mostra vestígios notáveis da devastação em Tunguska. As imagens em preto e branco foram obtidas durante as expedições da década de 1920, mais de 20 anos depois do evento.

ALGUMAS REFLEXÕES FINAIS
Como curiosos investigadores deste material fascinante, não estamos em posição de dizer se há alguma verdade em tudo isto ou não. O objetivo é apenas apresentar informações com a intenção de ativar o seu próprio pensamento crítico e a sua curiosidade para buscar mais informações: qual a probabilidade de tudo isso?

Existem alguns elementos que muitas pessoas acharão inacreditáveis: a existência de um relatório Majestic-12 que fala sobre uma conversa de Tesla com espécies extraterrestres, espécies que teriam respondido a um sinal perturbador que teria sido criado por Nikola Tesla em 1899.

Depois, há a história de um Nikola Tesla reencarnado que teria novamente usado o seu conhecimento para abusar do seu conhecimento, apesar das suas melhores intenções, resultando na ativação acidental de um ‘Raio da Morte’ em Tunguska, na Rússia, em 1908 (11).

O que pensar disso? Embora existam semelhanças entre os dois relatos no que diz respeito às características da “Arma de Energia Direcionada”, existem também várias diferenças. Um ‘DEW’ foi direcionado para o espaço em 1899 e o outro teria sido direcionado para o nosso próprio planeta, nove anos depois. Será que ambos poderiam ter acontecido? Ou nenhum deles aconteceu? O conceito de Armas de Energia Direcionada tornou-se mais corrente desde os misteriosos incêndios de Lahaina, no Hawaii (15).

Depois de terminar este artigo encontramos mais artigos que ligavam Tesla ao Evento Tunguska (17-19).

NOTAS DE RODAPÉ
(1) New Majestic Document Reveals US Diplomatic Relations with Extraterrestrials (2017)
(2) Dr. Michael Salla reposted this article because of a possible link with the account of Jerry Wills, who claims to have been brought to Earth as a baby by Tau Cetians. You can find more about this account at Tau Ceti Time.
(3) Tesla and the Link with Neptune and Venus
(4) Cori, P. (2008) Atlantis Rising – Of course a lot more valuable information is given in this impressive book. Also see Endnote 116. Elena Danaan is quite critical towards channeled information (13).
(5) Majestic-12 Document – January 1989 – In these times of disclosure the white hats would surely approve the further spreading of this ultra top secret document 🙂
(6) “Almost fifty of your years ago, you sent us signals. You were looking for us, and you scared us a with a signal you should have been capable of sending. So we answered. But you didn’t understand our answer then, just as you don’t now. We do our best to please others. We you didn’t respond to our message to you, and you did not come for a visist, we felt that we really ought to stop by and see how you were doing. It has been a long time, and it was the neighborly thing to do, of course. Besides, it was right on the way to another destination: your world, I mean.” (I’m not sure about the last word).
(7) Screenshot from (5, Section E 1 of 6)

8) It reminded me of a topic that is discussed in this article: Electrogravity Concerns Expressed by ET-Groups
(9) The Second Account on the Destruction of Atlantis – Patricia Cori and the Sirian High Council
(10) Nikola Tesla in 1937 (colorized) – I picked a photograph that is less well known.
(11) If you look at Looking Up at the Stars – Cassiopeia and the Dorsay you can read a completely different account on what caused the Tungusku incident in 1908: An extraterrestrial conflict would have been responsible for it according to Elena Danaan’s sources.
(12) Tunguska Event (Scientific American)
(13) On Channeling and Discernment – This post includes a link to an interview Dr. Michael Salla did with the author of Atlantis Rising, Patricia Cori. Also see (14).
(14) What to Think of Channeled Info Conflicting with Current Info?
(15) Deep State Stealth Satellites Used as Directed Energy Weapons
(16) Telegram groups: General Notices and UpdatesElena Danaan and Disclosure Community Study GroupAlex Collier and Andromedans Study Group and the Galactic Anthropology Library. You can of course also comment below the articles.
(17) Tesla’s Death Ray
(18) MAP SHOWING TUNGUSKA LIES ON A DIRECT LINE FROM TESLA’S WARDENCLYFFE PAST PEARY’S 1908 LOCATION
(19) Fossil Hunters: Teslas death ray


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.328 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth