browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

A resposta ao COVID-19 com a vacina foi Pré-Planejada: novo livro, ‘The Courage to Face COVID-19’

Posted by on 17/06/2022

Durante a pesquisa para seu livro, “The Courage to Face COVID-19: Preventing Hospitalization and Death While Battling the Bio-Pharmaceutical Complex”, o cardiologista Dr. Peter McCullough e o autor John Leake descobriram que o “sistema” foi preparado por líderes globais para fazer da vacinação a principal resposta à pandemia de COVID-19. “Isso foi absolutamente telegrafado desde o início”, disse McCullough. “[Em] 2010, Bill (Hell’s) Gates diz que é a década das vacinas. Mais tarde, Gates anuncia nas reuniões que o retorno do investimento [lucro com] em vacinas é de 20 para 1, superior a qualquer outra coisa que ele tenha feito. “Está claro que o sistema está preparado para uma vacina”, disse McCullough durante uma entrevista recente ao programa ” American Thought Leaders ” da EpochTV.

A resposta da vacina ao COVID-19 foi pré-planejada: conforme autores do novo livro, ‘The Courage to Face COVID-19’

Fonte: The Epoch Times – Por Masooma Haq e Jan Jekielek

O Dr. Peter McCullough e seu co-autor John Leake falaram com ‘American Thought Leaders’

McCullough estava se referindo a um post de 2010 de Bill Gates no Twitter, no qual o investidor e oligarca bilionário escreveu: “É a Década de Vacinas – uma promessa de US $ 10 bilhões e 10 anos para pesquisa, desenvolvimento e entrega de vacinas”.

Em 2019 , Gates disse a  Becky Quick da CNBC no “Squawk Box” do Fórum Econômico Mundial em Davos, Suíça: “Sentimos que houve um retorno de 20 para 1” em seu investimento de US$ 10 bilhões no desenvolvimento de vacinas.

Na entrevista com McCullough, Leake questionou por que as vacinas COVID , que foram desenvolvidas às pressas, foram anunciadas como seguras e apontadas como a única solução para a pandemia, enquanto tratamentos alternativos e eficazes eram demonizados e impedidos de serem adotados.

“O que descobrimos em nossa pesquisa e mapeamos em nosso livro é que isso estava sendo planejado com bastante antecedência”, disse Leake. Ele também criticou Gates por sua obsessão por [ganhar muito dinheiro com] vacinas. “[Gates] parece ter mudado seu espírito monopolista do negócio de software para o negócio de vacinas”, disse Leake.

Gates também é o fundador e o principal membro contribuinte da Coalition for Epidemic Preparedness and Innovation (CEPI), lançada no Fórum Econômico Mundial em 2017. No plano de negócios da organização, ela parece estar totalmente focada no desenvolvimento de vacinas, sem menção de outros tratamentos para surtos virais, disse McCullough.

O CEPI diz que reúne chefes de governo, oligarcas, empresas privadas e “filantropos” [como Bill Gates] para “acelerar” o desenvolvimento de vacinas para prevenir futuras “epidemias e surtos” e garantir que “todas as pessoas necessitadas” tenham acesso a essas vacinas.

Além disso, um dos esforços mais recentes de Gates na proliferação de vacinas é seu livro “Como prevenir a próxima pandemia”. No livro, Gates defende o estabelecimento de uma organização global bem financiada que seria gerenciada pela Organização Mundial da Saúde das Nações Unidas, cujo trabalho seria procurar e responder à próxima pandemia do mundo, disse McCullough. O Epoch Times entrou em contato com a Fundação Bill & Melinda Gates para comentar.

McCullough disse que, embora as vacinas geralmente façam pouco para prevenir doenças de infecções respiratórias superiores, elas ainda são consideradas a resposta à pandemia de COVID-19.

“Não há uma única injeção no braço que faça praticamente qualquer coisa por prevenir uma doença respiratória”, disse McCullough, acrescentando que as vacinas COVID foram introduzidas “com um ponto de discussão implícito, e o ponto de discussão é: ‘Elas são seguras e são eficazes, e você vai tomá-los.’ Ponto. Nenhuma discussão depois disso. Nenhuma discussão oficial sobre segurança e eficácia, nenhuma garantia de reavaliação, nenhuma revisão mensal de segurança.”

A segurança foi apenas assumida como existente, mesmo depois que um artigo científico chinês foi publicado apontando que havia grandes problemas de saúde da vacina para pessoas com problemas de saúde subjacentes, disse McCullough. McCullough chamou esse amplo uso das vacinas de “catástrofe biológica”.

Além disso, a Food and Drug Administration (FDA) dos EUA tentou soterrar informações sobre a segurança e eficácia das vacinas lacrando, por 55 anos, o “dossiê Pfizer”, que possui cerca de meio milhão de páginas de documentos detalhando as principais descobertas [e problemas] no desenvolvimento e implementação das vacinas, disse McCullough.

A organização Public Health and Medical Professionals for Transparency processou a FDA sob o Freedom of Information Act (FOIA) e exigiu que o dossiê fosse divulgado. Em sua decisão, o juiz distrital norte-americano Mark Pittman disse que o pedido da FOIA do grupo era “de suma importância pública” e ordenou que a FDA liberasse 55.000 páginas por mês ( pdf ).

A partir desses documentos, “agora sabemos que houve 1.223 mortes em 90 dias após o lançamento do programa Pfizer, em todo o mundo. O padrão de segurança é tipicamente 50 mortes para algum produto amplamente utilizado, [e então o produto é] retirado do mercado”, [a injeção da Pfizer foi cerca de 25 VEZES superior ao padrão] disse McCullough

Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) nos EUA registram mortes em seu Sistema de Registro de Eventos Adversos de Vacinas ( VAERS ). Nos Estados Unidos, McCullough disse que houve 13.000 mortes registradas após pessoas receberem a vacina COVID.

“Isso é surpreendente”, disse ele. “Nós nunca deixamos um produto funcionar assim por esse período de tempo sem revisitar a segurança, sem relatar a segurança, sem questionar a segurança, e a morte ser o resultado final.”

McCullough disse que também houve uma série de efeitos colaterais não fatais, mas graves, das três principais vacinas, incluindo danos ao coração, coágulos sanguíneos e doenças inflamatórias. O Epoch Times entrou em contato com a Pfizer, Moderna e Johnson & Johnson para comentar sobre a segurança da vacina.

“O que eu acho que muito do público não entendeu é que esta é uma tecnologia completamente nova”, disse Leake. “São tecnologias de transferência genética. Você está realmente injetando RNA mensageiro que codifica a produção da proteína spike, então isso é coisa de Star Trek.”

McCullough disse que é uma falsa afirmação de que as vacinas reduzem a hospitalização e a morte dos infectados pelo vírus. Ele disse que não houve ensaios randomizados completos com a droga ativa e placebo para mostrar uma redução na hospitalização e morte.

“Nenhuma das vacinas teve ensaios clínicos feitos versus placebo com esse desfecho composto”, disse McCullough. “O que aconteceu ao longo do tempo é uma narrativa falsa desenvolvida a partir de dados observacionais.”

Houve muitas “análises tendenciosas por pesquisadores e médicos e aqueles do complexo biofarmacêutico que investem na tentativa de promover as vacinas”, disse McCullough.

Ele acrescentou que as análises são baseadas em dados defeituosos e tendenciosos, que não acompanham os indivíduos vacinados que chegam a um hospital. Em vez disso, todos os que chegam ao hospital com uma infecção por COVID são contados como não vacinados por padrão.

“Posso dizer que aqueles que tomaram a vacina são muito mais propensos a receber tratamento precoce, o que realmente é o motor para reduzir hospitalização e morte”, disse McCullough. Ele acrescentou que Gates, Anderson Cooper e a vice-presidente Kamala Harris estão vacinados, mas também tomaram Paxlovid, um tratamento precoce para o COVID-19.

Leake disse que o mesmo rigor e padrões de segurança que foram aplicados ao tratamento precoce do COVID são completamente ignorados com as novas vacinas de RNA mensageiro. “De repente, a metodologia e o rigor de verificar a segurança e a eficácia foram jogados pela janela com a vacina covid”, disse ele.

McCullough disse que a pandemia poderia ter terminado rapidamente se os recursos tivessem sido investidos em dar aos pacientes de alto risco tratamentos precoces com hidroxicloroquina e ivermectina, mas, em vez disso, esses tratamentos iniciais foram difamados e não adotados em favorecimento da aplicação em massa da vacina Covid.

McCullough também trouxe anticorpos monoclonais, outro tratamento seguro e eficaz que foi estrangulado em favor das vacinas, disse ele.

Apesar do fato de que esses tratamentos iniciais funcionarem bem, eles são retirados da prateleira, mas as vacinas, que não são comprovadamente seguras ou eficazes, são apresentadas ao público como a ÚNICA solução para a pandemia, disse McCullough.

Leake e McCullough descreveram o que observaram e documentaram em seu livro como uma “solução de vacina monolítica” para todos os problemas de saúde pública. “Isso é o que essas fundações internacionais são: a Fundação Gates, a Fundação Rockefeller e o Wellcome Trust. Os caras do dinheiro investiram todo o seu dinheiro em vacinas”, disse Leake.

Seu livro documenta como outras instituições nacionais, como os Institutos Nacionais de Saúde, lucram com essas vacinas e com um relacionamento com filantropos ricos e os grandes laboratórios.

“Eles realmente tiveram uma reunião na grande casa de Bill Gates, perto de Seattle, em 2000. Há 20 anos, eles trabalham juntos”, disse Leake.

Existe uma agenda de vacinas, na qual os poderes querem que todas as pessoas continuem sendo vacinadas indefinidamente, disse McCullough.

“Eles avançaram e há, ao mesmo tempo, um esquecimento da segurança, e isso é global”, disse McCullough. McCullough e Leake disseram que gostariam de ver todos os mandatos de vacinas suspensos e todas as vacinas COVID-19 retiradas das prateleiras para uma revisão completa sobre suas segurança e eficácia.

“Fomos queimados”, disse McCullough. “Este tem sido, de certa forma, o crime do século, se não de todos os tempos, de vacinação em massa do mundo no meio de uma pandemia altamente prevalente e em evolução.”


O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é thoth-3126-1.png

“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

One Response to A resposta ao COVID-19 com a vacina foi Pré-Planejada: novo livro, ‘The Courage to Face COVID-19’

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.